História Daydreaming - Capítulo 74


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Dimitry, Iris, Kentin, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Romance
Visualizações 74
Palavras 1.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Herou herou my friends. Como vocês estão??
Música do Capítulo: Galaxie 500 - Tugboat.

Capítulo 74 - Super Emocionada


Fanfic / Fanfiction Daydreaming - Capítulo 74 - Super Emocionada

POV'S ON TODO MUNDO: 

- Pessoas do meu coração, e Dake. - Castiel diz e eles riem.

- Eu sei que você me ama. 

- Ah, sim, sempre. O aniversário da minha pitanguinha está chegando, e né?! Queria fazer alguma coisa para ela. O que vocês sugerem? 

- Um namorado descente?! - Nath responde.

- Eu vou fingir que você é essa planta, só pra eu não esfregar a sua cara no asfalto quente. Então, o que sugerem? 

- Uma dança mega sensual, onde você dança Macarena pra ela. - Kentin responde. 

- Meu Deus! Dake, eu já falei para você não dar seus baseados para ele. 

- Ele insistiu tanto. - Dake disse melancólico, fazendo Rosa rir. 

- Por que não dá um vestido? Meu irmão pode fazer um. 

- Lysandre, você quer dar renda pra concorrência, meu filho? - Rosa responde. - Concorrência não passa da porta. 

- Sinto muito se fui muito indelicado. A Rosalya poderia fazer um vestido. 

- Aí seria meu presente. Acha mesmo que eu vou fazer alguma coisa para o Castiel? 

- Meu Deus! Eu fico lisonjeado com o quanto vocês são dispostos. 

- Annie gosta do que? - Kentin pergunta. 

- Não sei... 

- Eu que sou o ex sei do que ela gosta. - Armin responde e Castiel ri. 

- Não adianta saber e virar ex. Então, Alexy? Você está muito quieto. 

- Tô pensando. Annie é fanática por...? 

- Tchaca-tchaca na butchaca? 

- Não, ruivo...! Sim, ruivo, mas você não vai dar sexo pra ela, vai? Isso vocês têm todo dia. 

- Quem vê pensa que nós somos dois coelhos?! Não é bem todo dia. 

- Castiel, eu ouço aquela menina gritar todo dia. A não ser que você esteja fazendo aquela garota ter um orgasmo, você está a matando aos poucos. 

- Castiel consegue fazer isso com alguém? - Nathaniel pergunta. 

- Depende do seu "isso". 

- Primeira opção. 

- Você tá bem folgadinho pro meu gosto. Vou dar uma na sua cara que você vai ver a Annie como se fosse a Melody. - Rosalya ri. 

- Eu ainda me pergunto como um mulherão daquele, namorada um merda desse?! - Rosa pergunta. 

- Meu bem, a tacada do samurai é daquele jeitão, né?! 

- Tacada do samurai?! Depois reclama que ela te chama de Ferdinando.

- JÁ SEI! - Alexy grita. 

- Pegou mania de gritar do nada, meu filho?! - Dake pergunta. 

- Ah, não enche o meu saco, menino! Pelo menos eu estou tentando ajudar, e não tô me aproveitando da bebida do Castiel.

- É meu whisky? Tá ligado que você vai comprar outro, né?! 

- Simmmmm. - Dake dizia enquanto fazia negativo com a cabeça. 

- Idiota! - Castiel diz rindo. - Qual é a ideia, Alexy? 

- Annie curte festa, ama ser o centro das atenções, adora bebida, e nos venera. Quer que eu seja mais específico? 

- Uma festa onde ela seja o centro das atenções, tenha bebida, e nós estejamos presentes? - Rosa pergunta. - Meu namorado é brilhante! 

- Colgate.

- Não, não, não. Tem um problema. 

- O que, Castiel? 

- Não vai ser legal minha namorada ficar como centro das atenções, concorda? 

- Ô, doente?! Ou você faz a vontade da sua namorada e não fica feliz, ou você faz a sua e deixa a Annie puta. 

- Caralho, hein?! Vocês dois são um casal de manipuladores. 

- Vai poder tocar a minha música? 

- Que música, Dakota? 

- Vai, a Annie viciou.

- Adoro minha peguete imaginária. 

- Você está me zoando, não está?

- Brincadeira, amigo. Eu nem sonho que a Annie é a enfermeira e eu sou o doente. 

- Até no sonho você é doente? - Rosa pergunta. 

- Essa doeu lá na alma. - Castiel ri. 

Eles organizaram tudo o que cada um iria fazer para que a Annie tivesse uma festa digna de "Ó, Meu Deus! Como eles fizeram uma festa tão foda pra ela?!" Castiel ficou responsável por comprar bebidas e essas coisas. Alexy e Rosalya pela decoração. Dake por chamar as pessoas. Armin, Lysandre, Nathaniel e Kentin vão comprar uma coisa em nome do Castiel que vai ser uma surpresa maior. 

FINAL DA TARDE:

- Meu Deus! Minha casa nunca esteve tão gótica. Annie é gótica? 

- Nossa, Dake. Você realmente é melhor amigo dela? 

- Acho que sou, pelo menos até cinco minutos atrás eu era. Até ela mandar essa mensagem "Seu filho da mãe, eu vou matar todo mundo. Por que vocês não me respondem? Não aguento mais olhar para a cara da minha mãe. HELP ME". Aí ela me mandou outra xingando até a minha décima quinta geração porque eu desliguei na cara dela. 

- Você gosta de provocar também. 

- Claro. Se for pra fazer as coisas, que faça as coisas direito, né bicho doido?! - Ele fala para Castiel que o olha torto. 

- Acho que você bebeu whisky demais. A festa é amanhã. 

- Minha vida é uma festa, a de vocês também por terem a beldade de Nova York na vida de vocês. 

- Me aposento da vida. - Armin diz. 

POV'S OFF TODO MUNDO. 

NOITE: 

- Sabe o quão torturante foi olhar para a minha mãe, e a dizendo que eu estava parecendo uma vadia?

- Ela disse isso? 

- Não, mas ela quis dizer. - Castiel ri. - Dakota, aquela puta, me atendeu e disse "oi Grey, então como você tá? Tchau" e desligou na minha cara. Sabe o quanto eu odeio ser ignorada?! 

- Tá quase dando meia noite. 

- Não muda de assunto. 

- Mudando de assunto, você tá tão bonitaaaa. Que cheiro gostoso que vem de você. 

- Você quer dormir na banheira? - Ele ri. 

- Desculpa, meu cheiro, é que não tinha visto suas 450 mensagens e 397 ligações. 

- Não sei se você está sendo sarcástico ou se eu vou te pendurar de cabeça pra baixo no guarda roupa. - Ele ri e me beija. 

- Amo você. 

- Também, neném.

- Também o que, Annie? 

- Também amo você, encosto! - Ele me joga pra fora da cama. - AAAAAIIIIIIII! 

Do nada a porta do quarto se abre, e vem o pessoal com uma garrafa de champanhe, e eles começam a cantar o parabéns. Só choreeeeei. 

SUPER EMOCIONADA! 


Notas Finais


Espero que tenham gostado :D
Não deixem de comentar e favoritar, é de graça!
Beijos beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...