História De amor e de louco todos temos um pouco - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lay, Lu Han, Sehun, Suho
Visualizações 64
Palavras 1.002
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLSLOKO sumi não? Eu comecei uma nova fanfic aí já viram né sz mas vamos ao capítulo e LEIAM AS NOTAS FINAIS bjbj no core.

Capítulo 13 - XIII


Fanfic / Fanfiction De amor e de louco todos temos um pouco - Capítulo 13 - XIII

Ora ora, parece que temos um traidor aqui não é mesmo? Encontrei meu paquera, com certeza não era o Lysandre pois ele nunca deu bola pra mim..

Triste.

Encontrar Sehun conversando com uma mulher, isso mesmo meus amigos uma pessoa do sexo feminino que continha características de mulher foi a gota d'água! Ele vai me trocar por uma qualquer é isso mesmo? Eu Xiao Luhan sou tudo minha querida menos corno.

Me aproximei dos dois ajeitando meu cabelo de forma que ficasse caído sobre minha testa e sorri de forma meiga ao ver que Sehun havia me notado, eu estava em especial muito lindo hoje se vocês querem ouvir a verdade.

- Vejam só, Sehun meu amor quem é essa garota? - A encarei com desgosto e recebi dela um olhar de deboche, vish, essa aí se acha a última coca cola do deserto.

- Sehun Oppa e eu viemos tomar um café. - Ela chamou o Sehun de Oppa ou eu estou surdo?

- É mesmo? E porquê você não me convidou Sehun? Prefere garotas que te chamam de Oppa é isso? Mas deixa eu te contar eu também posso te chamar de Oppa em diversas situações. - Maliciei a frase completamente e mordi o lábio inferior recebendo um pedido para que eu me aproximasse de Sehun este que envolveu minha cintura com os braços fortes dele, aí jesus.

- Se o Sehun Oppa não lhe convidou é por que com certeza ele não queria você aqui não é mesmo Oppa? 

- Na verdade ele me quer aqui sim sua dissimulada, ele me quer em todo lugar até mesmo na cama que é onde eu o faço gemer, diferente de você que não deve nem conseguir deixar um pau duro com esse seu corpo reto e cabelo de Bombril. - A cara dela foi a melhor, a vi pegar sua bolsa e sair dali rapidamente enquanto chorava, tadinha né, mas ninguém mandou mecher com o meu boy.

- Luhan porque fez isso? Eu até entendo que se estressou mas ela era só uma amiga não tinha necessidade disso. - Rir, a vontade que me deu foi de rir por ele achar que eu era tão idiota a ponto de acreditar que eles estavam só tomando um cafezinho básico no centro de Seul.

- Sehunnie.. Ultimamente você não tem me dado muita atenção e eu estou carente, estou com vontade.

- Vontade? De quê meu bebezinho manhoso? - Ele perguntou e eu já fiquei feliz pois metade do meu plano de dominação já estava completo.

- Estou, com vontade de você Hunnie. - Dito isso me sentei em seu colo e aproximei meus lábios de seu pescoço o sentindo estremecer, aproveitei que o local estava bem vazio para provocá-lo um pouco mais. - Sabe, dos seus toques, beijos e carícias. - O provoquei mais um pouco me movendo sobre seu membro que já estava dando indícios de vida, há, era só ele ficar na seca um tempo que aquele sabre de luz dele já subia sem ajuda nenhuma.

- Minha vontade de Foder você só aumentou Luhannie.. - Tsc, eu não vou me entregar à tentação tão fácil.

- É você me quer? Pois lute por isso Sehun, por que depois da ceninha de hoje eu tenho certeza que você vai viver dentro da boate Gay por que minha bunda você não come mais até se desculpar comigo. - Me levantei num rompante e me dirigi pra fora dali antes que ele resolvesse que queria me pedir desculpas.


- Kyungsoo -

- Que droga, não é possível que ele ainda continue me procurando depois de tudo o que eu fiz. - Ignorei Jongin por um tempo pelo simples fato de que eu não aguentava mais e precisava de um tempo daquela cara linda dele.

Nunca me habituei a ter uma personalidade romântica, por qual motivo razão ou circunstância eu teria agora? Mas que maravilha o telefone tocou outra vez me deixando mais puto do que puta em dia de folga.

Estava escrito na tela

- Chamada - Kim Jongin 23:30 -

Ele é louco de me ligar à essa hora da noite? E eu sou ainda mais louco por querer atender.

- Alô.

- Soo.. Precisamos conversar sério.

- Tudo bem Jongin você venceu, vamos nos encontrar e conversar.

- Certo, amanhã eu vou na sua casa tudo bem?

- Quem disse que eu deixei você vir aqui? Que isso garoto.

- Mas eu vou, até mais Soo. - E desligou, filha da puta.


- Narradora -

Um gemido alto escapou dos lábios de Baekhyun e logo em seguida mais outro e outro, aumentavam gradativamente de acordo com a intensidade das estocadas fundas e certeiras do Park que não poupava forças para dar prazer à seu pequeno que arranhava suas costas com força.

- Porra Chanyeol, mais forte! -

Praticamente implorava para que ele fosse mais rápido, estava quase em seu limite e ambos estavam com os corpos suados e exaustos, não era pra menos, já era o terceiro round aquela noite e provavelmente Baekhyun andaria torto pelo resto da semana, pois quando o mandavam tomar no cu ele ia tomar com todo prazer e com força ainda por cima.

Mais um gemido rouco por parte do Park e logo ambos gozaram, sendo Baekhyun sujando o Abdômen de Chanyeol e o seu próprio e Chanyeol sujando o interior do menor que se contraía cada vez mais acabando por espremer o pênis do mais alto.

- Isso foi uma delícia, caralho Chanyeol você é muito gostoso, se eu não tivesse medo de ficar paraplégico daria pra você o resto da noite sem dó nem descanso. - Chanyeol soltou uma risada gostosa e abraçou o menor que estava todo melado, era uma situação cômica pois ambos estavam sujos de porra completamente grudentos e mesmo assim sustentavam um sorriso em lábios.

Estavam prontos pra dormir ali agarrados quando o telefone de Baekhyun tocou, ele atendeu sem paciência nenhuma e percebeu que era um número desconhecido só depois que atendeu.

- Alô? 

- Baekhyun? Eu estou em Seul e quero te encontrar.

O sangue do mais novo parou de correr e por um minuto sentiu seu mundo parar.

Ele havia voltado..



Notas Finais


Pessoal pessoal tenho aqui outra Chanbaek caso queiram Ler:
https://spiritfanfics.com/historia/o-acordo-perfeito-7146621

Bem as atualizações dessa fanfic serão lentas pq a criatividade é foda quando o assunto é eu, bem eu espero que gostem e não desistam da fanfic, comentem de gostarem, sinto saudades de alguns comentários de incentivo as vezes é até fico broxada em continuar a fic mas eu gosto de escrever ela.
Meu twitter: @karlaalvesp27
Caso queiram me achar é por aí msm, obrigada amores bjbj ><


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...