História De repente... - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Amor, Comedia, Drama, Lemon, Naruto, Romance, Sasuke, Sasunaru, Yaoi
Exibições 87
Palavras 1.798
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oioioi ^^'

Capítulo em terceira pessoa ;)
Não vou enrolar muito aqui, então nos vemos nas notas finais?

Boa leitura! ♡

Capítulo 10 - Décimo capítulo.


Fanfic / Fanfiction De repente... - Capítulo 10 - Décimo capítulo.

Gaara acordou, sonolento, sentindo o chão frio da rua contra seu rosto.
Levantou-se rápido, assustado e confuso.

" Naruto! " - Foi seu primeiro pensamento. " Preciso ligar pra alguém.."

- I...Ino? - Disse ao ouvir a voz da loira.

- Gaara, tá tudo bem? - A loira disse, estranhando a afobação de Gaara.

- Era exatamente isso que eu ia te perguntar. Você está bem?

- Sim, eu estou. Aconteceu alguma coisa?

- Ahm... Acho que sim. O Naruto, ele... Ele foi sequestrado.

- O Naruto o que? - Ino praticamente gritou. - Gaara, ligue para a polícia, eu estou indo para a sua casa... Onde você está?

- Numa rua próxima a casa dos Uchiha... preciso ir até lá. Pode avisar meus pais pra mim?

- Okay, eu aviso sim. Boa sorte, seja lá no que vá fazer.

- Obrigado. - O ruivo desligou o celular e saiu correndo a caminho da casa se Sasuke.

(...)

- Como assim, nada? - Sasuke gritou, nervoso. - Estamos aqui há horas e... Otou-san, não vai dizer nada?

- Sasuke Uchiha, acalme-se ou serei obrigado a expulsa-lo daqui! - O delegado Yamato também elevou o tom de voz, fazendo Sasuke ficar ainda mais irritado. - Eu sei que está nervoso, mas estamos fazendo o possível para achar Itachi.

- Não é o suficiente!

- Sasuke, chega! - Fugaku o olhou. - Acharemos o Itachi, se acalme... ficar amaldiçoando os deuses não vai adiantar de nada.

Sasuke suspirou tentando manter a calma para não ser preso. Estavam há três horas tentando achar qualquer pista que fosse de Itachi, mas sem nenhum progresso.

- Okay, o que vamos fazer agora? - O moreno falou, um pouco mais calmo.

- Vocês vão pra casa, e sem resmungar, Uchiha! - O delegado o repreendeu pela careta feita. - Nós continuaremos procurando por pistas... Uma hora ou outra, Madara Uchiha dará as caras, e pode apostar que ele vai pagar caro por isso.

(...)

- Sasuke! - Gaara disse e se levantou do sofá quase caindo logo em seguida, ao ver o moreno entrar pela porta, com a feição confusa por ve-lo ali.

Estava ofegante, havia corrido até ali para comunicar ao Uchiha e não sabia o porquê de sua intuição ter o obrigado a tal ação.

Sasuke apenas o olhou e quando viu sua feição, um aperto em seu peito se formou.

- O que aconteceu com o Naruto? - Perguntou, já desconfiado de que algo pudesse ter acontecido com o loiro.

- Se...sequestraram ele e eu não consegui impedir. - O ruivo soltou de uma vez só, fazendo Sasuke sentar-se, irritado no sofá.

- Explique... - O Uchiha exigiu, respirando fundo, fazendo Gaara repetir o ato e tomar um gole da água que lhe era oferecida.

- Obrigado. - Disse à empregada e logo voltou sua atenção para Sasuke. - Bom... Resumidamente, eu estava voltando da padaria quando vi os mesmos caras que tentaram matar a Ino, espancando o Naru. Tentei ajudar, mas um terceiro cara surgiu atrás de mim e me fez perder a consciência com uma estaca de ferro, ou algo assim... Quando acordei vi que eles já tinham sumido com o meu irmão.

O moreno massageou as têmporas, nervoso, respirando fundo mais uma vez.

- Que ótimo... Agora os dois estão nas mãos daquele... Aaah, mas que porra! - Se descontrolou se levantando logo em seguida, procurando alguma coisa para socar, achando por fim um vaso de flores que jogou na parede. - Já ligou para a polícia?

- Sim... e também já avisei para os meus pais.

- Nós não temos nenhuma pista de onde eles possam estar... Os policiais acharam o carro que foi rastreado na entrada de um condomínio e infelizmente não tinha nenhum sinal desses caras, nem mesmo do Itachi. - Sasuke falou, irritado.

- Não, espera! - Gaara se levantou, de repente, despertando a atenção de Sasuke. - O celular do Naruto... Ele costuma carregar o celular dele na cintura, preso à calça. Talvez os caras não tenham o pego. - Um sorriso mínimo surgiu nos lábios do ruivo, e ele pegou o próprio celular.

- Vai tentar rastrea-lo, não é?

- Não agora... Vou ligar para um cara que vai saber o que fazer. Espere um minuto. - Gaara se afastou e discou um número.

- Shikamaru?

- Sim? Ahm... Gaara?! Quase não reconheci sua voz. Como está?

- Aflito. Escuta, preciso da sua ajuda!

- Deu sorte, hoje estou de folga da empresa... Ficar parado é realmente uma chatice. Quer que eu te encontre aonde?

- Sabe onde é a casa dos Uchiha?

- Sei sim... Mas estou um pouco longe daí. Tem problema se eu demorar um pouco?

- Venha o mais rápido que conseguir. O Naruto está em perigo.

- O Naruto? Okay, já estou indo.

Gaara encerrou o telefonema e se sentou de novo.

- Quem é Shikamaru?

- Um amigo meu...

- E no que ele vai ajudar?

- Vou corrigir... Um amigo meu que já ajudou no resgate de 37 pessoas, apenas bolando esquemas.

- Ah... Entendo. - Sasuke também se sentou, sem saber o que fazer. - Quantos anos esse cara tem?

- 22 eu acho... Mas a idade dele não importa agora, Sasuke.

- Você tá certo... Então o que resta agora é esperar.

(...)

- Uh... - Naruto gemeu ao sentir a dor em sua cabeça. - Mas que droga!

Abriu os olhos devagar, vendo a figura de um garoto de cabelos pretos encolhido no canto do cômodo, trêmulo.

"Itachi." - Pensou quando enfim conseguiu focar seus olhos no Uchiha.

- Itachi? - Falou um pouco baixo e tentou se levantar, mas desistiu, vendo que as pernas estavam fracas demais. - Itachi! - Chamou um pouco mais alto, vendo-o levantar o olhar dessa vez.

- Naruto ?! O que faz aqui? - O Uchiha estranhou e tentou se levantar também, em vão.

- Fui sequestrado.

- Estamos na mesma. - Riu sem humor, mas logo voltou a ficar sério.

- Estamos aqui há quanto tempo? - O loiro perguntou, confuso.

- Hum... Eu estou há cinco dias então você está há três.

- Eu dormi por muito tempo. - Passou a mão na cabeça, sentindo-a doer novamente.

- Você teve algum contato com Madara?

- Hum... ainda não. Eu só queria entender uma coisa, por que isso tudo?

Itachi suspirou e coçou os cabelos negros de forma estressada.

- Longa história.

- Acho aue temos tempo. - O loiro sorriu, sem jeito.

-.. Hum, você deve saber sobre o começo da história, sim? Que a minha mãe traiu o Fugaku e tals.

- Sim, eu sei. Sasuke me contou...

- É, eu imaginei. - Sorriu, sem humor. - A verdade é que Madara é perigoso, chefe de uma facção secreta que ainda é pequena mas mesmo assim, poderosa. - Naruto arregalou os olhos, surpreso. - A gente tá aqui somente por um motivo, as empresas Uchiha.

- C...como assim?

- Pense bem, quando um sequestrador sequestra alguém, geralmente ele pede um resgate, não é? - Naruto assentiu, confuso. - O motivo de toda essa ambição de Madara é a presidência de Fugaku na empresa da família Uchiha. Madara sempre aspirou à esse cargo, mas quando Fugaku chegou à presidência e não ele, ele acabou virando "o rebelde" da família.

- Então foi por isso que ele montou a facção?!

- Provavelmente... Bom, posso dizer que eu sou apenas uma moeda de troca, porque Madara sabe que Fugaku aceitaria qualquer coisa pra me tirar daqui.

- Tá, mas o que eu tenho a ver com isso? - O loiro perguntou, com medo.

- Você é a segunda moeda de troca,o plano B.  - Itachi o explicou, sério. - Madara deve ter descoberto sobre a possível relação de Sasuke com você... Ele os fará pressão, e com dois reféns isso se torna pior para nós e melhor para ele, entendeu?

- Temos que achar um jeito de sair daqui. - Naruto disse, aflito, e quase pulou de susto ao sentir algo vibrar em sua cintura.

" O celular! " - Pensou, com um sorriso mínimo nos lábios.

- Cuidado... - Itachi o falou, num sussurro. - Eles podem entrar a qualquer momento, e se descobrirem que você está com um celular, provavelmente vão te torturar alegando que você foi um "garoto mau" , assim como fizeram comigo.

- Eles são doentes! -O loiro fez uma cara de nojo. - Não vão descobrir... Eu só vou ligar o GPS e vou esconder esse celular melhor do que ninguém! - Sorriu largamente ao ler a mensagem do irmão.

- Espero que achem a gente logo.

- Vão achar... Shikamaru está os ajudando. Vamos sair daqui mais rápido que imagina.

- Você é bem otimista...

- Err... eu sei. - Sorriu, sem graça. - Itachi, ontem eu vi Madara entrar no cômodo da frente e depois ouvi uma espécie de grito... Você sabe o que foi aquilo?

- Foi a pior tortura que eu já sofri. - Mostrou o braço esquerdo. - Ta vendo isso? São marcas de queimaduras antigas que eu estava sofrendo há alguns dias atrás. Mas ontem... Eles fizeram pior. Acho que não vai dar pra te mostrar porque não tenho força pra levantar agora, mas fui chicoteado como se tivéssemos voltado à Era medieval... e a dor fica ainda mais insuportável quando você é mergulhado numa banheira de sal grosso.

Os olhos de Naruto se arregalaram e todo o seu medo veio à tona. O que Madara faria com os dois durante o tempo em que esperariam pelo resgate?

Mata-los não era uma opção, mas tortura psicológica e física provavelmente estariam em seus planos.

Respirou fundo, ainda assustado e novamente se deitou, não tendo forças mais para ficar sentado.

- Eles pelo menos dão comida? - Perguntou, quase desmaiando, fazendo Itachi dar uma risada.

- Ahm.. Sim... mas acho que não vai querer comer a comida daqui.

- Eu como qualquer coisa desde que seja comida... Ah! -Sentiu o estômago roncar. - Preciso de ramen. Quando sairmos daqui, vou fazer o ero-sennin pagar uma rodada de ramen lá no Ichiraku.

- Quem é ero-sennin?

- Meu padrinho... - Sorriu, quase fechando os olhos. - Pena que eu não pude recebe-lo. Ele deve estar preocupado.

- Naruto?! - Itachi disse ao perceber que o loiro estava inconsciente de novo. - Isso só pode ser falta de água ou comida...

- Por enquanto é só sono... - Falou de repente, sonolento, logo depois voltando a dormir.

- É... Pode ser também. - Itachi sorriu, vendo o loiro dormir. - Agora entendo porque o Sasuke gosta tanto de você, cunhadinho idiota.

"Pelo menos por enquanto tá tudo tranquilo." - O Uchiha pensou, suspirando e se deitando também.

(...)


Notas Finais


Não estou sendo muito má com nossos queridinhos, né? Naruto até conseguiu fazer o Itachi sorrir :')

Enfim... Talvez infelizmente, a fic esteja na reta final. A não ser que minha mente mirabolante planeje algo a mais ^^'

Desculpem qualquer erro...
Obrigada pelos favs e comentários! ♡

Beijoos, até o próximo. ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...