História De repente, amor - Camren - Capítulo 62


Escrita por: ~

Visualizações 1.303
Palavras 1.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 62 - Eu já sabia de tudo


Fanfic / Fanfiction De repente, amor - Camren - Capítulo 62 - Eu já sabia de tudo

Quando Lauren chegou em frente a casa de Dinah, a loira já estava a sua espera na porta. Não estava com uma cara nada boa, seus olhos e nariz estavam avermelhados.

-você parece que fumou uma erva

-quem dera fosse isso. Entra

Lauren entrou e elas foram se sentar perto da piscina.

-o que aconteceu?

-acho que a Mani não me ama mais 

-e eu acho que está louca e que fumou mesmo uma erva, como pode achar isso? Ela é louca por você

-estou sentindo ela distante, evitando contato íntimo, está estranha

-você já tentou conversar e saber o porque? Ela pode estar com algum problema e não quer dizer pra não te deixar preocupada. Você sabe, a mãe dela está doente, ele deve estar com a mente cansada, é normal que isso aconteça

-eu fui pra academia onde ela trabalha, pensei em jantar com ela depois do trabalho, mas acabamos brigando. Ela estava se alongando, para finalizar e ir embora, ela não tinha me visto ali ainda, então um idiota sem camisa apareceu e ficou comendo a minha mulher com os olhos

-ciumenta 

-o que faria se fosse com Camila?

-marcaria meu território e ele ficaria envergonhado, porque eu confio nela e sei que não me trairia. E pelo que conhece da sua namorada deveria saber que ela também não faria isso com você

-é. . Eu sei, o problema é que acabei causando uma briga, fui pra cima do cara e a Mani levou reclamação por minha causa

-precisa ser menos impulsiva Dinah, ficaria chateada se fosse eu

-você veio ajudar ou piorar as coisas?

-ta, desculpa. Mas só estou te fazendo ver que dessa maneira sempre haverá brigas. Liga pra ela

-eu não, ela que ficou com raiva e disse que não queria falar comigo

-deixa de ser infantil Dinah, e para de ser orgulhosa, prefere ficar ai chorando e deixando as coisas piorarem do que fazer uma simples ligação?

Ela cruzou os braços.

-vai, pega logo es de celular e liga, porque foi você quem começou a briga

-nossa! Muito obrigada por me deixar se sentindo mais culpada

-não sou sua amiga só nas horas de passar a mão na sua cabeça. Quando eu tiver que jogar a verdade na sua cara, eu jogarei

Dinah revirou os olhos e pegou o celular, digitou o número e ligou. Quando ela atendeu ficou calada.

-ligou pra ficar muda?

Ela se distanciou um pouco de onde Lauren estava pra conversar mais a vontade.

-não, eu... só não sei o que dizer

-então porque ligou?

-porque não queria dormir estando brigada com você

-deveria ter pensado nisso antes de partir pra cima do meu aluno

-eu já disse que ele estava te cobiçando 

-as coisas não funcionam assim Dinah, ele me cobiçar não quer dizer que ele vai me ter, as pessoas também te cobiçam e nem por isso eu saio batendo em todo mundo

-é. . Tem razão, fui idiota, você sabe o quanto eu sou ciumenta, eu não aguento nem pensar em te perder

-tem que confiar mais em mim. Você não sabe o quanto essa semana tem sido difícil, a minha mãe tendo que ir fazer exames direto, estou cansada... é muita coisa, problemas, trabalho, e agora a gente

-desculpa amor, eu sou uma idiota, porque você foi escolher justo uma idiota como eu pra namorar?

-e a gente manda no coração? Ele te escolheu. E para de dizer isso, você não é idiota, só. . É chatinha as vezes, mas eu te amo

-eu também te amo, e quero te ver

-agora?

-é. Eu estou indo na sua casa 

-vou fazer pipoca pra gente ver um filme juntas

-ótimo, beijo

-beijo

Desligou e voltou para onde estava com um sorriso no rosto.

-vai ter sexo de reconciliação?

-bem provável que sim.. vou dormir com minha namorada, fui idiota mesmo, você tem razão, obrigada Lauren

-por nada -bocejos -tenho que ir agora, aproveite a noite

-vou fazer isso, e seguirei seus conselhos

Lauren então se despediu da amiga com um abraço. Dinah chegou no apartamento da morena em menos de 15 minutos. Ela usava um Baby Dell Preto.

-Oi

-Oi,entra

Ela tinha colocado travesseiros no tapete, ligado a TV e feito pipoca quentinhas.

-qual filme vamos ver?

-o que você preferir. Mas antes 

Se aproximou dela e acariciou seu rosto.

-desculpa minha morena, eu vou controlar mais esse ciúme, não é saudável para o nosso relacionamento. É que você é tão linda, tão especial, que quando alguém se aproxima já me sinto ameaçada

-nao se sinta, porque é você que eu amo

Beijou a ponta do nariz dela e depois a testa.

-só você

Sussurrou e beijou-lhe os lábios. Dinah se sentia como se estivesse flutuando quando sua boca se conectava com a dela. Era o melhor beijo do mundo.

***

Camila estava no sofá, com a cabeça deitada sob o colo de sua mãe.

-acha que ele fará de novo?

-acredito que não, e eu vou ficar de olho

-Lauren vai ajudar na prótese, vou marcar o dia para levarmos ele ao médico

-isso vai ser muito bom pra ele. Agora me fala mais sobre lauren 

Fez carinho nos cabelos da filha que sorriu.

-ah, ela é uma mulher incrível! bondosa, gentil, inteligente, educada

-e muito bonita, acho que nunca vi uma mulher tão bonita como ela, fiquei até com vergonha das roupas que estava vestindo

-ela é mesmo muito linda, aqueles olhos... perfeitos! E sobre roupa, ela não liga pra isso

-e a quanto tempo vocês estão juntas?

Camila se sentou no sofá e olhou para a mãe surpresa com a pergunta.

-como assim?

-ah filha, eu te conheço. Amiga? Sério mesmo? Amiga é a Ally, a Ariana, você não olha pra elas da forma que olha pra Lauren

-e como eu olho pra ela?

-como se fosse o ser humano mais lindo e encantador do mundo.. ou seja, vocês estão apaixonadas porque eu também notei que ela te olha assim. Sou observadora, eu já sabia de tudo 

-e a senhora.. não vai ficar brava?

-claro que não, porque eu ficaria? Estamos no século XXI, cada um tem o direito de fazer suas escolhas, e se você está feliz com ela, eu estou feliz por você

-a senhora não sabe o quanto é bom ouvir isso, foi como se saísse um peso de cima de mim... eu estava com medo de contar, e tive que fazer lauren se passar por minha amiga.. bom, alem de namoradas somos amigas também , claro, mas...

-eu entendi querida, não se preocupe, está tudo bem

-estamos juntas a pouco tempo, eu comecei a trabalhar na casa dela, e a conheci... Ela estava sofrendo pela morte da esposa, Emma..

-vocês formam um belo par

-eu sou lésbica? 

-não acho que seja necessário você colocar um rótulo em si mesma. Você apenas é uma mulher, que está amabdo outra mulher

Camila sorriu e abraçou Sinu. Então as duas ouviram algo cair e quando olharam pra trás era Alejandro, que estava na cadeira de rodas olhando estático para elas.


Notas Finais


Xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...