História Dark on me. - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~laurenaja

Postado
Categorias Katy Perry, Rihanna
Personagens Katy Perry, Rihanna
Tags Rihkaty
Visualizações 165
Palavras 4.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Manas, mais um cap novinho pra vocês. Já era pra ter postado mas passei um nervoso nesses últimos dias, tive que resetar o celular e acabei perdendo tudo, achei que tivesse perdido o capítulo, chorei, quase desisti. Mas como Deus é bom, hoje o capítulo estava aqui novamente. Por pouco! Mas vamos ao que interessa, espero que gostem mores, esse é um dos meus favs até o momento!!! ❤️

Capítulo 6 - Invitation to pleasure


Rihanna fitou-a com os olhos queimando. Katy sentiu um calor no meio de suas pernas, cruzou-as para ver se aliviava. Tentativa falha.

 

- É recíproco. - Deslizou a língua pelos lábios, dando uma mordida em seguida.

 

- Não faça mais isso. - Engoliu a seco.

 

- Isso o que? - A encarou maliciosa.

 

- Passar a língua pelos lábios e morde-los. Você é tão gostosa. Merda! - Balançou a cabeça negativamente.

 

- E isso é ruim? - Cerrou os olhos, continuava a encarando, não ousaria desviar o olhar por nada.

 

- Depende. - Desviou a atenção quebrando o contato com os olhos de Katy, observou a pista por alguns segundos vendo os outros dançando. Um sorriso formou-se em seu rosto. Voltou a encarar Katy. Katy fez uma expressão confusa.

 

- Depende do que? - Cruzou os braços erguendo uma sobrancelha.

 

- Se estivermos em um lugar público, e eu não puder te comer como quero, como no momento. Sim, é ruim. - Katy sentiu seu rosto queimar. - Amanhã, primeiro show da minha tour. Madison Square. Te esperarei no meu camarim às 21h.

 

- Isso é um convite para o prazer? - Arqueou uma sobrancelha, de novo.

 

- Para o que você quiser, honey. - Roubou-lhe um selinho. - Preciso ir.

 

Buscou a bolsa por cima do vidro da mesa de mármore, deixando seu copo no lugar. Deu um beijo rápido em todos, indo atrás de seu carro. Avistou seu xodó, a ferrari preta ao lado do carro de Katy. Adentrou-o, ligou, saiu rápido do lugar cantando pneu. Dirigia em alta velocidade. Estava cansada fisicamente, mas a cabeça ainda a mil após o episódio da festa. Sentia-se feliz como não sentia a muito tempo. Já fazia um tempo que desejava Katy, percebeu na primeira vez que provocaram uma a outra. O desejo só aumentou na medida que se provocavam, sabia que a outra sentia o mesmo, diversas vezes sentiu reciprocidade de sua parte. Hoje conseguiu matar todas as vontades e curiosidades. Provou, gostou e queria repetir. Queria prova-lá de novo e de novo e de novo, cada vez como se fosse a primeira. Chegou em casa tendo seus devaneios interrompidos. Jogou a chave por cima da bancada, indo para o banheiro. Tirou toda a roupa, olhou-se nua no espelho. Viu algumas marcas em seu pescoço deixadas por Katy, estava realmente muito feio, precisaria sem dúvida alguma de uma maquiagem para esconder. Passou as mãos ali. Virou de costas vendo mais marcas de unha. Marcas de uma noite incrivelmente prazeirosa. Entrou no chuveiro sentindo os arranhões arder um pouco, porem não ligava. Tomou um rápido banho, se jogando na cama apenas de calcinha e sutiã. Voltou a lembrar cada detalhe da noite. Relembrava cada feição de Katy, cada vez que ela gritava seu nome. Assim, conseguiu dormir em paz pela primeira vez em tempos.

 

Acordou com o celular gritando. Olhou no visor vendo o nome de Melissa. Olhou a hora. 13h e 30m. Estava muito atrasada. 

 

- Merda. - Preparou-se para a bronca. - Alô. - Falou doce.

 

- Alô? Sério? Você está atrasada e me atende assim Robyn? Aposto meu carro que ainda está deitada. - Falava tudo de uma vez gritando nervosa.

 

- Apostou certo, não vai perdê-lo. - Falou brincando para tentar amenizar o erro. Perdia a amiga mas não perdia a piada. - Mas calma, já estou indo. Não precisa gritar.

 

- Eu estou calma, meu amor. Mas acho que esqueceu que você começa sua tour hoje e tem mais o que fazer além de dormir.

 

- Chegou aí em 30 minutos, ok? Sem estresse. - Desligou.

 

Pulou da cama indo direto para o banho, tomou uma ducha rápida, fez suas necessidades matinais. Vestiu um moletom, a primeira coisa que encontrou em seu closet, calçou uma tênis de sua coleção da PUMA. Desceu correndo pegando apenas uma maçã na cozinha para não ficar de estômago vazio. Tinha um dia longo pela frente. Ansiava pela hora do show e pelo que viria em seguida. Saiu de casa com a sensação de estar esquecendo algo. No mais tudo estava com ela. Dirigiu em alta velocidade dessa vez em seu camaro preto. Amava carro preto, eram os seus favoritos apesar de ter dois brancos. Chegou lá no tempo que dera a amiga. Entrou no ateliê encontrando uma Melissa nervosa.

 

- Ora ora se não temos uma atrasada aqui. - Bateu palmas.

 

- Sem show, por favor. - Deu um beijo em seu rosto.

 

- Sem show você ficaria se eu não te acordasse. - Melissa soltou irônica. Rihanna enxergou Leandra atrás dela.

 

- Le, meu amor. - Gritou a amiga que quando a viu correu para seus braços.

 

- Robyn. - Afastou-se ruborizando. - Que marcas são essas, hm? - Descobriu o que tinha esquecido, da pior forma.

 

- Uau. Bateu em um poste foi? - A postura de Melissa mudou de brava para curiosa com uma pitada de deboche.

 

- Não interessa a vocês. - Rolou os olhos.

 

- Sabe Mel, eu acho que ela foi na festa daquele... - Fingiu pensar. - Evan. Festa do Evan ontem. E pelo que me lembro alguém chamada, Katy, estaria.

 

- Verdade, Le. Acho que lembro de alguém ter comentado isso. - Caíram na gargalhada vendo Rihanna trincando a mandíbula.

 

- Não fode vocês duas. - Saiu de perto das amigas, decidiu que provar roupas era o melhor a fazer. Melissa foi atrás.

 

- Se ficar apertado, você está fodida. Sabe disso, não é? - Falou séria dessa vez. - Era pra ter vindo provar ontem, não veio porque tinha que comprar roupa nova para ir a festa, ainda chegou atrasada hoje. Reza para estar certo!

 

Rihanna começou a rezar naquele mesmo instante, a amiga podia estar sendo chata a seus olhos mas sabia que ela estava certa. Tinha sido irresponsável.

Começou a vestir seus looks e para seu alívio, todos ficaram exatamente como ela queria. Retirou a roupa deixando-a com a costureira para os retoques finais. Caminhou até as amigas novamente.

 

- Preciso ir ao Madison Square conferir tudo eu mesma. Ficarão aí?

 

- Nunca. Ainda queremos saber de tudo sobre ontem. - Caminharam atrás de Rihanna.

 

- Não tem nada pra saber. - Deu de ombros. Entrou no carro esperando as amigas acomodarem-se para dar partida.

 

- Claro que tem, essas marcas tem motivos e queremos saber todos. - Melissa estava animada com as últimas. - Começa a contar logo.

 

- Não vão me deixar em paz mesmo, né? - Viu as duas concordando. - Transei com Katy ontem.

 

- E não chocou ninguém. - Leandra proferiu fazendo Melissa gargalhar alto.

 

- Como assim? - Fez uma expressão confusa prestando atenção no trânsito.

 

- Só você não tinha percebido que sentia tesão em Katy, honey. Todo mundo percebia a tensão sexual no ar, vocês faiscavam. Cause baby, you're firework. - Gargalhou junto com Melissa fazendo um tipo de dancinha. Rihanna não conseguiu esboçar nenhuma reação, ainda digeria aquela informação. - Agora conta como foi. - Saiu do transe que tinha entrado segundos antes.

 

- Oi? - Não tinha prestado atenção na última frase proferida pela amiga.

 

- Acorda baby. - Estalou os dedos. - Falei pra contar como foi.

 

- Ah. Contar o que sobre a mulher mais gostosa que já transei? - Estacionou em um lugar escondido do Madison Square, não queria ser vista.

 

- Uau. - Formou a boca em um O. - Já apaixonou na primeira Robyn? - Zombou.

 

- Não sonha.

 

Entraram juntas. Rihanna revisou tudo, todos os detalhes que felizmente estavam em ordem. Agradeceu a todos os santos que já podia voltar para a casa, precisava descansar para o show que seria algumas horas mais tarde. No caminho, passaram em uma lanchonete para comprar uma pizza. Precisavam se alimentar. Nem só de trabalho viveriam. Chegaram em casa jogando-se no sofá. Comeram ali mesmo.

 

- Não posso comer muito. Se eu engordar a roupa não vou caber. - Riu.

 

- Pode comer. Com o que você já comeu, certeza que não passará nem pela perna. - Leandra deu literalmente um grito, Rihanna não foi diferente. Amava estar com as amigas, era melhor que qualquer lugar do mundo. - Agora sério, você precisa aquecer a voz.

 

- Você sabe que meu aquecimento é meu beck. Inclusive, sinto falta dele. - Olhou em volta não achando sua erva pela sala. Estava pesada demais pra levantar, desistiu. - Katy irá mais tarde.

 

- Como? - Perguntaram juntas.

 

- A convidei. Como ela disse, um convite para o prazer. - Sorriu de lado. - Se vocês me dão licença, tomarei um banho decente para relaxar.

 

Saiu deixando as amigas jogadas pela sala. Procurou o celular o encontrando na bolsa. Ligou a banheira, jogou um pouco de sais. Enquanto enchia, se despiu. Olhou novamente as marcas pelo seu corpo, não cansava de admira-las e relembrar do motivo que as levaram até ali. Vestiu o roupão voltando ao quarto. Caçou por um copo, encontrando um em um armário perto da porta. Derramou Whisky. Voltando para o cômodo anterior. A banheira já estava cheia. Entrou devagar, deitou, encostando-se na borda, fechou os olhos relaxando. Ponderou por alguns segundos. Pegou a toalha que estava pendurada ao lado da banheira, secou as mãos buscando o celular por cima da bancada. Tirou algumas fotos das marcas. Deitou-se encostando novamente enquanto procurava o contato desejado. Encontrou. Selecionou as fotos escrevendo uma mensagem.

 

 

"Obrigada pelas marcas. Sinceramente, as achei adoráveis!

 

xoxo, FR."

 

O bloqueou novamente colocando na borda da banheira. Ameaçou fechar os olhos, foi interrompida pelo barulho de notificação no celular. Abriu a mensagem.

 

 

"Não há de que. Quem sabe mais tarde você não tenha a oportunidade de se vingar. ;)

 

Xoxo, KP."

 

- Rihanna riu com a mensagem. Decidiu ligar para Katy que atendeu imediatamente.

 

 

- Então quer dizer que mais tarde poderei fazer você pagar?

 

- Como eu disse na mensagem, quem sabe... - Deixou no ar. - Estava analisando a foto e me bateu uma dúvida.

 

- E qual seria? - Falou suave dando uma golada no líquido em seguida.

 

- Onde você está no momento? - Perguntou com um tom de malícia que a outra conseguiu identificar.

 

- Na banheira, com meu inseparável copo de Whisky. - Katy permaneceu calada por um momento. - O que houve?

 

- Nada, só parei pra imagina-lá em uma banheira, molhada, e não foi legal. - Rihanna gargalhou.

 

- Se quiser eu ligo a câmera, huh?

 

- Péssima ideia, prefiro pessoalmente. - Disparou descaradamente.

 

- Uhhhhh, estou com medo já. - Disse sarcástica.

 

- Não se preocupe, não te farei sentir nada diferente do que me fez ontem. Inclusive, aposto que será melhor. - Rihanna poderia imagina-lá piscando um olho após falar aquilo.

 

- Não sei se teria como eu estar mais molhada, mas acho que estou. - Katy riu do outro lado.

 

- Preciso ir. Pense em mim enquanto estiver aí. - Desligou.

 

Katy estava tão ansiosa quanto a outra para repetir a dose. Não sabia o que vestir o que a deixava mais aflita ainda. Estava ainda jogada na cama, rolando de um lado para o outro. Decidiu que já era hora de agir. Foi até a cozinha encontrando Mariah arrumando algumas coisas por lá, a surpreendeu com um beijo na testa.

 

- Decidiu viver, minha filha? - Mariah considerava Katy a filha que nunca teve. Tinha dois meninos e sonhava com uma menina. Katy foi um presente na vida da mulher. Katy já ajudara tanto a mulher, ela seria eternamente grata e mostrava isso com atitudes e palavras todos os dias.

 

- Sim. Onde está Angela? Não foi me encher.

 

- Disse que ia na casa de sua mãe.

 

- Hm. Preciso escolher uma roupa, estou aflita não sei o que vestir! - Escondeu o rosto entre as mãos bufando.

 

- Vai sair? Achei que descansaria hoje. - A olhou confusa.

 

- Sim. Irei à um show. - Disse animada.

 

- Pelo visto não vai sozinha, né? - Cerrou os olhos sorrindo.

 

- Vou sozinha, mas encontrarei alguém por lá. - Não conseguia mais esconder a ânsia. - Me ajude com a roupa, por favorzinho! 

 

- Claro que ajudo! - Soltou os panos por cima do balcão e seguiu Katy até o quarto.

 

- Eu não tenho uma roupa. - Reclamou quase que desesperada.

 

- Olha esse closet filha, o que mais você tem é roupa! - Adorava entrar no closet dela. Achava que era parecido com de boneca. 

 

- Eu preciso de algo que combine com um boné preto. - Mariah a olhou como se perguntasse que diabos ela faria com um boné a noite. - Não quero ser reconhecida.

 

- Hm. Entendi. - Voltou a procurar algumas roupas pelo closet de Katy. - Olhe. - Mostrou lhe um macacão transparente florido.

 

- Nah. É chamativo, não pede a ocasião.

 

- Ok. Deixa eu ver. - Procurou por mais alguns minutos achando a roupa perfeita. Era um conjunto de cropped com calça larga, e um casaco que ia um pouco acima do pulso, todos em preto com listras quase que transparentes brancas . - Esse.

 

- Bingo! - Voltou a animar-se. - Eu te amo tanto. - Encheu a senhorinha  de beijos. - Muito obrigada, você é uma mãezona.

 

- Eu também a amo. Agora vamos, vou fazer algo pra você comer. Tá tão magrinha. - Katy adorava esse cuidado que Mariah tinha com ela. Sentia falta quando ela não ia. - Olha só os ossinhos tudo aparecendo. - Katy riu.

 

- Não posso comer muito, tenho que estar gostosa mais tarde. - Deu um tapinha na própria bunda.

 

- Mas gostosa você é sempre minha filha, mas precisa comer pra não ficar desnutrida. - A arrastou até a cozinha.

 

Katy pegou Kitty que estava no caminho, sentou-se na bancada observando Mariah preparar um sanduíche natural com suco de laranja da fruta. Sentou a mesa, comeu o lanche feito por Mariah. Amava a comida da mulher com todas as forças, das mais elaboradas, até as mais simples. Lambia até os dedos. Ouviu barulho da porta vindo da sala, em seguida uma voz conhecida.

 

- Cheguei. - Angela gritou ainda na porta. Katy caminhou até a sala, parou cruzando os braços.

 

- Sabe que eu nem reparei? - Ironizou. - Onde estava?

 

- Na casa da mamãe. Fui ver Stella. - Deitou-se no sofá. - Tô morta.

 

- Como ela está? E por que não trouxe Stella? Saudades do meu anjo.

 

- Está bem. Disse que sente saudades de você, sabe que está em falta com ela não sabe? - Katy apenas concordou com a cabeça. - Stella não quis vim, mamãe a comprou dizendo que a levaria no parque. - Deu de ombros.

 

- Preciso vê-la mesmo. Mas ando sem temp... - Não conseguiu terminar de falar, foi interrompida pelo barulho da porta sendo aberta novamente. A atenção foi roubada por Mia, Shannon, Sarah, Markus e Evan chegando. Pra variar. - O que é isso? Reunião na minha casa? - Caminhou até o sofá que Angela estava deitada, jogando as pernas da irmã sentando no lugar que ficou vazio.

 

- Algum problema? - Evan soltou já se sentando em um dos puffs jogados pela sala.

 

- Todos. Não tenho tempo para bater papo com vocês. - Falou séria mas ainda com tom de divertimento. 

 

- Se não tem tempo, sinal que vai sair. - Shannon falou cerrando os olhos. Katy permaneceu quieta. - Quem cala, consente. Vai pra onde?

 

- Não interessa. - Tentava fazer a durona. Todos continuavam a olhando. - Vou à um show. - Rolou os olhos.

 

- De quem? - Markus se pronunciou curioso.

 

- Rihanna. - Falou despreocupada.

 

- Uhhhhhhh. - Fizeram em coro. Katy rezava para que o assunto da noite passada não viesse à tona.

 

- Em falar nisso, o que foi aquele rolo todo? - Evan, desgraçado.

 

- Que rolo? - Katy fingiu não entender.

 

- Rihanna com Charlotte, você com Rihanna. Vocês sumiram, depois aparecem, Rihanna toda marcada. Conte-nos, hm. - Olhou com malícia pra Katy.

 

- Contar o que vocês já sabem? Huh. - Piscou com um olho sorrindo. - Sinto em decepciona-los, mas preciso me arrumar. Muita paz no coração.

 

- Animada pra mais uma foda? - Markus perguntou rindo.

 

- Muito. Tempos que não tinha uma tão boa. - Ponderou. - Na verdade, nunca tive. - Todos gargalharam.

 

- Sempre imaginei que a bad girl fosse boa de cama. - Mia falou divertida.

 

- Também imaginava. Não que era tanto. Sinceramente, melhores orgasmos da minha vida. - Suspirou.

 

- Então foram mais de um? - Sarah perguntou chocada.

 

- Foram dois muito bem sentidos.

 

- Depois desse merchan, viraria até hétero. - Evan falou fazendo todos gargalharem. Markus o fitou com uma expressão brava. - Mas estou muito bem servido com o que tenho em casa, não é amor? - Markus rolou os olhos.

 

- Pra quem não queria contar da noite, até que tá muito animada. - Mia zombou recebendo uma língua pra fora. 

 

- Está bom demais, mas preciso me arrumar real. - Mandou beijos no ar para todos, subindo as escadas indo direto ao quarto.

 

Tomou um banho tranquilamente demorado, saiu vestida apenas com um roupão. Ligou o aparelho de som, Religion de Lana Del Rey começou a tocar em um volume ambiente. Precisava se acalmar, por que não ouvir Lana? Em dias de ansiedade, nervosismo, aflição era o que a salvava sempre. Buscou o creme corporal por cima da penteadeira, sentando-se em frente ao espelho. Derramou um pouco na mão a esfregando na outra, deslizou-as pela perna vagarosamente. Espalhou o creme, fez o mesmo com a outra perna. Começou a make. Fez uma leve, com um batom vermelho. Os cabelos negros ficariam soltos. Vestiu a blusa, sem sutiã. A ocasião, nem a roupa pedia. Subiu a calça e por último o casaco por cima formando o look. Voltou ao closet, escolheu apenas por um salto preto de duas tiras. Olhou a hora, já era 20:30. Espirrou um pouco de perfume, pegou a bolsa em cima da cama, guardando apenas o necessário, incluindo o boné. Não podia ousar ser reconhecida nem por um decreto. Desceu as escadas, ainda encontrando os amigos na sala. Roubou a atenção de todos recebendo olhares. Sentiu o rosto queimar, pra variar.

 

- Por que estão todos me olhando tanto? - Queria se esconder. Mesmo sendo seus amigos sentia uma certa agonia.

 

- Não é só uma mulher, é A mulher. - Shannon soltou primeiro.

 

- Não é uma mulher amor, é uma obra de arte. - Evan se manifestou.

 

- Não, é um evento mesmo. - Mia continuou.

 

- Na verdade amores, não é uma mulher, é Deus. - Sarah soltou por último antes de uma Katy envergonhada se pronunciar.

 

- Podem parar, vocês sabem que eu não sei reagir a elogios. - Se falassem mais um elogio, Katy poderia ser confundida com um tomate. - Deu um abraço e um beijo em cada um. - Eu os amo. Se comportem e não quebrem minha sweet home, não prometo que dormirei em casa. 

 

- Não esqueça que 8:30 você tem reunião. - Angela gritou. Katy saiu deixando todos pra trás.

 

Decidiu que dessa vez iria com o porsche preto. Adentrou o veículo, dirigindo até o local. Ligou o rádio, reconhecendo a voz que saia de lá. Por incrível que pareça, tocava Needed Me de Rihanna. Destino mais uma vez brincando com ela. Balançou a cabeça negativamente com um sorriso escondido no rosto. Acelerou mais um pouco. Não podia atrasar-se. Chegou no Madison Square faltando 3 minutos para as 21h. Estacionou em um lugar mais escuro e escondido. Catou a bolsa por cima do banco carona, saiu trancando o veículo. Suava frio. Pegou o boné que havia guardado na bolsa, colocando-o. Caminhou até a entrada de trás, felizmente não foi notada pois o caminho passava por onde tinha fãs. Era uma em um milhão. Identificou-se e foi levada por seguranças até onde a morena de olhos verdes estava. A enxergou de longe no backstage, engoliu a seco vendo a mesma ainda usando um robe. Sorriu ao ver que já havia sido vista, recebendo um sorriso largo de volta.

 

- Pontual. Como sempre! - Rihanna falou vendo a mulher chegar perto, a fitou da cabeça aos pés, implorou a todos os deuses que a ajudassem a não perder a sanidade. Se é que ainda restava após ver aquela mulher de corpo escultural adentrar seu backstage. - Gostosa também. - Passou a língua pelos lábios fazendo Katy sorrir maliciosa.

 

- Você não é muito diferente.  - Mordeu os lábios.

 

- Já pedi pra não fazê-lo. - Rolou os olhos.

 

- O que? - Fingiu não entender. - Calma. Mal cheguei, não vai me oferecer uma água? - Falou sarcástica.

 

- Aceita um Whisky? É o que tenho.

 

- Sem dúvidas aceito.

 

Seguiu Rihanna entre os corredores até o camarim que não era muito longe dali. Sentou-se em uma das cadeiras em frente ao grande espelho. Enquanto Rihanna derramava o líquido nos copos, retirou o boné guardando-o novamente. Rihanna esticou a mão para a outra entregando um dos copos.

 

- A última vez que te vi bebendo um desses, você estava fora de si. Lembra que beijou uma stripper para que eu visse, duas vezes? - Rodeou a borda do copo com o indicador.

 

- Lembro bem. Ela era gostosa, hm? E quem disse que era pra você ver? Não posso beijar mais? Você beijou Charlotte para que eu visse e não adianta negar. - Gesticulava enquanto falava.

 

- Eu não negaria. Como negar as evidências? Mas você sabe que o que fez na casa de swing foi pra mim. - Caminhou provocante até em frente a cadeira da outra. Inclinou-se até ficar cara a cara com ela. - Acho que esqueceu de algo. - Katy fez uma expressão confusão.

 

Rihanna selou seus lábios nos da mulher sentada a sua frente, Katy cedeu sem pensar duas vezes, uma de suas mãos foram parar nos cabelos negros aprofundando mais ainda o beijo. Rihanna deu uma mordida de leve nos lábios de Katy finalizando o beijo. Deu um sorriso afastando-se. Ouviu batidas na porta e em seguida uma voz dizendo que faltavam apenas 10 minutos para que a morena entrasse no palco. Katy levantou-se saindo e Rihanna a seguiu. Como quem não queria nada, Rihanna retirou o robe que ainda vestia fazendo Katy descobrir um macaquinho cinza e uma bota alta que era amarrada na cintura. Caminharam entre alguns corredores. Em um ato rápido, Katy puxou Rihanna pelo braço arrastando-a para um corredor ao lado, vazio e com menos luz. A empurrou na parede avançando em seus lábios ferozmente. Desceu as mãos pelo corpo da mulher já ofegante.

 

- Katheryn, eu só tenho 7 minutos. - Falou com dificuldade.

 

- Ótimo. Então eu tenho 5 pra te fazer gozar. - Enfiou as mãos rápida por um lado mais aberto, desviando da calcinha da morena com o corpo colado ao seu encontrando seu sexo já molhado.

 

- Se... alguém passar aqui... poderá nos ver. - Falou entre algumas paradas pra respirar.

 

- Pois então, pode começar a rezar.

 

A penetrou com dois dedos fazendo a outra soltar um gemido. A outra mão a pressionava na cintura contra a parede. Ao mesmo tempo que a penetrava com o indicador e o do meio, acariciava seu clitoris com o polegar. Inseriu mais um dedo fazendo a outra soltar um gemido ainda mais alto.

 

- Katy... - Tentava pronunciar algo entre os gemidos. - Alguém... pode... escutar.

 

- Se você não ficar caladinha, irão mesmo.

 

Rihanna começou a rebolar em seus dedos fazendo Katy aumentar a velocidade das estocadas. Precisava acabar com aquilo logo. Chupava o pescoço de Katy sem dó para evitar gemidos. Em mais uma das estocadas, deu uma mordida forte no pescoço da outra atingindo o ápice. Suas pernas quase que a traíram, mas Katy a segurou a mantendo de pé. Retirou os dedos do sexo de Rihanna, levando-os até a boca chupando um por um. Fechou os olhos saboreando o gosto da morena a sua frente. Abriu vendo uma Rihanna ofegante fitando-a, deu um sorriso singelo. Rihanna se recompôs, agarrou uma das mãos de Katy a puxando, indo rapidamente até o palco.

 

- Até que enfim. - O produtor estava beirando o desespero. - Achei que tivesse fugido ou sei lá. Ninguém a encontrava.

 

- Tive um imprevisto. Leve Katy para o canto do palco e me traga o batom.

 

Katy foi levada até o canto do palco. Ficaria ali até o fim da apresentação. Sentia o pescoço doendo, antes no calor do momento foi apenas mais uma provocação que aumentou o tesão e a vontade de sentir a morena sendo dela, depois do episódio começou a sentir. Rihanna realmente a fez pagar pelas marcas, tinha certeza que depois dali teria que enrolar algum lenço. Era branca, as marcas seriam chamativas.

A apresentação não demorou a começar. Mesmo já tendo assistido a um show da barbadiana 300 vezes, sentia que dessa vez era a melhor. A morena a olhava o tempo inteiro, enquanto cantava, dançava. Começou a parte acústica. Rihanna começou Stay. Katy apenas cantava pra si, Rihanna só a via mexer a boca de longe. Katy sentia que a música era cantada pra ela, a outra não precisava dizer, dedicar, ela sentia. Com certeza aquele era um dos momentos mais felizes e importantes pra ela, porém nunca que deixaria nítido, nunca deixaria seus sentimentos escaparem de suas mãos assim. Não seria vulnerável e fraca a esse ponto, mesmo que não significasse isso, era assim que se sentia toda vez que se abria para alguém.

No refrão, Rihanna lhe lançou um olhar, Katy respondeu com um sorriso. A música foi finalizada. Katy passou o dedo pelos olhos, secando uma lágrima que ousou cair. Afinal, por que estava chorando?


Notas Finais


Bicho, que fogo é esse da Katy? Demônio, ainda sabe provocar. E os ícones estão ficando frouxas AAAA não aguento. Comentem! 💫


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...