História De tantas pessoas no mundo, porque justo ela ? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Escola, Professora
Exibições 118
Palavras 1.185
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Fantasia, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Fala!!!
Essa daí na foto e a Mariana, coloquei uma foto para terem uma ideia.

Capítulo 4 - Dia cheio: part 2


Fanfic / Fanfiction De tantas pessoas no mundo, porque justo ela ? - Capítulo 4 - Dia cheio: part 2

Pov's
Mariana

Começaria tudo de novo, corrigir provas, passar trabalhos, explicar a mesma matéria, e o pior de tudo lidar com alunos mau educados, até que nem todos são iguais, tem os alunos que são bons.
Mais por algum motivo sempre atraio  os maus alunos para minhas aulas.
Era isso que estava pensando enquanto estava a caminho para o primeiro dia de aula, no meu celta preto rebaixado (amo meu carrinho S2).
Chego na escola sempre adiantada, era exatamente 7:45, tinha 15 min para cumprimentar todos e ir para sala.
Já tinha começado a minha aula e pelo horário não chegaria mais ninguém pois já era 8:00
Ate que para minha surpresa ouço batidas na porta,  me encaminho até a mesma e a abro,  não acredito era uma aluna,  vê se isso  é hora de chegar, antes  de sair da mesa faltava quinze segundos para as 8:01(só uma observação, meu relógio também mostra os segundos).
Eu a olho séria esperando uma explicação,  mais ela parece muda e não fala nada, então para minha surpresa , ela tenta entrar mais não é assim que a banda toca.
Eu coloco a mão na frente dela, e pra ter certeza que já era 8:00 horas olho para meu relógio, exatamente oito horas.
Viro para a mesma e falo. :_
-já passou do horário de entrada, da próxima chegue mais cedo.
Olho para ela é forço um sorriso como alguém que diz "isso não é hora de chegar" , e me encaminho para fechar a porta, mas incrivelmente ela colocou a mão na porta e segurou : - São oito horas, ainda posso entrar.
Eu a olho e digo : - Acho que você deveria aprender a ver a hora.
No instante seguinte fecho a porta.
Mas eu mereço, logo no primeiro dia já tem uma atrasadinha.
Tento voltar a aula mas esculto um barulho, era alguém que estava batendo na parede, eu mereço.
Peço para a turma aguarda e vou até a porta e abro. Não acredito essa menina só pode ter perdido o juízo.
: -  acho que você não viu que aqui não é sua casa ,para você está fazendo o que bem lhe entende, e se não percebeu a parede não é uma bola para você está chutando.
Além de chegar atrasada fica fazendo arruaça no corredor.
Então ela me olha, dava pra conseguir ver a raiva em seus olhos, mais nunca me intimidei então não seria agora. Também a olho então ela diz
: -   quer saber de uma coisa , eu não vim para escola pra ficar ouvindo uma mulherzinha mal amada , e cheia de chiliques me encher o saco , e só mais uma coisa ...
Mas que garota impertinente, que ousadia dessa menina.
Então ela termina de falar
: - DANE-SE.
Nesse momento tentei me manter calma, mas não adiantou muito, não sei como não explodi.
Quando fui falar algo com essa menina ela virou-se e saiu.
Ah mais se ela achar que vai ficar assim está muito enganada.
Quando terminei minha aula decidi ir atrás dessa menina que pelo que vi na chamada se chamava Lia.
Até que encontrei ela deitada num banco, fui me aproximando dela, mas antes que eu chegasse uma menina sem nenhuma  vergonha subiu em cima dela na maior indecência. Pareciam que não estavam no colégio, fui me aproximando e
: -  além de matar aula , chegar atrasada e não assistir a minha aula, fica se agarrando por aí.
No momento que eu falei isso a menina que estava em cima da" senhorita atrasadinha ". Quase caiu no chão, confesso deu vontade de rir.

(a parte do diálogo entre elas irei pular, pois se vocês estão acompanhando, já leram essa parte)

Pedi que ela fosse para a sala então eu a acompanhei, porque  a terceira aula seria minha.  Mas quando estávamos a caminho da sala nossos olhares se cruzaram, e então vi que essa menina não era feia, na verdade era muito bonita para uma garotinha , na verdade ela já era um mulher. E que mulher!!
Até que eu acordo dos meus pensamentos um tanto pervertidos e entro na sala.
Tento continuar a aula mais adivinha quem atrapalha "senhorita atrasadinha".
Até que eu a troco de lugar e ela fica quieta, então a aula ocorreu normalmente, mas toda hora que eu olhava para ela, ela estava de cabeça baixa, mais é claro que eu não iria deixar ela dormir.
Tratava de bater na mesa dela para ela levantar.
Então finalmente a aula e encerrada,todos os alunos se encaminham para a saída é eu faço o mesmo.
Mas como sou muito distraída acabo tropeçando em algo e vou rumo ao chão,  não foi bem ao chão que eu fui porque cai em cima de uma aluna.
Quando abro os olhos era Lia,  nossas bocas estavam tão próximas que acabei me descontrolando e encarando sua boca.  Meu Deus que boca, mas até que eu me lembrei das seguintes coisas, estou na escola, e essa garota e minha aluna. Então eu tive que manter o controle pois se não sabe lá Deus o que aconteceria.
Me levantei,  pedi desculpas por ter caído em cima dela e sai da sala.

Chegando em casa, estava exausta, o primeiro dia de aula tinha sido puxado. Encontrei meu noivo vendo um jogo de futebol na sala,  ah esqueci de falar sobre isso,  é que estou noiva de Leandro, nos conhecemos na faculdade, eu fazia faculdade de química e ele de administração e marketing.
Nos namoramos e noivamos .
Vou ser sincera não se o que sinto por Leandro e amor, eu me sinto feliz quando estou com ele mais ainda falta alguma coisa.
Leandro  : - como foi seu dia amor?
: -  se eu fosse te contar em detalhes demoraria muito mais posso te adiantar foi agitado.
Leandro : -  mais isso seria bom ou ruim?
: -  um pouco dos dois, vou subir para tomar um banho e vou deitar.
Leandro : -  já eu subo.
Estava exausta porque trabalho em dois turnos de manhã e à tarde.
Então fui tomar um banho para ver se a água tirava um pouco do meu cansaço.
Depois do banho fui dormir.

De manhã  tomo meu café e levanto, procuro Leandro e vejo que ele  não está em casa.
Derrepente a companhia toca,  não acredito em quem eu vejo do lado de fora
: -  Lia o que você está fazendo  aqui ? E como sabe onde eu moro?
Lia então se aproxima de mim e diz : - sem perguntas só deixa acontecer.
Então ela me puxa contra seu corpo e me beija,  era o melhor beijo da minha  vida e olha que minha vida  não é curta.
Mas voltando a história.
Lia então para o beijo e diz : -  acorda!
Eu fico sem entender nada
Então ela repete.
Lia : -  acorda, acorda.
Até que acordo e vejo que é Leandro me chamando.
Leandro : -  dormiu mas que a cama em, fiquei preocupado, você começou a ficar ofegante.

Não acredito estava sonhando com Lia, e demais pra mim!!!



Notas Finais


Pelas barbas de Netuno, cometem se está fic está boa. E se devo continuar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...