História Dark Paradise - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Drake, Katy Perry, Rihanna, Taylor Swift
Personagens Drake, Katy Perry, Personagens Originais, Rihanna
Tags Aubrih, Drake, Katy Perry, Katyanna, Melissa Forde, Rihanna, Rihkaty
Visualizações 82
Palavras 2.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Orange, Romance e Novela, Suspense, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


I CAME BACK!! Primeiro, queria me desculpar por essa demora, Um mês e alguns dias? Uau! Nunca pretendi ficar todo esse tempo sem atualizar, mas é o seguinte, pessoal, está fic ainda não está na reta final, mas já está chegando lá, entendem? E eu já tinha essa fic toda planejada na minha cabeça, antes de começar a postar. Eu sabia como seria o começo, meio e fim, quem ficaria junto, quem não ficaria, quem morreria, quem contaria sua história, quem acabaria feliz e quem não. Mas depois do último capítulo postado aqui, eu fiquei analisando e pensando: Precisa acabar assim mesmo? Posso deixar isso melhor? Não sei. Então eu criei dois finais para essa fanfic, e eu vou decidir logo qual dos dois escolher. E eu quero me desculpar uma outra vez pela demora, mas enquanto eu não criasse esses finais eu não ia consegui postar nada, mas agora acho que já está tudo bem. Me desculpem!

Boa leitura! <3

Capítulo 19 - Ela não está aqui.


Fanfic / Fanfiction Dark Paradise - Capítulo 19 - Ela não está aqui.

NARRADOR 

 

Mary estacionou na frente da casa de Rihanna. No jardim, tinha alguns carros e pessoas andando de um lado para o outro, sorridentes. Até mesmo algumas crianças brincando e correndo. Mary pensou que em poucos anos, Clara estaria correndo por ali também. 

 

- Vamos? - virou-se para a filha, sentada no banco do carona. - Tudo bem aí atrás? - sorriu e olhou Taylor pelo retrovisor, a loira estava sentada com Clara no colo, já que a menina tinha chorado tanto quando a colocaram na cadeirinha que Katy cedeu, deixando-a ir no colo da loira.

 

- Tudo certo! - Taylor murmurou, apesar de sorridente, ela estava tensa. Não sabia se Drake a tinha convidado por conveniência ou se ele realmente queria a presença dela. 

 

- Na verdade, eu... - Katheryn murmurou, encarando a mãe. - Eu não gostaria de ficar na festa. - Mary olhou para Katy, depois olhou para Taylor que tinha a mesma expressão no rosto que ela; surpresa. - Apenas não quero ficar. 

 

- Eu não vou ficar também. Vim apenas porque você insistiu. - Taylor murmurou tranquila, brincando com as mãos pequenas de Clara. - Se for embora, irei também. 

 

- Eu vou pra onde você for, minha filha. - Mary garantiu, colocando a mão na perna de Katy e dando um aperto suave ali. - Vamos embora, meninas. - sorriu. - Quer que eu deixe Clara com Rihanna? Você não precisa fazer isso. 

 

- Eu faço questão. - Katheryn desceu do carro, abrindo a porta traseira para pegar Clara do colo de Taylor, a loira nem sequer desceu, ficou no carro com Mary esperando pela volta de Katy. 

 

Katheryn caminhou com Clara no colo, passando pelas pessoas que andavam pelo jardim, as pessoas gracejarem comentários animados sobre Clara, que estava com os pequenos olhos abertos, olhando tudo ao redor. 

Quando Katy entrou na casa, sorriu ao avistar Monica que logo caminhou na direção dela. 

 

- Katheryn, querida! - exclamou, abraçando-a de lado, beijando a bochecha de Katy. - Senti saudades, onde está sua mãe? - passou a mão pela cabeça de Clara, sorrindo para a neta. - Você está bem? - Monica perguntou para Katheryn, gostava dela. Gostava mesmo. E sabia que para ela, não estava sendo uma coisa fácil entregar Clara.

 

- Eu estou bem. - Katy respondeu com um múrmuro. - Minha mãe está no carro, nós não vamos ficar para festa. 

 

- Como? - antes que Katheryn pudesse responder, Rihanna se aproximou extremamente animada e sorridente, batendo palmas. 

 

- Oh, meu Deus! - sorriu ao pegar Clara do colo de Katheryn. - Você está tão cheirosa, minha filha. E esse vestidinho de princesa? Parece um anjo. Meu anjo, sim! - usou sua melhor imitação de voz de bebê, tirando uma risadinha de Monica. 

 

- Minha mãe escolheu a roupa. - Katheryn anunciou. 

 

- Onde está Mary? - Rihanna sorriu, ajeitando a filha em seu colo. Prestando atenção em Katy, estava linda. 

 

Sorriu tristemente desta vez. Será se um dia elas conseguiriam conversar novamente sem mágoas? Amigas, talvez? Mas Rihanna só conseguia pensar que a relação delas estava destruída, ela nem se sentia mais à vontade ao lado de Katy. Não tinha o que dizer, nem sabia se deveria falar algo. 

Katheryn havia dado a chance de Rihanna finalmente ter o que sempre sonhou: Uma filha. E agora elas mal conseguiam se falar por 5 minutos sem sentir um extremo desconforto. 

 

- Minha mãe está no carro. - Katheryn respondeu rápido, sem olhar Rihanna. 

 

- Eu vou lá cumprimentar Mary. - Monica falou, abraçando Katy mais uma vez e se afastou. 

 

- Hm... - Rihanna murmurou, balançando Clara e olhou Katy, que permaneceu em silêncio. - Obrigada por ter cuidado dela por mim, durante esse mês. Você pode pegá-la todo fim de semana. 

 

- Eu sei. - Katheryn rebateu. - Se ela tiver alguma dificuldade para dormir essa noite, cante pra ela. Clara se acalma e dorme mais rápido assim. - avisou, esticando os braços para pegar a menina no colo. - Posso pegar para me despedir? 

 

- Não vai ficar pra festa? - Rihanna pareceu surpresa ao entregar a filha nos braços de Katheryn. - Não vai ficar pra festa da Clarinha? - insistiu na pergunta, quando não obteve resposta. - Katheryn? 

 

- Oh... - Katy murmurou, suspirando. - Não vou ficar. 

 

- Por quê? Você não precisa ir embora. - Rihanna sorriu desconfortável. - Não tem que ser assim, nós só nos separamos. Não temos que nos odiar. 

 

- Não foi isso que aconteceu. - rebateu, cheirando Clara na cabeça mais uma vez. - Você apareceu na minha casa dizendo que me amava e que deveríamos ficar juntas e depois, assim, de repente, você não me amava mais! - Clara ficou agitada, ameaçando chorar quando Katy elevou um pouco a voz. - Quer saber? Não vou voltar nesse assunto. - suspirou, tentando acalmar a menina em seu colo. - Amo-te! De sempre pra sempre, está bem? - sussurrou, olhando no rosto de Clara e balançou ela, que sorriu. Uma risadinha baixa e embolada. - Meu Deus! Esse é meu som preferido no mundo inteiro. - Katheryn falou consigo mesma, beijando Clara antes de entregá-la nos braços da barbadiana. 

 

- Você pode ficar pra festa. - Rihanna insistiu novamente. - Eu quero que você faça parte da vida de Clara e pra isso acontecer, nós temos que no mínimo, sermos amigas. 

 

- Eu não vou ficar pra festa porque não estou comemorando nada. - Katy rebateu, firme. - Tchau, meu anjo. - acenou para Clara, dando as costas e saindo, deixando Rihanna ali, extremamente desapontada. 

 

- Ela não vai ficar pra festa. - a barbadiana murmurou para Drake, que havia acabado de se aproximar dela. - Acredita que ela não vai ficar pra festa? - repetiu. 

 

- Devo dizer que sinto muito? - Drake a olhou, um pouco incerto. Ele e Rihanna não falavam sobre Katy, nunca. Então, ele nem sabia como a namorada se sentia em relação a ex.

 

- Não tem que dizer nada. - Rihanna deu um meio sorriso para Drake, entregando Clara no colo do namorado. - Fica com ela um pouquinho? E leve para as pessoas conhecerem. Eu preciso de um minuto. - afastou-se. 

 

Mary voltou para casa, com Katheryn e Taylor no carro. O silêncio era perturbador. Elas conseguiam ouvir a própria respiração, era como se até os pensamentos delas pudessem ser ouvidos, e por um momento, Mary desejou saber o que Katheryn pensava, mas ela já tinha uma ideia do que era. 

 

- Vou preparar uma lanche para todas nós. - Mary anunciou, depois de entrarem no apartamento de Katy e elas permanecerem em silêncio. - Chocolate. Vou fazer de chocolate! - murmurou, antes de sair na direção da cozinha. 

 

- Silêncio fúnebre. - Taylor falou, depois de alguns minutos sentada no sofá ao lado de Katheryn, que tinha as pernas cruzadas e uma expressão indecifrável em seu rosto. 

 

- O quê? - Katy sorriu tímida, virando o rosto na direção da loira. - Eu te acho linda. - elogiou, de repente e Taylor sorriu, esfregando as mãos uma na outra. 

 

- Eu que te acho linda. Linda! - enfatizou, segurando uma das mãos de Katheryn. 

 

- Estou triste. - lamentou. - Sinto que eu a abandonei. 

 

- Você não abandona as pessoas que ama. - Taylor sorriu, apertando a mão de Katy. - Nem mesmo as que merecem isso. - referiu-se à Rihanna e Katy havia entendido. 

 

- Me desculpe por ter deixado você. Por ter feito você sofrer. - desculpou-se, sincera. - Se você se sentiu como eu estou me sentindo agora, eu realmente sinto muito. Sinto tanto! - Katheryn garantiu. - É uma sensação horrível. - passou a mão na nuca. - Sinto que já é tarde para reparar isso. 

 

- Eu já esqueci. Que dia foi isso?! - a loira brincou, gargalhando. - E nunca é tarde pra quem não sabe a hora. 

 

Katheryn ficou em silêncio, absorvendo aquela informação. Deveria tentar? Ela não pensaria. Não pensou quando Rihanna pediu que ela gerasse Clara para ela, e não seria agora que ficaria pensando. 

Sempre agiu de maneira impulsiva. Não seria agora que bancaria a cautelosa e ficaria pensando. Ela não era assim. 

E sem pensar, Katheryn se aproximou dos lábios de Taylor, foi bem recebida. Lentamente depositou alguns selinhos ali, calma, sem pressa. Já a loira, parecia impaciente, tão impaciente que puxou Katy pela nuca, selando os lábios em um beijo mais apressado, mais violento. 

 

- Meninas, eu... Ah! - Mary exclamou, saindo apressada da sala ao ver a cena entre Katy e Taylor. 

 

- Assustamos ela? - Taylor sorriu, se afastando de Katy lentamente. 

 

- Que bobagem. - passou a mão no rosto, sorridente. - Ela só... não é acostumada a me ver beijando pessoas. - Taylor gargalhou, beijando a mão de Katy. 

 

- Isso significa o quê? - a loira quis saber, incerta se deveria ter perguntado aquilo, mas era curiosa demais para não perguntar. 

 

- Vamos... - Katy pigarreou. - Vamos só deixar assim, indo. - coçou a nuca. - Tudo bem pra você ou realmente precisa de uma definição? Não quero apressar e.... 

 

- Pra mim está perfeito! - Taylor garantiu, sorrindo e cruzando as pernas, as duas logo começaram uma conversa animada. 

 

O resto do dia havia sido até tranquilo. Taylor tinha ido embora logo depois do bolo, alegando que precisa resolver alguns problemas. Mary tinha conversado com Monica sobre Katheryn, Rihanna e Clara, Mary estava decidida que não abandonaria Clarinha e também não deixaria Katy sozinha, mas que, apesar de querer Clara por perto, queria Rihanna o mais longe possível de Katy. Já Monica, queria tentar uma reaproximação entre a filha e Katheryn, e no fim, as duas mães preocupadas não decidiram nada para o futuro das filhas já crescidas, apenas encerraram a ligação, antes que elas brigassem e piorasse tudo ainda mais. 

 

- Katy, querida, já está tarde. - Mary murmurou, encostando no batente da porta, do antigo quarto de Clara. - Ela não está aqui. Você precisa dormir. 

 

- Eu vou ficar aqui! - respondeu firme. Ajeitando-se na cadeira de balanço, que Katy já havia usado várias vezes para fazer Clara dormir. - Eu vou ficar um pouquinho mais aqui, sentindo o cheiro dela, está bem? Depois eu vou, não se preocupe comigo. 

 

- Katheryn... - Mary lamentou, com um suspiro. Olhando a hora em seu relógio de pulso, já estavam quase no meio da madrugada. - Tudo bem. - cedeu. - Se precisar de algo eu vou estar logo ali. - saiu do quarto, com um suspiro de exaustão. 

 

Já na casa de Rihanna, o clima também não dos melhores. Rihanna tentava fazer Clara dormir há horas, mas a pequena só chorava nos braços da mãe. 

 

- Eu não sei mais o que fazer, mãe. - a voz de Rihanna soava cansada. - Eu estou balançando ela, já cantei, já fiz de tudo e ela simplesmente não cala a boca. - mordeu os lábios. - O que eu estou fazendo errado? Será se estou segurando errado? Ela não gosta de mim? - soluçou. - Ela me odeia. Minha filha me odeia! 

 

- Ela não te odeia, querida. - Monica se aproximou, com um aperto forte no coração. Era doloroso ver Rihanna tão sem jeito com a própria filha. - Clara é um bebê, ela não odeia ninguém. - sorriu um pouco. - Ela só tem 2 meses, e passou esses dois meses com Katheryn. Dormindo nos braços dela, ouvindo a voz dela antes de dormir, Clara não está acostumada a dormir com você. - explicou. - Ela está acostumada com Katheryn e está sentindo a falta dela agora. - Rihanna abaixou os olhos, olhando a filha chorando em seus braços. - Você sabe o que tem que fazer. - Monica completou, saindo do quarto. 

 

O que ela tinha que fazer? Rihanna não sabia. 

Ligar para Katheryn? Não. Ela não iria pedir ajuda para colocar a própria filha para dormir. Seria humilhante demais. Clara era filha dela e viveria com ela. 

 

- Quer que eu ligue? - Monica apareceu na porta do quarto novamente. - Rihanna, querida, já são quase 3 da madrugada, Clara não vai dormir. 

 

- Quero que vá até o meu quarto e pegue uma blusa larga vermelha. - Robyn murmurou. - Está na última gaveta da minha cômoda. Só quero que faça isso, não quero que ligue para ninguém. - Monica soltou um suspiro cansado, mas foi. - Vai ficar tudo bem, meu anjo. - sussurrou, beijando a cabeça da filha. - Eu estou te segurando já faz mais de uma hora e você ainda não se calou. - sorriu triste, conversando com Clara. - Mas tudo bem, é nossa primeira noite. É difícil mesmo. - tentou convencer a si mesma daquilo. - Eu sou a sua mãe e fiz muitas coisas para ter você, nós vamos ficar bem. Eu sei que agora parece que nada vai ficar bem, mas nós vamos nos entender logo. Eu prometo.

 

- Aqui está. - Monica voltou, entregando a blusa na mão da filha, estava cansada. - Tem certeza que não quer que eu ligue para Katheryn? 

 

- Pode ir dormir, mãe. - Rihanna falou segura, encarando. - Deixe que eu me viro daqui. - Monica deu as costas, saindo do quarto sem dizer uma palavra. - Aqui está, meu bebê. - sorriu, tirando a coberta de cima da filha, depois enrolou-a com a blusa vermelha, colocando novamente a coberta por cima da menina. - Você vai se acalmar agora. 

 

A blusa vermelha pertencia à Katheryn. Ela costumava usar sempre que dormia na casa da barbadiana. Rihanna ainda se lembrava de todas as vezes que havia tirado aquela blusa do corpo da ex-namorada, deixando-a nua. Eram boas lembranças mas que agora eram apenas isso: Lembranças. 

O importante era que a blusa tinha o cheiro doce de Katy, e se isso ajudaria Clara a dormir, Rihanna não se importava de usar. Mas ligar para Katheryn e pedir ajuda, estava fora de questão. 

 

- Bom, eu não posso trazer Katy aqui, mas isso eu ainda tenho. - Rihanna sorriu, balançando a filha, que aos poucos, se acalmava. - Isso é só por enquanto, está bem, até você se acostumar a dormir comigo, minha linda. - beijou a cabeça de Clara, que segurava um pedaço da blusa entre os dedos. - Logo, logo, os tempos que morou com Katy, serão uma lembrança para você também. 

 


Notas Finais


Hey! Leiam as Notas Iniciais, por favor. Comentem e até breve! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...