História Das Me - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Debrah, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Priya, Rosalya
Exibições 12
Palavras 281
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Desabafo de Um Coração Partido.


Fanfic / Fanfiction Das Me - Capítulo 5 - Desabafo de Um Coração Partido.

"Temos Problemas, Temos Dor, Temos Questões, Temos Pilulas para dormir, Pílulas Para ficar acordados, Pílulas para nos levarem para dias mais felizes"

Eu estava cansado da Debrah, das ameaças dela, eu sabia do que ela era capaz.
Ela era o tipo de garota que podia acabar com sua vida social, se ela quisesse, agora eu percebia o que ela era de verdade, uma vagabunda oferecida que conseguia tudo o que queria em troca de favores sexuais.

Como fui Cego....

Agora que eu tinha chance de viver um amor de verdade com a garota certa para mim, eu não poderia. Porque? Porque eu sabia que a Vadia da Debrah nunca iria me deixar em paz.
Brooke era diferente de mim, embora estivéssemos muito conectados, eu pensava que eu poderia terminar numa boa com ela, ser tipo "Amigos Com Vantagem".

Só que não foi bem assim que aconteceu...

Quando eu a encontrei na escola no dia seguinte e eu vi aquele rosto, me subiu um arrepio e me lembrei do que fizemos no sofá da minha casa, eu percebi que não tinha mais volta, eu estava apaixonado, pela primeira vez na vida, e isso tinha um certo desconforto, eu só queria entender como as pessoas normais conseguem suportar a dor da perda, do amor, da dependência.

Porque a Brooke era a minha droga, e eu já não aguentava viver mais sem meu vício, que óbvio era ela, aquele cheiro, aquele beijo, aquela voz, o corpo dela, tudo. Eu a Amo, O que fazer agora? Vou enfrentar as ameaças da vaca da Debrah, custe o que custar.

Não vou perder a Brooke agora, e nunca mais vou deixa-la ir para longe dos meus braços.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...