História Darklei:Angel Star - Capítulo 29


Escrita por: ~ e ~Alcides_fic

Postado
Categorias Originais
Tags Romance
Exibições 9
Palavras 1.612
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


"Assim que chego à sala de musica meu coração dispara e minhas pernas tremem, seu subconsciente grita dá o fora daí!
...Novamente isso! Eu sei a letra o tom, mas, porque parece que a canção foi feita para ele. Eu a fiz para ele! Isso me assusta muito...Saio dos meus pensamentos por um grito de mulher furiosa. Quem será que está gritando?...
Elke quem é ela?..."

Capítulo 29 - O ensaio e a Descoberta.


Fanfic / Fanfiction Darklei:Angel Star - Capítulo 29 - O ensaio e a Descoberta.

Assim que chego à sala de musica meu coração dispara e minhas pernas tremem, seu subconsciente grita dá o fora daí! O problema é que minhas pernas parecem ter se tornado pedras por que não se movem por mais que eu queira elas não se movem da frente da porta. 

Ele começa a tocar e com aquela voz suave ele canta as notas com uma facilidade que faz meu coração subir pela boca e as minhas pernas viraram gelatina e se não fosse à parede com toda a certeza eu teria caído do chão. Há fala sério?Corpo traidor!

Novamente isso! Eu sei a letra o tom, mas, porque parece que a canção foi feita para ele. Eu a fiz para ele! Isso me assusta muito.

Eu estava o ouvindo cantar quando ele para e me olha com uma sobrancelha levantada. E diz:

-È um dueto lembra?

-Há ... sim... –Digo um pouco confusa. Na verdade estou com medo e a única coisa que me lembro é daquela maldita noite que passamos juntos. Vovozinha porque estou pensando nisso agora?

-Você canta as partes escuras e, eu às claras entendeu? – Diz ele começando a tocar novamente concentrado na letra.

Eu comecei a cantar e me concentrar a música, mas, muitas vezes errei e não ousei a olhá-lo estava muito inquieta e depois de quatro tentativas conseguimos terminar de cantar a canção. Mas, o mais incrível que todas às vezes ele foi perfeito, como se ele tivesse cantado aquela canção varias vezes antes. 

-Como uma compositora não consegue lembrar-se da própria musica? –Pergunta ele com um ar sarcástico na voz.

-Sinceramente o único culpado é você, por me deixar tão nervosa!

-Como? Deixei à nervosa? – Pergunta ele como um sorriso convencido no rosto.

Vovozinha eu disse em voz alto o que estava pensando! Aiaiaiaiai! Essa mania vai me matar um dia desses. Agora o que eu faço?

-Há... Me desculpe, não deveria ter dito isso...- Digo me levantado e me odiando ainda mais pela besteira que disse.

Sem perceber ele pega a minha mão e me puxa e acabo caindo no seu colo. Ele me olha e o que vejo no seu olhar é apenas luxuria e desejo.

- El...ke o que esta fazendo?- Pergunto surpresa.

Ele sorri e me beija, um beijo cheio de desejo e um tanto depravado principalmente quando usas mãos apertam minhas coxas. Eu deveria o parar, dizer não, mas, eu... eu não consigo.

O beijo se tornou mais intenso e suas mão já estavam por dentro da minha calcinha e, eu estava perdida nos braços aquele homem.

De repente:

-Há serio! Quando vão aprender a fechar a porta! – Exclama Diego batendo a porta.

Na mesma hora me afasto do Elke e me arrumo. Não quero olhar na sua cara tenho que sumir dali.Começo a me afastar.

-Shin! – Ouço ele me chamar, mas continuo em direção da porta.

 -A onde está indo? – Ele pergunta.

Paro na frente da porta e respiro fundo, não consigo olhar para ele. Estou com vergonha porque o deixei ele me tocar dessa maneira devassa.

-Shin olhe para mim! –Diz ele quase como um sussurro.

-Não posso!

-Não faça isso comigo Shin! – Diz ele com a voz rouca.

-Eu...só... não consigo...

Sou interrompida por ele que me vira e me abraça com força e me beija desesperado, um beijo intenso e cheio de amor.

-Nunca mais faça isso – Diz ele em um sussurro nos meus lábios.

Queria lhe perguntar o que não deveria fazer, mas, seus braços e seus lábios não me deixaram pensar direito e tudo que eu conseguia era sentir ele, e, eu queria mais, muito mais.

Não sei quando e como ficamos nus estirados no chão, mas, estávamos ali nos amando e sinceramente não quero descrever como foi. Deixo isso para sua imaginação!

***

Já era de noite quando me acordei e estava na minha cama. Quando foi que vim parar aqui a ultima coisa que me lembro é de gritar o nome do Elke enquanto eu... nós... Vovozinha que vergonha!

Serio Shin agora está com vergonha? Depois daquela loucura na sala de musica é só agora que esta com vergonha? – Grita meu subconsciente.

Ele tinha razão devia ter corrido sabia que ia terminar assim, antes mesmo de entrar, eu sabia que não podia ficar a sós com ele sem me perder. Eu o queria meu Deus como eu o queria!

E ouvi-lo dizer sacanagem só me deixou mais louca por ele naquele momento e me fez implorar para ter ele dentro mim. Sim, eu implorei e não me arrependo disso. Aiaiaiai vovozinha ele me consome não consigo ser eu mesmo perto dele!

Sabe que isso vai terminar mal né? -Diz meu subconsciente.

Você mais do que ninguém sabe que ele uma hora ou outra ele vai te deixar, a pergunta é. Conseguirá lidar com isso?

Queria gritar dizendo para mim mesmo que isso não iria acontecer que ele me amava. Mas no fundo sabia que era uma mentira que contava para mim mesmo.

Saio dos meus pensamentos por um grito de mulher furiosa. Quem será que está gritando?

Me levanto e me vejo com a camisa do Elke. Vovozinha será que vim assim aqui para cima? Visto uma bermuda e desço as escadas em direção da voz alterada.

-Você disse que amava! – gritava a mulher com o Elke.

-Eu já disse para parar! –Dizia Elke passando a mão pelo cabelo.

-Como pode ter me trocado por essa ... Essa ai? – Grita ela apontando para mim.

-Shin! - Fala Elke.

-Elke quem é ela? –Pergunto assustada.

-Quem sou eu?Quem é você? –Fala ela cuspindo as palavras.

Olho para o Elke depois para ela, não queria admitir, mas ela era linda. Uma loira com longos cabelos e dona de um corpo de enlouquecer qualquer homem e de dar inveja a qualquer mulher tão diferente de mim.

-Elke me responda. –Digo a encarando.

-Ela não é ninguém importante Shin! –Fala Elke vindo na minha direção.

-Como é que é? –Pergunta ela o puxando com força para seu lado.

-Por favor, eu estou pedido, por favor, Débora vá embora! –Fala Elke serio.

O nome dela era Débora até o nome era bonito, como ela.

-Você tinha me prometido um casamento!Droga Elke! Olha só para ela está com uma cara de quem acabou de acordar depois de foder! –Grita Débora.

Eu fico sem ar ela esta dizendo que acabei com seu casamento!

-Débora você sabe que nunca te prometi nada! – Diz Elke respirando fundo.

-E ela é o que? A garota que acabou de foder? – Diz ela com sarcasmo.

O que ela diz é a verdade deve ser por isso que não consigo me mover ou falar nada só consigo ficar aqui parada.

-Não fale que ela é garota que acabei de foder Débora! Por mais que seja a verdade não quero essas palavras saindo da sua boca! –Fala Elke furioso.

-Digo quantas vezes eu quiser e você não pode me impedir! – Fala ela rindo.

-Se não me respeita pelo mesmo a respeite ela não tem a nada ver com nossa historia! – Diz ele entre os dentes.

O que é isso vovozinha?

-Claro que tem ela me tiro de você! –Diz ela com manha.

Eu o tirei dela? Quem é ela?

-Nunca. Fui. Seu! –Diz ele firme

-Mas eu me dei a você! –Diz ela quase chorando.

-Você que me procurou todas às vezes Débora, nunca fui atrás de você! Você sempre soube que nunca queria nada com você! DROGA DÉBORA! –Fala alto Elke.

-Mas... Sempre o quis Elke! –Fala já chorando.

-Débora. Por favor! – Fala Elke abrindo a porta.

- Vá embora!- diz por fim.

Há vi ir embora e ele fechar a porta com força à trás dela. O vi dar soco na porta e respirar fundo varias vezes então se virou para mim.

-M e desculpe por isso, não sabia que aquela louca veria aqui. – Fala olhando para o chão.

-Shin... Irá jantar agora? –Pergunta Diego atrás de mim com uma mão no meu ombro o que me fez girar assustada.

-Hoo... Não! Estou sem fome. - Digo subindo mais depressa o possível.

O que eu havia presenciado era um lembrete do que aconteceria no futuro disso não tinha duvidas.

Mas, você o ama não é mesmo?

As palavras dela vieram na minha mente:

- Mas... Sempre o quis Elke!

Ela estava desesperada. Ele havia lhe dado esperanças de qualquer maneira eu só tinha uma certeza. Não quero ficar igual á ela!

Você promete para mim que não se deixará abater tão fácil por ele?Sim.

Tem certeza?Sim.

Parece-me que está determinada, mas, no coração ninguém pode controlar ou mandar. Sabe disso?Sim.

Então nada está certo Shin!

Nada está certo!

Continua...

 

***Pra quem não se lembra da música.

“Porque é tão difícil deixar você ir?

Por que é tão difícil deixar de te amar?

Porque é tão difícil dizer adeus?

Por quê? Por quê? 

Baby?

Olhe para mim

Veja onde estou

Perdido no seu amor

(perdida estou!)

Quero te deixar ir

Mas vou sufocar

O que posso fazer?

Se só sei te amar!

Baby!

Olhe para mim?

(me beije...)

Perdida estou!

(quero seu amor!)

Tenho algo para lhe contar

Pode me emprestar um momento?

Perdida estou no seu amor

Preciso mesmo te deixar ir?!

  Baby!

Olhe para mim

Veja onde estou

Perdido no seu amor

(olhe para mim?)

Quero te dizer para ficar

Mas, veja onde estou...

(será que pode me aceitar assim?)”

Perdida estou no seu amor

Quero te dizer para me aceitar

(me aceite nunca deixarei de te amar!)

Olhe para mim

Perdido estou no seu amor

(Me aceite, pois te amo tanto assim!)

Perdido estou!     

Perdida eu estou!

Aceite meu amor, amor!

Baby!


Notas Finais


Para quem chegou ate aqui obrigada!
Amo vocês amores!
Beijos muito Beijos e continue comigo e esse casal que só sabe brigar. Bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...