História Dark of the moon - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Bruxas, Lobisomens, Magica, Romance
Exibições 7
Palavras 1.102
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


povuney, essa historia ta no Wattpad também mas eu quis colocar ela no Spirit então NÃO É PLAGIO ela é de minha autoria, okay? okay..
ps; espero que gostem
ps2;titia ama vcs
ps3; XOXO gossip girl

Capítulo 1 - Jardim de flores estranhas


Eu nao sei o por que me mudar de novo, ja nao basta ter me mudado do Brasil para Atlanta, agora eu estou me mundando de Atlanta para Beacon Hills , eu nunca ouvi falar desse lugar mas meu pai falou que vai ser otimo pra gente.
-Pai, pelo amor de deus me diz que a gente nao vai morar nessa casa.
A casa, como eu posso dizer sendo delicada, é uma merda ta caido aos pedaços, nao tem vidro em uma das janelas, a porta ta pendendo para um lado e a pintura esta totalmente desgastada.
-Ah que isso Skye a casa é otima pra gente, é só da uma reformada. - disse ele dando um sorriso fraco-Vá entre e escolha seu quarto.
-Nossa pai brigado mesmo por me dar direito a escolha mesmo que seja de um quarto em uma casa que eu nao quero morar- digo sarcastica, porque convenhamos eu nao quero ta aqui entao escolher o quarto pra mim equivale a nada.
O quarto que eu escolhi é o mais simples, a casa pode ta caindo aos pedaços mas as mobilias sao lindas. O meu quarto é de um tom verde menta bem clarinho . A cama e a comoda sao de uma madeira muio escura, quase preta, a cortina era pra ser branca mas no momento ela ta mais pra beje.
Coloco alguma das minhas roupas na comoda e outras na arara que eu tinha montado logo apos escolher o quarto, ajeito minhas inseparaveis luizinhas de natal na janela, meus porta retratos ja estao em uma das paredes dando mais vida pro quarto, na parede do lado oposto onde esta minha cama tem uma porta que por incrivel que pareça nao é um closet muito menos um banheiro, é uma mine biblioteca, o que fez a casa ganhar alguns pontos comigo.
-FILHA, DESCE AQUI RAPIDAO.- meu pai é meio estranho, talvez muito estranho mas fazer o que. Desço as escadas correndo, e como eu sou uma pessoa de muita sorte quando chego no ultimo degrau eu escorrego fazendo com que eu meio que caia, basicamente eu achei que era uma Daiane dos Santos e me espatifei no chao.
-que foi pai? - Digo levantando e correndo até a sala onde ele esta sentado no chao - Nao tem sofa nao? -Pergunto com um meio sorriso ao se sentar do seu lado.
-Na verdade tem nao ta vendo que estamos sentados nele - E é dai que eu aprendi a ser ironica, brigado papai por ser tao sutil como um javali em uma loja de cristais.
-Mas eai porque me chamou como se a casa tivesse sido invadida por, sla, lobisomens?- digo olhando com a minha linda e expressiva cara de confusao.
-Eu só queria dizer pra voce ir dormir ja que sua escola começa amanha- Ir dormir mas ele nunca... pera ai.
-ESCOLA? MAS A GENTE ACABOU DE CHEGAR- digo ja gritando, eu nao tenho muita paciencia como diz Dean Winchester " eu e paciencia nao estamos na mesma frase", ele é um sabio.
-Nao grite comigo eu ainda sou seu pai, e qual é filha algum dia voce ia ter que ir pra escola- ele disse me olhando serio.
-Mas eu nao esperava que ia ser ja, droga pai- digo colocando as maos na minha cara, esse tipico sinal que eu faço sempre que eu estou frustrada - Vai dormir meu amor amanha é seu primeiro dia, ja ta tudo pronto nao se preucupe- disse ele sorrindo docemente.
Subo as escadas correndo e me jogo na cama esperando apenas o momento em que meu pai ira dormir. Se passaram duas horas e a casa esta em silencio, agora é minha hora de agir, nessa tarde eu percebi que a minha janela da em encontro a uma "escada" de trepadeiras e é por essas plantinhas que eu vou descer, com muito cuidado coloco meu pés pra fora da jenela descendo logo em seguida.
-Oque? - digo meio assustada o que eu nao havia percebido é que logo atras da nossa casa havia um jardim, muito horrivem por sinal, Ele é cheio de plantas estranhas, tem algumas flores pequenas em um tom de lilas, algumas iguais a essa, versao amarelas. -Ta isso é bem estranho.- susurro olhando pra uma trilha no meio das flores que da em uma especie de alçapao, mas rapidamente me lembro do meu objetivo, passo pelo jardim dando a volta na casa, minha moto ainda nao chegou entao vou ter que usar o carro do meu pai, pego as chaves no meu bolço logo em seguida abrindo a porta e dando partida.
Chego na encosta de uma floresta, sim uma floresta, desde que eu me lembro por gente eu amo o meio do mato, ele me acalma e me faz pensar bem mais nitidamente, sla, vai que na vida passada eu era um elfo. Ja estou aqui a maios ou menos uma hora- acho melhor voltar- digo pra mim mesma, um custume que eu peguei logo apos a morte da minha mae, meu pai trabalhava de mais e pra eu nao me sentir sozinha comecei a falar comigo mesma. Chego ao carro do meu pai logo apos uma caminhada de uns dois minutos.
Quando chego em casa ja passa das 3:00h, estaciono o carro e dou a volta na casa pra entrar pela trepadeira, logo que chego no quarto tiro minhas roupas e entro em baixo do edredon.
-FILHA ACORDA, EU VO TE LEVAR NA ESCOLA HOJE, ANDA SE NAO VOCE VAI SE ATRAZAR- essa, meus caros, é a maneira gentil do meu pai me acordar. 
-EU TO INDO CARALHO E PARA DE GRITA NO MEU OUVIDO.- digo gritando para que ele me escute.
-E VOCE TA FAZENDO O QUE SUSURRANDO POR ACASO- é ele ta certo, opto por nao falar nada. Levanto da minha cama quientinha e rumo em direçao ao banheiro que fica no corredor. Logo após de fazer todas as coisas que eu tinha que fazer no banheiro vou ao meu quarto escolher minha roupa, que possivelmente vai ser uma calça jeans de lavagem escura, alguma blusa de banda e meu inseparaveis coturnos.
-Skye voce é muito gata. - digo me olhando no espelho e dando uma piscadinha em seguida.
-VEM LOGO SKYE BLACKWOOD.- diz meu pai da escada -TO INDO RENATO BLACKWOOD- digo gritando em seu ouvido logo que chego ao seu lado.
-primeiro dia no inferno? - pergunto olhando pro meu pai -Primeiro dia no ceu que nao vai ser- responde ele sorrindo zombeteiro pra mim. É que a sorte esteja ao meu favor, escola nova ai vou eu.


Notas Finais


e entao?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...