História Daughter of the devil - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Personagens Personagens Originais
Tags Creepypasta
Exibições 6
Palavras 407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Boa leitura =)

Capítulo 3 - Porque...


Fanfic / Fanfiction Daughter of the devil - Capítulo 3 - Porque...

Eu nunca contei para vocês que eu me cortava... não olhe para meu pulsos ... e se olhar não se surprienda com oque vera... eu tive uma infância difícil...  pequena não era ''bonitinha''... me tornei como sou hoje por causa do ''anjo'', 

            *  4 ANOS ATRÁS *
            '' Ele era meu anjo... Sempre me salvava dos muleques do orfanato... Mas quando foi embora com a mulher de cabelos negros, eu morri por dentro... comecei a me cortar, e mudei meu visual por completo, pintei meu cabelo de ruivo e comecei a usar casacos de manga comprida para esconder as ''marcas'' ...   ''


                 E quando olhei para aquela frese no quarto eu...  Eu senti aquela vontade de me cortar novamente, ela me perseguia...peguei no meu bolso uma lamina de apontador... Eu nunca soube o porque de eu guardei aquilo ali... me levantei e fui no banheiro entrei na banheira e tirei a minha roupa, enchia a banheira... a banheira estava cheia e sua água vermelha...Eu estava lá chorando...Respirei fundo, limpei as lagrimas e fiz um curativo nos pulsos, vesti uma camisa vermelha com mangas que vão até o meu cotovelo e uma calça preta com um tênis all star também vermelho.. descendo as escadas consegui ver... ele, o ser que diz ser o meu pai, ele paresia que estava me esperando... olhei para ele e ele sorrio paresia me olhar de sima a baixo,mas quando olhou para meus pulsos parou imediatamente de sorrir e ficou serio me assustando um pouco.

- O que ouve com os seus pulsos?    Ele me perguntou.
 
-nada.  Falei como resposta.

           Ele me olhou serio... pegou um de meus pulsos enguanto eu me debatia, ele consegui tirara as bandagens e me olha serio pucho meu braso e corro para o meu quarto....



            Eu consegui ouvir alquem andar pelo o corredor... ouvi a porta bater...e fui para debaixo das cobertas e gritei Pode entra... 

- Porque não me disse, eu poderia ajudar.

-Nem um ser vivo pode... e olha que eu tive um casal de coelhos, que tinha varios coelinhos todos os dias...

             Eu o ouvir rir era uma risada que quem não ria fazem séculos, era gostosa de ouvir.

- Você e estranha! Eu adoro isso em você! Provavelmente você puchou isso da sua MÃE .

-Você sabe se ela está viva?

-quem?... Ele parece nervoso...

-minha mãe otário.

-Eu perdi contato com ela quando você nasceu....

-Não vou mais tocar no assunto...

-Obrigado.


Notas Finais


NÃO COMETA AUTOMULTILAÇÃO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...