História Dangerously - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Candice Accola, Ian Somerhalder, Nikki Reed, Nina Dobrev, Paul Wesley
Personagens Candice Accola, Ian Somerhalder, Nikki Reed, Nina Dobrev, Paul Wesley, Personagens Originais
Tags Drama, Nian, Paixão, Reencontro, Romance, Traição
Exibições 116
Palavras 1.703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa a demora a amores, semana de prova! Obrigada pelos comentários, responderei todos.

Capítulo 5 - Want To Want Me


E como há dez anos atrás, Ian Somerhalder havia me beijado. A diferença é que somos mais velhos e experientes. Eu não deveria ter cedido, estou totalmente conectada aquele momento, como se estivesse por anos a sua espera. Ian não era o mesmo. Suas mãos de vez em quando desciam para o meu bumbum. 

- É melhor pararmos...- Falo quase sorrindo, meus lábios deveriam está inchados. 

- Com medo? - Ele pergunta próximo do meu ouvindo causando um arrepio por todo o meu corpo.

- Isso é perigoso.- Digo com dificuldade.

- Nina...- Ele passa seu polegar no meu lábio.- Tão doce...- Fecho os olhos sentindo sua respiração no meu pescoço. 

- Por que está fazendo isso? - Pergunto ainda com os olhos fechados. Ele nada fala tocando sua boca na minha pele.- Ian...

- Não sabe o quanto essa cena está sendo tentadora.- Meu Deus aquela voz rouca falava baixo no meu ouvido. Isso é tão perigoso e excitante.- Mas infelizmente temos que agir como boas pessoas.- Ele se afasta me deixando atordoada.

- E o filme gente? - Nathan volta me despertando.- Devo ter pedido a metade, vocês estão calados demais...Aconteceu alguma coisa? 

- Não, não aconteceu nada.- Respondo um pouco nervosa com situação.

- Aqui está...Mais uísque, mais vinho.- Nathan volta a sentar do lado de Ian. Tudo que eu conseguia pensar era em tudo que ele falou. Em sua boca na minha pele, no seu olhar.

- Está ficando tarde.- Comento tomando a quarta taça de vinho.- Vou indo.

- O Ian te leva, meu carro está na revisão...- Nathan fala cambaleando.- Preciso de uma ajudinha.

- Já volto...- Ian diz segurando o amigo.

Os minutos se passavam e eu ficava mais nervosa. Aquele beijo tinha me deixando aflita, foi errado e ao mesmo tempo certo. Naquele momento eu não sabia o quanto estava agoniada.

- Vamos? - Não acredito nisso. Ele não falou nada. Fomos o caminho todo em silêncio, o que deixou o clima tenso. Quando ele para seu carro em frente ao apartamento sinto que sou eu que novamente vou tomar a atitude.- Foi...

- Então vai ser assim? - Pergunto sem olhar-lo.

- Foi um erro...

- Você muda tão rápido assim? - Riu debochando.- Não sabe o quanto estou me sentindo idiota! - Eu queria chorar, aquilo era sufocante. Estou quase gritando de tanta raiva e desprezo. Sim foi um erro, um grande erro, mas ele falava com indiferença e isso meio que machucava.

- Nina por favor...

- Ouça bem o que vou dizer e diga tudo a sua noiva! Diga a ela que foi bom rever vocês e que sejam felizes com essa farsa! - Bato a porta começando a chorar. Não olhei nenhum segundo pra trás. Quando entro no apartamento a minha vontade era de gritar. Odeio Ian Somerhalder. Odeio tudo nele! Odeio por completo.

- Nina...Nina! Nikolina! - Minha amiga grita.- Meu Deus o que aconteceu? Que cara de choro é essa? 

- Não chorei...- Minto, fechando os meus olhos devido a claridade.

- Você não me engana Nikolina, o que o Austin fez? - Ela pergunta já alterando um tom de voz.

- Nada Candice, ele não fez nada. Quem fez foi o babaca do Somerhalder!

- Estava chorando pelo Ian? Nikolina o que você fez? - Ela se senta do meu lado amarrando seus cabelos em um coque.

- Ele me beijou e disse coisas que me deixaram feito idiota.- Digo escondendo meu rosto.

- Oh céus! O que ele disse?

- Importa? - Candice bufa me abraçando.

- Que idiota! - Ela se cala ouvindo meu telefone tocar em cima do criado mudo que havia do lado da minha cama.

- Não atende deve ser cobrança de alguma loja...

- É cobrança sim, mas não de loja. Nikki Reed. 

- Bem pior.- Falo deitando novamente na cama.

- Nikolina você não pode ficar sofrendo feito uma meninha! Você têm vinte e dois anos e é gostosa. Sabe o que o Ian merece? - Olho pra ela sem entender.- Acorda Nikolina! Ele te deixou louquinha não foi? Faça o mesmo, o provoque também.

- Isso é perigoso.

- Não importa, faça ele provar o mesmo veneno da sedução.- Riu da ideia fútil de minha amiga.- Vai ligar pra Nikki?

- Depois, preciso tomar um banho. Que horas são?

- Hora de meninha parar de drama. São nove e meia da manhã Nikolina.- Agradeço mentalmente por hoje ser sábado, porque não aguentaria colocar os pés na faculdade.- Tá afim de sair?

- Olha a minha situação.- Digo me olhando no espelho.- Chorei por um babaca! 

- Não posso te deixar mais sozinha, você é muito fraca.

- Eu devia ter dado por Austin...- Candice rir até ficar vermelha.- Nina você é louca! - Ela saí do meu quarto rindo. 

E por mais que eu quisesse sumir, eu teria que enfrenta-lo. Ian Somerhalder não era um adolescente cheio de sonhos, era um homem cheio de desejo, ambição. Meus músculos relaxam ao sentir a água morna cair sobre meu corpo. Candice tinha razão, Ian merecia, ou não. Saio do banheiro enrolada na toalha a procura de roupas limpas.

- A Nikki ligou novamente, ela disse que quer te apresentar as outras damas. 

- Onde ela marcou o encontro?

- No shopping as onze da manhã.

- Horário de almoço? Que saco...

- Sem demora Nikolina.

Estou pronta. Nikki estava a minha espera e eu fingiria da melhor forma ser sua "melhor" dama. Candice me deixa no estacionamento. Entro no elevador e sigo as coordenadas de Nikki. Quando finalmente a encontro meu sangue ferve, Ian sorrir abraçando sua noiva, que patético! Como ele pode ser tão sonso? 

- Nina! - Nikki diz sorrindo.- Que bom que você venho. As minhas damas estão dentro da loja. Vem.

- Oi.- Ian fala quando passo do seu lado.

- Têm certeza que vai ficar nos esperando amor? - Ela pergunta fazendo uma voz o tanto que irritante.- Ian?

- É... Sim eu espero.- Ele parecia meio aéreo.

- Bom Nina essa é a Phoebe e a Kat. 

- Muito prazer.- Comprimento ambas que sorriem educadamente.

- Aqui tem ótimos tecidos e sei que a Candice desenha ótimos vestidos.- A noiva fala mostrando os tecidos.- O que acham desse azul meninas?

- Ele é lindo Nikki.- Phoebe fala e Kat concorda.- Tem acompanhante Nina?

- Tenho sim, irei com meu namorado.- Dou ênfase no namorado fazendo Ian bufar.

- E os penteados Nikki? - Kat pergunta.

- Já falei com meu cabeleireiro, mando fotos pelo email. Preciso atender, já volto...

- O que acha de um sorvete? - Kat sugere.

- Encontro vocês lá, tudo bem? - Elas assentem. Passo a mão pelo tecido sentindo a textura. Fecho os meus olhos sentindo a mão dele sobre a minha.

- Está me evitando? 

- Por que estaria? Não temos a mesma afinidade de antes.- Ian concorda sem graça.- Aliás...- Viro quase encostando nossos rostos.- Você deveria estar com a sua querida noiva.- Digo o provocando.- Licença...

Saio da loja totalmente perdida. Sua aproximação me atormentava, sua aproximação me deixava perdida, sem saber o que fazer. Desejo sumir dali, mas seria falta de consideração. Então resolvo entrar em alguma loja.

- Bom dia, como posso ajudar?

- Onde fica o setor de roupas íntimas? - Pergunto a vendedora.

- Por aqui senhorita.

- Oi...- Ele só pode está me seguindo?

- Droga que susto! Ian o que pensa que está fazendo? - Pergunto sussurrando.

- Preciso falar sério com você.

- É mesmo? - Ele assente.- Mas eu não quero.

- Tô vendo que vai ser desse jeito.- Ele pega qualquer peça me arrastando para o provador.

- Senhor você não pode entrar, aqui é o provador feminino...

- Ela é minha amiga...E relaxe fofa. Sou gay.- A garota se assusta.

- Você é ridículo.- Digo impressionada com a sua "ótima" ideia.

- Entra nessa merda Nikolina! - Ian me empurra, fazendo meu corpo se chocar no provador.

- O que você quer? - Eu tentava demonstrar indiferença, mas parecia impossível.

- Você.- Sinto minhas bochechas arderem e meu corpo queimar.- Preciso esclarecer o que estou sentindo.

- Não importa Ian, você vai se casar.

- Me prove que não estou preparado... Desde que te encontrei que não consigo parar de pensar em você. E quando te vi daquele jeito, com apenas aquela camisa.- Meu corpo paralisa só de ouvir suas palavras.- Sentir o meu corpo inteiro te desejar.

- Ian...

- Não irei te machucar.- Ele se aproxima colocando nossos corpos.- Não consigo parar de te desejar Nikolina.

- Ian...- Mordo meu lábio sentindo suas mãos agarrem minha cintura.

- Sem compromisso.- Seguro sua nuca o beijando. Era intenso e quente o nosso beijo, sinto que a qualquer momento posso perder o controle. Pulo no seu colo envolvendo minhas pernas na sua cintura.- Você é tão linda...- Sorriu entre o beijo. Meus cabelos deveriam estar bagunçado, fecho os meus olhos quando sua boca encosta na minha pele.

- Ian...- Ele crava os dentes no meu pescoço. Ian começa a desabotoar minha camisa xadrez me deixando apenas de lingerie.- Oh céus.- Sinto sua respiração no vão dos meus seios.- Ian.- Meu Deus estou perdendo a cabeça! Onde foi para o controle da situação? 

- Não faz barulho...- Diz botando o seu dedo indicador nos meus lábios. Suas mãos vagavam pelas minhas costas ou desciam e apertavam meu bumbum. E novamente aquela sensação que eu havia sentido com Austin estava sentindo naquele momento. 

- Não...Não podemos fazer isso! - Digo pegando minha camisa.- Não aqui.

- Então você quer o mesmo que eu? - Sua voz saí rouca causando um molejo em meu corpo. Não respondo o deixando me observar fechar os botões.- Então é assim? 

- Ian isso é errado, mas o jeito que você... Droga! O meu corpo parece queimar. 

- Somos apenas amigos...Ninguém precisa saber do nosso segredinho.- Riu o beijando novamente.- Aproveita e leva essa lingerie. - Balanço a cabeça saindo do provador.

- Deu certo moça?

- Deu sim moça. O namorado da minha amiga vai babar.- Começo a rir do jeito que ele fala.

- Ian você é maluco? Seu gay!

- Deixa eu te mostrar o gay! - Ele sussurra.

- Nina onde você estava? - Phoebe pergunta ofegante.- Oi Ian a Nikki está no estacionamento. Um dos buffet ligou e...

- Obrigado Kat e Nina a gente se ver por aí.- Balanço o abraçando.- Tenho seu número.

- Tchau!

- A Nikki tem sorte de ser noiva do Ian, que homem! - E a Nina de ser amante, meu inconsciente grita. Era errado, mas parecia tão normal. Nosso segredinho, riu pensando.



Notas Finais


Até o próximo amores!
No próximo tem mais Nian. 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...