História De repente nós dois! (KakaSaku) - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Kankuro, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shizune, Temari, Tsunade Senju
Tags Kakasaku
Visualizações 175
Palavras 2.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite gus! Como vão vocês!?
Eu realmente pensei que hoje não conseguiria postar o capítulo, já que comecei a digitar tarde e terei que sair daqui a menos de 1 hora, mas deu certo, consegui digitar e rever. Então é isso. Espero que estejam gostando. Me desculpem qualquer erro até aqui, mesmo lendo e relendo as vezes vaza algum aqui e ali. Agradeço o apoio a todos vocês que separam um tempinho da vida de vocês pra poder ler minha fic, vocês são quem estão mantendo a história, afinal. ^^ Obrigada aos novos favoritos e os que comentam os capítulos, vocês são dêmias! <3
Preciso saber o que vocês estão achando da fic até aqui. Se o conteúdo está bom ou se eu decresci em relação aos capítulos. Me digam, pois casam estejam achando isso eu tento me dedicar mais a cada um deles. Agradeço por isso também! Confesso que estou pensando em não demorar muito com o final da fic, pois como é minha primeira eu fico com medo de está enrolando muito e vocês estarem entediados com a história, então, me digam o que acham, por favor!
Então, isso é tudo, tenham uma boa noite e boa leitura.
Beijos de cereja :*

Capítulo 26 - Uma Oportunidade Negada


Fanfic / Fanfiction De repente nós dois! (KakaSaku) - Capítulo 26 - Uma Oportunidade Negada

-Tailer: Sakura! Sakura!... Ela está acordando. Silêncio, vocês!

Estava tudo turvo, ainda me sentia tonta mais eu precisava acordar. Kakashi tinha razão, estou desmaiando muito, preciso ver o que é isso.

-Matsui: Sakura?

Eles ainda insistem em me chamar, não estão vendo que já estou acordando? Faço um gesto decisivo mais sutil com a mão mostrando que estava bem e que eles poderiam calar a boca. Minha cabeça está doendo. Por Deus!

-Podem.. Por favor parar de gritar?- disse me sentando na maca pondo uma das mãos na cabeça

-Matsui: Você bateu a cabeça com a queda.- diz me entregando um exame mostrando que não houve lesão.

INNER SAKURA: Graças a eles não foi neh, VOCÊ que tem uma cabeça dura mesmo.

Nós... NÓS temos, Inner...

Olhei o exame e assenti conferindo que ele estava certo, e o entreguei de volta.

-Kuchiyose no jutsu.- disse já com o sangue na palma da minha mão e invocando minha lesma preferida.

Alguns me olharam com espanto. O que? A quanto tempo essa cidade não entra em guerra? Qualquer coisa mais arcaica ou do mundo ninja eles ficam me olhando como fosse um ET. Como se eles um dia também não tivesse sido ninjas, ou pelo menos alguém da família.

-Katsuyu: Sakura-chan?

-Oi Katsuyu. Preciso de um favor seu. Vá até onde estou hospedada e peça para Kakashi vir para o local onde está acontecendo a convenção. E deixe uma de você comigo, preciso me recuperar. Mais tarde te explico tudo.

-Katsuyu: Hai!

-Obriagda!

Ela se transformou em duas uma indo para o meu apartamento e a outra entrando no bolso do meu jaleco.

-Doutor: Doutora Sakura Haruno?

-Sim?- digo ainda com a mão na minha cabeça

-Doutor: Sou o palestrante responsável e organizador do evento. Pude chegar a tempo de ouvir todo seu discurso para os médicos presentes e os que chegavam no auditório antes de desmaiar.

Não estava nada arrependida do que tinha falado, afinal aqueles médicos precisavam de uma lição. Mas por outro lado estava morrendo de medo que estivesse ferrada.

-Doutor: Creio que suas palavras foram de grande ajuda para finalmente, depois de anos, esses médicos se tocassem sobre o nosso verdadeiro dever como médico, que é ajudar o outro. Na cirurgia, na fisioterapia, nas consultas, dentro ou fora do hospital. Mas até hoje ninguém me deu ouvidos, todos sempre voltam para convenção cada ano mais soberbos, me decepcionando. Mas parece que não só por seu histórico, você tem mais moral com eles que eu aqui.

É oficial... To ferrada!

-Doutor: E como aprecio uma boa liderança quando vejo uma, quero que seja a palestrante e organizadora do evento a partir do ano que vem. Caso aceite, a partir de hoje eu mostrarei tudo e qualquer coisa que você terá que cumprir como responsável.

-Nani?

Eu não estava ouvindo aquilo. Tá de brincadeira com a minha cara, só pode!

INNER SAKURA: Larga de ser idiota, tá vendo que esse cara tá falando mais que sério! Se você não aceitar, testa, eu juro que te mato.

Você sabe que se me matar você estará matando a si própria, né!?

INNER SAKURA: ....

O que, não vai dizer nada?

INNER SAKURA: Não!

Kkkkkkkkkk Covarde!

-Doutor: Bom, o que me diz, doutora?

-Eu...

-Kakashi: Sakura? O que houve? Você desmaiou de novo?

-Calma, amor. Eu estou bem!

-Kakashi: Não está não, Sakura! Você vem desmaiando direto. Você é médica e está numa convenção cheia de médicos, por favor, faça um exame. Faça isso!- diz cada vez mais baixo, mas sem perder o tom sério e preocupado perto de mim

-Kakashi, não será preciso, OK! Eu estou bem, só me estressei com alguns deles e por isso desmaiei.

-Kakashi: O que esses caras fizeram?- agora ele estava realmente chateado

-Nada, eu te conto depois, está bem. Agora eu tenho que conversar com você sobre uma proposta que o Doutor...

Olhei pra ele, o cara nem me disse seu nome.

INNER SAKURA: Que indelicadeza!

-Carmo: Desculpe. Meu nome é Carmo. Doutor Carmo Dela Vequia

Ele estendeu a mão para Kakashi que a apertou desinteressado, e eu sabia muito bem o porquê, ele estava interessado em outra coisa agora... Eu! Mas, contudo, ele ouviu atentamente tudo o que o doutor Carmo disse a ele.

A coisa era mais séria que eu imaginei, caso aceitasse. Teria que vir pra cidade sede, que variava entre 2 em 2 anos uns 4 meses antes do evento para organizar tudo, como eu seria a responsável eu poderia trazer acompanhantes mais chegados, poderia trazer Kakashi, (pelo menos). Teria o dever de convidar todos os médicos que iriam participar no evento, no qual não vareia muito de ano em ano, as escalas dos procedimentos que seriam demostrados por cada médico durante o mês do evento todo também. Mas além dos 4 meses antes da data do evento eu ainda teria trabalho de casa, pois metade de toda organização tem que vir pronta de casa, como algo muito importante, os convites dos médicos participantes já teriam que está pronto e entregue a cada um.

Escutando tudo aquilo, no real eu não sabia se aquilo era o que eu queria. Eu estava bem como estava, na verdade super bem. Eu e Kakashi estávamos vivendo juntos a quase 2 anos, fazíamos missões juntos e em solo, e eu tinha uma responsabilidade grande como médica Sênior no hospital, não só com o hospital, mas com toda a vila. Largar isso tudo seria...complicado. Nós até pensávamos em aumentar a família. Tivemos até uma conversa bem fofa e divertidamente séria sobre isso em uma missão.

Flash Back ON

Como sempre paramos para almoçar e depois de Kakashi caçar nossos peixes eu estava limpando-os, mas não estava muito bem, a algum tempo na verdade, sinto algumas mudanças em mim, começando que meu estômago estava mais frágil que o costume, eu comia de tudo, mas agora estava enjoando com pouca coisa. E aquele cheiro de carne crua de peixe, a visão de suas tripas, o sangue... Aquilo definitivamente era muito nojento, não sei como sempre fiz isso em missões. Largo o peixe no prato e saio de perto de Kakashi que estava lendo o seu ICHA ICHA e paro num arbusto vomitando minha bile, já que não tinha ainda nada no estômago. Kakashi no instante que percebe aparece ao meu lado me apoiando e esperando que passe.

-Kakashi: Ei, o que foi isso?

-Nada!

-Kakashi: Ah, claro! – diz irônico.

-Tá. Me enjoei limpando o peixe, porque não posso?- digo o provocando

-Kakashi: Hum! Bem... Isso não é normal, ainda mais vindo de você, que tem o estômago mais forte que o meu. Mas parece que isso mudou de uns tempos pra cá.

Então ele reparou... Eu fiquei desconcertada, já que eu não costumo passar mal com frequência, mas isso era o que estava vindo acontecendo.

-Kakashi: Sabe, Sakura, você está diferente... O seu corpo é a prova disso. Eu reparei.

Ah! Isso não é nada. Somente a alimentação e os exercícios que ando fazendo!

INNER SAKURA: ATA! Kk

Shiiiiiu, ninguém te chamou!

-Kakashi: E você anda mais estressada que antigamente, prova disso foi naquela vez em missão que comemos na churrascaria e você quase partiu a recepcionista em duas. E esses enjoos já estão frequentes demais pra mim.

-O que você está insinuando, eim?

Ele está com aquela carinha de sapeca que ele sempre faz quando quer me zuar com algo ou me provocar com alguma coisa. Vai Prateado lindo, me fala o que está passando nessa sua cabeleira sedosa.

-Kakashi: Sabemos que temos a possibilidade de você estar grávida, pois você não levou suas pílulas na última missão e não deixamos de transar por falta delas.

SABIA! Dali tinha que sair alguma besteira!

INNER SAKURA: Você sabe que ele tem razão nisso, testuda!

Cala a boca!

-Você está certo. Mas isso faz mais de um mês e minha menstruação desceu normalmente.

Ele se aproximou ainda com aquela cara de travesso e um olhar brincalhão e acaricia minha barriga. Eu não pude de deixar de sorrir com a cena, ele parecia realmente querer aquilo, mesmo com seu ar divertido deixando as coisas mais descontraídas.

-Kakashi: Pode ser alarme falso, então.- deu de ombros, mas conhecendo bem o meu namorado, sabia que ele não iria esquecer isso tão cedo.- Mas seria uma honra ser pai de um filho seu.

Oh! Que lindo. Quando é que meu namorado ficou tão fofo assim?

INNER SAKURA: Sério?

E quando é que ele passou a querer ser pai?

INNER SAKURA: AH! Até que não é má ideia, Sakurita! Vocês já estão a maior tempão juntos, falta só casar pra oficializar a coisa toda... E EU QUERO UM BABY PRA PAPARICAR. Então Sakura, vamos lá, vamos fazer um babyzinho.

CALA A BOCA, INNER... Eu não tenho como ter filho agora. Temos que nos estabilizar, e como você mesmo disse, nos casar e além disso ter uma casa, pois o apartamento que temos é muito pequeno pra ter crianças.

INNER SAKURA: Dãã... Mas é exatamente isso que ele quer. Ô bixa lerda!

A baka, tá chata hoje eim.

INNER SAKURA: Grossa!

Kakashi estava me olhando intensamente, foi quando percebi que ele realmente queria um filho.

INNER SAKURA: LERDA!

-Você realmente gostaria de ser pai.

-Kakashi: Bom... Tenho um certo medo quanto a isso, pois não tive um pai presente na minha vida, mas isso não me impede de querer ser um. Ainda mais com você!

-Haha! Obrigada!

-Kakashi: Mas isso se você quiser...

O corto, sério que ele estava pensando que o “problema” era esse?

-Não.. Claro que eu quero!- rio nervosa- Mas queria que nos estabilizássemos primeiro. Como nos casar. A gente já mora junto, e isso é como um casamento, mas não é a mesma coisa.

-Kakashi: Eu entendo!- diz sorrindo bobo como se tivesse pensando em como me pedir em casamento.

Isso até que me leva a algumas suspeitas, já que ele anda muito esquisito tentando esconder coisas de mim. Será que ele está aprontando?

INNER SAKURA: Sim! ¬¬

-E também, uma casa. Precisamos de uma casa. Quero um lugar maior pra nossos filhos brincarem.

-Kakashi: Nossos filhos? Gostaria mais de 1?

Eu sorrio com o pensamento!

-Sim! Um menino e uma menina.

Kakashi riu a toa.

-Kakashi: Eles vão ser lindos. Olha nós dois! Somo definitivamente uma combinação perfeita!

Flash Back OFF

Carmo terminou sua explicação e fitei Kakashi. Ele me olhou um olhar um tanto triste, deve estar pensando que minha resposta é definitivamente “sim”.

-Kakashi: Olha... Se você aceitar eu vou apoiar você! Mas você sabe que isso mudaria drasticamente nossa vida, pois todo ano, quase o ano inteiro, você ficaria responsável por esse evento imenso, assim não podendo cumprir mais suas obrigações como médica Sênior da vila por causa da falta de tempo, sem falar de outras coisas que você deixaria de poder fazer. Eu não sei o que Hokage-sama diria, mas eu, como ninja, namorado e amigo, apoio qualquer decisão sua.

Eu realmente agradeci imensamente o apoio dele e fiquei orgulhosa. E de novo, novamente e outra vez vi que aquilo não era pra mim... Eu queria está com ele, com minha vila, com meu trabalho que consegui com tanto esforço; mesmo muito nova pra ser já médica Sênior consegui com minha dedicação e trabalho duro. E nossos desejos desde que decidimos ficar juntos sempre foram os mesmos, não seria de uma hora pra outra que mudaria, e isso se algum dia mudassem. Aqueles olhos tristes com o medo da minha decisão, mais intensos que me passavam segurança, força e apoio me deu a certeza da resposta que eu precisava. Me volto pro Doutor Carmo e lhe dou sua resposta

-Doutor Carmo, agradeço de coração, mas creio que não poderei aceitar. Sou uma ninja médica antes de qualquer coisa e esse trabalho, mesmo podendo ser o sonho de qualquer outro Doutor me faria deixar a desejar com minha aldeia, fora que no momento, meus objetivos como pessoa são outros. Fico lisonjeada pelo convite e a confiança, mas a resposta é não!


Notas Finais


O que acharam ????????? Até o próximo, gus, beijooos :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...