História Dark Paradise (Imagine EXO) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Imagineexo
Exibições 238
Palavras 1.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha quem apareceu!

Boa leitura.

Capítulo 3 - Mudança


Fanfic / Fanfiction Dark Paradise (Imagine EXO) - Capítulo 3 - Mudança

 

Depois de uma longa conversa, eu não conseguia acreditar que minhas melhores  amigas viviam nessa vida , e mesmo não sendo preconceituosa é difícil de creditar.

(.......)

 

Mais uma longa semana de estudos se passou e enfim podemos ficar o dia inteiroeme casa. Eu estava no sofá olhando para a  TV , e quando eu digo olhando é olhando mesmo, porque prestar atenção que é bom nada!

Karen aparece na sala me olhando com aquela cara de quem não  traz boas notícias.

-Precisamos conversar. -ela disse rápido sentando no outro sofá.

-OK, já sei que não é coisa boa. -disse com uma cara nem um pouco empolgada.

-Olha eu nunca esperava que a situação chegasse a esse ponto,  -ela suspirou triste. -mas  a situação fica cada dia mas difícil, você sabe o quão difícil é conseguir um emprego aqui!

E era verdade, já faz quase dois meses que eu estou aqui e nada de emprego, a situação financeira está crítica.

-Eu sei! -respondi mais triste ainda. -Eu estou desesperada por um emprego. -Eu me sinto tão mau por não poder ajudar vocês , eu não posso ficar pedindo dinheiro para os meus pais no Brasil para sempre!

-Eu também passei por isso no começo! -disse me olhando.

E nesse momento eu entrei em desespero e comecei a chorar.

-Eu não quero voltar para o Brasil! -falei entre os soluços. -Eu lutei tanto para chegar até aqui!

-Olha amiga, eu também passei por isso, eu não tive saída e a única forma de me manter  aqui foi nesse maldito emprego! - ela sorriu de forma compreensiva . -Que nem é tão ruim quanto parece!

-Só que você sabe que eu não vou fazer esse tipo de coisa! -respondi seca, e me arrependi imediatamente pelo meu tom de voz.

-Olha  s/n  eu sei como você se sente, quando eu cheguei aqui no Japão tudo aconteceu da pior forma possível. E foi aí que eu e a Virgínia conhecemos umas meninas na faculdade que também eram estrangeiras e foi aí que  conseguimos esse emprego!

-Mas pra mim isso está fora de cogitação! -falei brava.

-Não podemos te obrigar a nada, mas seu eu fosse você, tentaria. Lá não é tão ruim! - disse Karen.

-Mas isso não vai acontecer! -eu disse firme. -Melhor eu ir para o meu quarto.

 

Quando entrei no meu quarto logo desabei na cama, eu nunca imaginaria que as coisas chegassem á esse ponto. E para cortar minha linha de raciocínio meu celular toca e logo vejo uma mensagem da minha mãe.

 

"Mensagem on"

MÃE: Filha, como estão as coisas por aí? 

RESPOSTA: Estão bem mãe! E em casa?

MÃE: Aqui estamos bem! Estou com tanto orgulho. E muito feliz que as coisas estejam dando certo!

RESPOSTA: Também estou feliz! :)

MÃE: E como está o emprego?

RESPOSTA: Está indo bem! Preciso ir agora, estou cheia de trabalhos para fazer, mas entro em contato assim que puder. Bjos, amo vocês!

MÃE: Estarei esperando, nós também te amamos.

"Mensagem off"

A verdade é que eu não tinha trabalho algum, eu sentia vergonha de mim mesma. Enquanto minha família está no Brasil cheia de orgulho de mim, eu estou aqui falida! Então resolvo tirar uma soneca para esfriar a cabeça.

(..........)

Depois de algumas horas de sono eu acordo e vou tomar um banho para refrescar a cabeça. E só então saio de meu quarto, ao chegar na sala dou um grito chamando as meninas,queria ter uma conversa séria com elas e só então eu escuto um "Já vamos". Me sento no sofá, e só então vejo a Virgínia.

-A Karen já está vindo! -disse Virgínia se sentando no outro sofá, e eu apenas assenti.

-Aqui estou eu! -anunciou Karen.

-Ótimo! Eu já  tomei uma decisão. -eu disse firme.

-Sobre?? -perguntaram em uníssono.

-Eu estava conversando com minha mãe e ela acha que eu estou tão bem aqui,  e não é que eu não esteja é só que... -me bateu a tristeza. -é só que eu tive que dizer que estava tudo bem, e eu não posso em hipótese alguma voltar para o Brasil e desapontar toda a minha família!

-Entendemos tudo o que você está passando! -disse Virgínia de forma calma. 

-Mas em que isso se relaciona com sua decisão? -perguntou Karen.

-Eu vou trabalhar com vocês! -falei de uma vez e no mesmo instante pude notar uma expressão de surpresa nas duas.

-Como assim? Você surtou? -perguntou Virgínia boquiaberta.

-Pode parecer estranho mas eu não quero conversar sobre isso agora, vocês sabem que eu não tenho opção. -falei de forma séria. -Apenas me ajudem! -pedi.

-Bom, já que é isso que você quer, vamos te apoiar da mesma forma que você nos apoia!  -Virgínia falou sorridente.

-Ahhhh! s/n porque você está com essa cara triste? -de repente Karen  parou de falar. -Espera, você ainda e virgem?

-Sim, mas isso não importa. Nesse mundo de hoje isso não significa nada! -falei sem dar a mínima.

-Mesmo assim deveria ser especial! -Virgínia pulou em cima de mim e começou a fazer coçegas e começamos a rir. -Ou será que alguém aqui vai encontrar alguém especial? Hein? Dona s/n.

-Nada disso! - falei entre o riso e ela saiu de cima de mim. -Quando eu começo?

-Primeiro você tem que conhecer nossa equipe. -disse Karen. - Que tal irmos agora, já que não temos nada para fazer?

-Pode ser, vou pegar minha bolsa! -falei me levantando e indo para o quarto.

 

(.......)

 

Após alguns minutos de táxi, chegamos á um prédio bem grande, típico do Japão. As meninas entraram e me levaram junto, logo de cara vejo que existem muitas garotas por ali.

Aquele lugar não é como imaginamos ser uma casa de prostitutas, todas eram bem vestidas e elegantes como se fossem acompanhantes de luxo. Chegamos numa sala que parecia um escritório, e logo em seguida apareceu uma mulher alta, com cabelos longos e muito bem vestida que pediu para a gente se sentar e foi o que fizemos.

As meninas me apresentaram enquanto eu só prestava atenção e foi aí que a mulher se direcionou á mim.

-Como está querida? - ela me perguntou com uma voz doce.

-Bem, obrigada! -respondi no mesmo tom.

-Então meu nome é Annie! - ela esticou a mão para mim.

-Meu nome é s/n. É um prazer conhece-la! -apertei sua mão.

-Antes de mais nada, preciso lhe avaliar! - ela disse me olhando e deu uma volta em mim, como se estivesse me examinado. -Você está aparentemente ótima! Mas é preciso que saiba de algumas informações. Trabalhamos com as pessoas mais famosas que passam por aqui então nada de escandalos, nada de mídia , fotos ou qualquer tipo de exposição, entendido?

-Sim! -respondi.

-Você precisará de outro nome, assim mantemos mais sigilo. -ela foi interrompida por seu telefone tocando. -Um minuto! - ela saiu.

Se passaram aproximadamente 4 minutos e ela voltou.

-S/n você é virgem? - ela perguntou de supetão, o que me deixou se graça.

-Sim! -respondi constrangida.

-Ótimo, você me salvou! -disse me abraçando.

-Como assim? -perguntou Karen

-Acabei de receber uma ligação da unidade da Coréia, pedindo um grupo de garotas com uma virgem. Haverá uma comemoração de uma banda semana que vem e vocês irão! -disse Annie radiante, logo percebi que as meninas ficaram felizes também.

-Veja s/n não é tão ruim quanto parece, -disse Karen. - Você se acostuma!

(.......)

Depois de duas semanas do ocorrido, eu tento me confortar de que as coisas não serão tão ruins assim.

Acabei de arrumar minhas coisas para essa tal comemoração e já tem uma van buzinando na porta. Só alguns minutos de viagem e paramos numa casa aparentemente luxuosa.

Agora é esperar o que vai acontecer nesse final de semana, será que vai ser tão ruim quanto eu imagino ou surpreendentemente bom? Apenas vou experimentar!


Notas Finais


Por hoje é só, espero que tenham gostado e por favor comentem pois isso serve de incêntivo. Aceito sugestões

Bjãão e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...