História De volta! Pequeno Obito! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Kakashi Hatake, Minato "Yondaime" Namikaze, Obito Uchiha (Tobi), Rin Nohara
Tags Kakaobi, Kakashi, Minato, Obikaka, Obito, Rin, Yaoi
Exibições 158
Palavras 799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quando esse sinal * aparecer significa luxúria.

Capítulo 3 - É difícil se controlar


    Oh droga, eu estou com fome pra caramba. Eu segurei meu estômago, esperando que Kakashi não percebesse. Infelizmente aquele idiota prestava bastante atenção em mim, e me deu aquele olhar de repreensão por não ter dito nada. Ele estava abrindo a porta de sua casa rapidamente, que idiota! Por que ele se preocupa tanto comigo...? Eu senti as minhas bochechas queimarem. Ele não precisava se preocupar tanto assim... e-eu não mereço ser tratado tão bem por ele! E-ele é bom demais pra mim, ele se preocupa demais, ele-

  -Você está ficando vermelho, talvez tenha contraído algum tipo de resfriado. Além disso seus olhos lacrimejam. - aquele baka  (insira carinha de indignação aqui) me interrompeu. Oh, espere, NÃO, NÃO FAÇA ISSO KAKASHI! PELO MEU BELO ROS... Tarde demais, ele encostou a testa na minha para ver se eu estava com febre. - Você está bastante quente... - CLARO QUE EU ESTOU, VOCÊ ESTÁ COM A DROGA DO SEU ROSTO A MILÍMETROS DO MEU!

  -E-estou? - Eu não consigo gritar com ele... parece que minha voz sumiu, e minhas pernas tremiam violentamente. O que estava acontecendo comigo?! Alguém me salve!!! - E-eu... estou bem! - o empurrei para longe enquanto tentava achar algum lugar para me esconder, mas a casa era dele e eu não podia sair correndo por aí... Eu nem conseguiria mesmo, minhas pernas estão bambas. Eu me apoiei no batente da porta com um braço e com o outro cobri meu rosto. Por uma fresta eu vi um pequeno avermelhado nas bochechas do Hatake. Deveria ser só impressão, afinal, um segundo depois não havia nada. - P-pare de olhar para mim assim! - Eu suspirei, ao longo da frase minha voz foi diminuindo.

  -Você está bem Obito? - Ele me olhou* com... com... bem, aquilo era indescritível, porém seus olhos escureceram, ao mesmo tempo que brilhavam (estranho, eu sei!) e Kakashi lentamente se aproximou de mim. -  Vamos entrar. - Ele puxou meu braço delicadamente para longe do meu rosto e segurou na minha mão. Kakashi era o mesmo idiota quieto e frio, porém ele estava sendo tão... gentil... Eu não mereço essa gentileza, Kakashi...

    Me agarrei em seu braço, apoiando minha cabeça em seu ombro. Eu estava com fome, com sono, cansado... Eu não sabia o que fazer em seguida. Comer ou dormir? Ou talvez tomar um ban- espera, eu estou totalmente limpo, e essas não são minhas roupas (tirando meus óculos, que aliás estavam concertados)... Eu estava com uma camisola branca, uma pantufa da mesma cor e uma corrente cinza no meu pescoço. Eu deveria agradecer as hospital por isso. Mas então, hm, quem me trocou? Espera, se alguém teve que tocar em mim, me viu nu, sem roupa! É vergonhoso! Senti meu rosto aquecer de novo. Alguém tinha visto meu corpo, minhas cicatrizes...

  -Não se preocupe, eu fui o único que toquei em você. - Kakashi me olhou de canto. Me tocar? Qual o problema de me tocar? O problema aqui são minhas cicatrizes! - Aliás, temos muito para conversar. - Oh droga, oh droga, oh droga... Eu comecei a hiperventilar. - Está tudo bem, Obito. Eu não vou brigar com você. Eu só quero entendê-lo. -ele me colocou em uma cadeira da cozinha e foi pegar algo para comer nos armários.

    Enquanto ele começou a cozinhar algo que eu não consegui identificar o que era, eu descobri que a cadeira girava. Oh-meu-Kami. Juntei os joelhos ao meu peito e comecei a girar. Cadeiras giratórias  são sempre divertidas! Quer dizer, essa era, até que Kakashi veio até mim e me parou dizendo que eu poderia passar mal. Eu cruzei os braços e virei o rosto, o fazendo suspirar e se aproximar de mim. ESPERE, NÃO TÃO PERTO! Eu queria gritar mas estava sem voz. Ele estava perto demais, com aquele olhar* que eu não conseguia identificar. Ele colocou uma mão na minha coxa... AFASTE-SE POR FAVOR! Kakashi se aproximou e disse algo, sério.

  -Depois vamos ter uma conversa sobre seus cortes.

    Eu acenei com a minha cabeça, tentando me manter longe. Ele se afastou, rindo, e continuou a fazer a comida. Espere aí! Ele só fez isso para eu parar de girar! Oh, não, REVOLTA DAS CADEIRAS! Eu comecei a girar bem rápido, fazendo bico. Ele me parou bruscamente, me olhando sério. Lentamente, ele se aproximou até que estivesse com a boca perto do meu ouvido.

  -Pare. - ele sussurrou, me fazendo estremecer.

  -Vo-você... não manda em mim... - eu consegui arranjar forças para dizer.

  -Tem certeza? - ele apertou minha coxa. Ehh, mas o que raios ele está fazendo?

  -S-sim! - inflei as bochechas.

    Ele deu um tapa de leve na minha coxa e voltou a cozinhar.

  -Me desculpe. Eu vou tentar me controlar. - O ouvi dizer.

  -Hm? Do que está falando Kakashi? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...