História Darkmoon( Lua negra) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Tags Anny Sistis Visconti, Jacob Black
Visualizações 53
Palavras 894
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Compras


Capitulo 12 ½:COMPRAS E RECONCILIAÇÃO.

 Sábado chegou chegando, solzinho de boa, as seis em ponto já estava pronta, de cafezinho no bucho e com dor na barriga, vou ali volto já, eu vou la descarregar.

Peguei meu carro e fui pegar meus novos amigos, amigos, essa palavra me era tão distante e agora esta aqui bem a meu lado, ou melhor, logo a minha frente com cabelo ensebado, Kentim entrou em meu carro saímos rapidamente e fomos pegar os garotos gêmulos, Armin e Alexy, eles estavam na porta  aguardando eu chegar com seus trajes lindos e de bom gosto, adentraram meu carro e me deram um pen drive, coloquei e arregalei os olhos.

“vem ne mim, sua maluca, vira de lado que eu te chuto na bunda, coisa fofa, muito burra, as inimiga ta chegando...” troquei a faixa.

“me de pai, me de, um docinho para eu comer, se tiver vencido eu não ligo não, depois da comilança quero arroz com feijão” troquei de novo

“Gato preto no telhado, macumba, tenta pegar o sapo, macumba, pula a onda 7 vezes, para iemnajar” T.T

“migaaa, sua louca, pega o bofe e tranca, prende no porão, miga sua biba, me aceita que doi menos” o.O

“Encima daquela serra tem uma vaca chocalheira, quem falar primeiro, come doi litros de biche...”

_que musicas são essas gente, vou por a minha, a de vocês me racha a cara e o Kentim ta se tremendo todo, por favor, não faz xixi no meu banco ok? Ele assentiu, a viagem foi rápida e o shopping estava lotado! T.T, o.O, O.U, ( O )(O  ) . kkkkk

Corremos para a primeira, o Kentim tentou fugir mais eu segurei, a primeira coisa que foi trocada foi os sapatos, saímos e fomos ao terno, ele ficou legalzinho de terno, saímos e entramos em uma loja da Shawanda, Alexy gritou pegando as camisas coloridas que so ele gostou, eu saltei em um vestido década do Rock do Elvis, me senti uma Pinapé, pus as anagoas e mudei o penteado, usei as luvas que tipo, super combinam e paguei as compras, Armin so jogava e ria do irmão cheio de sacolas, e finalmente o desafio mais doloroso e difícil, lavar aquele cabelo com o Malvino Salsasore, famoso cabeleireiro de algum lugar. Após horas tentando retirar a brilhantina do cabelo daquela criatura, após vários pentes, quebrados, berros e tentativas de fulga, ele estava perfeito, quase perfeito, fomo ao oftalmo, ele necessitava tirar aquelas coisas, o oftalmo rio mais que trabalhou, pos lentes em seus olhos, lentes essas que a mãe do Kentim já havia pago e ele não  veio trocar, e de la, fomo so meu lugar favorito, S.P.A, solução, power para a armagura, passamos horas la, tomando chapes sem álcool, U.u, comendo salmão, e chocolate, na hora do banho de chocolate mergulhei com tudo, foi cabelo e cutícula ficar moreninhos, caro pra caramba e eu ia perdeu a oportunidade de ficar crocante meu fio, o Alexy filmou tudo as gargalhadas, eu virando o jarro crmoso na boca e quase me afogando, eu imitando um monstro do pântano, em poucos segundos, os 4 estavam na mesma banheira brincando e sujando, mais na hora de sair, foi muito escorregão, patina pra frente, deslisa pro lado, segura o Kentim, ele esta se afogando, oxe, ele ta bem, ai banhamos com champoo de coco, e massagem não faltou, saímos morrendo de fome, peixe não enche barriga não, fomos ao refeitório.

_Moça! Me da um x-tudo sem ovos, duas porções de batatas com manteiga, três salchichas no palito, daquelas grandes e refri de laranja meio litro viu, e não economisa, capricha em tudo criança,  e de sobremesa um sandey de fruta com pouco açúcar, não quero engordar não. O.O, o.O, T.o.

_E para nos três moça, queremos três a moda da casa. A moça estava pasma com a garota que comeria tudo sozinha, correu para servir a dona do shopping e seus amigos, mais não tirava os olhos dos índios morenos e fortes na mesa ao lado.

_caramba menina, para onde vai toda essa comida?

_Para as gases, e para as coxas, mais como eu sempre faço esporte tenho muita fome, ai peço uma coisinha light como as que pedi. Falou abrindo o botão da calça. Os meninos da mesa ao lado caíram na gargalhda, ela para terminar o ato de misericórdia, soltou um arroto colossal.

_moça1 tras o Sunday, cabe aqui no lugar que vagou. As gargalhadas explodiram, ela fechou a roupas e foi pagar a conta na maior elegância, ao virar-se, mão quentes a seguraram com cuidado, olhos arrependindos a fitaram, uma carinha de cachorro que chutaram do carro a derreteu toda.

_Me desculpe, você tinha toda rasão, ela mentiu te prejudicndo e teve o que merecia.

+Jacob, nem vem que não vou te desculpar não.

_Por favor, Anny, ate os mais criminoso tem direito a uma segunda chance, que tal sábado que vem vpce ir conhecer meu pai, ele esta curioso sobre a nova moradora da cidade.

_voce quem me apresentar a seus pais?

_Na verdade, a meu pai, minha mae já faleceu. Ela acentil.

_Ok, vamos tentar mais uma vez, mais somente essa vez. Ele sorrio e a abraçou ouvindo um arroto e gargalhadas.

_eu não vou pedir desculpas, foi você que me apertou viu. Ela saiu vermelha e ele sorrio como o gato da Alice.


Notas Finais


voltei com tudo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...