História De repente amor. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Divergente
Personagens Beatrice "Tris" Prior, Tobias "Quatro" Eaton
Exibições 262
Palavras 5.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Voltei chuchus...
Esse cap. Tá engraçado eu acho kkk
Beijos.


Boa leitura. 🍃🍃🍃

Capítulo 13 - Capítulo 13


Fanfic / Fanfiction De repente amor. - Capítulo 13 - Capítulo 13

Nova York 12 de outubro

Quarta.

Pov Tris

Já estamos os três na empresa, Susan veio trinta minutos antes pra assumir a recepção e eu e Tobias ficamos namorando um pouco no carro, mas nada de safadezas.

- Tris já sei para onde vamos na sexta, vai inaugurar uma balada nova aqui perto, então vamos arrasar. Shau diz entrando toda sorridente na minha sala.

- Tá bem, só precisamos avisar os meninos não ? Pergunto.

- Ah mas, pensei que iria ser a noite das meninas. Ela diz fazendo bico.

- Por mim tudo bem então, só perguntei fica calma. Digo e rio.

- É tão bom te ver assim, feliz. Te amo. Shau diz e sai da sala.

(...)

Nova York 14 de outubro

Sexta 23:57 horário local.

Já estamos à uma hora nessa balada, ela está lotada e não tem mesinhas como a outra que costumamos ir, meus pés estão doendo e estou sentindo algo ruim, os meninos foram para outro lugar já que dissemos que hoje seria uma noite nossa, mas não consigo parar de pensar nas vadias agarrando o Tobias nesse outro lugar.

- Ei Tris que cara é essa ? Chris pergunta.

- Não tô conseguindo parar de imaginar muitas vacas rebolando em cima do Tobias seja lá onde eles estiverem. Digo brava.

- Acho que você está certa. Diz a Susan olhando para o lado oposto ao que estamos.

- O que foi ? Pergunto.

- Olha lá. Diz a Susan apontando para o outro lado, vejo Eric dançando com uma ruiva de imediato olho pra Lyyn e ela está com uma cara de dar medo, então procuro pelo Tobias e vejo uma vaca loira dançando na frente dele e ele está sorrindo, ele tá sorrindo ? Qual é ? olho para os outros meninos e todos estão dançando com outras garotas enquanto nós estamos aqui dispensando os gatinhos que colam na gente.

- Ha-Ha, isso não vai ficar assim. Digo para elas.

Todas me olham e sorriem compactuando com a minha malícia.

- O que vamos fazer ? Shau pede com um sorriso maroto.

- Todas estão alegres o suficiente para dançar bem... Sensuais e chamar a atenção ? Pergunto rindo.

- Eu não espera ai. Diz a Lyyn e toma mais três drinks azuis de uma vez. - Pronto acho que agora faço até streaper. Ela diz e eu rio.

- Que tal dançar com alguns gatinhos bem coladas ? Pede a Marlene.

- Mar você conhece a Tris o suficiente para saber que isso não é o plano. Diz a Chris. 

- Exatamente, primeiro vamos para a pista arrumar a atenção de uns gatinhos, depois vamos trazer eles pra cá e vamos fazer um show em cima da mesa. Digo e sorrio maldosa.

- Já topei, estou ensaiando uns passos novos vou adorar. diz a Shau.

Ela faz aula de dança desde pequena, então ela sabe seduzir com uma dança e vocês imaginam que ela nos ensinou então, somos muito boas em seduzir.

- Então vamos para a pista. Digo rindo.

- Eu não preciso fazer isso graças a Deus. Diz a Su.

- Susan, olha do lado do Tobias. Digo pra ela e vejo seu rosto ficar vermelho como se fosse explodir.

- Eu não sabia que ele ia vir. Ela diz e ri maldosa pro nosso plano.

Fomos para a pista todas juntas, todas arrumamos um cara gato pra dançar e deixamos eles doidinhos. Aceno para as meninas e elas cochicham no ouvido dos rapazes o mesmo que eu.

- Vem comigo, vamos dar um showzinho. Digo.

Todas puxamos eles em direção ao bar e subimos na mesa cada uma sorrindo para seu gatinho e ao mesmo tempo olhando pro outro lado da boate esperando as reações dos nossos namorados safados. Primeiro começo a dançar lento movimentando os quadris pra lá e pra cá, passo a mão pela minha cintura e mordo o lábio inferior sempre sorrindo maliciosa, os meninos da pista já estão parando de dançar e se aglomerando para nos ver, todas estamos de vestido o que facilita a atenção. As outras garotas estão bravas nos olhando como se fôssemos criaturas de outro mundo, de repente começa a tocar uma música que nós amamos que é Work da Hihanna com o Drake, então ficamos mais sensuais. Olho para o lado da boate e os meninos estão começando a chegar bem perto. Olho para as meninas e elas estão me olhando esperando a ordem, quando vejo que eles estão perto o suficiente dou o comando com apenas um riso. Descemos da mesa e puxamos os tais gatinhos para dançar, rebolo pra ele mas sem encostar o que já é muito pouco de castigo devia me esfregar nesse cara pro Tobias ficar bem bravo, mas não sou assim talvez só um pouco vingativa. Olho as meninas e a Shau está a melhor rebolando muito pro gato dela, todas estamos adorando a provocação.

- O que está acontecendo aqui ? Tobias grita.

Paro de dançar e falo com o gatinho.

- Desculpa sujou é melhor você sair. Digo e dou um beijo na sua bochecha.

Puxo as meninas pelos braços e entramos no banheiro gargalhando.

- Vocês tinham que ver a cara do Eric. Lyyn diz quase chorando de tanto rir.

- A cara de todos estavam impagáveis. Diz a Shau.

Nos arrumamos e paramos de rir aos poucos, saímos do banheiro e demos de cara com nossos namorados, olho pro Tobias com toda a minha raiva e saio esbarrando no seu ombro com força.

- Eu que deveria estar com raiva não acha ? Ele pergunta me puxando pelo braço.

Olho para as meninas e todas nós sorrimos hora do sermão.

- Nós vimos vocês antes de nós. Shau diz encarando o Zeke e todas encaramos nossos respectivos namorados, cada um arregala os olhos um pouco.

- Achamos que estava tão boa a dança das gatinhas rebolando no pinto de vocês que resolvemos fazer o mesmo. Foi bom pra vocês ? Porquê parou de sorrir meu amor ? Chris Pergunta encarando o Will.

- É... Não temos culpa das gatas vierem dançar. Uriah diz.

- E sabe o que nós estávamos fazendo ? Negando até os drinks que os caras nos ofereciam, isso quer dizer que eu não deveria ter negado não é ? A culpa não era minha se eles queriam dançar comigo. Mar diz encarando o namorado.

Todos ficam quietos, e nós nos olhamos e saímos de lá todas juntas.

- Arrasamos meninas. Chris diz rindo.

- Agora eu quero beber e nem levantar da cama amanhã. Digo pegando outro drink e entornando.

- Então meninas que tal irmos naquele karaokê ? Lá tem aquela cerveja e aquele microfone pra rirmos bastante depois desse episódio. Susan diz.

- Vamos logo. Digo as puxando.

Fomos para o nosso karaokê e terminarmos a noite rejeitando todas as ligações dos meninos, e rindo quando estávamos chegando na minha casa a Chris não aguentou e fez xixi nas calças o que foi muito engraçado e quase todas fizemos também. Estávamos todas muito, muito bêbadas então até abrir a porta de casa estava difícil, quando consigo começamos a correr pro banheiro foram de duas em duas porque só tinha um banheiro.

Pov Tobias.

Ver a Beatrice e as meninas com raiva da gente me doeu, reconheço que só faço merda, mas elas sumiram e não atendem o telefone, a Tris está com tanta raiva de mim que já rejeita no primeiro toque, enquanto as outras meninas deixam tocar e tocar, até o Caleb ela não atende, resolvemos que a noite acabou e fomos todos para a minha casa já que a casa da Tris é um pouco pequena e não caberia todos os casais.

 

Nova York 15 de outubro

Sábado 13:40 horário local.

Pov Tris

- Meninas venham almoçar. Digo baixinho pela dor de cabeça.

- Alguém sabe onde está meu vestido? A Chris pergunta e todas começamos a rir lembrando da mesma se mijando na porta da minha casa.

- Eu coloquei pra lavar, pode pegar uma roupa minha. Digo rindo.

- Porque estão rindo assim ? Ela pergunta.

- Chris ontem você fez xixi nas calças. Lyyn diz e todas rimos.

- Mentira. Ela diz de boca aberta e esconde o rosto nas mãos rindo.

- Quem vê assim pensa que tu tem vergonha sua galinha. Diz a Shau.

Todas rimos.

- Hoje vai de macarrão mesmo porque minha cabeça está explodindo. Digo já me servindo.

Comemos, tomamos sorvete e depois ficamos largadas na sala assistindo TV, quando deu quase 15 horas da tarde a porta se abre revelando nossos namorados com cara de colchão e culpa.

- Ah... Oi amor. Caleb diz pra Susan.

- Vai chamar as vagabundas de ontem de amor, nós não. Ela responde me surpreendendo ela sempre foi a mais calma enquanto a Chris a Shau e eu as mais explosivas.

- Onde vocês foram ontem que sumiram ? Pergunta o Tobias com um tom doce para eu não quebrar a cabeça dele.

- Não interessa. Digo brava o olhando com faíscas nos olhos e ele engole em seco.

- Coelhinha podemos conversar ? Eric pede pra Lyyn.

Ela me olha e eu levanto minhas mãos em rendição.

- Você que sabe. Digo pra ela.

A mesma se levanta e vai para dentro do quarto do meu pai com ele.

- E nós amor ? Uriah pede para a Mar.

- Me leva pra casa. Ela diz pegando a bolsa se despedindo de todos e saindo bem longe dele.

- Vamos eu te levo também. William diz para a Chris.

- Boa sorte. Digo pro Will e o mesmo engole em seco e acena positivo com a cabeça. Ele conhece a namorada que tem.

- Su vem no meu quarto. Caleb chama e ela vai de cara fechada.

- Shau...Zeke diz.

- Tchau amiga, até segunda. Ela diz e ri para mim.

- Porque riu ? Pergunto pra ela.

- Bom almoço. Ela sussurra me dando um beijo no rosto.

- Ah... Digo e rio.

Shau vai embora com cara de poucos amigos para o lado de Zeke que seguiu atrás da mesma de cabeça baixa.

- Tris... Tobias diz mas não deixo nem ele começar falar.

- Tris é o cacete Tobias, você tem noção do que eu senti com o que vi ontem ? Aquilo que eu fiz foi só uma prova que sou vingativa e quase na mesma moeda, parou de sorrir pra vagabunda que estava quando me viu lá com o bonitinho ? Pergunto. - Não você não sabe o que eu senti até porque parece que você só ama quando quer sexo, ou só ama quando te convém, enquanto eu te amo por inteiro, eu cansei Tobias não devíamos ter tido essa recaída, é melhor sofrer sozinha do que acompanhada. Digo brava mas as lágrimas já querendo descer.

- Tris por favor não diz isso, eu já fiquei tempo demais longe de você,  por favor Tris me perdoa, quem quis uma noite longe de nós foram vocês. Ele diz e a minha raiva sobe.

- Como é que é ? Isso significa o quê Tobias Eaton ? Que porque queremos uma noite das meninas você tem o direito de sair sarrando outras mulheres na balada ? Hein ? Sabe a única coisa que está apitando na minha cabeça ? Sabe ? Desconfiança. Será que eu não vou poder confiar em você e no seu amor que diz sentir ? Amar quando convém é muito bom Tobias, vai embora da minha casa. Digo apontando pra porta.

- Beatrice eu sei que eu fiz merda, mas tenta me entender eu era o baladeiro na Inglaterra eu ficava com todas e é difícil mudar do dia pra noite, mas eu te amo sim nunca dúvida do meu amor por favor.

- Tobias, eu não sou nenhuma santa, mas também não sou uma vagabunda, pegar eu também pegava mas quando me apaixonei por você esqueci de todos os outros, porque será que foi fácil pra mim e difícil para você ? Porque você não me ama de verdade, só acha isso, então faça o favor para nós dois, fica longe de mim, eu fico longe de você, e até já sei como... Digo deixando a frase morrer, estou pensando seriamente em aceitar a oferta dos O'connel.

- O que você quer dizer com o já sabe como ?

- Não interessa, quando você resolver amadurecer o que quer que sinta por mim vou estar longe. Digo.

- Longe como ? Tris por favor olha pra mim. Tobias pede segurando meu rosto com as duas mãos fazendo eu olhar dentro dos olhos mais lindos desse mundo. - Tris eu te amo e estou muito chateado com o que fiz ontem por favor me dá só mais uma chance eu prometo não te decepcionar por favor eu imploro por favor Tris. Ele diz e começa a chorar.

Aquilo quebrou meu coração, ver ele chorando por mim, eu sei que ele me ama mas infelizmente não do jeito que eu o amo, eu amo esse homem mais do que a mim mesma, eu o amo e não sei o que fazer para arrancar ele de dentro de mim...

A campainha toca e estranho quem será ?  Me afasto do Tobias abro a porta e me assusto.

- O senhor ? Pergunto.

- Oi Beatrice, está um dia tão lindo, resolvi passar aqui para passear um pouco está ocupada ? Desculpe mas estava ligando no seu celular e ninguém atendia, resolvi vir para checar. Ele diz.

- Oi seu Brian é então... estou ocupada sim, sinto muito. Digo encostando a porta pro Tobias não ver.

- Ah, me desculpe então, até segunda no nosso almoço. Me desculpa. Ele diz todo vermelho.

- Ah seu Brian em relação ao almoço, eu não vou mais, ia mesmo te ligar e desmarcar não vou sair da empresa que estou lhe agradeço muito pela oportunidade mas...

- Ela não vai sair da Eaton's Brian. Tobias aparece atrás de mim me assustando. - Vem amor vamos entrar. Ele diz e eu me irrito.

- Seu Brian será que podemos conversar depois ? Sem intromissões. Peço encarando Tobias muito brava.

- Claro, te espero na segunda. Ele diz e pisca dando um sorrisinho de lado.

- Tudo bem, até segunda. Digo e fecho a porta.

- O que você pensa que estava fazendo ? Tobias diz ríspido para mim.

- Ué, estava dispensando o Brian ou não percebeu ? E graças a sua intromissão num assunto referente a mim e a ele vou ter almoçar com ele segunda feira. Que saco Tobias custava esperar eu terminar de dispensar o cara ? Pergunto irritada.

Ele fica quieto, provavelmente se xingando por ter interferido na conversa. Me sento no sofá respirando fundo e sinto as lágrimas descendo sem nem perceber porque estava chorando, mas na verdade eu sei porque estou chorando. 

- Você não vai me perdoar ? Ele pergunta me abraçando e eu afundo meu rosto na curva do seu pescoço chorando como uma criança. - Vem cá. Ele completa me pegando no colo e me levando ao meu quarto.

- Não precisa me carregar. Resmungo querendo descer mas ele não me solta.

Quando chegamos no quarto ele me deita na cama e se deita por cima de mim parcialmente fazendo seu peso ficar entre o colchão e o meu corpo, e olha no fundo dos meus olhos.

- Tris eu juro por tudo o que você quiser que eu não beijei ninguém ontem, só foi as garotas dançando eu juro pra você, eu sei o que você sentiu quando me viu, porque eu vi o que você também estava fazendo e doeu, e eu juro que me doeu mais o olhar que você me deu do que a cena de você rebolando para outro, eu te amo Tris e peço que você tenha paciência comigo, eu tenho o dom de dar mancada e fazer merda com você, mas nunca, nunca na sua vida você duvide do meu amor, eu te amo por inteiro sim, pelo amor a sua família Tris me dá mais uma chance eu não sei viver sem você, e eu sei porque já tentei mas não consigo. Ele diz com lágrimas nos olhos e eu não resisto ao que meu coração enganoso me pede, seus lábios nos meus.

- Eu te amo. Digo entre seus lábios e com as lágrimas descendo por nossos rostos.

- Eu te amo muito meu amor, eu sei que só faço besteira, mas eu te amo. Ele diz e me beija de novo.

- Tris, tô com fome. Escuto Caleb dizer do outro lado da porta atrapalhando nosso romance.

Bufo. - Pede pra Susan cozinhar. Digo e rio baixo.

- Eu não sei... Escuto a voz da Susan.

- Tá tá legal. Digo e começo a rir.

Levanto e vou para a cozinha, Tobias me ajuda no que pode e eu faço uma lasanha mesmo com arroz branco e salada de alface e tomate.

- Amor não vai por cebola na salada ? Tobias pergunta.

- Você gosta de cebola ? Pergunto.

- Gosto. Ele diz e sorri amarelo.

- Tá bom, eu também mas Caleb e Susan não, então faço separado. Corta a cebola ? Pergunto fazendo manha.

- Tá bom. Ele resmunga e vai cortar.

(...)

Nova York 17 de outubro

Segunda.

Em resumo do nosso sábado e domingo passamos tranquilos, conversamos bastante e no domingo Susan e Caleb foram para a universidade e eu fiquei em casa com o Tobias sem fazer nada demais, apenas assistimos TV e ficamos coladinhos no sofá e depois na cama. Viemos para a empresa e Brian já me mandou mensagem dizendo que passa aqui para me pegar, tudo culpa do idiota do Tobias que não sabe a hora de ficar quieto, confirmo com ele e espero dar o horário. Quando bate meio dia pego minha bolsa meu celular e me ajeito, desço o prédio e encontro com Brian na recepção.

- Já estava ligando para a srta. Diz a Susan toda formal.

- Obrigada Su. Digo e pisco pra ela sorrindo. Ela abre um sorriso e fica negando com a cabeça.

- Oi Beatrice. Brian diz beijando o dorso da minha mão.

- Oi Brian tudo bem ? Me desculpe por sábado, estávamos tendo uma DR e você chegou na hora, me desculpe mesmo. Digo me desculpando.

- Tudo bem, vamos ? Ele diz.

Concordo e entramos no carro, não falamos mais nada ele está muito quieto e isso está me deixando nervosa, chegamos no restaurante e ele puxa a cadeira pra eu sentar. Agradeço e ele senta de frente pra mim.

- Beatrice tem certeza da posição que está tomando ? Você já pensou se terminar com o filho do dono o que vai ser do seu trabalho ? Ele pergunta.

- Sim Brian eu estou ciente da minha decisão e do que isso envolve no meu trabalho, temos nosso relacionamento fora da empresa não dentro, continuo sendo a arquiteta sênior do senhor Marcus, ele além de meu chefe é como um pai, porque assim que me formei ele foi o único a acreditar nas minhas capacidades, a sua empresa por exemplo não quis alguém sem experiência. Tenho muito orgulho de em apenas 1 ano de empresa ter sido promovida três vezes para agora cumprir meu papel. Digo tudo muito calma e clara.

Brian fica vermelho.

- Bom tenho certeza que seu namorado não deve gostar tanto de você. Ele diz.

- Porque você acha isso ? Pergunto.

- Porque se você fosse minha namorada, não estaria como arquiteta da minha empresa já teria promovido você. Ele conclui

- Ainda bem que não sou sua namorada então, e já disse que não envolvemos a empresa no nosso namoro, ele é meu namorado fora da Eaton's mas dentro continua sendo meu chefe, não namoro com ele por interesse, namoro com ele porque nos amamos e ele sabe respeitar a minha opinião. Digo um pouco mais nervosa.

- Tudo bem, já entendi... sabe quando eu te conheci pensei que seriamos bons amigos, mas acho que o Tobias não iria gostar pelo o que vi na sua casa. Ele diz

- Ah em relação a ciúme, ele é bem ciumento. Esclareço mais calma.

Nosso pedido chega e comemos, depois vamos embora e ele me deixa na porta da empresa. Brian desce do carro e pega a minha mão fazendo carinho com o polegar.

- Obrigada Beatrice sua companhia é muito agradável mesmo com essa boca esperta, você é linda me desculpe pelos modos de mais cedo, mas agora que estou indo embora confesso que me interessei muito por você, e aquele meu acesso de maus modos foram devido ao meu ciúme, não imaginava que você e o Tobias estivessem namorando mas valeu a oportunidade de conhecê-la e saber que ele é um homem de sorte. Tenha um bom dia. Ele diz e me dá um beijo.

Nem penso taco a mão na cara dele depois de empurrá-lo com toda minha força.

- Prazer em te apresentar a minha mão também, babaca. Digo brava e entro na empresa bufando.

- Uau o que foi isso ? Susan diz rindo.

- Você viu que atrevido abusado ? Digo indignada.

- Amiga amiga, esse mel aí tá que tá. Ela diz e ri. Rio também e subo para a minha sala.

- E aí ? Como foi ? Shau pergunta.

- Já comecei me irritando... Digo e conto tudo pra ela desde a hora que Brian foi na minha casa até agora o tapa final.

- Ah amiga, tantas querendo um beijo daquele Deus grego e você me tasca um tapa na cara do coitado ? Ela diz e ri.

- Você ouviu a parte que ele me ofendeu desde o começo do almoço ? Argh que raiva. Digo e entro na minha sala batendo a porta.

- Tris eu estava brincando. Ela diz e começa a sussurrar algumas coisas mas não entendo. De repente Tobias entra na sala com uma cara divertida.

- O que quer senhor Eaton ? Pergunto.

- Saber como está a mão da minha namorada. Ele diz debochando.

- Posso saber como você já sabe disso ? Questiono.

- Amor você e o Brian estão na internet. Ele diz e ri.

Ele me mostra um site desses de fofoca de famosos e têm fotos nossa no restaurante e depois na hora do tapa que lhe dei. A matéria diz o seguinte:

" Quem será a linda loira atrevida que deixou a marca da sua mão na face do segundo ricasso mais bonito de Nova York ? Segundo algumas testemunhas eles tiveram uma briga durante o almoço sobre o novo namorado da gata, será ele o primeiro ricasso mais bonito Tobias Eaton ? A loira é arquiteta sênior da empresa e não abaixa a cabeça para ousadia, no fim do encontro o Brian O'connel beija a loira e a mesma desce um tapa na bochecha direita do galã." 

Fico boquiaberta com aquilo. 

- Que gente mais ardilosa. Digo.

- Ardiloso é aquele cara tentar te beijar sendo que ele sabe que você é minha. Ele diz indignado.

Rio do ciúme do meu namorado e da posse.

- E quem disse que eu sou sua Tobias ? Pergunto irônica.

- E você não é minha namorada ? Ele pergunta.

- Ah sim, namorada sim propriedade não, agora se o senhor me der licença preciso trabalhar por favor. Digo séria.

- Eu também te amo amor. Ele diz debochado. - Sempre sonhei com uma namorada que iria me dar carinhos. Ele resmunga.

- Se quiser trocar querido, eu não sou assim de ficar se agarrando em tudo quanto lugar, e aqui é meu local de trabalho. Por favor haja como dono da empresa e não como namorado. Digo emburrada.

- Ok Beatrice, me desculpe. Ele diz sem jeito e sai da sala.

Rio sozinha... Esse Tobias é um burro mesmo, melhor ele não saber que se ele pedisse para transarmos na minha sala eu aceitaria com o maior prazer, faço tudo o que ele me pedir.

Meu telefone vibra e é uma mensagem .

* Estou de olho em você, tome cuidado ao atravessar as ruas e quem avisa amigo é* 

Mas o que será isso ? Um complô contra minha pessoa ? Eu não sei porque mas esse povo quer me matar mesmo. Resolvo ligar para a única pessoa que pode me ajudar.

- Oi Max é a Beatrice.

- Olá srta Prior está tudo bem ?

- Mais ou menos né, Max você já percebeu que esse ano não é o meu ano da sorte, estou ligando pra avisar que recebi uma mensagem de ameaça, vou lhe enviar o texto.

- Tudo bem Beatrice, vou comparar esse número com o da Joanitta e da Cara mas é bom avisar a polícia sobre isso.

- Max se você puder fazer qualquer coisa que proteja o Tobias por favor não hesite em fazer o que seja.

- Pode deixar Beatrice, falando em proteger a polícia entrou no apartamento de Peter e acho que era melhor a srta avaliar o que acharam no quarto dele.

- Algo muito grave ?

- Sim, é melhor a srta ir na delegacia e pedir mais informações. Vou agora mesmo analisar essa mensagem que a srta me mandou.

- Tudo bem, obrigada Max, qualquer novidade me ligue a qualquer hora.

- Ok, tchau.

Desligo.

Envio o texto que me enviaram para Max.

O que será que têm no quarto do Peter ? Me pergunto.

Continuo meu dia de trabalho afundada em pensamentos e viagens imaginativas até Tobias me chamar pra ir embora lá pelas 18hrs. Quando chegamos em casa converso com ele sobre a mensagem e sobre o tal quarto do Peter, e resolvemos que amanhã vamos lá, por hora não podemos fazer nada, pedimos uma pizza e abrimos uma cerveja para acompanhar, depois de alimentados fomos dormir.

Nova York 18 de outubro

Terça 17hrs horário local.

Trabalhei normalmente e saimos uns 15 minutos antes para ir a delegacia.

- Boa tarde srta Prior. Diz o delegado encarregado.

- Boa tarde senhor, meu advogado me ligou dizendo que encontraram algo no quarto de Peter, pode me informar ? Pergunto.

- Sim pedimos para ele lhe avisar, aqui estão algumas fotos do local, veja se reconhece algo nessas fotos. Ele pede me avaliando com o olhar.

Analiso foto por foto olhando cada detalhe, ele tem um mural com fotos minhas na hora da minha corrida, saindo da empresa, entrando na empresa, no supermercado, em todos os lugares que eu possa ter ido inclusive baladas e barzinhos. Fico pasma quando vejo uma outra foto com outro mural destinado a minha vida, reconheço na foto ser o Peter abraçado comigo na escolinha quando tinha uns 4 ou 5 anos, eu não lembro dele mas reconheço o uniforme da escola, ele estudou comigo.

- Meu Deus. Digo quando vejo outra foto, tem cabelo meu, meu perfume preferido, meu shampoo, roupa íntima, ele é totalmente um psicopata.

- Vocês estudaram juntos Beatrice, e ele te observa desde que separaram a turma e ele ficou longe da sua sala, ele acompanhou a sua vida desde os 7 anos de idade até ser preso recentemente, com esse material vamos conseguir aplicar uma pena de perpétua. Ele diz.

- Senhor delegado, há alguma possibilidade de o senhor avaliar um texto para mim ? Peço.

- Como assim ? Ele pede confuso.

Mostro a mensagem para ele e ele se espanta.

- Será possível ele ter um comparsa ? o delegado questiona.

- Senhor, não bastasse o Peter agora tenho Joanitta e Cara, ameaçando tentar contra a vida do meu namorado. Digo esclarecendo tudo desde o começo de Nitta em Nova York.

- Srta Prior, você está encrencada hein, o meu técnico de informática deve estar aí espere só dez minutos para eu pedir para ele avaliar, fique a vontade. Ele diz e se retira.

Fico aguardando o delegado voltar.

- Pronto, o técnico descobriu que é um celular descartável e não rastreável, sinto muito mas qualquer coisa não exite em me ligar, sou delegado Robert. Ele diz me entregando um cartão.

- Obrigada senhor Robert, qualquer outra ameaça eu entro em contato com o senhor, muito obrigada pela paciência. Digo pegando o cartão e me retirando da sala.

- Beatrice já fez um b.o ? As vezes é bom. Ele diz me surpreendendo.

- Não mas vou fazer já já. Digo apontando para a fila de atendimento.

- Deixa de besteira, eu registro sua ocorrência. Ele diz me puxando para a sala.

(...)

Depois de sairmos da delegacia passamos em um restaurante e pedimos para levar. Adentramos a minha residência e acendo as luzes.

- Você não me disse meu amor, o que tinha no quarto do Peter ? Tobias questiona colocando as sacolas, em cima da mesa enquanto eu pego os pratos, copos e talheres.

Suspiro. - O delegado Robert me mostrou umas fotos do apartamento de Peter e tinha toda a minha vida Tobias, fotos de criança, mecha de cabelo, perfume, peças íntimas, meu shampoo e uma foto nossa de criança abraçados. Digo.

- Você conhece ele ? Ele pergunta de olhos arregalados.

- Sim, quer dizer sim e não, pela investigação nós estudamos juntos, mas eu não lembro dele, desde que separaram nossa turma ele começou com a perseguição, não sei o motivo dele ter estourado agora essa compulsão. Esclareço.

- Deve haver algum gatilho, algum trauma recente, pra ele aparecer depois de tanto tempo só te observando. Tobias diz pensando.

- Eu vou conversar com ele o mais rápido possível e descobrir o porque de tudo isso. Digo nervosa.

- Nem pensar que você vai fazer isso, sem cogitação Beatrice.

- Eu não vou sozinha, vou com o Max. Digo decidida.

- Já disse meu amor. Tobias diz mais persuasivo.

- Amor e eu também já disse, vou conversar com ele, eu preciso saber Tobias. Digo firme.

- Tudo bem.Ele diz e suspira derrotado.

(...)


Notas Finais


Oiiis ♥
Volteeeeei haha 😍

Gostando ? kkkk sou meio louca kkk

Beijos e ???

Comenteeeem 😍💜♥😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...