História Dead Leaves ~ VHope - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 101
Palavras 865
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 47 - Remember Our Lifes


“Eu não sinto raiva dele, nem um pouco, se ele fez para o meu bem” – falei, com a cabeça abaixada.

Olhando novamente para as cenas, Yoongi agora jogava Hoseok de um lado ao outro e o garoto nem reagia: “Eu mereço isso”, era o que ele pensava. Eu queria poder entrar neste meio e proteger Hope, vê-lo daquela maneira era torturante.

“Shhh... você não pode, fique aqui” – Jin colocou a mão em minha frente pois tentei dar um impulso.

“Não deixe ele morrer, por favor” – supliquei, segurando o choro.

“Não serei eu quem irei salvá-lo”

Os olhos de Suga não eram nada doces agora, cobertos de raiva, preparados para destruir sem ligar para consequências, se Hoseok não revidasse agora, o branquelo iria matá-lo sem piedade. Os dois tinham o pensamento de que Hobi precisava sofrer e pagar pelo que fez comigo. Jimin apareceu, batendo palmas e dizendo que o garoto era realmente bom mas não o suficiente, recitou algo em latim e o ódio no olhar de Yoongi, se tornou chamas que o queimaram e assim sobraram apenas as penas de um anjo.

Jungkook correu até Hoseok e o soltou dos metais onde estava preso. O mais velho foi à procura de meu corpo mas ele não estava mais ali. Ajoelhado no chão ele começou a chorar, a culpa que pesava em suas costas era o maior fardo que ele aguentaria carregar. Sem amigo ruivo teve ainda a coragem de lhe dar sermão, dizer que “ele não era mais o mesmo, não era mais um deles, ele havia mudado”, pelo amor de Deus! Que garoto arrogante! Hoseok só sabia chorar, implorar que tudo fosse um sonho e pedia que eu voltasse para os seus braços. Ao ver que isso não adiantaria, resolveu retornar para casa. Bateu seu pé no chão e um portão para o inferno se abriu, ao qual ele se jogou. Novamente eu quis impedi-lo mas me segurei, eu não podia, se as coisas aconteceram assim é porquê deviam acontecer assim.

“Você tem duas opções agora: ver o que aconteceu com você ou ver o que aconteceu com Hoseok. Sei que você se importa mais com ele do que consigo mesmo, porém, é importante que saiba o que lhe passou, para entender as coisas, depois.”

Pensei um pouco. Realmente, me importo mais com Hope do que comigo mesmo, mas já que Jin está dizendo, vou seguir seu conselho.

“Quero ver o que acontece comigo… mas você me dá um resumo do que aconteceu com Hoseok?”

“Claro! Ele voltou ao inferno e encontrou seu pai, o diabo comandante do mundo inferior, Kim Namjoon” – percebi seus olhos descerem e ficarem tristes ao falar este nome – “Bom, o comportamento de Jung foi fora do padrão para um anjo, ele não deve ter sentimentos, então por isso, sua punição foi ter a memória apagada, não lembrar mais de você pois assim ele não teria mais amor por você e voltaria a ter um coração de pedra, pelo visto, funcionou durante um tempo.”

Minha mão foi parar na boca, eu não acredito que existam seres tão insensíveis assim. Outro estralar de dedos foi feito e agora, meu corpo estava deitado no chão, as cenas voltaram às de antes mas de outro ângulo, enquanto Suga tentava matar Hobi, uma sombra apareceu perto de mim e me pegou no colo, abriu suas asas e voou, com a visão periférica o único a perceber isso foi o tal Jimin.

A sombra me levou até um lugar conhecido, o pátio dos fundos do campus, não havia ninguém lá, o borrão tomou forma e a pessoa, uma identidade. Era Jin. Olhei para ele no momento sem entender e ele fez sinal com a cabeça para que eu continuasse a assistir.

Suas mãos foram até o peito de meu corpo e minha alma sentiu o forte choque que tomou conta de mim. Acordei em um susto, já chamando por Hoseok, mesmo que encarasse meu maior medo, meu pensamento sempre estaria com ele. Eu senti que precisava dizer a ele o quanto eu gostava dele, como se aquela fosse a minha última chance. Até que pareci lembrar que havia levado um tiro, coloquei a mão na testa mas não havia bruaco nenhum.

Supliquei não estar enlouquecendo, pedi até a Deus que me ajudasse e me dissesse que eu realmente não estava pirando, o Jin astral fechou meus ouvidos, para que eu não escutasse a conversa, dali em diante, do outro ele com o outro eu.

Porquê? Eu não sei.

“Ainda não está na sua hora de descobrir isso” – o hyung me disse.

Tirou as mãos e liberou minha audição.

O Jin que estava lá com o meu corpo mandou que eu falasse mentalmente a Hobi que eu seria sua salvação, assim fiz.

“Eu serei sua salvação, não se preocupe” – ouvi o pensamento transmitido e uma visão de Hope ouvindo-o, também me apareceu.

“Agora, desse momento em diante, tudo será como flashbacks para você, o acesso ao lugar onde você foi, não é tão fácil, então não temos como voltar lá antes de sua morte mas posso permitir que você veja o que lhe aconteceu.” – concordei com essa fala de Seokjin e ele segurou minha mão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...