História Dark Life - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 20
Palavras 965
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Incesto, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


yoo
Mais um capitulo meus amados leitores
Boa Leitura!

Capítulo 3 - Capitulo 3



*****************
Jenny On
Mas quem aquele garoto pensa que é hien? Após desligar o meu Laptop a minha mãe chamou por mim para ir jantar.
****
-Jenny? Já terminas-te? Não jantas-te nada, está tudo bem? -Disse Grace impaciente
-Já terminei e estou ótima...
-Christian trouxeste a tua imã a casa depois das aulas certo? -Grace disse bebendo um gole de sumo, Christian quase se engasgou
-Eu? -Pausa- Mãe eu pensei que ias tu busca-la, eu depois das aulas fui ter com uns amigos ao bar perto da praia...
-Jenny? Vieste para casa a pé? Eu mandei-te uma mensagem a dizer para vires com o Christian! Sinceramente, depois da morte do teu pai a tua vida resume-se a isto, vestir-se de preto a toda a hora, não conversar com ninguém e passar a vida a ouvir aquelas músicas que arrebentam com os tímpanos! Tens que atinar Jenny! A morte do Peter foi dolorosa para todos nós mas já passaram 6anos! Toda a gente sofre Jenny! Temos que aprender a conviver com a dor! Por isso minha menina,vais começar a obedecer-me e vires para casa com o teu irmão! Sabes perfeitamente que não quero que andes sozinha na rua! - Ela disse friamente, eu não sei como ela conseguia
-Tu só dizes essas coisas sobre o pai, porque te querias divorciar dele. Isso percebeu-se logo. Bastou 3anos para superares essa "dolorosa" dor e enrolas-te com o teu chefe não é? Como é o nome dele, ah, Brian Dunn... Quem sabe se não foi ele que al atropelou Peter em plena luz do dia!
-Eu não te admito esse tipo de insinuações Jenny Harper!- Ela disse esbofeteando-me - Eu sou a tua mãe! Respeita-me! Eu tenho o direito de seguir a minha vida, não é uma menininha de 16anos que não sabe nada da vida que diz o que devo fazer da minha vida.
-Sabes uma coisa Grace?! Nem sequer devias falar no meu pai, nem sequer devias mencionar o nome dele. Nem SEQUER DEVIAS TER HARPER NO TEU MISERÁVEL NOME! PREFERIA QUE TU TIVESSES MORRIDO NO LUGAR DO PAI!-Disse levando-me bruscamente fazendo a cadeira cair -Guarda estas palavras Grace..."EU ODEIO-TE" sabes muito bem disso, eu lamento não ser a garota ideal que se atira a todo o mundo, lamento não me dar com a Sabrina Dunn e não seremos as meias-irmãs mais fofas do mundo! Lamento não me dar com a amiguinha da "Sabri" a Linda...Lamento mãe...-Disse isto e subi as escadas ainda consegui ouvir
-Jenny Harper, eu sou tua mãe, isto não fica assim!
-Deixa-a mãe...- Disse Chris
Fui até ao meu quarto, tranquei a porta, fones, celular ...Fui para a janela do meu quarto, abri-a e comecei a trepar até ao telhado. Desajeitadamente, cheguei lá e sentei-me desconfortavelmente em cima das telhas. Coloquei músicas do Slipknot no último volume.
Realmente a relação com a minha mãe já fora melhor, tudo piorou quando tinha 8 anos e ouvi a minha mãe e o meu pai a discutir fortemente, lembro-me como se fosse ontem...Quando começei a ouvir gritos fui em direção às escadas mas o Christian na altura com 10anos,impediu e levou-me para o quarto dele, eu estava apavorada e chorava, Chis tentava acalmar-me...
Passado um tempo os gritos pararam e o meu pai chamou por mim, Chris respondeu dizendo que estava a dormir, mas não estava, eu senti Peter a levar-me ao colo e aconchegar-me na cama e disse: "A minha princesa não merece isto...Desculpa meu amor", depois beijou a minha testa e saiu...
Após discussão daquele dia, elas foram todas mais frequentes, Grace ameaçava que pedia o divórcio e que deixava Peter na miséria e sem conseguir falar com os filhos As discussões pioravam tanto de dia para dia que chegavam a ser à nossa frente, eu vi-a, eu tinha noção que Grace discuti-a por tudo... O meu pai sempre saia da beira de Grace, porque quando ela começava a brigar, ninguém a parava. Muitas vezes Peter tirava-nos de casa e íamos comer a outro lado.
Mesmo com os problemas em casa, Christian sempre se conseguiu misturar com as pessoas eu simplesmente não, eu achava que não conhecia-mos ninguém de verdade, que tudo não passava de uma personalidade falsa para fazerem as pessoas gostarem de nós...e sinceramente...eu ainda acho isso... Com o tempo fui criando o meu "mundinho"...
Grace começou a sair de manhã e a voltar na manhã seguinte, era Peter que cuidava de nós, mas Christian tinha sempre festas de amigos, aniversários, entre outras coisas, e eu, ficava sempre em casa sem entender o porquê de isto estar a acontecer à família Harper...Peter era um ótimo pai mas acima de tudo o meu único amigo...Quando ficava a sós, com o meu pai, vestíamos os pijamas e vínhamos para o telhado contemplar as estrelas, eu achava um máximo ficar deitada a ver aquelas pequenas luzes no céu até adormecer, eu só adormecia porque sabia que...no dia seguinte iria acordar aconchegada entre os meus lençóis...
Tudo desabou, incluindo a minha vida, quando o meu pai foi atropelado em plena luz do dia quando tinha 10anos, ninguém viu nada, ninguém sabe de nada... O processo foi arquivado por falta de provas para iniciar uma investigação. Depois da morte do meu pai, perdi tudo de bom que eu tinha, começei a isolar-me de tudo e de todos. Cheguei até a frequentar uma psicóloga para "curar" o meu "trauma". Por outro lado,Grace, 3anos depois apareceu com o novo amor da sua vida chamado Brian Dunn, atual chefe dela... A mulher dele morreu com cancro, ele tem uma filha chamada Sabrina que pertence ao grupinho da Linda. Eu não tenho muito contacto com Brian porque tanto eu como o Chris não gostamos dele. Chris respeita as decisões da nossa mãe, eu, simplesmente não consigo...e ela sabe disso perfeitamente
*************


Notas Finais


Afinal a nossa pequena Jenny não teve uma infância nada fácil...
Eu decidi escrever sobre este tema e desta forma para falar sobre o que acontecera ao pai da Jenny... E também para mostrar que garotas que se adoram vestir de preto e ouvir músicas como as que Jenny ouve, não as tornam piores raparigas...São raparigas igualmente perfeitas...Por vezes elas são assim, por causa de alguma coisa dura que tenham passado na vida.... Antes de julgar alguém por aquilo que aparenta ser é melhor pensar, porque nem tudo é um "mar de rosas"...Afinal até as rosas tem espinhos. Aliás, na verdade ninguém tem nada a ver com a vida de ninguém mas pronto...
Desculpem esse recado chato...
Bom...espero que tenham gostado...
Até ao próximo capitulo...beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...