História Dark Angel - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Originais
Personagens Chanyeol, Kai, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Ação, Bts, Drama, Exo, Originais, Romance
Visualizações 3
Palavras 1.885
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Amoras,

Mais um capitulo ( \ o / palmas pra autora!!!) . Como dito antes, postarei um capitulo por semana (mais ou menos, até porque as aulas da facul voltaram (T_T)
Espero que gostem
.
BTW: Recomendo a escutem The Heat - The Score
Beijos de luz ;**

Capítulo 8 - Hell is here


Fanfic / Fanfiction Dark Angel - Capítulo 8 - Hell is here

- MALAKAI -  os gritos eram comuns, Kai revirou os olhos deixando a sala de Azazel, caminhando a passos rápidos, odiava aquele lugar, odiava mais ainda ser chamado da cada quinze segundo por um grito – Por que demorou tanto?

- Estava...

- Não importa! – Lúcifer o interrompeu sem paciência, não que o Diabo alguma dia tivesse tido paciência, mas, nos últimos tempos, ela não existia de maneira alguma, desde a morte de sua filha, algo mudara nele. Ele reclamava da incompetência dos outros, mas se sentia tão incompetente quando seus subordinados. Algo estava errado com o lobo, a capacidade de convoca-lo sumira, o que deixava Lúcifer particularmente irritado – Alguém está interferindo com o Lobo, descubra quem!

- Azreal! – a voz de Azazel chegou a sala antes do mesmo, de alguma maneira ele parecia muito mais forte que o irmão – Ele não é mais nosso, ela o tomou.

- COMO? -  a raiva de Lúcifer contrastava com a calma de Azazel, guerras são feitas com calma, em alguns casos, e Azazel sabia muito bem disso, ele havia dado o controle do Lobo ao Anjo da Morte quando ouvira as preces da filha – COMO EU NÃO SABIA DISSO? MALAKAI! – o grito fez os tímpanos do demônio sangrarem, que mexia a cabeça incomodado, ouvindo os estralos dos mesmo ao se curarem – Quando isto aconteceu?

- Não sei, não o estava vigiando – o tedio estampava a cara do demônio, ele foi lançado, pela sala algumas vezes, terminando jogada sobre uma mesa e vidro, um pedaço de madeira atravessava seu pulmão, sangue negro se espalhava pela sala, ele puxou a estaca, fazendo o ambiente se encher de um cheiro sulfúrico, Azazel afastava o cheiro com a mão – Ele respondeu quando queimamos a wolfsbane – Sua respiração era pesada, cansado aquilo, era normal os acessos de raiva de Lúcifer, mas eles vinham ficando pior com os últimos acontecimentos – Então, não o estava vigiando!

- Sua incompetência me surpreende as vezes – Lúcifer se sentou na cadeira revirando os olhos. Azazel observava calmamente tudo aquilo – Vá atrás dele e o traga aqui!

- Como o rei desejar – Kai se retirou com uma mesura pequena e falsa, estralando os outros ossos que tinham se quebrado, sem a mínima vontade de retornar. Talvez matasse o lobo ou só brincaria com ele ou talvez com a menina, tudo dependeria do humor do demônio ao chegar a Terra.

- Deveria trata-lo melhor – Azazel se sentou em frente ao irmão, percebendo o quando Lúcifer envelheceram nos últimos éons, o tempo chegava até mesmo para o Diabo – Kai é um “bom” diabo.

- Malakai é incompetente e preguiçoso – essa era a visão que Lúcifer tinha de todos, mesmo assim saia ele mesmo para resolver os problemas infernais, criava demônios para não ter que fazer as coisas, talvez ele também fosse preguiçoso – Mas as vezes ele acerta, mas o que quer aqui?

- Guerra está vindo – a expressão do Diabo morreu em seu rosto, Guerra era o Cavaleiro do Apocalipse[1]mais instável, se ele estava a caminho, coisas muitos ruins aconteceriam – Nem a Morte sabe o que ele quer

- Estava em contado com a Morte? – a curiosidade acenderá um chama no interior de Lúcifer, algo não estava certo.

- Ela está feliz comigo – Azazel deu ombros se levantado, não pretendia estar no inferno quando Guerra chegasse – Eu a agradei bem.

 

A biblioteca estava vazia, especialmente na área onde a morena se encontrava, poucas coisas tinham sobrado sobre mitologia e religião e, mesmo assim, os que sobraram eram de uso restrito, ela tinha subornado a bibliotecária para conseguir entrara ali. Ela estava curiosa, coisas estranhas vinham acontecendo ao redor dela, desde o lobisomem com quem ela vivia, ele não a deixara ir embora, afirmando que tinha medo que algo ocorrer com ela, ao paciente com cicatrizes nas costas, algo não terreno estava acontecendo ali.

A lua passou pela janela, ela tinha que voltar pra casa logo, era lua cheia e seu lobo jazia acorrentado no quarto dopado com wolfsbane. Ela só terminaria aquele livro e voltaria pra casa. Tinha informações suficientes sobre o lobo, ainda tinha que descobrir o que o paciente era.

 

" O maior pecado de um anjo é se envolver com um humano. O maior desejo de um demônio é vencer um anjo. 
Quando o maior pecado virar um desejo e o desejo deixar de existir, algo se quebrar nas ordem do universo. 
Com o ressurgimento de algo longo perdido 
E Samael sorrirá de satisfação ao ver que não deveria ser o único a ter sido expulso" 

- Samael? - a garota de olhos cinza e pele morena perguntou pra si mesma confusa, alguem a observava de perto, ela não tinha percebido aquilo, estava muito focada nos livros 

- O Diabo - um garoto alto e de olhos azuis responder, ela semicerrou os olhos, fitando-o desconfiada - Samael era o nome dele antes de cair. Por que estuda isso? 

- Curiosidade - ela sorriu docemente, de algum modo ela sentia que o conhecia de algum lugar. 

- Curiosidade estranha a sua - ele riu se sentando em sua frente – Não é proibido estudar essas coisas?

- Não, é proibido crer nessas coisas – ela falou, o sorriso doce deu lugar a uma desconfiança imensa.

A menina se levantou deixado o estranho rapaz para trás, levando os resultados das pesquisas dela. O coração dela batia rápido, algo no íntimo dela a mandava sair daí. As ruas estavam vazias, o que era normal naquela área, apenas crianças e ricos tinha tempo para frequentar o distrito universitário. Ela usara seu dia de folga para visitar a biblioteca, as línguas falavam que ali estava todo o conhecimento religioso que sobrara depois da guerra. Ela caminhava rápido olhando pra trás sempre, as palavras martelavam na cabeça dela:

"Você acredita no diabo? Não, pois deveria, ele acredita em você"[2]

O sorriso do rapaz era frio e sem emoção, o congelando algo na alma dela e arrepiando os fios da cabeça dela. Ela parou recuperando o ar, não conseguiu, foi içada e prensada contra a parede. O mesmo rapaz da biblioteca a encarava, segurando-a com uma das mãos, o toque irritava a pele dela, ele não apertava, não ia matá-la, pelo menos, não agora.

- Você é uma menina muita curiosa - ele falava como se fosse se tivesse uma criança nas mãos - O diabo não gosta dessas curiosidade! – ele carregava o mesmo sorriso frio da biblioteca, ela sentia o toque dele queimar sua pele, ela lutava para se soltar, balançando os pés na tentativa de acertar o rapaz – Sabe nunca entendi o interesse do rei em você, uma humana tão insignificante – ele apertou a garganta da menina sentindo imenso prazer em ver o ar faltar para ela – A vida humana é tão frágil não acha? – ele a jogou do outro lado da rua, sem se preocupar se alguem os verias, caminhou lentamente até ela, puxando os cabelos dela e arrastando-a, ela se debatida, causando mais arranhões na sua pela, unhava a mão do estranho rapaz, o que só o fazia puxa-la com mais força. Ela foi jogada de novo, batendo na parede, um filete de sangue escorreu da sua boa, ele a colocou de pé a fazendo chocar de novo com parede – Antes deu te matar qual seu nome?

- Vai pro inferno – ela cuspiu as palavra, literalmente, o rosto do rapaz foi atingido por uma mistura de saliva e sangue, ele a esbofeteou por isso, a fazendo cuspir sague no chão.

- Hell is here, human – ele a içou novamente, apertando a garganta dela, algo no amago dela a fez gritar, o grito foi agudo, mais alto que um humano, os tímpanos do rapaz estouraram, escorrendo sangue pela orelha, o desfase humano dele se desfez, ela perdeu a voz ao ver o rosto dele, era uma máscara de carne queimada cheia de vermes, ele sorriu – I’m sending you down! – ele apertou com mais força a garganta da menina, a vendo fechar os olhos pela fata de ar, tudo acabou em fogo.

Não era fogo normal, eram chamas azuis arroxeadas, causadas por aço celestial, o corpo do demônio jazia aos pés do arcanjo, ele chutou o corpo com desprezo, indo até a menina que estava encolhida contra a parede, respirando em arfos, com uma queimadura em forma de mão no pescoço. Ele estendeu a mão pra ela, mas a mesma não se moveu, observando o arcanjo, todo vestido de branco, ela semicerrou os olhos, sem saber o que fazer. Ele estava perdendo a paciência. Ela só se moveu quando o paciente dela apareceu e fez o mesmo ato que o arcanjo, era possível ouvir os bufos de raiva, ele tinha vindo em resposto ao apelo do anjo, que já não tinha suas armas e não era pareô para o demônio. Ele param em uma pracinha deserta, o anjo a vez sentar e se direcionou ao arcanjo.

- O que faremos? – ele perguntou em enoquiano, com medo que ela a compreendesse – Ela leu a profecia, ela viu a face daquele demônio!

- O certo seria leva-la e deixar que um trono tratasse dela – eles não prestavam atenção a menina, ela absorvia cada gesto, cada palavra – Mas há o rico de Miguel não a deixar sair.

- Não podemos fazer isso, Mestre – havia medo na voz do anjo caído – Tem que haver outra solução.

- Apagamos a memória dela! – Min Yoongi deu ombros sem emoção, era a solução mais fácil.

- É um procedimento doloroso de mais para uma humana – ele temia que ela não sobrevivesse e se conseguisse, ficasse com danos

- She’s a liability[3] - o arcanjo tremia de raiva, não podia fazer nada que prejudicasse aquela garota, não sabendo quem ela era.

- She’s right here and she understands you![4] – os angelicais a encaram boquiabertos e sem ação – Não vão apagar minha memória! Estou indo pra casa!

- Anaïs – Namjoon a chamou, ela se virou o encarando por um instante, ele segurava a mochila dela, o sorriso em agradecimento foi sincero – Quer que te acompanhe até em casa?

- Não precisa, estou perto – era mentira, mas ela não confiava no rapaz vestido de branco – Te vejo amanhã no orfanato.

- Espera, menina – o rapaz de branco caminhou até ela, ela se esquivou quando ele tentou toca-la – Isso é fogo infernal, não vai se curar – ela deixou que ele tocasse no pescoço dela, receosa, mas permitiu, sentindo um frescor quando o toque ocorreu – Ainda terá algumas cicatrizes, mas não doera mais.

- Obrigada – ela deu as costas para os angelicais, sem se preocupar em perguntar o que ele tinha feito com ela, estava satisfeita em ter descoberto que o seu paciente era. Ela sorriu pra si mesma, pensando em como abordar o assunto com ele no dia seguinte, nenhuma ideia veio à mente. Ela entrou em casa, encontrando seu lobo sentado no sofá ainda com as correntes, ela o soltou, se sentando ao lado dele. Ele não confiava em si mesmo ao lado dela, ela pouco se importava com aquilo.

 

[1] São 4, os Cavaleiros do Apocalipse: Fome, Peste, Guerra e Morte

[2] Frase extraída do filme Constantine

[3] T: Ela é uma desvantagem -> sentido de: Uma pessoa ou coisa cuja presença ou comportamento é susceptível de causar constrangimento ou colocar um em desvantagem

[4] T: Ela está bem aqui e ela entende vocês!


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!

Enquanto isso deem um olhada nas minhas outras histórias:

Lost in your light
https://spiritfanfics.com/historia/lost-in-your-light-9173504

Minha história original
https://spiritfanfics.com/historia/depois-da-fumaca-9180757

Meu Oneshot
https://spiritfanfics.com/historia/inocence-lost-9264770/capitulo1

Se gostarem, indiquem pros amiginhx, favorite e comentem pra eu sabia se estão gostando. A opinião de vocês é muito importante pra mim
Beijos de Luz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...