História Daughter of The Dark Side - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Star Wars
Tags Darth Vader, Han Solo, Jedi, Luke Skywalker, Obi Wan Kenobi, Sith, Star Wars, Stormtroopers, Tatooine
Exibições 21
Palavras 1.449
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Sci-Fi, Violência
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Festa de Aniversário


Fanfic / Fanfiction Daughter of The Dark Side - Capítulo 7 - Festa de Aniversário

No dia seguinte, Ava havia acabado de tomar seu café da manhã em seu quarto com Kayla e começaram a bater em sua porta. Ava se assustou, pegou seu sabre de luz e o acendeu.

- Quem será que está na porta? Será que são aqueles Jedis de novo? – Perguntou Ava, com medo. Kayla riu quando Ava disse isso. Ava então abriu a porta com o seu sabre de luz aceso e em sua frente, para que ninguém tentasse a atacar. Ao abrir a porta, Ava levou um susto porque na porta estavam vários Stormtroopers e funcionários da Estrela da Morte cantando parabéns porque era o dia do aniversário de dezessete anos de Ava, que ficou muito feliz ao ver aquilo.

- Parabéns, senhorita Ava! – Disse uma funcionária.

- Meus parabéns! – Disse um comandante, que estava junto com os Stormtroopers e funcionários da nave. Depois que todos terminaram de cantar parabéns, Darth apareceu com um bolo de chocolate crocante e frutas vermelhas com duas velas formando o número dezessete na porta do quarto.

- Parabéns, minha querida. Pode soprar as velas. – Disse Darth. Ava sorriu e soprou as velas. Todos aplaudiram.

- Muito obrigada, pessoal! – Disse Ava, feliz. Kayla se aproximou dela e disse:

- A comemoração ainda não acabou, Ava. Eu, seu pai e os funcionários daqui preparamos uma festa para você lá no segundo andar.

- Sério?! Que legal! Me leve até lá, pai! – Pediu Ava, ansiosa. Darth deu o bolo para Kayla segurar, pegou a mão de Ava e a levou junto com o resto das pessoas até o lugar onde seria a festa de aniversário. Ao chegar lá, Ava viu que era um salão com algumas mesas e cadeiras, balões e faixas coloridos, doces, salgados e uma faixa pregada na parede que dizia “Feliz aniversário, Ava Vader!” . Kayla, alguns funcionários e Stormtroopers se espalharam pelo salão e ficaram conversando. Ava e Darth permaneceram em pé andando pelo salão. Ava pegou um salgado, o comeu e disse:

- Esse salgado está uma delícia! Aliás, toda essa festa está muito boa! Muito obrigada, pai!

- Não precisa me agradecer. Fiz tudo isso apenas para te agradar. – Disse Darth, sorrindo, embora Ava não visse o sorriso porque ele usava aquela máscara preta o tempo inteiro. Ava viu que perto da mesa onde estavam os salgados e doces tinham vários presentes.

- Além de você e dos funcionários terem me dado essa festa legal, vocês me deram presentes? Que demais! – Disse Ava, muito feliz.

- Claro que sim, Ava. Aliás, o seu presente favorito com certeza será o meu. Você vai adorá-lo. – Afirmou Darth.

- Por quê? – Perguntou Ava, curiosa.

- Você vai descobrir. – Respondeu Darth, rindo.

- Pare com esses mistérios, pai! Espere um pouco: falando em mistérios, eu gostaria de te perguntar uma coisa. – Disse Ava, ao se lembrar de algo.

- Diga. – Disse Darth, prestando atenção em Ava.

- Agora que tenho dezessete anos e já sou crescida, acho que já tenho idade para saber o que houve com a minha mãe realmente. Quando eu era pequena, você me dizia que ele fugiu e nos deixou, mas eu sinto que é mentira, então me conte a verdade. – Pediu Ava. Darth ficou muito tenso na hora. Não sabia bem o que dizer.

- Bom, na verdade, a sua mãe... Morreu em um acidente. Ela morava conosco aqui, foi passear de nave no espaço sideral, sofreu um acidente e morreu. – Contou Darth.

- Acho que você ainda está mentindo... – Disse Ava, franzindo a testa.

- Eu não estou mentindo. Foi isso o que realmente aconteceu com sua mãe, infelizmente. – Disse Darth. “Eu sei que ele está mentindo. Posso sentir. Mas não vou insistir nisso, vou perguntar outras coisas e quem sabe consigo a verdade...”, pensou Ava.

- Qual era o nome da minha mãe? – Perguntou Ava.

- Wefdi Ronu. – Respondeu Darth, arrepiado ao se lembrar do que havia feito com Wefdi no dia em que Ava nasceu.

- Nome interessante. Vocês dois eram muito novos quando se conheceram? – Perguntou Ava.

- Sim. Devíamos ter uns dezoito ou dezenove anos quando nos conhecemos em Tatooine. – Respondeu Darth, que ficou preocupado ao perceber que não deveria ter citado Tatooine.

- Vocês se conheceram em Tatooine?! Mas quando eu tinha doze anos e te perguntei onde vocês se conheceram você me disse que foi aqui na Estrela da Morte e que minha mãe era uma funcionária daqui! Você mentiu para mim então! – Disse Ava, furiosa.

- É que... Você era muito pequena para saber sobre a existência de outros planetas, preferi que você descobrisse a existência de outros planetas mais tarde por conta do seu treinamento. – Disse Darth. “Será que isso que ele disse agora é mesmo verdade? Que estranho....”, pensou Ava.

- A minha mãe era bonita? – Perguntou Ava.

- Sim, ela tinha traços muito bonitos e era também uma das mulheres mais simpáticas que já conheci. – Contou Darth.

- Entendi. Ela tinha irmãos? Sempre quis ter tios e primos... – Perguntei, curiosa.

- Não, ela não tinha. Eu também não tenho, então você não tem nenhum tio e nenhum primo. – Respondeu Darth.

- Minha mãe sabia sua verdadeira identidade quando te conheceu? – Perguntou Ava.

- Na verdade não... Eu não queria que ela soubesse que eu era um imperador do mal. – Respondeu Darth, gaguejando um pouco.

- Por quê? – Perguntou Ava, com a testa franzida.

- Porque, porque.... Ela me amava, mas não gostava do mal, então eu menti para ela, mas depois nos casamos e ela acabou descobrindo quando veio morar comigo aqui. – Respondeu Darth, suando de nervoso.

- Sinto que tem alguma coisa errada nessa história.... Mas tudo bem. – Disse Ava, comendo um doce. No mesmo momento, Ava foi até Kayla para conversar, mas viu um bilhete em um presente na pilha de presentes que te chamou a atenção. Ava foi até lá lê-lo e viu que estava escrito assim no bilhete:

“Cara Ava,

Eu e meus companheiros te esperamos em Tatooine. Temos muito para conversar. Este presente será útil quando você for até lá e entender tudo o que temos a te explicar. Me desculpe pelo modo que viemos te buscar para ir até lá ontem. Espero que possamos ser amigas.

Abraços,

M.R.K.”

“M.R.K? Quem será essa pessoa? O que será que tem nesse pacote?”, pensou Ava, que já não entendia mais nada que estava acontecendo. Ava já nem sabia mais se era Sith ou Jedi porque cada hora falavam uma coisa a ela e a situação ficava cada vez mais confusa. Depois de ler o bilhete, Ava foi até Kayla e perguntou:

- Kay, você conhece alguém com as iniciais M, R e K?

- M, R e K.... Não. Por que a pergunta?  – Disse Kayla, confusa.

- Porque tem um bilhete em um dos meus presentes que foi assinado com essas letras e com certeza elas são as iniciais do nome da pessoa que escreveu o bilhete. – Disse Ava.

- O que dizia o bilhete? – Perguntou Kayla.

- Dizia assim: “Eu e meus companheiros te esperamos em Tatooine. Temos muito para conversar. Este presente será útil quando você for até lá e entender tudo o que temos a te explicar. Me desculpe pelo modo que viemos te buscar para ir até lá ontem. Espero que possamos ser amigas. ”. Depois dessa mensagem tem a assinatura do remetente. – Respondeu Ava.

- Ou talvez da remetente porque está escrito nas últimas linhas “Espero que possamos ser amigas.” ao invés de “Espero que possamos ser amigos.”, o que me fez concluir que o remetente é uma mulher. – Disse Kayla.

- Bem observado, Kay. Eu não tinha prestado atenção nisso. Mas mesmo assim ainda não é possível saber quem é a remetente... – Disse Ava, triste.

- Não se preocupe, Ava. Vamos descobrir um dia. – Disse Kayla.

- Talvez. – Disse Ava. “Será que tudo o que meu pai me diz são mentiras? Será que ele não me contou tudo sobre a minha história?”, pensou Ava, desconfiada. Ava queria muito saber o porquê daqueles Jedis estarem atrás dela e também o motivo de Darth mentir para ela sobre Wefdi. Ava queria achar alguém que pudesse a dizer toda a verdade e ela tinha uma ideia de quem poderia fazer isso: Obi Wan. Era com ele que ela deveria se encontrar, mas ela ainda não fazia ideia de como fazer isso porque não sabia onde era o planeta Tatooine e muito menos pilotar uma nave para ir até lá. Ava também sabia que a pessoa que havia escrito o bilhete a ela poderia explicar algumas coisas, mas precisava de ajuda para executar o seu plano e chegar até ela e Obi Wan, afinal, os dois moravam em algum lugar em Tatooine.

 


Notas Finais


Eu ia amar passar meu aniversário com um personagem de Star Wars! ;-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...