História De outras vidas - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Drama, Ffifth Harmony, Revelaçao, Romance
Exibições 114
Palavras 1.701
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um Capitulo :3

Capítulo 4 - Capitulo 4


Lauren Narrando

Nem vi quando Camila chegou, quando eu estava justamente pensando na gente ela apareceu do meu lado, eu estava pensando se meu pai e minha mãe não tivesse feito nada a gente podia esta juntas e quem sabe com nossos filhos e casada, mais isso foi atrapalhado pela maldade das pessoas que eu mais amava e que apesar disso tudo eu ainda pensava tinha esperança que eles nunca iria fazer alguma mal pra mim e quem eu amo

- Lauren - Camila coloca a mão no meu ombro

- O que você estava dizendo mesmo? desculpa tô com a cabeça longe - olhei pra ela

- Bom, nos vamos tomar um café aqui perto, querem algo? - Dinah olhou pra gente

- Não quero nada Dinah - sorri fraco - Obrigado

- Também não quero nada - Camila olhou para Ally

- Otimo - Dinah falou um pouco alto e depois colocou a mão na boca - que dizer, vocês duas ficam conversando e a gente volta logo

- vem Ally - puxou Ally pela mão

- Você saber disfaça muito bem Dinah - Ally revirou os olhos - Parabéns

- Cala a boca e vem logo

Quando as meninas sairam eu comecei a rir, rir muito, não sabia por que estava rindo, eu só não conseguia parar de rir, coloquei uma mão nos olhos e depois sentir Camila me puxando pra um abraço, quando sentir o abraço dela eu desabei, chorei igual uma criança indefesa eu só não conseguia parar de chorar, cinco minutos depois eu já estava mais calma

- Quer contar o que aconteceu? - Camila tinha suas mãos no meu ombro

- Você acha que eu te trair não e? - olhei nos olhos de Camila e pude perceber a surpresa nos olhos dela

- Porque tá me perguntando isso agora? - Camila levantou e se afastou de mim

- Porque eu soube disso hoje - levantei - Camila me fala uma coisa, você acreditou nisso todos esses anos?

- Lauren...

- Não - gritei o que fez ela olhar pra mim - Camila eu te amava, amava como minha vida, a gente era feliz eu vivia por você, vivia pelo o nosso amor

- Será mesmo? - gritou de volta - por que não foi o que eu vi naquela noite

- Você deveria te me procurado, mais sabe o que você fez? - olhei pra ela - fugiu, fugiu do nosso amor, fugiu do que eu sentia por você e o mais importante Camila você fugiu da gente, desistiu de nois

- Você não tem ideia do que eu passei naquela maldita noite - uma lagrima escorreu dos olhos de Camila - De como eu fui humilhada, de como eu vi sua mãe me humilhando da pior forma possivel Lauren, não me venha falar de fugir agora, você não sabe o que eu passei - se virou pra mim e olhou para o nada

- A gente vai ficar aqui o dia todo - passei as mãos pelos cabelos e sentei

- Como descobriu isso? - me olhou

- Eu descobri muitas coisas Camila - sorri ironicamente - Muitas coisas

Ficamos em silencio por um bom tempo eu sentada pensando e ela em pé olhando para o nada

- Eu não te trair Camila - fechei os olhos - eu nunca te trair, eu amava você demais pra pensar em fazer isso, naquela noite eu tomei um suco feito pela minha mãe e pelo meu pai, o suco tava com uma droga que me fez dormir - Abrir os olhos e vir que ela agora estava me olhando chorando - Eu acabei dormindo te esperando e minha mãe pagou uma garota pra simular que a gente fez sexo - coloquei a mão rosto e sentir uma lagrima desce - eu nunca te trair - olhei pra ela

- Eu não sei... - a frase morreu

- Eu sei, talvez você não esteja acreditando em mim... - Camila me cortou

- Eu acredito - fechou os olhos - eu sei que eles são capazes de fazer de tudo, assim como fizeram comigo

- O que eles fizeram? - olhei pra ela

- Sua mãe chegou na minha com uns caras e eles começaram a quebrar a casa dos meus pais, meu pai tentou impedir mais eles machucaram ele, o que mais doeu foi o estado da minha irmã, depois disso sua mãe falou que ninguém mais iria querer minha famila trabalhando porque ela iria fazer de tudo pra acabar com a vida dos meus pais e da minha irmã - uma lagrima escoreu - ela disse que ainda tinha uma chance dela esquecer tudo isso, se a gente fosse embora - me olhou - depois do que eu vir e o que ela fez com a gente eu não tive escolha

- Eu sei - abaixei minha cabeça e coloquei as mãos no rosto - continua

- Fui embora pra New York, no começo foi dificil pra mim, mais eu só tinha uma coisa em mente Lauren, eu queria mostrar pra os Jauregui que eu não era aquela menina indefesa que pode fazer de tudo com ela - sorriu triste - eu lutei muito pra conseguir meu espaço, ate que um dia entrei na faculdade, as coisas ficaram melhor, me formei e hoje eu sou a melhor medica de New York, mais eu ainda tinha um objetivo

- Que era? - perguntei com a cabeça baixa

- Provar pra sua mãe que eu era capaz de tudo que ela disse que eu não era, eu vim pra ca com esse objetivo - olhou pra mim - só que isso tudo mudou quando eu te vir no aeroporto

Camila Narrando

Quando Lauren me falou tudo isso eu não duvidei, porque eu sei o que Clara e capaz, depois de tudo que eu passei eu só queria passar na cara dela tudo que eu sofri, so queria humilhar ela como ela fez comigo, só que Lauren apareceu e tudo mudou mesmo que eu não queira aceitar

- Eu me odeio tanto por ainda me importar com você Lauren - Olhei pra Lauren e ela levantou a cabeça e olhou pra mim - você tinha que aparecer logo agora - sorri triste

- Você ainda me ama Camila? - Lauren se levantou e ficou de frente pra mim

- Eu..

- Voltamos - Ally falou com um copo na mão - tava cheio la... eu atrapalhei ne?

- Não Ally, ta tranquilo

- Cadê a Dinah? - Lauren sentou

- Ta vindo ai, o telefone da impressa estava tocando - sorriu - acho que vou la onde ela tá

- Não vai não - falei rapido demais

- Eu vou sim - Ally falou nervosa

- Não - semicerrei os olhos

- Não vou não - Ally sorriu amarelo - Vou sentar

- Olha eu vou embora - Lauren levantou - Foi bom te ver Ally

- Porque já vai? fica mais - Ally levantou e deu um abraço na Lauren

- Desculpa, tenho que procurar uma casa pra eu ficar, tenho que fazer um monte de coisa... - colocou as mãos nos cabelos - Xau Camila

- Xau Lauren

E saiu nem um sorriso eu ganhei, ela estava muito mal e o que ela me falou só serviu pra me deixar mais confusa

- Desculpa eu atrapalhei

- Não Ally, você chegou na hora certa

- o que rolou ai? - Ally fez uma cara de curiosa e eu rir

- Te conto depois

- Cadê a Lauren? - Dinah chegou na sala com um copo igual da Ally

- Foi embora, disse que tinha que procurar uma casa - Ally falou naturalmente

- Droga - Dinah pegou seu celular

- Que foi? - perguntei

- Você não viu o estado dela Camila? - colocou o celular no ouvido - como foi a conversa

- Normal - tentei disfaça

- Só lembrando que eu estava com ela quando os pais dela revelou tudo isso - colocou o celular na mesa

- Revelou o que? - Ally estava igual uma criança, sentada no sofa e olhando de rosto em rosto

- Que a familia dela separou elas - Dinah falou com a maior naturalidade do mundo

- O QUE? - Ally gritou - EU SABIA, FALEI PRA VOCÊ CAMILA, CABEÇA DURA

- OK, OK - levantei as mãos - você estava certa, satisfeita agora?

- Não muito - riu da minha cara sendo acompanhada pela Dinah

- Mais agora e serio - Dinah falou seria e olha que e dificil - sabe a Maria?

- Sei - sorri - ela sempre ajudava a gente, acho que ela e a Tay são as únicas que se salvam

- Lauren descobriu que ela e avó dela

- O que? - olhei pra Dinah - ta brincando comigo

- Não, ela e a mãe da Clara, da pra acreditar, ela fez a propria mãe de empregada - Dinah sorriu triste - não sei porque ainda me surpreendo com as coisas da Clara

- Eu também Dinah - olhei para o nada - Eu também

- Sabe eu acho que o Mike está se arrependendo das coisas que já fez, foi ele que contou isso

- Santo Deus - Ally levantou - Essa historia só ta piorando

- Pois é - Dinah tomou um gole do seu cafe - Lauren não atende, vou dar um tempo pra ela, depois volto a ligar

- Quero ir embora Ally, você vai ficar?

- Tenho que ficar Mila, tenho umas coisas pra organizar com a Dinah

- Ok, vou andando, qualquer coisa só ligar

Fui da um abraço na Ally e na Dinah e como sempre Dinah começou e falar da minha bunda, não sei o que essa mulher ver na minha bunda isso e falta de sexo só acho. Peguei o carro pois Ally falou que Dinah ia deixar ela em casa, dirigir até na casa da Ally, chegando la fui direto para o chuveiro fiquei la uns 15 minutos pensando na vida, principalmente em Lauren, eu sabia que aquele sentimento que eu deixei pra trás estava voltando e mais forte que tudo.


Notas Finais


Ta ai


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...