História De tantas pessoas no mundo, porque justo ela ? 1 temporada - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Escola, Professora
Visualizações 521
Palavras 722
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Fantasia, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Fala galera!!
Bom primeiro fanfic minha , estou meio nervosa mais espero que gostem.

Capítulo 1 - Piloto


Mais que droga , não acredito que o primeiro dia de aula chegou , pensei que demoraria mais.  Era isso que eu pensava enquanto estava numa luta interna entre, ir para o colégio ou continuar na cama.
Olhei para o relógio e era exatamente 7:00 horas, nas minhas contas tinha meia hora para me arrumar .
Levantei fiz minha higiene e me arrumei, desci para tomar café com meus pais e minha irmã( fiz isso numa velocidade inacreditável).
Enquanto tomava café ( tomava não , empurrava guela abaixo) olhei para o celular e era 7:40 , tomei um susto pois estava muito atrasada , desejei um bom dia para todos é fui para a escola.
Da minha casa até a escola eram exatamente 15 minutos então, fui praticamente correndo.
Enquanto eu andava em direção ao colégio me perguntava ,como uma pessoa conseguia se atrasar para tudo?.
Chegando na escola passei praticamente voando pela portaria , peguei meu horário e o número da sala e me direcionei até a mesma.
Bato na porta no mesmo instante que tento inventar uma desculpa para o meu atraso, olho para o relógio, marcava 8:00 horas, encima da hora.
E quando vejo que a porta sendo aberta, era aula de Mariana ,professora de quimica ( tinha ouvido falar dela,tenho colegas que ja tiveram aula com ela, e digo uma coisa não ouvi coisas boas).
Ela me olha como se quisesse dizer, está atrasada(como se eu não soubesse).
Até que me esqueço da desculpa, pois ela me olhava de um jeito, dava até calafrio.
Como me esqueci da desculpa tento entrar na sala , exatamente tento pois Mariana coloca a mão em minha frente, como se fala-se para esperar.
Ela olha para o relógio e eu fico sem entender nada, até que ela diz : - ja passou do horário de entrada, da próxima chegue mais cedo.
Ela já ia fechando a porta quando eu a olho seria e falo : - São oito horas, ainda posso entrar. Ela me olha e diz : - Acho que você deveria a aprender a ver a hora.
Olho para o relógio e são 8:01 , ela me olha ri sinicamente , e fecha a porta. E eu fico ali parada olhando a porta ser fechada, mas que ódio dessa mulher.
Até que começo a falar sozinha : - mas droga, o que adiantou levantar correndo , o que adiantou suar que nem uma condenada pra chegar aqui na escola, e essa professorazinha não me deixar entrar, mas que raiva . No momento fiquei com muita raiva e comecei a chutar a parede, como se estivesse descontando minha raiva , mais começo a chutar muito forte, e como a parede era de gesso dava pra ouvir de dentro da sala.
A porta é aberta novamente e Mariana me lança um olhar mortal, mais também não desvio  o olhar e a olho com raiva nos olhos.
Mariana : - acho que você não viu que aqui não é sua casa ,para você está fazendo o que bem lhe entende, e se não percebeu a parede não é uma bola para você está chutando.
Na minha cabeça o botão da sanidade ja  tinha quebrado faz tempo.
Então sem pensar duas vezes eu disse : -  quer saber de uma coisa , eu não vim para escola pra ficar ouvindo uma mulherzinha mal amada , e cheia de chiliques me encher o saco , e só mais uma coisa ..
A olhei bem nos olhos ela estava quase verde de tanto raiva , acho que ninguem nunca tinha falado com ela assim, e por final disse : - DANE-SE .
Ela ia dizer alguma coisa mais nem dei ouvidos me virei e sai andando,enquanto me dava os parabéns , por ser o primeiro dia de aula é ja chegar atrasada ,perder a primeira aula e logo a de quimica, que sou um desastre, e ainda por cima discutir com a professora.
Como eu estava de cabeça quente fui andar pela escola , acabei achando um lugarzinho que não tinha ninguém, era um gramado com um banco e algumas árvores.
Aprovetei que não tinha ninguém e fui logo me deitando no banco não queria ouvir ninguém dizer : - posso me sentar ?. Porque do jeito que eu estava iria dizer : - NÃO !!


Notas Finais


Eai, o que acharam do primeiro capítulo, deem suas opiniões. E me digam se vocês querem que continue. iai será que essa história tem pano pra manga, o que será que o distino nos aguarda rsrsrs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...