História De Volta ao Início - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Comedia, Romance, Suspense
Exibições 1
Palavras 1.730
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mas um cap pra vcs... Aproveitem.

Capítulo 17 - Se você me amasse me entenderia?!



Pov Buck
     Enquanto dirigia o carro Kimberly e Jason conversavam no banco de trás, não faço ideia do que estavam falando já que eu estava a me concentrar em dirigir.
     Paramos no sinal, olhei pro retrovisor e percebi que Noah estava bem longe, fiquei olhando a rua pela janela. Me peguei pensando na Stay e me segurei, ainda não me conformo em te-la perdido.
- Buck você está bem? -Kim perguntou preocupada-
- Na medida do possível -respondi limpando rápido uma lágrima- tem como ficar bem sabendo que seus amigos morreram e não conseguimos achar nem os corpos pra enterrar... -Continuei falando- Tem como ficar bem sabendo que o culpado disso está solto e não temos prova alguma que foi ele?
- Buck -Kimberly disse me abraçando- o que a gente pode fazer por Charlie e Stay, nós fizemos
- Kim tem razão Buck -Jason concordou- precisamos ser fortes... mais fortes do que nunca
    Concordei com a cabeça mas meu coração estava negando... Não quero que nada de ruim aconteça com Kimberly, não quero que nenhum de nós tenha o mesmo fim que Stay e Charlie tiveram...
     Fiz a curva entrando numa rua.
"Pow Pow!" barulhos de tiros bem longe ecoaram.
- Tiros?! -Kimberly disse- 
     Olhei pro retrovisor e vi o carro do Noah em alta velocidade e logo em seguida passou um carro escuro.
- É O CARRO DO NOAH -Kimberly gritou desesperada- eles estão correndo perigo!
- Calma Kimberly liga pra eles -Jason falou-
- Tem razão -Ela concordou pegando o celular- cinco chamadas perdidas da Katy
    Dei meia volta e acelerei o carro.
- Provavelmente estavam tantando avisar -falei precionando o acelerador- ele não desiste hein
- Elas não atendem -Kimberly disse decepcionada- aliás nenhum deles atendem
- Vai tentando -Jason falou pegando o celular também-
- O que você vai fazer? -Kim perguntou-
- Ligar pra polícia -Jason respondeu- os policiais do caso da Stay e do Charlie disse pra ligarmos pra eles caso aconteça alguma coisa
- Pode ser arriscado -Kimberly falou preocupada-
- Arriscado é nós três acharmos que sem qualquer tipo de arma vamos conseguir enfrentar o cara que está atirando contra Noah, Katy e Lua -eu disse tentando achar o carro- não acredito que perdi eles de vista
- Já falei com os policiais -Jason disse- o único problema é que eles disseram que vão chegar em 10 a 20 minutos... Pra quem tá sendo perseguido isso é uma eternidade
    "Tramm" o celular tocou.
- Mensagem da Katy -Kim disse- combustível acabou e eles vão ter que fugir pela mata...
- Onde eles estão? -Perguntei-
- Ela só disse perto de uma encosta -Kimberly respondeu- 
- Já sei onde eles estão... Encosta... Mata.. Só pode ser um lugar -falei aumentando a velocidade-
....
    "POW POW" mais barulhos de tiros longe.
- Sabia que eles estariam por aqui -chegando perto e vendo só o carro de Noah e mais ninguém ali dentro-
- Só espero não termos chegado atrasado -Jason disse olhando em cada carro pra confirmar que não havia ninguém ali- não tem ninguém
- Droga chegamos tarde -Kimberly falou com raiva colocando a mão em seu rosto-
- Tarde?!... Kim, a farra nem começou -Noah disse irônico e aparecendo do nada-
    Kimberly e Noah se abraçaram.
- Ãh Ãh -Jason pigarreou levantando uma sombrancelha e Kimberly e Noah se separaram sem graça- enquanto vocês se abraçam Katy e Lua correm perigo
- Foi só um abraço Jason -Kim disse-
- Jason tem razão -falei- vamos logo
- Até você Buck! -ela disse irritada-
- Até eu -afirmei dando as costas pra ela e Noah, e andando em direção de onde Noah tinha vindo-
...
Pov Katy
    Eu estava claramente fora de mim, corri feito idiota achando que fazendo isso iria fugir das palavras que eu tinha acbado de ouvir. Noah mentiu pra mim e Lua sabia, eu não sei de quem eu estou com mais raiva.
- ARGHHH!! 
    Soquei em uma árvore pra descontar a minha raiva e me ferrei mais uma vez, minha mão ganhou arranhados e um roxo. Sentei no chão e chorei de dor e ódio.
    Ouvi um barulho no fundo e me assustei, lembrei que antes de brigar com Noah eu estava procurando um local seguro pra nós três ficarmos: eu, Lua e Noah. Agora eu não quero vê-los nem pintados de ouro. 
     Me levantei devagar e fiquei em alerta...
- Katy! Até que enfim achei você -ouvi a voz e logo reconheci quem era-
- Jack?! -Falei confusa- o está fazendo aqui?
- Perguntas depois... Katy você precisa sair daqui -ele disse me abraçando de lado e me conduzindo a uma direção- tenho certeza de que ouvi tiros
- Sim foram tiros -afirmei- Jack tem alguém querendo me matar e ainda matar meus amigos... -Dei uma pausa e minha voz embargou- Ou pelo menos achei que fossem 
- O que houve? -Jack perguntou enquanto andávamos por entre as árvores- vocês brigaram
- Mais ou menos -falei- ouvi meu namorado... Quer dizer ex... -Respirei fundo e continuei- Noah disse que não me ama mais.. Pra completar Lua sabia disso e não me contou
      Meus olhos se encheram de lágrimas.
- Não fica assim -Jack me abraçou forte- Noah é um idiota
- Não quero olhar pra cara dele -falei com raiva-
- E faz muito bem -Jack disse se afastando do abraço e olhando em meus olhos. Ele deu um sorriso fraco e limpou algumas lágrimas que caiam do meu rosto- Noah não te merece
    Ficamos nós dois em silêncio, meus olhos se fixavam nos dele.
- Éh... -Falei desviando o olhar- temos que sair daqui
- Tem razão -ele disse voltando a andar e pegando na minha mão-
     Depois de alguns minutos andando chegamos no carro, provavelmente dele. Jack abriu a porta pra eu entrar e assim fiz, então ele fechou, deu a volta e entrou no carro. Já estava ficando escuro, provavelmente havia passado das 18hrs.
     Por mais raiva e magoada que eu tivesse da Lua e do Noah, eu estava preocupada com os dois.
- A quem eu quero enganar? -falei com a mão na cabeça- Jack... Lua e Noah podem estar correndo perigo, eles podem morrer por minha culpa
- Você não tem culpa de nada Katy -ele respondeu ligando o carro- 
     Não conformada, saí do carro e tentei andar pela mata mas Jack correu atrás de mim e me segurou.
- Katy já está escurecendo -Jack me conduziu delicadamente de volta- não dá pra ver nada... É melhor voltarmos 
- Se eles morrerem eu não vou me perdoar -falei chorando-
- Você não está em condições de procurar por ninguém além do mais é melhor chamar a polícia eles podem salvar seus amigos -Ele respondeu e tinha razão- 
     Concordei mas mesmo assim continuava preocupada com eles.
...
    Jack me levou pra casa. Eu estava preocupada com Noah e Lua, e super cansada, tanto pelo dia difícil que tive quanto pela morte de Stay e Charlie.
- Não fica assim Katy -Jack falou abrindo a porta e eu saí- descansa um pouco... Amanhã você vai acordar mais disposta, aí sim resolve seus problemas com Lua e Noah
    Abracei Jack com força e ele retribuiu.
- Obrigada Jack -falei- se não fosse você, eu não faço a mínima ideia de onde eu estaria agora
- O importante é que você está bem e vai descansar -ele disse sorrindo- quero te ver melhor amanhã
     Balancei a cabeça positivamente sorrindo também. Me despedi dele e então entrei em casa.
     Tomei um banho demorado e coloquei uma roupa confortável, desci pra comer alguma coisa. Enquanto saboreava pães de queijo quentinhos meu pai entrou na cozinha.
- Katy você está bem? -ele me perguntou e eu parei de comer-
- Stay e Charlie morreram -falei-
- Eu sei disso -meu pai disse se sentando na cadeira ao meu lado- mas eu tenho certeza que tem alguma coisa a mais... Katy eu sou seu pai, eu sei que tem alguma coisa acontecendo
    Deviei o olhar dele.
- Pai eu estou confusa e com medo -falei com a voz embargada-
- Filha -meu pai me abraçou e eu o abracei- pode não parecer, mas no final tudo da certo... Pode não ser do jeito que a gente quer mas da sempre certo
- Só espero não ter mais dias como esse -falei e alguém bateu na porta-
   "Toc Toc"
- Eu atendo -meu pai falou andando em direção a porta e abrindo- eu acho melhor eu ir para o meu quarto.
    Meu pai voltou porém com Noah que estava parado a me olhar.
- O que você está fazendo aqui Noah? -Falei com raiva- vai embora
- Vocês brigaram? Agora mesmo que eu vou durmir -Meu pai disse subindo as escadas- briguem baixo... Katy não esquece de trancar a porta
- Vai embora Noah -falei empurrando ele-
- Calma Katy -Noah segurou as minhas duas mãos- só saio daqui quando eu terminar o que eu vim pra dizer
- Eu não quero ouvir suas mentiras -desviei o olhar pra Noah não me ver chorar e limpei meu rosto-
    Fui em direção as escadas e comecei a subi-las. Senti as mãos de Noah na minha cintura e me virei furiosa, seu rosto estava perto do meu, tanto ele quanto eu estávamos claramente alterados. Mesmo assim ele me carregou e me jogou no sofá. 
- Eu preciso dizer uma coisa importante pra você -Noah disse se sentando no sofá de frete- mas a sua teimosia me irrita
- Minha teimosia não é nada perto das mentiras que você me conta -falei ficando de pé e me afastando dele-
- Katy eu nunca menti pra você -ele respondeu ficando de pé também- eu te amei... Ou melhor dizendo... Eu ainda te amo... Estou apenas confuso
     Fiz uma cara de ironia, cruzei meus braços e bati meu pé no chão.
- Ah então quando você tiver certeza da sua vida você volta comigo -falei irritada-
- Sério?! -Noah disse esperançoso-
- Claro que não Noah! -Falei obviamente- eu estou sendo irônica... Você acha mesmo que vai me fazer de idiota?
- Não dá pra conversar com você -Noah disse indo em direção a porta- se me amasse me entenderia
     Fiquei ali pasma tentando achar o sentido dessa frase e tentando não tacar os vasos de porcelana caríssimos que minha mãe comprou com tanto sacrifício.
 


Notas Finais


É ta tenso as coisas entre nosso casal.... Agora só sexta pra ver o que vai acontecer.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...