História De repente amor. - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Divergente
Personagens Beatrice "Tris" Prior, Tobias "Quatro" Eaton
Exibições 156
Palavras 4.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Meus amores!!! ♥♥♥♥♥

Primeiro mil perdões pela demora, estou tentando escrever mas está difícil, e estou sem tempo, já estou escrevendo o próximo mas não sei quando posto, assim que terminar de escrever posto de novo...
Desculpem mil perdões...

E esse capítulo vai para:
Belatity, Luna, Isa, Vih, Sah, Letícia, Tacii, Mari, Carol. Desculpem se esqueci de alguém!!!

Beeeijooooooos ♥

Boa leitura 🍃🍃🍃🍃🍃🍃🍃

Capítulo 24 - Capítulo 24


Nova York 06 de março

Segunda

Pov Tris

Ainda me sinto estranha, sempre que meu pai e Edith vão embora me sinto mal, Caleb também voltou para o campus e fiquei com Tobias o dia inteiro quieta e assistindo tv, ele não me deixava levantar nem para tomar água, só saia do sofá para ir ao banheiro.

- Tobias acorda. Digo séria.

- O que foi ? Ele pergunta.

- Já são 7hrs vai se atrasar para a Eaton's. Digo.

- Não vou trabalhar e te deixar aqui sozinha. Ele diz sério.

- Vai sim, e vai logo se eu pudesse também iria mas essas dores não deixam. Digo fazendo bico.

- E como vai ficar em repouso ? Tenho certeza que não vai ficar parada, e a dra Sah te mandou ficar de repouso. Ele fala.

- Vai Tobias, eu vou ficar quieta eu prometo, não quero que pare sua vida mais do que já parou, vai trabalhar cuidar do que é seu, vai dar atenção para seu pai, e o liberte para amar novamente. Digo nervosa.

- Porque está dizendo isso ? Tobias pergunta.

- Não sei, desde que Lauren foi para Chicago conosco eu senti ele querendo se libertar, mas não conseguia não sei explicar, só sei que eu senti que ele está pronto para amar de novo e Lauren é tão boa para ele, as vezes ele se culpa pela morte da sua mãe de alguma forma, eu não sei, só senti. Digo dando de ombros me levantando para ir ao banheiro.

- Tudo bem, vou fazer a barba. Ele diz.

- Ah não faz não, você fica tão sexy com ela. Digo sorrindo safada.

- Você me mata qualquer dia. Ele diz e me beija.

(...)

Nova York 20 de março

Segunda.

Finalmente parei de ter hemorragia e vou voltar a trabalhar, me sinto muito bem, confiante e sinto que o mundo é meu.

- Vamos Tris ? Tobias pede gritando da sala.

- Vamos. Digo do quarto calçando meu salto super alto preto.

- Uau. Ele diz me olhando. - Você está muito gostosa. Ele continua e morde o lábio inferior.

- Obrigada, agora vamos. Digo dando um selinho e limpando a marca do batom vermelho que estou usando.

Chegando na Eaton's sou muito bem recebida por todos, claro sempre solidários e vejo admiração no olhar de várias pessoas.

- Seja bem vinda meu amor. Tobias diz e me dá um apertão na cintura.

- Obrigada senhor Eaton. Digo séria para que ele entenda o recado.

- Ainda vai ser assim ? Não vou poder sair da sala do presidente e ir até a sala da minha arquiteta sênior dar uns amassos ? Ele pergunta.

- Sim Eaton, vai continuar sendo assim, aqui somos patrão e funcionária nada a mais, fora daqui podemos ser normais. Esclareço.

- Sim senhora. Ele diz e sorri sexy aquele sorriso.

- Seja bem vinda amiga. Shau quase grita da minha sala me assustando e fazendo Tobias rir e se despedir com um beijo no pescoço. Qual é a dificuldade dele ficar longe de mim durante o trabalho ? Poxa.

- Amiga estou tão feliz que você esteja de volta. Shau diz animada.

- Eu também estou muito feliz de estar aqui. Digo rindo. - Mas vamos voltar para o agora, fiquei tempo demais longe e preciso estar a par de todas as novidades. Peço.

- Claro, eu terminei a planta de Cancun mas foi pouca coisa, porque você já tinha quase terminado a mesma, ela já saiu do papel e está em construção, a Eaton's pegou a obra do shopping novo e você tem muito trabalho pela frente. Ela diz animada.

- Oh merda, um shopping ? Eu vou criar um shopping ? Pergunto incrédula.

- Vai amiga. Parabéns. Eles só aceitaram porque a Eaton's tem a melhor arquiteta do país Beatrice Prior. Ela diz rindo.

- Ta bom, então vamos lá quero saber as novidades desse shopping. Peço.

- Claro está tudo no seu computador, numa pasta na área de trabalho, montei os layouts, e a partir de agora é com você. Liberte essa mente amiga. Ela diz saindo da minha sala.

- Shau quando for meio dia me avisa ? Tenho que almoçar. Peço a ela.

- Claro. Ela diz e se retira.

Me afundo na construção do novo shopping sempre fazendo o que os donos querem nele, e tudo o que mais pediram, trabalho por horas e só paro para tomar água.

- Desculpa atrapalhar a minha amiga gata, mas já são meio dia e meio, vamos almoçar ? Shau pede.

- Vamos a Susan vai também ? Pergunto.

- Sim, vamos naquele italiano na outra quadra. Shau explica.

- Ótimo. Digo e me levanto arrumando o coque e retocando o batom.

- Você está diferente, está mais confiante e finalmente parece que aprendeu a se vestir. Ela diz me fazendo rir.

- Decidi me vestir como a mulher que eu sou. Digo me olhando no espelho.

- E acertou, está muito sexy mas não está vulgar, estou amando essa nova Tris. Ela diz e eu sorrio pegando minha bolsa.

E saímos dali indo direto para o restaurante.

 

Pov Tobias.

Durante a manhã passei fazendo telefonemas e marcando diversas reuniões, sou retirado dos meus pensamentos por Zeke.

- E aí irmão, que tal almoçar ? Zeke diz.

- Opa, demorou aonde ? Pergunto.

- Tem um italiano ali na esquina bora lá. Ele pede.

Concordo saindo da minha sala mas antes passando pela sala do meu pai.

- Pai ? Peço.

- Entra filho. Ele responde.

- Só para avisar que estou indo almoçar com Zeke qualquer coisa me liga. Digo.

- Tudo bem meu filho, vai lá e quando voltar quero você aqui na minha sala para conversar. Ele diz.

- Ta bom, tchau. Digo e saio da sala.

Me viro e paro de caminhar assim como Zeke, ficamos babando cada um na sua mulher, Tris está linda e diferente, sempre a amei do seu jeito. Mas concordo que ela mais forte e confiante está mais linda ainda, hoje ela colocou uma saia preta até os joelhos com uma pequena abertura atrás, uma camisa social branca, com dois botões abertos dando acesso para seu colar, um par de brincos pequenos e o cabelo num coque com seus lábios vermelhos me convidando para me afundar nela, só de imaginar aquele biquinho vermelho ao redor do meu amigo duro aqui já está me matando, hoje não vou deixar ela escapar de mim, já parou a hemorragia dela, e hoje ela não vai dormir.

- Acho que vamos ter que casar logo porque se eu engravidar a Shau os pais dela me matam. Zeke diz me tirando dos meus sórdidos pensamentos.

- Nem me fale, cansei de tentar convencer Beatrice a se casar logo, e ela fica reticente, não sei qual o medo dela, mas hoje eu pego aquela danada Zeke, hoje eu pego ela e vamos marcar a data.

- Isso aí irmão, vamos lá to morrendo de fome. Zeke diz e vamos em direção do restaurante.

 

Pov Tris.

- E ai já escolheu uma data ? Susan pergunta assim que escolhemos uma mesa no canto do restaurante.

- Não, e pra falar a verdade eu estou com medo. Digo sincera para minhas amigas.

Elas ficam quietas.

- Boa tarde, sejam bem vindas já escolheram seus pratos ? O garçom pede.

- Oh boa tarde, sim quero uma macarronada da casa e uma taça de Pino Griggio. Digo.

- Sim...srta. E as moças ? Ele pede se demorando demais no meu busto.

- O mesmo que ela. Elas dizem.

- Sim, com licença. Ele diz e me dá  sorriso.

- Uaaaaau tem um garçom dando em cima da minha amiga. Shau diz rindo.

Todas rimos.

- Amiga, agora falando sério qual o seu medo de se casar com o Tobias ? Olha pra ele, ele é tão lindo, e olha quantas meninas estão olhando ele mas ele não para de olhar para a aliança e sorrir apaixonado por você. Susan diz apontando para trás de mim. Olho para onde ela apontou e me surpreendo ao ver Tobias sentado na frente do Zeke, olho para o restante das mesas e realmente as mulheres estão secando ele, e ele nem aí. Realmente não sei porque tanto medo de casar.

Suspiro. - Eu sei meninas, mas não sei o porque tenho esse medo de casar com ele, não sei o motivo só sinto medo. Digo dando de ombros.

- Beatrice Prior, hoje você vai fazer amor loucamente com seu noivo e amanhã quero uma data e quero saber qual decoração vai querer. Shau diz me fazendo rir.

- Tudo bem, vamos deixar esse assunto um pouco de lado. Digo e rio.

Os meninos terminam de comer e saem do restaurante, logo depois saímos nós três, fiquei boa parte do final do expediente pensando em várias coisas, mas uma em especial o dia do meu casamento. Não sei se caso na igreja, na praia num clube, sinceramente eu não sei e preciso logo de um dia.

- Com licença srta Prior. Tobias diz sorrindo.

- Toda sr. Eaton, precisa de algo ? Pergunto.

- Na verdade preciso da minha noiva, vamos embora ? Ele pergunta.

- Vamos. Digo sorrindo pro homem mais perfeito do mundo, não é possível eu ter medo de casar com alguém como ele, ele é maravilhoso. Levanto pego minha bolsa desligando o computador e saindo ao lado do sr. Eaton.

Chegamos em casa e estou morta mas também estou disposta, disposta a me perder no Tobias, ficamos 3 meses sem fazermos nada, a última vez foi no meu aniversário. Abro a porta e solto meus cabelos deixando eles caírem pelos ombros e costas, começo a abrir a camisa botão por botão encarando seus olhos azuis escuros, tão escuros que se não fosse a pouca luz diria que eram pretos, mordo meu lábio inferior e quando termino de abrir a camisa deixo-a em cima do sofá, alcanço o zíper atrás da saia e abro também a deixando nos meus pés ficando apenas de calcinha sutiã e saltos. Em nenhum momento tirei meus olhos dos dele, que já estão bem escuros e vejo o desejo que ele está sentindo, pelo seu membro bem duro debaixo da sua calça. Caminho lentamente na sua direção, o puxo pelo cós da calça até o sofá, tiro seu paletó aproveitando e passando minhas mãos pelos seus músculos, deposito em cima do sofá e abro sua calça fazendo ela ficar na altura dos seus joelhos, empurro ele contra o sofá e ele cai sentado e sorri um pouco, me agacho de frente pra ele e tiro seus sapatos e meias, e termino de retirar sua calça, passo a mão  no seu membro por cima da box e ele arfa de tesão, em nenhum momento falamos alguma coisa, somos só olhos nos olhos. Começo a abrir sua camisa, e a cada botão que abro dou um beijo na sua pele até chegar ao pescoço, deixo marcas do meu batom vermelho pelo seu corpo, agora ele está só de cueca uma verdadeira visão do paraíso. Me levanto e vou até a cozinha enchendo uma taça de vinho e deixando ele lá me esperando, tomo um gole e aprecio seu sabor, encho outra taça novamente e caminho lentamente até Tobias, sento no seu colo de frente para ele com uma perna de cada lado do seu quadril e o mesmo geme em resposta pelo contato, tomo um gole do vinho e entrego a sua taça, enquanto ele bebe dou pequenos beijos no seu pescoço, e ele geme mais como aprovação. Volto a descer meus beijos passando pelo seu peitoral barriga e chegando ao precioso amigo que está quase pulando pra fora da boxer. Baixo sua cueca com sua ajuda de quadril, manuseio meu brinquedo do parque de diversões enquanto seu dono geme baixo e suspira com meu toque, dou beijinhos na sua glande, e passo a língua para capturar aquela gota de prazer. Já estou úmida com esse joguinho de eu comandar tudo, me levanto e retiro minha lingerie ficando nua, me abaixo novamente e engulo todo seu membro de uma vez.

- Hm, Tris... Ele resmunga.

Contínuo com meu trabalho oral até sentir ele se perder e se liberar para mim.

- Você quer me matar não quer ? Tobias pergunta e eu rio. - Agora vem aqui. Ele diz e me levanta me jogando contra o estofado do sofá, e abrindo minhas pernas enterrando sua língua no meu sexo, vou a loucura com isso, Tobias é tão bom, ele faz tudo tão bem, me perco em sua língua insistente mexendo no meu clitóris e dois dedos me abrindo, tenho certeza que minha carne está vermelha e com mais um minuto me libero rápido em seus lábios.

- Você é tão gostosa. Ele diz e chupa forte meu clitóris.

Me levanto e faço Tobias se sentar no sofá novamente me encaixo no seu membro e ele facilmente desliza para dentro, eu estou tão molhada e ele tão pronto, gememos quando ele afunda seu enorme membro em mim.

- Você é tão apertada. Ele diz.

- Me sinto uma virgem depois de todo esse tempo. Digo e suspiro.

Começo a me movimentar devagar, acostumando meu corpo novamente ao dele mas a nossa química é tão forte que em menos de três minutos já estou quicando com toda minha força em cima dele, somos totalmente gemidos, Tobias encontra meu ponto de prazer e mete forte em mim, me fazendo ver estrelas e gozar lindamente no seu membro, não demora muito e ele me acompanha.

- Eu te amo. Ele diz e beija minha boca.

- Eu também te amo muito. Respondo sugando seu lábio inferior e mordendo logo depois.

- Agora que estamos um pouquinho saciados quero falar de algo sério. Tobias diz e beija meu pescoço.

- O que seria ? Pergunto e sugo o lóbulo da sua orelha.

- A nossa data. Ele diz.

- Ah sim, eu estava pensando nisso hoje. Confesso.

- É mesmo ? Ele pergunta contente.

- Sim, mesmo. Digo e sorrio.

- Não sorri assim para mim. Ele diz e eu me acho. 

- Oh porque meu amor ? Pergunto sorrindo.

- Porque !? Ele exclama. - Você é muito gostosa, e quando sorri assim o resultado é instantâneo. Ele diz e sinto seu membro me dando boas vindas novamente.

- Hm, então já sei o que fazer para você não resistir a mim. Digo e sorrio largo encarando sua orbes azul escuro.

- Não sei mais o que faço com você. Ele diz.

- Ah mas eu sei. Confesso e afundo seu membro novamente em mim.

(...)

Nova York 21 de março

Terça.

Mais um dia de trabalho se passando e eu aqui morrendo de sono pois Tobias não me deixou quase dormir, e para ajudar fiquei com medo de perder a hora no pouco tempo que tinha para dormir acordei várias vezes, meu bom dia com a Susan foi exclusivamente para dizer que vou me casar esse ano ainda, mas no fim de semana vamos conversar bem direitinho sobre o dia exato, quero que esteja sol e ameno, nem frio nem calor, seria melhor na primavera, mas a primavera é daqui 6 meses, será que me caso tão rápido assim. ? A dúvida sempre pairando sobre minha cabeça, afinal já somos casados mas sem algum documento que diga que sou Beatrice Eaton.

- Amor ? Tobias me chama.

- Oi ? Pergunto.

- Está tudo bem ? 

- Ah, sim tudo ótimo. Respondo aérea.

- Vamos almoçar juntos ? Ele pede.

- Ah claro. Digo distraída.

- Está tudo bem mesmo ? Ele pergunta quando descemos e fomos andando até o mesmo italiano de ontem.

- Sabe, eu estava pensando qual o meu medo de casar com você, e já descobri o que é. Digo.

- Medo de casar comigo ? Por isso essa demora toda em me responder uma data ? Ele pede.

- Sim. Digo e coro com vergonha.

- Amor. Tobias diz me parando na porta do restaurante. - Eu amo você, e não importa nada, eu sempre vou te proteger, sempre. Ele diz e eu derreto-me por dentro.

- Eu também te amo, mas que tal fazer um acordo ? Eu não quero nada que é seu a não ser você. Nada me importa, quero me casar com Tobias, não com o Eaton. Digo nervosa por estar contando isso para ele.

- É o quê ?!!? Como assim Beatrice um acordo ? Ele pergunta irritado.

- Assim tipo, não quero nada seu, quero tudo separado como um acordo pré nupcial. Digo dando de ombros.

- Não, você é minha, e tudo que é meu será seu, e acabou agora vamos almoçar antes que eu perca meu apetite e minha paciência. Ele diz bravo.

Me encolho em resposta, ele ficou tão bravo.

- Desculpe, não quis te assustar. Ele diz e me dá um selinho nos lábios.

- Tá. Digo e entro no restaurante.

- Olá srta., que bom que voltou, vai querer o mesmo de ontem ? O garçom de ontem pergunta.

- Oi, hoje não, hoje quero uma pasta de talharine com molho branco e uma taça do...

- Pino Griggio. Ele completa.

- Isso por favor. Peço e sorrio para o mesmo.

O garçom se retira sem nem ao menos olhar para Tobias que está furioso.

- Quem esse babaca pensa que é ? Tobias diz bravo.

- Sem brigas por favor, você é quase presidente da Eaton's não vai se meter em confusão. Digo segurando seu braço.

- Mas você... Ele tenta dizer.

- Quem é que eu amo ? Pergunto.

- Eu ? Ele responde/pergunta.

- Quem é que sabe me deixar louca apenas com um olhar e um sorriso de lado ? 

- Eu. Ele responde e sorri.

- Então deixa de ciúmes bobo, e mostra pra ele quem você tem na cama todos os dias. Digo e sorrio.

- Oh céus. Ele diz e me beija cheio de desejo, quase fundindo nossos corpos com avidez.

- hanhan... O garçom volta. - Qual seu pedido senhor ? O mesmo pede para Tobias.

- Pode me trazer o mesmo que minha noiva pediu. Tobias pede, apontando para mim e eu sorrio para ele toda boba apaixonada que sou me rasgando num sorriso enorme.

- Sim sr. Ele diz e sai apressado. 

- Tá vendo, não precisa brigar para mostrar que sou sua, eu amo você, só quero você e vou me casar com você, com mais ninguém. Digo para ele que abre um sorriso ainda maior.

- Eu estou louco pra te foder. Ele diz e eu rio.

- Eu vou no banheiro, não demore muito. Digo me levantando e arrumando meu vestido vermelho de tubinho.

- Tris... Ele começa a dizer mas já estou longe para ouvi-lo.

Não sei o que me fez fazer isso, mas com Tobias me torno uma pessoa diferente, ele me excita só em dizer meu nome talvez seja isso, entro no banheiro e retoco meu batom vermelho, quando estou finalizando a retocada Tobias entra como um desesperado no banheiro.

- Ei, não precisa chegar assim. Digo pegando no seu membro duro por cima  da sua calça social.

- Tris... 

- Shiii, menos papo e mais ação temos apenas cinco minutos, acho bom gozar rápido. Digo beijando sua boca, tranco a porta do banheiro,e volto para ele. Abro sua calça e abaixo sua cueca deixando seu membro duro para mim.

- Acho bom tirar esse vestido para não amassar. Ele diz enquanto engulo seu membro.

Me levanto e ele abre para eu o zíper, quando tiro o vestido Tobias me pega pela cintura e me senta em cima da pia fria de mármore me beijando loucamente, sem demora ele se enterra em mim, nos fazendo arfar.

- Rápido, você tem quatro minutos. Digo enquanto ele continua seus movimentos rápidos.

Nesses quatro minutos gozamos juntos e corremos para nos arrumar.

- Volta logo pra lá e me espera Quatro. Digo e sorrio.

- Você me mata isso sim. Ele diz e sai quase que correndo do banheiro.

Termino de me vestir rápido, e retoco o batom borrado, arrumo o cabelo e volto para a mesa e o prato ainda não chegou uffa.

- Bem a tempo Prior. Ele diz assim que me sento.

- Bem a tempo Quatro. Digo e pisco pra ele.

- Merda. Ele esbraveja.

- Já tá pronto de novo ? Pergunto no seu ouvido.

- Com certeza, uma rapidinha dessas não me sacia. Ele diz todo sexy.

- Ah... Bom saber mais tarde tem mais. Digo e passo a lingua pelo lóbulo da sua orelha.

- Aqui estão senhores, com licença. O garçom diz e se afasta envergonhado.

(...)

Voltamos para a empresa depois da nossa rapidinha e do nosso almoço que estava maravilhoso, eu amo massa mas se não me cuidar daqui a pouco viro uma baleia.

- E aí Tris ? Pede Shau e Susan.

- Oi ?

- Decidiram a data ? Susan pergunta.

- Não. Mas queria na primavera. Digo sorrindo.

- Mas na igreja ? Shau pergunta.

- Não sei, vamos decidir esse fim de semana na próxima segunda eu venho com as informações certas. Respondo.

- Uhul. Susan diz e sai pulando para a sua recepção.

Rio delas e volto para o trabalho do Shopping.

- Será que todos os dias vou ter que vir chamar a minha noiva para ir embora ? Tobias diz.

- Ah sua querida noiva está atolada com esse shopping, é tanta idéia que minha cabeça se confunde. Digo sorrindo enquanto desligo o computador.

- Hm, confesso que fiquei com muito ciúmes quando o dono disse que só veio fazer conosco pela nossa arquiteta. Ele diz e eu rio.

- Quem eu amo ??? Pergunto sorrindo e lhe dando um beijo de arrancar suspiros. E foi exatamente aí que me toquei que não estávamos apenas nós no escritório, pois escutei claros suspiros das garotas do prédio.

Tá legal isso me deu ciúmes, mas também fiquei feliz pois só eu o tenho para mim. Pego na mão do Tobias entrelaçando nossos dedos e ficamos assim até chegar o carro. O caminho foi tranquilo e passamos no supermercado na volta pois preciso de coisas para cozinhar. Chegando em casa vou direto tirar o salto e tomar um banho pois estou bem cansada, enquanto Tobias vai guardar as compras. Depois do banho visto minha camisola e vou ajudar Tobias com as sacolas, depois disso faço um brócolis gratinado com queijo e presunto, arroz branco e frango frito no azeite.

Depois de jantarmos, lavo a louça e subo de novo para tomar outro banho pois estou cheirando a comida e gordura.

- Amor ? Tobias chama.

- Estou no banheiro. Grito.

- Está no banho ? Ele pergunta.

- Sim. Respondo.

- Tá bom. Ele diz e fica tudo muito quieto.

Termino meu banho me seco e saio nua do banheiro.

- Até que enfim saiu desse chuveiro. Ele diz e tapando meus olhos com a mão e eu me assusto.

- Ai que susto Tobias, o que tá inventando ? Pergunto com um sorriso.

- Você vai ver. Ele diz e tira a mão dos meus olhos e eu vejo a cama cheia de pétalas de rosa vermelha, velas aromáticas acesas num clima bem romântico.

- Que lindo amor. Digo sorrindo.

- Eu vou tomar um banho me espere aqui. Ele diz e me beija.

- Tem certeza que quer que eu fique aqui ??? Pergunto.

- Porque ? Ele pede.

- Me beijando desse jeito acho que não quer não. Digo.

- Safadinha vai aproveitando ali, do lado da cama eu já volto pronto para você. Ele diz e eu não entendo até chegar do lado da cama e eu avistar aqueles objetos do dia do meu aniversário só de vê-los já me lembro das sensações e me arrepio.

É hoje!!! 

(...)

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!!

Amo vocês e desculpem de novo ♥

Beijos e ???

Comenteeeeeeeem. 💜♥🍃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...