História Dead Lives - Capítulo 13


Escrita por: ~ e ~Fcksgdrgn

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Tao, V, Xiumin
Tags Aventura, Baekhyun, Bangtan Boys, Bts, Chanbaek, Chanyeol, Chen, Exo, Hunhan, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, K-pop, Kris, Kyungsoo, Lay, Luhan, Mistério, Namjin, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Suícidio, Tao, Vhope, Violencia, Xiumin
Exibições 33
Palavras 1.916
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Survival, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Venham me dizer o que vcs acharam do comeback do BTS, gente, que maravilho, mds. E gente, hoje é aniversário de Park Jimin mozão :") hj eu não tô bem.

Capítulo 13 - Freedom?


Fanfic / Fanfiction Dead Lives - Capítulo 13 - Freedom?

Dead Lives 

Capítulo 13- Freedom?

 

A paz vem de dentro de você mesmo. Não procure a sua volta. 
— Buda.

   •••••••••••••••

   Taehyung verificara mais de uma vez suas malas, o garoto não conseguia acreditar que aquilo era mesmo real, depois de passar sua vida inteira por trás de muros, finalmente conseguiria ver o Sol que tanto desejava. O garoto não havia conseguido dormir direito na noite anterior pensando em como seria as coisas do lado de fora do muro, estava curioso para conhecer sua família, apesar de ainda estar receoso com a descoberta recente de que Daehyun era seu pai, que eles fizeram tudo isso para que seu filho seguisse o caminho trassado pelos mesmos, Taehyung estava curioso para saber como eles eram, queria saber também se ele tinha avós, até mesmo se tinha tios. 

   Olhou mais uma vez para dentro do seu quarto branco e solitário dizendo um pequeno adeus para ele, Taehyung havia passado toda a sua vida dentro deste quarto, sempre se sentindo sufocado dentro dele. Pousou o olhar em sua cama nem um pouco confortável e sorriu. Quantas vezes ela não havia absorvido suas lágrimas? Olhou agora em direção ao banheiro, lembrava de quando ele e Hoseok fizeram uma pequena festa na banheira do quarto, os meninos esconderam comidas em suas roupas e correram para o quarto se divertir. 

   Suspirou. 

   Suas lembranças com Hoseok começaram a surgir como em um flash em sua cabeça, se não fosse pelo jovem rapaz, Taehyung nunca teria tido um amigo de verdade ali dentro, Hoseok era o motivo de ruas risadas e lembranças felizes naquele lugar horrendo. 
   
   Por fim abriu a porta de seu quarto, deparou-se com dois guardas o esperando do lado de fora, eles seriam os responsáveis por o conduzir até sua mais nova casa. Taehyung não sabia ao certo quanto tempo ficaria fora, ele sabia que uma hora teria que voltar e concluir seus estudos, mas o garoto apenas desejava para que esse dia tardasse a chegar, ele sabia que deveria ajudar seus amigos, ele tinha em mente que o plano de fuga estava em suas mãos, porém o jovem rapz não poderia deixar que esses pensamentos o abatesse agora, ele precisaria sair e realizar um pedaço de seu sonho, ele tinha a missão de conhecer o mundo lá fora, e só então voltar e libertar seus amigos. 

   Fechou o batente da porta e assentiu com a cabeça para os dois guardas a sua frente, pela primeira vez em sua vida, Taehyung não estava mais vestindo seu uniforme branco, ele carregava em seu corpo roupas que, aparentemente, as pessoas lá fora usavam, isso encheu seu coração de alegria e esperança. Pôs-se a andar no mesmo ritmo que os guardas, por incrível que pareça nenhum aluno passava por aquele corredor naquele momento, talvez eles tenham cuidado disso para que ninguém visse um aluno sair. 

   Após andar por minutos por aqueles corredores, Taehyung estava do lado de fora do estabelecimento, um carro preto e um tanto luxuoso o esperava na porta. Os dois guardas colocaram as malas do jovem dentro so porta-malas enquanto o mais novo se dirigia em direção ai carro, adentrou o mesmo e passou a olhar para trás, quando menos esperou, estava fora dos portões que o prenderam toda sua vida. 

                             ••••

   Dias se passaram desde que Taehyung deixara aquele local, o sorriso agora nunca abandonava seu rosto, as coisas que descobrira ali eram incríveis, as pessoas não andavam tristes e com um olhar cinza, do lado de fora apesar de suas preocupações com o trabalho e correria do dia a dia, as pessoas eram felizes, elas eram livres para poderem decidir o rumo de sua vida. 

   A praça onde o garoto se encontrava, haviam crianças correndo pra lá e pra cá, bem diferente do que Taehyung tinha em mente de sua infância, durante ela o garoto não podia correr pelos corredores com seus amiguinhos, também não podia brincar de esconder com eles, sua infância toda fora baseada em livros e mais livros. As crianças ali sorriam e gritavam, aquilo fez o coração do jovem doer, ah, como queria poder ser que nem elas. 

   As árvores ali pareciam mais verdes e o canto dos pássaros mais suaves, os carros passavam pela avenida movimentada tomando completamente a atenção do garoto, ele queria sentar ali pelo resto de sua vida e apenas observar as coisas ao seu redor, observar como a vida era por ali. De repente, uma bola acertou a perna de Taehyung, o que fez com que o mesmo desviasse a atenção do trânsito e olhasse para sua perna, pegou a bola em suas mãos e ficou alguns segundos a obervando. 

- Desculpe, moço. –disse um menino com pouco menos de sete anos parado a sua frente, os fios negros do menino cobriam quase toda sua testa e pingos de suor desciam pela mesma. O menininho sorriu e esticou os braços em direção a Taehyung aguardando pela bola. 

- Tudo bem. –disse dando uma leve bagunçada nos fios de cabelo do menino e devolvendo-lhe a bola. 

   A criança sorriu e pôs-se a correr novamente em direção aos seus amigos, jogou a bola no chão e voltou a chutar, desta vez, ainda mais dedicado. 


                                         ••••

   Pela primeira vez desde que chegara o garoto se encontrava sozinho em sua casa, lembrou-se então que não havia mais muito tempo por ali e decidiu tomar uma atitude para poder ajudar seus amigos. Nas pontas dos pés foi até o escritório de seu pai, girou a maçaneta e graças a Deus estava aberta e sem ninguém ali. Sentou-se na cadeira em frente ao computador e começou a mexer procurando por alguma pista, algo que pudesse o ajudar na hora de libertar seus amigos. 

   O garoto abriu pasta por pasta, algumas haviam senhas e era impossível de acessá-las, porém algumas haviam informações sobre a SKY, porém nada que o ajudasse de fato. Quando estava por desistir, sem querer o garoto acabou por acessar as câmeras da SKY, dali o garoto conseguia ver onde cada uma delas estavam posicionadas e todo o alcanse das mesmas. Observou as imagens por minutos tentando memorizar o máximo possível daquelas imagens. 

   Taehyung como em um impulso procurou por seu amigo ali dentro, procurou em todas as câmeras até encontrar Hoseok. O garoto estava triste como sempre, porém desta vez o garoto parecia ainda pior, algo estava acontecendo que Taehyung não conseguia entender. Aproximou a câmera ainda mais em seu amigo e ficou o observando chorar, aquilo partiu o coração de Taehyung. 

   Eu irei te ajudar, Hobi. Confie em mim. Pensou enquanto fechava as imagens da 
câmera e tentava apagar todas as provas contra si. Desligou o computador e saiu do escritório, subiu as escadas e entrou em seu quarto, jogou-se na cama e agarrou um travesseiro, o apertou forte em um abraço e permitiu-se a chorar pelo sofrimento de Hoseok. O garoto mais velho sempre mostrou uma imagem alegre e confiante de si para Taehyung, mas no fundo o garoto sabia que seu amigo era triste e vazio por dentro, Hoseok tentava mostrar-se feliz para que as pessoas em sua volta não se machucassem, esse era seu fardo. Todos os chamavam de esperança por ali, ele era a esperança dos rapazes, porém Taehyung sabia que muitos deles não percebiam que a esperança deles estava completamente danificada. 
 
                                    ••••


   Seokjin aguardava seu amigo terminar seu banho deitado na cama do mesmo, ele precisava conversar com Namjoon e precisava fazer isso logo, não sabia quanto tempo mais aguentaria sem desabafar com alguém. O barulho da água do chuveiro fora diminuindo aos poucos e logo pôde ouvir o som do box sendo aberto. Jin ajustou-se na cama colocando-se sentado e à espera de seu amigo. Não demorou para que o mesmo abrisse a porta vestido com seu pijama preto, Namjoon dirigiu-se até Seokjin e sentou-se ao lado do mesmo pondo-se a observá-lo. 

- Alguma notícia do Taehyung? –perguntou Jin um tanto aflito com a resposta que viria a seguir, os garotos queriam fugir daquele lugar, e queriam fazer isso com Taehyung, mas eles não poderiam o esperar pelo resto de suas vidas sem ter uma certeza de que um dia ele irá voltar. 

- Nenhuma. Pelo visto ele sumiu do mapa. –Namjoon respirou fundo e observou o olhar tristonho de Seokjin em sua direção.– Vamos esperar mais um pouco, Hoseok afirmou que ele voltaria. 

   Jin permaneceu pensativo por alguns instantes, talvez esperar não fosse a melhor idéia, os garotos sabiam que neste momento o SKY tinha um problema interno e os rapazes precisavam usar isso a seu favor, precisavam fugir dai antes deste problema ser de fato solucionado. 

- Namjoon, eu sei que todos querem fazer isso com Taehyung, mas olhe, ele já está lá fora e nós ainda estamos aqui dentro. Sem contar que ninguém sabe ao certo de um dia ele voltará, suas palavras para Hoseok não valem nada sem o consentimento de Daehyun. 

- Sim, mas… –respirou fundo e baixou a cabeça.– Eu sou um péssimo líder. –murmurou em voz baixa. 

- Não, Joonie. Você não é. –Seokjin envolveu Namjoon em seus braços em segundos e começou a fazer um carinho na cabeça do mesmo. – Eu sei que você está confuso, mas nós precisamos pensar no que é melhor para o time agora, certo?

   Namjoon assentiu com a cabeça e permaneceu no abraço de seu hyung, o mesmo ergueu o olhar até os olhos de Seokjin e sorriu, logo selou seus lábios, a princípio, Jin ficou um tanto surpreso com a ação repentina de Namjoon, porém em momento algum o impediu. Seus lábios pareciam que foram feitos um para o outro, eles dançavam em sincronia, suas línguas brincavam dentro de suas bocas e suas respirações ficavam cada vez mais tardias. Os lábios por fim se separaram quando os dois garotos perceberam que precisavam respirar, ficaram se encarando por alguns minutos até que Seokjin sorriu. 

- Eu não esperava por isso. –disse um um murmuro baixo. 

- Nem eu, me desculpe. –confessou Namjoon. 

   Seokjin negou com a cabeça e sentou-se no colo de seu amigo, aproximou novamente seus rostos e voltou a beijar os lábios do mais novo, desta vez, com mais vontade e desejo dentro de si, Namjoon sorria no meuo dos beijos e retribuia todas as carícias do mais velho. 

   E assim ficaram pelo resto do dia. 

••••


   Os garotos encontravam-se desesperados dentro do quarto do pequeno Byun, conversas paralelas corriam por todo lado, o medo estava visível no rosto de todos os presentes. Após o líder do grupo cair, os garotos se perguntavam quem seria o próximo e o que havia acontecido com Suho. Os meninos não conseguiriam continuat o plano sem os conselhos e passos de Suho. 

- Por favor, se acalmem! –exigia Baekhyun que tentava falar a tempos,porém toda vez que começava era interrompido. 

   Após muito tentar, Byun conseguiu manter todos os presentes mais calmos e quietos dentro de seu quarto, apesar de pequeno, o quarto parecia atender a necessidade de todos os presentes ali. 

- Infelizmente nós não iremos conseguir ajudar o Suho sem sermos pegos, todos vocês sabem disso, vocês se lembram do ocorrido com o 07 e os demais. –Baekhyun tentava falar de uma forma clara, sem querer ofender os colegas ou trazer-lhes lembranças ruins. – Suho iria querer que continuássemos com o plano e seguissemos adiante, nós sabemos que ele quer nos ver livre, então eu acho que nós deveríamos continuar de onde paramos e desta vez, não iremos parar até estarmos do lado de fora deste muro. 


Notas Finais


Eu sei que demorei, eu seeeeei. Me perdoem, ok? Taehyung foi dar uns rolês pela cidade enquanto os amiguinhos sofrem tentando descobrir alguma noticia sobre ele hehehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...