História De volta à 2016 - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Ficção, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mistério, Rap Monster, Reply 1988, Reply 1997, Romance, Suga
Exibições 18
Palavras 1.891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Harem, Mistério, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Antes de tudo gostaria de dedicar esse cap. A linda da Karlaemanuelle (espero que não tenha escrito errado 😓, se escrevi sorry, eu ajeito depois 😝 ) que comentou nos cap. passados e me deu ainda mais motivos pra continuar com essa fic. Bjão pra você ♥♥

Agora vamos comemorar porque eu acho que essa é a segunda vez que eu consigo escrever esse cap. em duas horas (provavelmente) e só de uma vez, pq não deu nada de errado e não apagou nada. Aeeeeee finalmente né 😂

Chega de falar, até pq eu acho q ninguém lê as notas inicias ;-; maaas vamos por cap. que ele ta lindo.

(Abaixo a foto do D.O linduh!)

Capítulo 4 - Provocações.


Fanfic / Fanfiction De volta à 2016 - Capítulo 4 - Provocações.

Eu pensava, e repensava sobre o meu fiasco de encontro de ontem. Acho que fiquei com a maior cara de desgosto do mundo quando Taehyung fez todo aquele vexame no café. E pensar que dois caras foram cortados da minha lista, será que tem mais? 

—Entendeu?-perguntava Taehyung. Ele estava lá pra me dar um bronca, por não ter pesquisado melhor sobre a vida dos meus pretendentes. 

—Ne, ne.-ele arqueou uma sobrancelha. 

—E o que fará a respeito? 

—A respeito do que?-falei focando meus olhos agora no seu rosto preguiçosamente. 

—Sua pequena...-ele me deu um peteleco na testa. 

—Ya. Isso dói.-disse massageando o local. 

—Por favor preste mais atenção. Eu acabei de dizer que você perdeu 4 pretendentes, e você parece não ligar.-nesse momento meu coração quase saiu pela boca. 

—O que? Como assim quatro? Não era só o Jin e o namjoon?-ele suspirou e se jogou ao meu lado no sofá. 

—Jung hoseok está noivo,e Min yoongi saiu do país semana passada. Segundo minhas informações ele ficará lá por tempo indeterminado, e já que não sabemos quanto tempo pode levar o cortaremos da lista.-foi minha vez de suspirar. 

—A não! Suga era minha melhor jogada, éramos tão próximos. Posso jurar pra você que ele tinha uma queda por mim. 

—Mas o que interessa é nossa próxima presa. Já que só sobraram dois, faremos uma operação em dobro. 

—Operação em dobro? Que diaxo é isso Tae? 

—Você vai fazer os dois últimos pretendentes se apaixonarem por você, numa única tacada. 

—Isso não será meio impossível?-ele levantou uma sobrancelha, e com muita confiança disse: 

—Querida aqui é Kim Taehyung, o maior hacker da face da terra, o cara com os melhores contatos e... seu melhor amigo.-ele me lançou um sorriso, e eu retribui. 

—Hum...se arruma que a gente vai sair.-disse tae. 

—Pra onde? 

—Pro restaurante do seu futuro marido rico.-eu fiz uma cara de preocupada, e toquei na testa de Taehyung. 

—Que estranho, você não está doente.-ele tirou minha mão.—Porque diabos estaria doente? 

—Porque você que você quer ir num restaurante que fica no centro do país. Sabe o quanto Cheongdam-dong é longe? 

—Eu tenho um carro. E além do mais, tenho um apartamento lá.

—Ata, escuta tae você é um bilionário ou algo do tipo? 

—Você nunca vai descobrir minha verdadeira profissão. Mas, cuidado...vai que eu faço parte da máfia japonesa.-eu dei um tapa no seu braço. 

—Aish, esse alien... 

Foram horas de carro, até chegarmos enfim ao restaurante 5 estrelas da cidade ( e aliás “Five stars” era o nome dele.)  

Eu e tae pedimos uma mesa, e gloriosamente passamos por cima da fila que ia até o outro lado da rua. Taehyung e seus contatinhos. 

—Bem, já que você não conhecia bem Park Jimin, eu me dei o trabalho de pesquisar tudo sobre ele, inclusive sobre sua sexualidade.-falou a última frase olhando pra mim. Me fazendo rir. 

—Comecemos pelo começo-ele falou retirando seu tablet da mochila—Esse é Park Jimin atualmente. Ele tem um blog bem famoso sobre comida. A partir disso foi mais fácil conseguir informações sobre ele, inclusive uma bem interessante por sinal.-ele falou dando um sorriso suspeito. 

—O que?

—Advinha quem é o irmão mais novo dele?

—Quem? Diz logo. 

—Jeon jungkook. Você com certeza é uma guria de sorte. 

—Wow! Isso é estranho,mas...perfeito! Por que o irmão dele virá com certeza visitar o restaurante do seu hyung, e aí eu poderei encontrá-lo facilmente.  

—Bingo! Pelo visto sua cabecinha não serve só pra pensar em que palavrão vai falar.-eu estalei a língua, e ele sorriu.  

—Hum? O próprio chefe  também serve os pratos?-eu olhei curiosa, pra onde tae olhava. 

Era Jimin. E ele servia uma mesa onde estavam cinco garotas. Ele sorria, e eu também sorri ao verificar que ele preservara seu lindo eye smille. 

—Olhe só pra essa garota...Mi limpa a boca que a baba está escorrendo.-falou Taehyung. 

—Muito engraçadinho Taehyung. Você não consegue mais me enganar.-ele sorriu. 

—Bons eram os tempos em que eu conseguia te impressionar Mi. 

—Calado tae, meu futuro marido está sendo praticamente abusado por aquelas cinco garotas. Qual é? Elas não deveriam estar estudando agora? 

—Você também deveria. Mas olha onde nós estamos.-falou tae mostrando o restaurante. 

—Aish, o que eu faço com você e essa sinceridade...-Suspirei ao perceber que Jimin voltou pra cozinha. 

—Foque aqui Mi! Que tal saber mais sobre o que realmente interessa.-ele disse visivelmente irritado por eu não lhe dar atenção.

—Pode falar. 

—Tenho duas notícias boas e duas ruins. Qual você quer saber primeiro?

—As boas por favor. 

—A primeira notícia boa é que eu mexi os pauzinhos e fiz com que houvesse uma vaga pra você como ajudante de cozinha. A segunda notícia boa é que você sabe cozinhar um pouco então será questão de aprimoramento pra que nada de errado. 

—E as ruins? 

—Primeiro tenho que te fazer uma pergunta. 

—Qual? Desenbucha! 

—Jimin era como posso dizer...doce ou amável na época da escola?- eu sorri, em pensar nos velhos tempos admirando aquele lindo anjo de longe. 

—Ele era um verdadeiro anjo, era doce, amável, carinhoso e...-tae me interrompeu. 

—Então acho melhor você repensar isso. A primeira notícia ruim é que a fama do Jimin dentre os funcionários não é a melhor. Te dou 10 dólares se advinhar qual é o apelido dele. 

—Jimin el diablo?-falei brincando. 

—Passou longe, ele é conhecido como “príncipe narcisista”.(pessoa narcisista é aquela que tem um amor por sí mesmo de uma forma anormal, no caso do nosso Jimin ele apenas gosta de ser o centro das atenções e o melhor.) 

—Tae, ele é tão ruim assim? 

—Tsc...o que você acha? Como acha que consegui essa vaga pra você?-eu estava nervosa. 

— A seguda notícia ruim é que  todos que pegam a vaga de ajudante de cozinha nesse restaurante normalmente se demitem depois de umas duas semanas. 

—Por que? 

—Porque um certo alguém, não preciso dizer quem, sempre os coloca sobre muita pressão, então eles não aguentam e pedem demissão. 

—Nossa...agora fiquei com medo, eu realmente não me dou bem com gente assim. 

—E é assim que vamos pra terceira noticia ruim.-não eram só duas?—Você terá que aguentar os gritos, que não são poucos nessa cozinha, ou terá que ser uma ajudante mais que perfeita. O que eu acho uma coisa muito desfavorável à uma desastrada como você. O que te deixa apenas uma alternativa. 

—E qual é? 

—Treinar sua percepção e sua paciência. Porque se você fizer o grandíssimo favor de mandar seu chefe pastar no seu primeiro dia, ou deixar os pratos caírem. Suas chances vão de 0 à -1. 

—E quem vai me ajudar com isso? Você? 

—A pessoa mais calma que eu conheço Do kyungsoo.(Sintam a ironia.) 

—Hum...amigo seu?-Taehyung acenou.—Deve ser tão idiota quanto você.-ele fez careta. 

—Tae acho melhor nós irmos, vai ser um tempo de carro na volta. 

—Verdade vamos.

Quando já estávamos lá fora, vi tae bocejar. Que ótimo o motorista tá com sono, e eu não sei dirigir. 

—Escuta Taehyung você não disse que tinha um apartamento por aqui?

—Uhum. 

—Que tal se nós dormirmos lá? É perto? 

—Seria uma boa idéia, é umas duas quadras daqui. 

Quando chegamos na frente do seu prédio, eu pude concluir que Taehyung realmente era rico. 

—Ya. Você tem certeza de que não trabalha pra máfia?-ele riu, embora eu estivesse séria. 

—Relaxa, seu amigo não é nenhum cara mau. 

—Acho bom. 

Quando adentramos seu apartamento eu percebi que só havia uma cama de solteiro. E meu alarme interno soou, porque com Taehyung o negócio era diferente, conhecendo ele como conhecia, sabia que ele não me deixaria dormir na cama. E eu tenho certeza disso porque quando nos éramos crianças era sempre assim, quando ele vinha dormir na minha casa sempre queria dormir na minha cama, embora houvesse uma outra cama no quarto. Então nós decidimos que sempre que houver algo que nos dois queremos o primeiro que pegar fica, ou seja, o primeiro que correr pra cama fica com ela. 

Nesse momento eu olhei pra tae e ele olhou pra mim, e nós dois saímos em disparada pra cama. Infelizmente chegamos juntos. 

—Ya! Kim Jang Mi! Eu cheguei primeiro.- ele falou tentando me empurrar, mas eu sempre fui mais forte que ele. Então me defendia o quanto podia pra não cair da cama, porque se caísse perdia. 

—Sem essa eu cheguei primeiro.-falei empurrando ele pra fora da cama, e ele caiu, o único problema foi que me levou junto. 

E foi assim que chegamos nessa situação constrangedora. Ele caído do lado da cama, e eu por cima dele.

—Nós estamos assustadoramente próximos tae.-falei pra tentar amenizar a vergonha que aparentemente só eu sentia. 

E então, quando eu ia me levantar ele me puxou de volta. 

—Ya! Taehyung, o que você...-ele me interrompeu. 

—Quando você ficou tão bonita?-isso estranhamente fez meu coração acelerar um pouquinho.

— Pera...tem uma coisa aqui.-disse mexendo em algo no meu queixo. Então quando eu olhei pra baixo pra ver o que era, ele fez aquela famosa brincadeira do “tem algo aqui”, e quando você olha pra ver o que é, a pessoa passa o dedo na sua cara. Foi exatamente o que ele fez. 

—Ya! Taehyung!- falei me levantando. 

—HAHAHAHAHAHAHA.-ele ria no chão como uma largatixa no asfalto quente.—Realmente ainda é fácil enganar você. 

Eu aproveitei a deixa e pulei na cama. 

—O sofá lhe aguardaaa.-mostrei língua pra ele. 

—Ya Mi! Vai mesmo me deixar dormir no sofá?-falou com voz manhosa. 

—NEEEEE! TENHA ÓTIMOS SONHOS.-falei muito animada. 

—Porque não dormimos na mesma cama? Como nos velhos tempos?-eu fiquei sentada na cama e o olhei perplexa. 

—Por acaso enlouqueceu? Como um homem e uma mulher dormiriam na mesma cama? Ya! Taehyung nós dois crescemos.-ele fez não com a cabeça. 

—Corrigindo: Como um homem e uma garota dormiriam na mesma cama, porque eu sou o único que cresceu aqui.-logo depois riu. 

—Aish! Resumindo nós já estamos grandinhos de mais pra isso.-tae fez cara de surpreso. 

—Aaah! Tem razão, por mais que você continue do mesmo jeito de quando tinha 16 anos. Eu cresci, e uma parte especialmente também cresceu, se é que me entende.-eu Corei ferozmente. E isso foi o suficiente pra tae rir. 

—Aigoo...que mente suja Mi. Eu estava falando do meu cabelo, que cresceu muito, e eu tenho que corta-lo. 

—Aish! Sai logo daqui seu pervertido.-disse jogando um travesseiro nele. 

—Tudo bem tudo bem, to indo.-ele saiu do quarto e fechou a porta. Eu me cobri com o lençol e me deitei, porem ainda pude escutar ele dizer: 

—A PROPÓSITO VOCÊ REALMENTE FICOU TÃO BONITA QUANDO MI?-e logo após uma risada.  

Uma das poucas características admiradas por mim em Taehyung, eram seus joguinhos. Porque você nunca sabe quando ele está mentindo ou falando a verdade. Eu lembro bem que antes dele começar a se meter problemas, as meninas já gostavam muito dele, porque ele era, e admito é, um cara muito bonito, mas as pobrezinhas sempre se iludiam por causa dos joguinhos dele. Fingindo que gostava delas, mas no final dizendo que nunca havia acontecido nada. Mas parecia que essas meninas adoravam sofrer, porque mesmo depois de iludidas continuavam correndo atrás dele. Desde aquela época Kim Taehyung não tinha jeito, tão pouco teria agora. 


Adormeci  pensando em três coisas.  


Pensamentos da MI♣

•Logo logo eu encontraria o lindo do Park Jimin. 

•Como será que está aquele fofo, bobo e inocente do Jeon Jung kook? 

•Cuidado com o Tae Mi, cuidado com o tae. 





Notas Finais


Entaaaaao o que acharam? Não ficou tão ruim né? Enfim...e esse Taehyung brincalhão? Será que ele queria mesmo brincar com a Mi ou por causa da reação dela mudou as suas ações?
E o nosso Jimin mau? Ahahahahaha calma calma que ele e o nosso kook não seram secundários não minha gente. E o que falar da calma em pessoa mais conhecido como Do Kyungsoo? Terão muitas cenas hilárias com ele. Por isso aguardeeeem.

Desculpa gente mas eu realmente só posto os cap. Depois da meia noite, porque é quando tenho mais idéias. Comenteeem, favoriteeeeem, se vocês leram até aqui.

Capítulos diários ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...