História Darkiplier e Antisepticeye - O Começo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mark "Markiplier" Edward Fischbach
Personagens Mark "Markiplier" Edward Fischbach
Tags Antisepticeye, Darkiplier, Jacksepticeye, Markiplier
Exibições 4
Palavras 843
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eeee, eu juro que tô amando escrever essa história, espero que vocês estejam gostando de ler o tanto que eu estou gostando de escrever.
Bem ai vai mais um capítulo
Ah, antes de perguntarem "quantos capítulos vai ter" eu realmente não sei, só tenho 7 escritos e ainda não foi terminado, mas provavelmente não vou passar de 20 capítulos

Capítulo 4 - A Mente Profunda


Fanfic / Fanfiction Darkiplier e Antisepticeye - O Começo - Capítulo 4 - A Mente Profunda

                                                 "Mark fala com Dark na sua mente profunda"

Quando eu recuperei a consciência, notei que minha cabeça estava com muita enxaqueca, e meu corpo sentia-se muito dolorido. Comecei a abrir os olhos e notei que estava no chão em frente à minha porta. Já era de manhã, "bem, isso explica por que me sinto tão dolorido", pensei comigo mesmo. Então eu comecei a lembrar o que aconteceu na noite anterior, quando eu me lembrei dos acontecimentos anteriores eu ouvi "cackle" arrepiante. Olhei em volta, em espasmos, tentando identificar de onde vinha o som, quando olhei para o fim do corredor, a voz veio aos meus ouvidos novamente. "Haha, eu não estou lá." Era macio e demoníaco, profundo e dominador, apenas aquele som sozinho trouxe uma enxaqueca mais forte à minha cabeça, olhei então para a porta da frente. "Eu também não estou ai." A voz provocou.

Espera, a voz parece que está vindo de mim? Pensei na minha cabeça. "Você está chegando mais perto." A voz voltou, dolorosa como sempre.
          "Espere, você está na minha cabeça!" Eu explodi, incapaz de esconder meu choque, a voz imediatamente começou a rir maniacamente |<--Te juro que tá certo '-'| como se minha aflição era a coisa mais engraçada que já tinha visto.
          "Precisamente." Ele colocou uma enorme quantidade de ênfase na palavra. "Você se lembra da última coisa que eu disse?"
          "Meu nome é Dark e bem-vindo, à loucura?" Eu perguntei, minha cabeça começou a doer mais ainda e eu me senti tonto, eu desmoronei e fiquei inconsciente novamente.

"Bem-vindo à mente profunda! É onde os sonhos e pensamentos passam como um algum tipo de filme, onde eu agora vivo." A figura, eu agora sabia que era chamado Dark, eu levantei e comecei a olhar ao redor, parecia aquelas fotos da Via Láctea, mas sem as estrelas. Então eu o vi, "Dark".
         Que tipo de nome é Dark de qualquer maneira? Eu questionei. - "É o meu nome." (Ava, não me diga) Dark zombou, dando ênfase para mim, mas então ele começou a sorrir. - " Você já se esqueceu?" Ele perguntou, inclinando a cabeça para o lado. -"Eu posso ler mentes e estar dentro da sua cabeça torna isso ainda mais fácil para mim!" Um sorriso mal retorceu seus traços, eu comecei a ficar nervoso, me perguntando o que ele poderia querer para mim, tudo o que eu sempre quis fazer com a minha vida foi fazer uma diferença positiva. "Estou feliz que você perguntou!" Dark riu, o sorriso sempre presente e repugnante fixado firmemente em seu rosto. "Oh, espere, devo contar a você?" Ele perguntou maliciosamente, mas as perguntas eram muito obviamente retóricas, ele sabia muito bem que eu realmente queria saber mais. - "Talvez eu não devesse?" Ele podia ver que eu estava começando a ficar inquieto.
         

"Mas então, talvez eu lhe diga." Ele falou, seguido por uma longa pausa enquanto tentava pensar no que me dizer sem revelar muito. "Ok, então você sabe que a NASA rasgou um buraco no tecido do tempo para outro universo?" Disse Dark ao fazer cotações de mão, eu balancei a cabeça em resposta, decidindo apenas ir com ele e aprender o máximo que puder. "Isso é o que a Nasa pensou que eles fizeram, mas para ser honesto, fomos nós que abriram o portal." Olhei para Dark, confuso.
         - "Quem você quer dizer com nós?" Eu perguntei.
         "Bem, se você calar a boca eu vou te dizer!" rosnou Dark, antes de continuar "Nós, como eu ia dizer, somos a Vida Demoníaca dos Moradores do Mundo Oposto. Haha nosso senhor não é bom com nomes, mas abreviado é a palavra WORLD (Mundo) de trás para frente, então ele estava feliz consigo mesmo. DLROW (Demonic Life of Residents of the Opposite World) é o universo alternativo ao seu. Acredite ou não, o mundo em que vive é um dos mundos mais puros de sempre", ele disse isso com desgosto, e eu só pude olhar para ele com descrença. Este mundo, puro? Não acreditei. "Bem, você deve porque é verdade." Dark insistiu, revirando os olhos para mim. "Cada vez que você ficou com raiva e fez algo ruim foi por minha causa, quando os humanos estão com raiva, eles ficam mais fracos, ao ponto de podermos controlá-los de nossa dimensão".
         Eu só podia refletir sobre isso enquanto ele continuava. "E porque você tende a ter muita raiva, nosso senhor decidiu que a nossa primeira tentativa de deixar um demônio possuir um corpo deve ser testado em você, você seria o mais fácil de controlar." Dark disse com um sorriso malicioso. "Então quem é a outra pessoa?" - Você sabe muito bem quem é a outra pessoa, Dark riu, suas pupilas aumentaram notavelmente. Eu comecei a pensar quem era tão furioso quanto eu, encontrando apenas uma conclusão. "Exatamente!" Dark riu, os dentes se mostrando mais uma vez, comecei a ficar tonto de novo. "Você está acordando" gemeu Dark, com essas últimas palavras, eu me encontrei no mesmo lugar que eu comecei, no chão em frente à minha porta da frente.

 


Notas Finais


Eu estou realmente animadissima, como se eu fosse um pessoa que lê ao invés de traduzir e escrever
Estou amando essa história, espero que você também
Fanfic inglês (English): http://archiveofourown.org/works/7719136/chapters/18311617


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...