História Darkness Falls - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Fiestar
Personagens Jei, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Fiestar, Jei, Suga
Exibições 29
Palavras 1.416
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, então né, é primeira fic que eu posto, to nervouse desculpa
Mas espero que vocês gostem... Qualquer erro, desculpa, eu conserto depois.

Boa leitura.

Capítulo 1 - Begin.



Dez  anos atrás...

"– Eu vou me mudar amanhã, Yoongi. – Disse e com muita dificuldade ao alcançar o chão fez impulso para balançar os acentos de madeira segurados por aquelas correntes fortes. Mesmo sendo um pouco maior que seu amigo, ela ainda tinha dificuldade ao se balançar.
 

– Mas você vai voltar, né? Para ir à escola, para brincar comigo? – Num tom inocente ele apenas balançava suas pequenas pernas. 
 

– Eu não vou mais brincar com você, papai não deixa mais.–  Ela o olha com um olhar tristonho. 
 

– A gente não vai mais se ver, por quê? Foi por causa da briga que o Sr. Lee teve com o meu pai? Isso não é justo! –  Alterado um pouco, ele se levanta e para em frente a menina. 

– Papai disse que a gente precisa ir, eu não quero ir Yoongi. Eu quero ficar aqui.  – Jei já encontrava-se chorando, ele era seu melhor amigo e estão juntos desde sempre. 
 

– Jei! Olhe para mim. – Ele colocou as mãos no joelho para ficar do tamanho dela, o balanço não ajudava muito, apesar de terem quase a mesma altura. – Eu vou comprar muitos brinquedos e você vai ter inveja de mim. Você vai me prometer que vai voltar, hm? Mesmo que demore, você vai voltar para brincar comigo? – Disse esticando-lhe seu dedo mendinho e dando o seu sorriso gengival. 
 

– Eu nunca vou ter inveja de você, seu tampinha! Eu prometo! – Disse secando seu pequeno rosto e logo juntando o seu dedo com o dele, ela se levanta e em seguida ela o abraça. – Será que até lá você cresce? – Rindo ela o solta e corre pelo parque fazendo-o correr atrás dela 
 

– Você se acha por ser um dedinho maior que eu, né? – Aproveitando o final da tarde, seria a última vez que eles iriam brincar."
 

Como inocentes...
São crianças, se soubessem o que os esperam... Isso será apenas a vida normal deles daqui à dez anos...

 

Dez anos depois...

Helicópteros da polícia estavam rondeando acima do teto de um de seus galpões, não é a primeira vez que acontece e isso deixava Min Yoongi ainda mais puto, ele já tinha perdido 3 galpões com armazenamentos de armas e munições. Ele mal tinha tomado o legado de seu pai e já estava indo por água abaixo. Realmente ele não sabia o que aquele velho tinha contra ele, crera que era por poder, mas tinha algo mais e ela quer descobrir. Com rapidez ele juntou todos os capangas e começou a bolar um plano para sair dali e rápido. Ele não seria morto, nem pego, não ali e não agora. Aproveitaria muito de seu poder ainda.
Alguns policiais estavam aproximando-se cada vez mais, eram muitos deles, eles sabiam com quem estavam lidando. Começando a cercar aquele local enorme, demoraria um pouco até que todos estivessem por volta, mas assim isso deixava os que estavam dentro mais aflitos.

– Nós estamos cercando o local, não tem para aonde correr! Saiam com as mãos para cima! 

– Prontos?! –  Recarregando as armas, estava nítido que Yoongi estava nervoso, ele não deixaria um velho qualquer te derrubar. Nenhum de seus capangas responderam, pois estavam focados nos barulhos lá fora. – Estão prontos,?! –  Todos balançaram a cabeça num "sim" e foram para suas posições. 

–  S-sr. Min...? Isso vai dar certo, né? – O novato suava e isso deixava Yoongi sem paciencia. 

–  Claro que vai, e se não der... Tem que dar. Agora vamos! Os dois vão sair devagar e vão para o lado esquerdo, ou outros dois vão depois da mesma forma, porém para o lado direito. E se encontrarem qualquer policial, matem. –  Ele dava as ordens enquanto colocava sua mochila sobre as costas, o dinheiro que acabará de ganhar estava ali. Ele não deixaria isso ali, não do jeito que ele é. – E você... Você vem comigo. – Apontava para o novato e seguia para porta. 
Eles estavam prontos para a ação, confiantes para sair dessa.

 

Enquanto na casa do Sr. Lee ele encontrava-se sentado em sua cadeira tomando seu uísque imaginando o quanto Yoongi estava se dando mal hoje. Ele nunca teve nada contra o garoto, mas ele herdou a máfia de seu pai e seu pai era o problema. Sr. Lee e Sr. Min eram tão amigos quanto aquelas crianças. Mas traição é algo que ele não admite e ainda mais se é vindo de um amigo de infância. 
–  Sr. Min, como você daí de cima... Ou de baixo – Uma pausa para sua risada diabólica. –  Como se sente vendo seu filho perdendo tudo? Por que deu para seu filho, esse garoto é uma decepção. Eu disse que ia acabar com tudo que é seu, sua mulher, seu legado, seu filho e você era para ser o último... Inútil, nem para esperar... 
 

 

Os capangas já encontravam-se prontos e escondidos só no aguardo do chefe, tinham alguns corpos pelo chão. Eles eram bons, nenhum barulho, nenhuma gritaria, nenhuma atenção. Foram treinados por Yoongi, é claro. O novato, cujo seu nome era Woo Kihyun, ia na frente para verificar o local, mas foi parado por uma luz branca, era uma lanterna. 

– Encontre... – Antes de terminar de gritar a boca do policial foi tampada por um pano e seu pescoço foi perfurado por uma faca fina que quando saiu de sua pele fez jorrar um pouco de sangue.

O que faltava era encontrar a van, preta por sinal, não dava para ver quase nada naquele matagal. O barulho de portas sendo arrombadas os assustou, começaram a correr á procura do veiculo, mas estava escuro e isso complicava bastante. 

– Onde vocês colocaram a porra da van?! – Segurando-se para não gritar ele pergunta para os meninos.

– Eu coloquei nessa direção... –  Os de cabelos loiros faz sinal para um caminho reto. 

–  Nessa direção, estamos correndo já fazem 5 minutos, daqui a pouco os helicópteros nos acham ou nós vamos bater de frente com eles. Então, é melhor você encontrar logo senão você vai sair daqui em uma outra van e vai ser a do hospital 

–  A lanterna daquele ali! –  Kihyun voltou para pegar a lanterna logo ascendendo-a. Ótimo, acho que Yoongi deu pelo menos um sorrisinho agora. 

–  Vocês estão sendo deixados para trás pelo novato. – Pegou a lanterna das mãos do menino e rio num tom sarcástico. –  Vamos.

Os policiais já estavam indo para atrás do estabelecimento e eles precisavam ser rápidos. Tudo estava sendo apreendido por eles, armas, munições, estrelas ninjas, facas, tudo estava indo para a delegacia. Ao encontrar a van eles correm para ela e cada um senta no devido lugar, mas porta de trás foi aberta bruscamente e os cães policiais foram soltos, o que os deixaram mais apreensivos. Só faltava o chefe entrar na van quando sua mochila rasgou deixando cair seus montes de dinheiro fazendo-o voltar para catar tudo. Ele não deixaria sua fortuna ali, não mesmo. Ele quer crescer nesse mundo, ele quer ser o melhor e com dinheiro isso é mais fácil que roubar doce de criança. Se você tem dinheiro, você tem tudo.

–  Min Yoongi, deixe isso aí, você tem muito, não precisa disso! –  O capanga que ocupava o banco do motorista gritava ao ver os cães se aproximando. O chefe terminava de catar as notas no chão com pressa e prestes á subir no carro um dos cães agarra sua calça. 
Ele joga o dinheiro dentro do veículo e tenta se soltar da boca daquele animal, tentando se soltar de todas as maneiras ele não ver escolha à não ser atirar. Puxando sua pistola ele mira no animal que agora já gravava os dentes no seu tornozelo, mirando em uma das patas, ele não quer mata-lo. Ele atira, o grito de dor do cão chamou a atenção de todos, subindo e logo o motorista disparou o carro sem nem esperá-lo fechar a porta. Os helicópteros estavam indo atrás deles, eles precisavam despista-los. Em alta velocidade com riscos de acidente o veículo derrapando no asfalto com o farol desligado para não denunciar onde estão. A escuridão estava ajudando-os a se camuflar naquela estrada. Mesmo com a luz que vinha da aeronave acima à procura deles eles estavam conseguindo fugir.
Largado no banco de trás, Yoongi estava sorrindo e logo depois gargalhando alto, não tinha sido pego, então ele tinha mais uma chance de acabar com seu inimigo. Lee SooMan já tinha perdido sua mulher, na verdade, ele mesmo a matou. Já tinha perdido muito dinheiro e a maioria de seus capangas e aliados, mas ele não desistia. A meta de Yoongi era sua filha, Lee Jei, e ele vai consegui-la.
 


Notas Finais


Obrigado por ler ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...