História Dead Leaves ~ VHope - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 154
Palavras 1.466
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 46 - Remember Our (Part 2)


Depois daquele momento, vi Hobi pedir queeu lhe mostrasse a escola, assim fiz, encontrando o mesmo garoto que trocara sua vida pela minha, ele discutiu mentalmente com Hoseok por pensamentos e os mesmos passaram a se odiar dali em diante.

“Ele era o anjo da preguiça mas tinha uma richa interminável com Hope, tudo pelo seu bem” – Seokjin contou.

Observei uma cena que me trouxe um sorriso para o rosto, eu e Hoseok trocando os primeiros sinais de sentimentos embaixo de uma árvore, mas fomos interrompidos por “Suga”, como eu lhe chamava.

O filme que eu via pulou algumas cenas e mensagens entre mim e meu amado foram trocadas, marcando de nos encontrarem, senti o quão feliz ele ficou pelo simples fato de minha demonstração de vontade de ficar consigo.

Porém, exatamente aí que as coisas foram de mal a pior, o tal Yoongi foi até o quarto de Hoseok, ameaçá-lo, contou o quanto se importava comigo e o que havia feito durante todo esse tempo, me protegendo.

“É possível se importar tanto assim com alguém?” – perguntei a Jin.

“Não sei mas ele sempre foi verdadeiro com você”

Coisas foram quebradas e vi um Jung o qual eu sinceramente não conhecia e não imaginava conhecer. “Eu vou ter uma transa com seu amiguinho”, foi isso mesmo que ele disse? O que eu mais queria era dar um tapa na cara dele. Que ridículo. Eu estava com raiva.

“Não fique bravo, foi um impulso, posso afirmar isso para você” – o hyung tentou me acalmar mas ainda continuava irritado, eu nunca falaria algo assim sobre ele, porquê ele teve de falar “sobre mim”.

Enfim, que seja, a história continuou, Suga ficou preso no quarto, segurado pelas forças de Hope que foi ao meu encontro.

Entrando no quarto, “eu” e ele ficamos sentados em poltronas fofas conversando e soltavamos risadas tão transparentes juntos, como se cada “ha” completasse o outro, dando um brilho maior aos dois pares de olhos graças ao simples motivo de estarmos juntos.

Hoseok implorou que eu cantasse para ele e fiz, minha voz naquela vida era tão bonita. A reação de Hobi enquanto me ouvia era uma criança que acabara de ganhar seu presente de natal. Seus pensamentos também eram bobos mas encantadores, e por isso roubou um sorriso meu enquanto assistia aquilo.

“Ele parecia trocar o cérebro pelo coração” – pensei comigo, esquecendo que o mais velho me ouvia.

“Sim, ele fazia isso, o coração dele era grande demais para seu corpo mas você não passava muito longe também, dois pombinhos apaixonados”

Juro que corei e voltei a prestar atentão no que acontecia, e alguém também, Hoseok se concentrou tanto em nossa química que se desconectou de seus poderes e acabou por soltar Yoongi, ouvi os passos de corrida do branquelo pelo corredor, se aproximando da porta e abrindo-a sem aviso, interrompendo um beijo que estava prestes a acontecer.

Passei a mão nos meus lábios, mesmo não tendo carne pude senti-los, lembrar daquele beijo doce do meu anjo, uma das melhores sensações que alguém poderia ter.

Os dois garotos se desafiaram antes de Hoseok sair da sala, deixando-me com Suga no quarto, fiquei frustrado pois o hyung sabia o quanto eu queria ficar com Hobi mas sempre interrompia os momentos. Acabei por falar coisas que o magoaram profundamente, senti os cortes que cada palavra minha dava no peito do outro e me arrependi inexplicavelmente, todavia, o meu “eu” daqueles tempos, não estava nem aí para o que afetaria ou não seu amigo, ou devo dizer, meu amigo?!

Só fui tocar-me do erro após Yoongi dormir e assim pedir desculpas, assumindo o quão idiota fui porém sem abaixar a guarda, dizendo que eu sabia me cuidar.

Antes que “eu” fosse dormir, troquei mais mensagens com o moreno, marcando um encontro, um piquenique no dia seguinte ao meio dia.

Vi o quão ansioso fiquei antes de ver Hobi no nosso pequeno almoço, balancei a perna durante a aula inteira sem anotar ou prestar atenção em nada.

Hoseok fez o mesmo, preparou cada detalhe querendo me conquistar da melhor maneira que poderia.

Antes que eu saísse para o intervalo, Yoongi me puxou até a sala para que eu ajudasse ele mas mesmo que eu explicasse a matéria duzentas vezes, o garoto continuava fingindo não entender, todo esse esforço para me impedir de ir ver Hobi, eles tinham um grande nojo um pelo outro, incrivelmente grande.

Uma hora me irritei e disse que ajudaria o hyung mais tarde pois era capaz de Hope desistir de me encontrar por conta de toda essa demora. Deixei meus cadernos com o meu amigo e me dirigi ao campo vazio da faculdade. Hoseok extremamente preocupado e quase indo embora do local, “eu” soltei um sorriso ao vê-lo angustiado, tapei sua visão para fazer-lhe uma surpresa e começamos nossos gestos de casal, demonstrando sentimentos que nenhum de nós demonstrara. Ganhei uma flor, que coisa mais clichê, sim, demais, mas qualquer coisa que ele fizesse apenas me conquistava mais ainda.

Yoongi observava tudo de longe, sem escutar nada, dentro das entrelinhas do lugar, tentando jogar todos os pensamentos negativos mas que não nos alcançavam.

Até que enfim, conseguimos nos beijar sem nada que impedisse… Pensei isso cedo demais, o telefone de Hoseok tocou. Quando ele atendeu, sua ligação me surpreendeu. Quem diria não é mesmo!? Seus amiguinhos que apareceram antes agora estavam tramando algum plano junto dele, plano o qual foi tão infantil quanto as atitudes de amor que eu e Hope tinhamos.

“Podemos pular essa parte?” – perguntei, sabia da trama e meus olhos marejaram novamente, estava prevendo o que iria acontecer.

“Podemos mas você precisa ver algo” – Jin respondeu e estralou novamente os dedos.

Agora, viamos Jung colocando o colar no meu pescoço.

“Esse pingente com uma asa, tenho um igual que, juntando os dois formam as asas de um anjo. Quer dizer que sempre nos encontraremos, onde formos, onde estejamos”

Essa foi a frase que ele falou, sabia que eu havia sonhado com a maioria dessas coisas mas nunca imaginei que elas realmente aconteceram. Um chá de realidade, era isso que eu tomava mas minha vida não tinha nada de real.

“Foi aí que você ganhou o colar, foi ai que vocês juraram suas almas uma a outra, foi quando eu percebi que vocês eram as pessoas certas para participarem do meu experimento, o experimento de Deus, as almas puramente impuras, seriam inseparáveis, completando-se, vocês seriam a salvação mas primeiramente você precisava salvar a alma do anjo mais pecador que eu conheci, sua alma é tão boa quanto pensa, Taehyung, tão jovem mas tão esperta, por isso sempre disse que você era salvação, seria capaz de transformar todas a escuridão de um demônio em luz, mas antes precisava provar de seu próprio veneno, por isso te fiz o que é, esse íncubo, todo a sua bondade precisava conhecer a maldade dos monstros”

Experimento de Deus? O que isso quer dizer?

Só ouvi ele e passei a prestar atenção nas memórias novamente. Agora, e eu Hope tinhamos aquela “transa” que ele tanto queria, fui tão tolo, a partir disso eu morreria.

“Já sei o final da história, dá para passar?”  - resmunguei de cabeça abaixada.

“Não, você não sabe”

Um filme de Hollywood poderia ser prduzido apenas com aquela cena minha e de Hobi deitados, abraçados, juntos, trocando carinho e amor.

Simplesmente, ele se levantou e saiu, dizendo ter algo importante para fazer. Fiquei boquiaberto mas sai atrás dele. Seguindo-o até o porão, vi ele entrar e eu atrás, Hoseok se escondeu em uma abertura na parede e eu passei reto, me deparando com a cena de um suposto “ele” quase beijando Yoongi.

“Jimin é um metamorfo, tem o poder de se transformar em qualquer criatura que quiser, foi isso que ele fez, Hope sabia o quanto você se machucaria após aquela noite com ele, mas o garoto não queria te ver sofrer, por isso fez isso.” – escutei o pensamento de Jin e permaneci quieto.

Enquanto eu me espantava com aquela cena, Hobi saiu do esconderijo, colocou uma touca e fez uma arma aparecer em sua mão.

Sai muito magoado lá de dentro do recinto e fui parado por um “assaltante” que me deu um tiro.

Quando assisti isso, meu coração disparou, da mesma forma que o de Hoseok naquela hora. Esse foi o meu sonho, foi esse tiro, foi este momento, cai em seu colo.

O esforço que o moreno fez para ter que fazer tal ato, foi um incrível sacrifício. Ele me matou mas sabia sentir que metade dele iria embora junto de mim.

“Ele sabia que se não fosse assim, você acabaria virando um anjo como ele, ele não queria esse sofrimento para você. Sim, você sonhou com isso. Hobi também sonhou com isso. Vocês estão ligados um ao outro.”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...