História Danngerous Love( Malec) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Malec
Exibições 76
Palavras 1.402
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom, eu amo Malec mas é minha primeira fanfic sobre eles então espero que relevem e se tiver ficado ruim eu sei disso. Bjs, Juh!

Capítulo 1 - Chantaje


Os dois sempre foram opostos. Mundos e oportunidades desiguais. Mas, Magnus Bane  não era de se entregar as circunstâncias. Se apaixonou perdidamente por Alec Lightwood. Nada muito especifico ou planejado. Mas, o mesmo não se assumia e colocou o amor deles por um fio. Iria se casar.

Magnus já vivera muitos anos e nunca se rendeu ao tempo e ao desgaste. Mas, Alec conseguia tudo dele. Seus piores momentos e seus melhores momentos foram provocados pelo moreno tímido de olhos azuis. Mas, os papeis se inverteram. A ironia do destino fez que Magnus se tornasse acanhado e maravilhado com Alec. E tornou Alec um safado perto do moreno com mexas coloridas e olhos felinos e amarelos com leves tons de verde se sobressaindo em seu olhar.

Magnus transmitia a sexualidade, a luxúria e a devassidade á Alec. Já Alec transmitia a pureza, inocência e a paciência. Mas, o feiticeiro estava aos pedaços. E o caçador de sombras não ficava para trás. Mas, isso iria mudar. Alec, cansado de fazer as coisas certas mas nos momentos errados e com as pessoas erradas fugiu de seu casamento

Alec

Tinha que lutar por nós. E irei convencer aquele feiticeiro teimoso a me perdoar! Sei que tivemos dificuldades para ficarmos juntos, mas, isso é passado. Quando abri a porta Magnus me fuzila com o olhar e vem furioso na minha direção. Ele diz:

- Como você se atreve?! Seu... Seu...- ele cerrou os punhos e iria me socar. Segurei seus pulsos e o coloquei contra a parede. Encostei nossas testas. Nossas respirações estavam descompassadas. Começo:

- Magnus, me escute: não me casei. Eu te amo e quero que acredites em mim. Hoje quero te fazer meu, se você deixar é claro...

- Você acha que as coisas se resolverão assim Alexander?

- Não.- suspiro cansado.- Mas,  quero te fazer meu hoje. E quero provar o meu amor.

- Em forma de sexo?- ele arqueia as sobrancelhas.

- É uma forma válida...- sorrio.- Mas, se o senhor não quer aproveitar esse corpinho...

- Não é isso. Só queria que você dissesse argumentos convincentes para perdoá-lo;

- Tudo bem. Eu te amo, nós nos amamos e quero construir uma família com você. Ser seu pro resto da vida. E poder viver ao seu lado.

- Você me ama?- ele arqueia as sobrancelhas.

- Você quer que eu prove?

- Obviamente que sim...- ele sorri. Toco seu rosto e antes que ele conteste o beijo. Ele coloca suas mãos atrás da minha nuca. Nos distanciamos por falta de fôlego e digo:

- Hoje você vai ser meu...

- Ah é?- ele ri e esconde seu rosto na curva do meu pescoço.

- Prometo que vou cuidar muito bem de você...- aperto a sua cintura de leve e ele ri nasalado. Ele se distancia e o pego no colo; O coloco sobre a nossa cama. Desde que compramos um apartamento juntos. Ela era king size. Era preta com lençóis cinzas e o quarto era branco. Magnus sempre foi contra cores neutras. Mas, em compensação nossa sala de estar era uma mescla da sua alegria e da minha normalidade tudo expresso em cores. Já a cozinha era o arco- íris com brilho e tudo que havia direito. Ele pergunta me observando abrir as mangas da minha blusa e ao tirar meu paletó:

- Você irá ser intenso ou romântico?

- Uma mistura dos dois será mais adequado.- sorrio e o olho intensamente. Subo de quatro na cama e caminho em sua direção e com as mãos coloco-o deitado na cama e ao seu lado acaricio seu rosto. Ele sorri com seus olhos dourados. Diz:

- Não se acanhe. Me faça ser seu e sentir prazer. O que acredito que se tratando de você, Alexander, não será muito difícil...- ele sorri e coloca uma das mãos atrás da minha nuca. Sorrio e sussurro rouco em seu ouvido:

- Seu desejo é uma ordem Magnus...

O beijo com ardor e retiro sua blusa sem muita dificuldade. Impulsiono meu quadril contra o seu e ele geme. Diz arfando:

- Pare de me provocar meu caçador de olhos azuis...

Rio e beijando seu pescoço digo:

- É só o começo meu feiticeiro...

Passo minhas mãos por seu peitoral descoberto e deposito beijos molhados ali enquanto o vejo me olhar com luxúria e seu peito subir e descer devagar. Ele fecha seus punhos segurando os lençóis com força. Desço os beijos para a sua v- line e ele morde o lábio inferior e fecha os olhos com força.  Abro seu cinto e aposso-me do seu quadril. Abaixo a calça até os seus pés e a jogo em um canto qualquer do quarto. Digo:

- Separe as pernas...

Ele me olha travesso e as separa devagar. Fico entre elas e abaixo a barra da sua boxer. Deposito um beijo casto ali. Ele arqueia o quadril e sua excitação colide com o meu abdômen, Sorrio. Aperto suas coxas e massageio sua excitação e ele diz arrastadamente:

- Alexand-der-rr...

A retiro e massageio sua excitação devagar com um olhar cheio de luxúria e saboreio a sensação de tê-lo a mercê do que posso proporcioná-lo. Ele se vira após chegar ao seu ápice e me joga na cama e subindo na cama sorrateiramente fica de frente para mim em meu colo e começa a massagear minha nuca. Aperto seu quadril e o puxo para frente. Ele diz sorrindo maliciosamente:

- Vou devolver cada sensação...

Ele me beija com ardor e mordo seu lábio inferior. Desço minhas mãos para suas costas esguias e bastante atrativas. As pouso em suas nádegas e as aperto de leve enquanto ele se remexia em meu colo, procurando uma posição confortável. Tiro minha boxer e o beijo novamente. Desço os beijos pelo seu abdômen e pego uma venda na cômoda, Ele a coloca. Abro suas pernas e dou leves chupões em suas virilhas e coxas. Ele está necessitado. O coloco em meu colo e o alivio. Ele rebola em meu colo e vejo minha excitação. Digo que estou excitado por sua causa e ele sorri, Abaixa-se e aproxima seus lábios do meu membro. As sensações de seus lábios são indescritíveis. Retiro sua venda e ele diz:

- Me faça seu.

Sorrio e beijando sua testa pergunto:

- Tem certeza?

- Alexander, se não tivesse não estaria nu na sua frente e com a respiração falha após ter sido feito de presa sexual...

- Você não é apenas uma presa sexual... É...

- Eu sei. Mas, quero você. E depois podemos falar o que temos, mas, se não se importa quero você dentro de mim.

- Calma apressadinho...- rio.

- Não nasci ontem. E tenho alguns longos anos a mais que você e nunca esperarei por nada exceto... Você. Alec Lightwood.- ele sorri fraco.

- Eu sei. Vou realizar seu desejo porque te amo e porque quero a mesma coisa que você...- rio e ele pisca para mim e diz:

- É tão bom saber que somos conectados até nas fantasias sexuais...- ele sorri e lhe dou um beijo.

Ele fica de quatro e digo:

- Posso?

- Claro que sim...

Introduzo devagar já com a camisinha e ele geme de dor. Acaricio seu quadril e beijo suas costas e ele se aproxima mais em busca de mais contato. Aumento a velocidade dos movimentos a medida que ele pede. Quando chego ao meu ápice ele chega uns segundos após; Ele arfa e me retiro de dentro dele; Ele faz movimentos circulares em meu peito e diz:

-  Você me deixou exausto...

- Essa era a minha intenção...

- Alexander... E-eu... Te amo...

- Eu te amo Magnus. Nunca duvide disso.

- Nunca duvidei.- ele olha para cima e sorrio e beijo a sua testa com carinho. Ele pergunta:

- Então... Como ficamos?

- Quer uma segunda rodada?

- Não. Não agora.- ele ri.- Quero descansar em seus braços primeiro.

- Posso ter a certeza que você não vai embora?

- Nunca irei deixar você...- ele me beija. Depois diz:- Você é o amor que nunca encontrei em anos e não quero te perder.

- Você não vai me perder Magnus. Sou seu.- ele sorri e se acomoda em meus braços.

Acaricio seus cabelos e ele diz dormindo:

- Alec! Volte aqui com o Noah! Ele é meu filho! Devolva-me!

Rio. Seus sonhos se tornariam realidade assim que ele se abrisse comigo. Iriamos ser uma família. Finalmente.

-

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...