História De Novo e Sempre - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Dieca, Guanca, Lucana
Exibições 3
Palavras 1.169
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Científica, Hentai, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


oi,gente. eu sei,eu não tenho postado ultimamente,mas é por um bom motivo. ultimamente eu tenho me dedicado a estudar e próxima semana começam as provas e eu estou estudando. portanto deixo vcs com esse capitulo e logo depois irei começar a escrever os próximos capítulos,se eu passar é claro. :0
também irei postar outros capítulos na minha outra fanfic e terão novas fics. bom,é isso e aproveitem.
ps: os shipps estão no tag

Capítulo 6 - Provocando


Fanfic / Fanfiction De Novo e Sempre - Capítulo 6 - Provocando

Que porra é essa Alana Cristina? – Bianca repete a pergunta exasperada. Fecha a porta e me olha. – Que droga foi aquela?

Nem eu sei.- respondo ainda meio atordoada com tudo aquilo. Sinto minha confusão se dissipar e um desejo incrivelmente forte de vingança se instalar em mim. Sorriu malignamente com a idéia que surge na minha mente. Hora de brincar. – Bianca, vamos logo descer. – digo animada.

Olha lá o que você vai aprontar Ally! Eu te conheço e não é de hoje e eu sei mais do que ninguém que quando você faz essa cara é porque vai aprontar alguma coisa. Vamos desembucha logo! – Bianca reclama.

Eu não vou fazer nada de mais,mas se ele quer brincar então vamos brincar.- levanto da cama e me recomponho,arrumando meu cabelo e vestido. Solto o cabelo.

Desde de quando você é assim?

Desde de agora.

Isso vai ser divertido de se ver.

Sem duvida. – digo rindo. Lucas acha que vou me jogar aos seus pés, que vou implorar por ele e isso nunca vai acontecer. Vou me divertir um pouco com ele,afinal esse é um jogo que pode ser jogado a dois.

Vamos. – digo sorrindo

Descemos as escadas,encontrando ambos sentados na sala. Quando Lucas me viu deu um sorriso de canto. Ah,pare de ser tão sexy,penso. Resolvo provocar. Mordo o lábio,o soltando lentamente enquanto o encaro. Me viro indo na direção da cozinha. Me abaixo para pegar o macarrão.

Está me provocando?- me viro encarando Lucas.

Não sei,estou?- perguntou o fitando. Sinto meu rosto um pouco quente,mas não me importo. Ele me encara como se estivesse me estudando,e na verdade,ele estava.

Vai continuar me encarando assim por quanto tempo mais? – pergunto me aproximando dele. Coloco a tigela no balcão me apoiando no mesmo,enquanto Lucas se recostava na lateral.

Ele se desencosta e apóia uma das mãos no balcão. Observo cada movimento seu, meu rosto está impassível,entretanto meus lábios estão comprimidos para prender o suspiro ao olhá-lo.

Gosto de olhar você. Do seu cheiro, e ainda mais do seu gosto. – chega! Uma mulher não pode ficar mais vermelha do que eu estou.

 

Me aproxime dele,ficando na ponta dos pés para olhá-lo melhor. Nossos rostos próximos,entreabro os lábios e olho para sua boca. Sinto seu olhar sobre mim,sorrio. Levanto meus olhos para encará-lo,seus olhos castanhos estão focados em mim. 

Talvez eu não goste disso. – aproximo minha boca do seu ouvido,mordo o lóbulo. – Talvez eu prefira ter os direitos iguais. E não goste do fato de ficar sempre por baixo. – sussurro.

Alana... – sua voz está rouca e baixa. A euforia de saber que estou ganhando dele nesse joguinho de poder me excita. Mas também me desconcerta.

Lucas. – minha voz saiu mais rouca do que esperava. Cheiro seu pescoço,inalando seu perfume masculino.

Um pigarreio nós interrompeu, Bianca e Gustavo estavam na porta da cozinha. Eles nós encaram com sorrisos maliciosos e olhares cúmplices um para o outro.

Bom... pensamos em vir ajudar vocês com o almoço,mas acho que vocês foram direto para a sobremesa. – o comentário de Bianca faz o sangue subir pelo meu rosto.

Pois é,vocês estão sempre cortando o nosso barato. – Lucas diz.

Então vocês dois estão...- Gustavo deixa a frase no ar,seus olhos azuis nos encaram curiosos. Juntamente com Bianca,que me olha com um olhar suplicante por uma resposta.

Não. – minha voz saiu ríspida e seria. Ouço um suspiro vindo de Lucas. Ele passa as mãos pelos cabelos,em sinal de impaciência.

Aff, que desilusão. – ouço Bianca resmungar.

Almoçamos normalmente e em silencio,pelo menos da minha parte e de Lucas. Ambos estávamos quietos,ao contrario de Bianca e Gustavo,que conversavam para não deixar o clima ficar pesado ou simplesmente por gostarem da companhia um do outro. Não encarei Lucas em nenhum momento,ele também não fazia nada a respeito,ficava apenas de cabeça baixa.

Me sentia meio incomodada em relação aquilo, odiava o silencio. Odiava a forma como o silencio podia se instalar numa sala cheia de pessoas. Como o cheio podia parecer vazia,era só uma questão de perspectiva. E também de onde olhar.

Depois do almoço,os rapazes se despediriam. Estávamos na porta do apartamento. Gustavo me deu um abraço.

Adorei te conhecer, Ally. – ele era muito simpático,muito aberto. Era do tipo de pessoa que eu gostava de ter como amigo.

Também gostei muito. – respondi. Dando um beijo em sua bochecha. Enquanto Gustavo e Bianca passavam pela porta,Lucas parou ao meu lado.

Isso não terminou. Ainda não. – sussurrou no meu ouvido. Meus dedos apertaram a porta, minha pele estava arrepiada com aquela promessa. Ele selou minha bochecha em um beijo lento. Segurando minha cintura,pude sentir sua outra mão ir ao encontro da minha me entregando uma bolinha de papel. Ele logo vai embora sem dizer mais nada.

Estou terminando de guardar os pratos quando Bianca aparece na cozinha. Seu sorriso bobo no rosto a entrega com rapidez. Sei que ela está caidinha pelo Gustavo. Assim como eu pelo... não! Eu não estou nada! Eu não sinto nada!

O macarrão estava uma delicia, Ally. – ela diz animada. Se sentando numa das cadeiras da cozinha e deitando a cabeça sobre a bancada.

Obrigada. – digo.

E a sua sobremesa deveria estar uma delicia,certo? – seu tom de voz malicioso a entrega rápido. Meu rosto fica quente,fuzilo minha amiga com o olhar. Vadia! Ela está rindo.

Não tem graça. – estava séria.

A faz sim. Fala sério,Alana. Na cozinha! Esse é o modo como você planejava perder a sua virgindade. Em meio a pratos e macarrão.- ela soa meio indignada.

Não estávamos fazendo nada disso. – digo.

Ainda. – e o sorriso malicioso continua lá.

Quer saber? Eu vou arrumar minha bolsa,amanhã nós temos aula e eu não quero me atrasar ou não estar preparada no meu primeiro dia. – digo,obviamente,me referindo a ela.

Chata! – Bianca grita enquanto subo a escada.

Vaca! – grito de volta e corro pro quarto.

No outro dia, acordei mais cedo que o normal. Como Bianca ainda estava dormindo,tomei um banho e preparei o café da manhã. Assim que Bianca acordou ela se arrumou correndo,mas logo percebeu que estava cedo. Então resolvi sair mais cedo pra poder conhecer a faculdade,Bianca apenas gemeu e resmungou em reprovação,ela detestava o jeito como eu era tão ansiosa em relação a faculdade. Ela dizia que eu tinha a faculdade ‘nas mãos’ e nem percebia.

Esperava o elevador preguiçosamente,apertei o botão umas três vezes e parece que ele só demorou mais para chegar. Estava com medo de um certo castanho aparecer e me dar mais dores de cabeças. E falando no diabo,Lucas se tele transporta para o meu lado.

Acordou cedo Alaninha. – o sorriso sarcástico está estampado no rosto dele. Desgraçado!

Hum. – murmuro vagamente, mas estou rindo internamente pra mim mesma.

Dormiu bem? – pergunta.

Hum. – murmuro novamente de forma vaga.

Está brava comigo? – contenho a risada

Hum. – essa vai ser a melhor parte.

Por que está me ignorando? – ele está frustado.

Hum.

As  portas do elevador se abrem e nós dois saltamos para dentro. Dentro do elevador posso sentir a atmosfera mudando,ficando tensa. Quente. Muito quente. Quando as portas se fecham sinto-me perdida.  Completamente e irrevogavelmente perdida. 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...