História De repente 30! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Deadpool, Homem-Aranha
Personagens Peter Parker, Wade Willson (Deadpool)
Tags Spideypool
Visualizações 365
Palavras 1.473
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello bitches~~
Comecei a fic, contudo ainda não tenho certeza se vale a pena continuar ou não. A história é bem bobinha... Nesse "universo" da fic, Wade não é o deadpool e Peter não é o homem aranha. Não existem "poderes".
Wade Wilson vai ter 80% do corpo coberto com as cicatrizes do deadpool, contudo o motivo delas aparecerem é outro -explicarei depois, caso dê continuação a fic-. O rosto dele é quase sem cicatrizes, então ele também tem cabelo. Nem sei por qual motivo to explicando tudo isso...
Espero que gostem...

Capítulo 1 - Dormindo com 15, acordando com 30?!!


Nada mais justo do que começar me apresentando, afinal de contas irei contar a minha história. Meu nome é Peter Parker, tenho 15 anos -ao menos mentalmente sim-, sou o tipo de aluno perfeito e exemplar em tudo exceto no quesito social. Ah, nisso pode ter certeza que eu não sou bom! Já que as únicas pessoas que falam comigo são professores, funcionários da escola,  amigos que tenho desde o berçário e o meu vizinho insuportável. Tudo bem que não sou o cara mais bonito -nem de longe- com esses meus óculos fundo de garrafa, a pele pálida como se me faltasse saúde, algumas espinhas e principalmente por ser um saco de ossos vestindo roupas três números maior. Contudo o ensino médio se mostrou mais um obstáculo na minha “fobia social”. Mas ter Wade Wilson, o popular, como um inimigo é algo que me incomoda bastante. Por quê ? Porque esse babaca não leva os estudos a sério, vive fora da sala de aula e ainda assim tem as médias quase tão altas como as minhas –mas sim, eu ainda sou o melhor aluno-. O mundo é realmente injusto, além de popular com garotas E garotOs –ok, ele é realmente “boa pinta” com seus olhos azuis, músculos bem definidos e aquelas duas cicatrizes na sobrancelha que o tornam.. charmoso...-, é  cheio de amigos, tem a posição de capitão no time de basquete –também com dois metros de altura queria ver não jogar bem!! -... tem que competir comigo na bolsa de estudos para faculdade!! George Mason semprre foi o meu sonho, e qual a minha surpresa ao descobrir que Wilson também estava pensando em ir para ela.

Eu sei que ele, assim como eu, não tem muito dinheiro... Afinal, somos vizinhos. Fato que ele faz questão de gritar nos corredores quando me vê, com aquele sorrisinho de escárnio. Enfim..! Eu não o suporto. Desde que entrei no primário ele me incomoda, ficava atrás de mim e batia em todos que tentavam se aproximar! A minha sorte é que Harry nunca se abalou, sempre ficando ao meu lado, e Mary Jane por ser atrevida nunca deixaria ninguém a intimidar –nem mesmo aos 5 anos-... Ah, Mary Jane! Minha paixão ruiva desde... sei lá, sempre ? Mas ela é apaixonada por Harry, que por sua vez é apaixonado por qualquer coisa que se mecha e use saias! Nosso grupo é complicado. Mas vamos ao fato que me levou a escrever tudo isso aqui, nesse fórum, ontem fui dormir e tudo estava normal. No dia seguinte teria prova de física e química e tinha certeza que mais dois dez estavam garantidos. Tio Ben ia me levar até a livraria de um amigo, para que eu pudesse trabalhar de meio período –ta achando o que? Faculdade é cara, preciso juntas dinheiro de qualquer forma!- e tia May havia me prometido um cheesecake de amoras que por um acaso é meu prato favorito!

Fui abrir os olhos pela manhã –com certa dificuldade- e meu corpo estava cansado como se eu tivesse sido atropelado por um caminhão ou coisa pior. Olhei o teto de forma curiosa, já que luz estava tão clara... Espera, esse não é o meu quarto! Tentei me levantar inutilmente já que uma tontura tomou conta de mim e, dois milésimos depois eu era agarrado por algo.

–Aí! – Reclamei, tentando me livrar do que descobri que eram braços. Logo o estranho me soltou, mas não por muito tempo já que segurou o meu rosto depositando um selar nos meus lábios! Perai, que isso “mermão”!

– PETEY! Ah, babyboy... eu disse para todos que você logo acordaria! Não acredito nisso...MAY, MAY! Vem aqui May! – O homem, que deveria ter mais de 25 anos, levantou apressado apertando um botão vermelho do lado da cama de hospital. Sim, só podia ser esse o lugar, tudo extremamente branco, cheio de máquinas barulhentas e aquele cheiro eu tanto odiava. Ele se virou para mim mais uma vez, quando eu pude perceber aqueles olhos azuis -agora banhados em lágrimas-. Wilson tem algum parente que eu não conheça? Essa pessoa tem até mesmo a cizatriz na sobrancelha, se não fossem pelas marcas que cobriam metade da bochecha direita descendo por todo o pescoço, eu poderia jurar que era uma visão do futuro do meu vizinho infernal.

– Cadê a Tia May? Tio Ben? – Meu tom era desesperado, já tinha cansado de fingir que estava tudo bem ficar ao lado daquele estranho – que no momento me olhava com os olhos espantados como se eu estivesse falando sobre fantasmas-. Tentei o empurrar mais uma vez e tia May entrou pela porta apressada. Foi aí que percebi que tinha alguma coisa muito errada. As rugas, que pelo que eu me lembre eram apenas linhas finas de expressão, no rosto de minha tia... Os cabelos longos e brancos, as mãos enrugadas, era como se ela tivesse envelhecido do dia pra noite.

–Peter! Meu sobrinho querido... Ah, Peter! – O estranho enfim se tocou, saindo de perto de mim, deixando com que ela se aproximasse. Ela me abraçou e, eu me senti tranqüilo pela primeira vez desde que havia despertado.

– Wade! Ele realmente acordou, querido! Cadê o doutor Furry?? – Ela alisava os meus cabelos de forma saudosa, como se não tivesse me visto ontem mesmo. Wade? Seria o pai do meu vizinho insuportável? Eu só conheço o padrasto dele...Abri a boca para perguntar o que diabos estava acontecendo quando ela me interrompeu.

–Nem ouse tentar se levantar,faz dois meses que você estava em com-, dormindo! – Ela disse em auto correção. Reconheci seu tom de voz de “enfermeira” (Tia May trabalha em um hospital e, já a ouvi dando noticiais ruins aos pacientes, a voz dela sempre desce um tom se tornando ainda mais doce) e fiquei ainda mais apreensivo. Logo um médico, usando um tapa olho –que isso agora? Esse sonho tá’ mais maluco que qualquer outra coisa! Sim, sonho! Só pode ser... um bem maluco!- entrou no quarto e começou a verificar as máquinas.

– Sr.Parker, eu sou o médico responsável por você. Você tem alguma idéia de como veio parar aqui?

–Não..? – Perguntei incerto.

– Qual seu nome completo ?

– Peter Parker – Respondi bufando, já estava sem paciência.

– Sabe quem é essa senhora ao seu lado?

– Minha tia May

– Sua idade?

–Eu tenho 15 anos ué! – Foi aí que percebi que tinha alguma coisa estranha acontecendo. O médico nem me olhou, se redirecionando para tia May. Ela colocou as mãos na boca, obviamente surpresa, falando em seguida.

– Peter, não é hora para brincadeiras! - O médico colocou a mão sobre o ombro de tia May, balançando a cabeça em negação como um pedido de silencio.

–Sabe que dia é hoje? –Perguntou o Dr. Furry, que se mantinha calmo fazendo anotações.

– 15 de outubro..? –Tia May suspirou aliviada nesse instante.

– De que ano, Sr. Parker?

– De 2000?... - Ele continuou a fazer perguntas um tanto quanto idiotas, como o que eu faria hoje e até mesmo chegou a me perguntar contas básicas de matemática!!! Estava sem paciência para continuar aquela brincadeira.

– Tia... O que está acontecendo? Quem era aquele cara que estava aqui quando acordei?? Ele me agarrou do nada e você ainda o chamou de “querido”!

­– Um homem? Você está falando do Wade?

–Sra. Parker, precisamos conversar... A sós. Depois o Sr.Parker pode tirar as dúvidas que estiver tendo. –E foi assim, do nada, que eles saíram da sala. Eu fiquei sozinho por alguns minutos, e acabei percebendo que estava sem óculos. E enxergando. Sem eles. Me senti eufórico por alguns segundos e fui tentar levantar, sem obter sucesso algum.

– Querido, precisamos conversar... –Tia May se sentou do meu lado. Aquele tom de “enfermeira” veio novamente enquanto ela me contava uma história maluca. Ela me contou que estávamos em 2015, que eu havia passado por uma cirurgia e algo tinha dado errado com a anestesia... Não consegui prestar atenção aos detalhes, ainda estava tentando entender como fui dormir em 2000 e tinha acordado em 2015! Abria e fechava a minha boca varias vezes, sempre sendo interrompido antes que pudesse perguntar algo. Foi aí que recebi a notícia mais chocante de todas. Aquele era realmente o Wilson. Ok, eu sabia que ele se tornaria um belo homem, mas o que me deixava chocado era o fato dele estar no quarto ao invés de tia May, tio Ben, Harry ou  Mary Jane. Mas a loucura do meu futuro não tinha parado por aí... Fiquei sabendo que não só tínhamos resolvido nossos “problemas” acabando por nos tornar amigos com o passar dos anos, e sim estávamos noivos. Noivos...! E ele havia salvo a minha vida alguma vez, coisa que tia May fez questão de dar ênfase... Não sabia mais que parte era tão absurda. A ultima coisa que me lembrei naquele dia foram os sons das minhas máquinas apitando e tudo ficando escuro.


Notas Finais


Quem quiser me ajudar com críticas construtivas, estou aceitando. Não tenho certeza se deu para entender o meu modo de escrita. Se tiver algum erro de português me mostrem por favor!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...