História Bloody Paradise - Season - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Norminah, Vercy
Exibições 183
Palavras 873
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Estou de volta.
E com cap novo.
Ahhhhh, aproveitem.

Capítulo 2 - French Quarter


Fanfic / Fanfiction Bloody Paradise - Season - Capítulo 2 - French Quarter

Dias atuais...

Camila Cabello Pov

A lenda das garotas do caixão vive, e é uma selebraçao típica de Nova Orleans, é o lembrete anual de como as mulheres podem ser oprimidas por homens egoísta, e como elas podem triunfar se forem corajosas para lutar.

Dizem que esse é um mundo dos homens, e algumas vezes é.
Para cada garota do caixão que foi salva, inúmeras outras não foram.

Andei pelas pessoas encantada com o que via, afinal, estava no Mardi Gras, festa carnavalesca que ocorre todo o ano em Nova Orleans, cidade onde vivo desde que me entendo por gente, ou seres...

O mais interessante eram as máscaras de gesso que os artesões faziam. Fui até um dos restaurantes do quartel frances. Não é como se não estivesse lotado, mais eu tinha minhas táticas.

Me debrucei sobre o balcão e pedi um bourbon. Olhei para cada canto observando o local, um lugar sofisticado com um ar de antigo.

- A Jauregui vai adorar saber que você está por essas bandas.- falou alguém de repente, o susto foi grande, quase cai da cadeira mais me segurei. Olhei para o lado e vi a figura do meu vigia. Ou poderemos chamar-lo de Joseph Lobos.

- Você não irá falar nada para ela.- falei me indireitando na cadeira.- Obrigada..- disse ao garçom que me entregava a bebida.

- É minha função é zelar por sua imagem, cuidar e...- o interrompir bruscamente.

- '... E proteger você'. Blá blá blá blá blá. - tomei metade do copo de bourbon e me virei para ele.- não ligo mais.- Me levantei tomando o resto da bebida deixando o copo na mesa com uma grande gorjeta. Saindo do restaurante, as ruas estavam lotadas pelas pessoas.

Minha alternativa era ir pelos pontos que os vampiros estariam agora.
Andei pelas ruas apressada, sempre arrumando meu cabelo ou sobretudo no corpo.

Indo pelo caminho revirei toda a minha história. Nasci na data 03 de março de 1896, sou metade bruxa metade vampira. Mais claro, não nasci assim.

Eu morri no ano de 1926. Aos 30 anos, fui morta por fazer uma prática de magia muito forte para mim.
Não sei como, voltei a vida, mais jovem é de um jeito diferente.
Apreder todos os metados que um vampiro precisa para não ser morto foi um sacrifício.

Mais foi por esses meios que eu me descobrir. Ser de uma linhagem totalmente original, no meio deles estavam famílias totalmente desconhecidas por mim.

Tinham os Mendes, transformados pela Hamilton, ou podemos dizer Normani Kordei. Ela por sua vez fora transformada pelos irmãos Lobos, e eles pela família Jauregui.

Oh, não podemos deixar de comentar sobre a família Jauregui.
A cruel e sanguinária Lauren Jauregui. Numa noite qualquer os pais de Lauren, Humanos normais, sendo que a mãe de Lauren, por sua vez era uma bruxa.

Sim, uma bruxa, bruxa tal que não queria que seus filhos fossem mortos, então transformous em demônios piores dos que são reais.
Vampiros, sugadores de sangue.
Criaturas da noite.

Eu não sei dos detalhes, bom, ninguém sabe na verdade.

Lauren Jauregui, ela para mim e uma lenda. Nunca a vi, uns que a abominam dizem que ela já teria matado centenas de milhares de pessoas em menos de um mês para saciar sua fome, outros que a veneram dizem que sua existencia é a mais pura e demoníaca de toda o mundo.

O que eu penso sobre a mulher que me aprisiona metade do ano em uma das mansões mais luxuosas de Nova Orleans, e que me vigia cuidadosamente sem que eu precerba? Loucura, talvez amor próprio, ou talvez nada.

Eu não tinha pai, não teria conhecido minha mãe. Eu era uma coitada para metade da cidade. Mais para os Jauregui's e vampiros da mesma eu era aceita, nem mesmo as bruxas daqui me aceitavam.

Cheguei a casa/mansão que eu vivia a mais de cem anos. Andei apressada ate a escada a subindo. A casa era grande e aconchegante, tinha um aspecto antigo, o que eu amava em Nova Orleans era que tudo era simples é sofisticado. chegando no segundo andar, andei lentamente até meu quarto.

Entrando no mesmo uma ventania fraca se fez auditivel, e um assoprar em meu pescoço me fez trincar a mandíbula. Era ela, Lauren sempre fazia esses joguinhos comigo.
Andei lentamente até meu criado mudo, onde avia um bilhete/carta.
Peguei o lendo minuosamente.

    " Cabello, quanto tempo não é minha cara? Sentiu saudades? Oh, eu também senti, leu os grimórios? Espero que tenha, pois lhe tenho outra tarefa...- sim, Lauren se comunicava por cartas comigo. E eu sempre fazia um 'favor' para ela. Suspirei voltando a ler.- ... Não sera nem um pouco fácil Cabello, então faça com que não se arrependa depois...- E sim, Lauren me punia de formas inimagináveis. Uma vez ela me mandou ir até o Royal Street, onde eu passei um dos vechames mais perturbadores da minha vida.- ... Espero que leve isso a sério. Você ganhará muito com isso.

L.J

Suspirei e vi quando a cortina da janela do meu quarto balançou fortemente. Era um aviso de que ela sabia que eu já teria sido enformada sobre a carta. Me vi entregue de bandeja as façanhas de Lauren.

   


Notas Finais


Ai estar mais um cap.
Espero que gostem, e deixem comentários e favoritem.
Obrigadinha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...