História Deadly machine - (Jikook) - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, J-hope, Jimin, Jin, Joo Heon, Jungkook, Ki Hyun, Min Hyuk, Rap Monster, Show Nu, Suga, V, Won Ho
Tags Bts, Changki, Jikook, Kikyun, Kookmin, Minwon, Monsta X, Namjin, Taekook, Taeseok, Vhope, Vkook
Exibições 86
Palavras 1.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Atrasada eu sei! Aproveitem.

Capítulo 13 - Décimo segundo capítulo


"Pego em uma mentira, salve me desse inferno. Eu não consigo sair desse caos. Me salve, que está sendo punido" (Lie - BTS)

Jimin acordou desesperado no meio da noite. Havia tido uma visão com Jungkook. O garoto estava chorando e havia sangue ao seu redor, ele pedia ajuda. Atrás do garoto estava Taehyung sorrindo sarcástico enquanto segurava uma faca, ele não dava sinal de que mataria Jeon... Ele apenas a entregava fazendo o garoto enfiar em alguém que estava à sua frente.

O anjo passou as mãos pelo rosto suspirando. Olhou ao seu redor percebendo que estava em um quarto branco e à sua frente havia outro ser. Changkyun estava ali com o rosto sereno, Jimin conseguia sentir a energia do outro bastante fraca. O anjo se levantou com um pouco de dificuldade indo até o demônio, percebia que tinha um fio ligado ao seu pulso e à cima um pequeno plástico com um pouco de sangue.

Jimin esticou sua mão encostando no braço de Changkyun percebendo que o demônio estava um pouco gelado. Seus olhos se desviaram do outro assim que um pequeno papel caiu em cima do mesmo. Jimin arqueou as sombrancelhas logo pegando o papel abrindo-o sendo possível ler um nome em tinta preta com alguns borrões como se a pessoa havia escrito com pressa.

"JEON JUNGKOOK"

[…]

Seokjin olhava para o relógio em seu pulso sem parar, o mundano esperava Namjoon que havia combinado de o encontrar assim que sua aula terminasse. O problema é que o anjo estava bem atrasado.

O mundano estava em completo desespero, pois desde que Jeon havia feito aquilo com ele, não ficava mais sozinho por puro medo. Jin balançou a cabeça logo olhando à sua frente, respirou fundo antes de começar a andar para sua casa, ele estava cansado de esperar.

Para onde olhava imagina ver algum demônio, ele não queria admitir, mas talvez estivesse ficando louco.

-Não devia andar por ai sozinho. - Uma voz atrás do mundano se pronunciou fazendo-o arregalar os olhos começando a suar. -O seu querido protetor te deixou sozinho? Esses anjos são muito estúpidos.

-Quem é você? - Perguntou Seokjin enquanto tremia.

-Me chamo Min Skyler, não se preocupe eu não sou um demônio. Mas eu preciso de você por alguns dias, seu coração é puro e isso me deixará mais forte. - A anja começou a se aproximar do mundano fazendo-o começar a dar passos para trás, logo virando começando a correr em disparada em direção à sua casa.

Seokjin parou na porta de sua casa enquanto buscava a chave em sua mochila, olhou para trás avistando Min Skyler se aproximando com um sorriso quase diabólico no rosto. O mundano voltou a correr dando a volta por sua casa parando em seu jardim.

-Namjoon! Se puder me ouvir apareça! - Gritou o mundano olhando em sua volta. - Por favor Namjoon! Eu preciso de você!

-Gritar por ele não vai adiantar! - Gritou a anja. -Ele não pode te ouvir. -Seokjin fechou os olhos começando a entrar em desespero novamente.

-Vamos Namjoon. - Sussurrou para sí antes de sentir um baque contra seu peito e uma claridade enorme acontecer fazendo seus olhos arderem mesmo fechados. Abriu seus olhos lentamente tentando se acostumar com a luz fraca que emanava à sua frente, logo podendo ver Namjoon com sangue escorrendo de seu pulso olhando para sí. Seokjin correu até o anjo o abraçando apertado.

-Eu estou aqui. - Sussurrou Namjoon no ouvido de Seokjin.

[…]

Yang Me recuperava sua visão aos poucos, sua cabeça doía e seu braço sangrava. Taehyung estava à sua frente sorrindo com Jungkook ao seu lado, o demônio se aproximou da feiticeira parando a poucos centímetros da mesma.

-É o seguinte, você vai me contar tudo o que eu quiser.

-E por que eu faria isso?

-Bom, se você não contar Jungkook irá te matar.

-Você acha que esse tipo de ameaça funciona comigo? - Perguntou a feiticeira sorrindo logo aproximando seu rosto do de Taehyung. -Tente novamente.

Taehyung sorriu abertamente passando a língua por seus lábios, logo se afastando de Yang.
-Você é muito corajosa.. Eu aprecio isso em você. - Virou para Jungkook fazendo um sinal com as mãos para o mesmo logo voltando a olhar para a feiticeira. -Você sabe que coragem não vai te ajudar em nada agora certo?

Yang engoliu em seco assim que viu Jeon se aproximando com uma faca em mãos ficando ao lado da mesma.

-Se você não quiser sentir essa faca em sua pele aconselho que me responda. Quem pode impedir o herdeiro? - Yang Me soltou uma risada alta com a pergunta de Taehyung.

-Você acha mesmo que irei te responder isso? Céus Taehyung, pensei que fosse mais inteligente. - Taehyung balançou a cabeça e Jungkook enfiou a faca no braço da feiticeira a arrastando até fazer um corte consideravelmente grande. A feiticeira soltou um grito agudo se debatendo na cadeira qual estava amarrada.

-Eu tentei ser bom com você feiticeira. Sabe, de todos os feiticeiros que conheci você é a minha favorita. Então vamos recomeçar com algo mais simples. Onde está a profecia de Lúcifer? - Taehyung se aproximou da feiticeira novamente.

-Sabe Taehyung, você como líder me surpreende. Onde você acha que ela está? Bem longe de vocês demônios. - Chegou seu rosto para frente sussurrando no ouvido do demônio. - E bem protegida também.

Yang Me soltou outro grito ao sentir a faca em seu ombro logo sendo retirada e depositada novamente aprofundando ainda mais o corte. Jungkook retirou a faca fazendo um pequeno corte na bochecha da feiticeira e indo para perto de Taehyung.

-Essa é sua última chance. Quem pode impedir o herdeiro? - Yang Me sorriu sarcasticamente para o demônio logo olhando para Jungkook.

-Não se deixe enganar Jeon, você não é assim, você precisa encontrar à sí mesmo.

-Cale a boca! - Jungkook olhou de relance para Taehyung, o mesmo acabará de enfiar a faca na perna da feiticeira.

-Acabe com isso Jungkook. - Taehyung entregou a arma para o herdeiro que excitou em pegá-la. - Acabe com ela agora! - O herdeiro pegou a arma ficando com os olhos pretos assim que Taehyung o beijou.

-Jeon, você não tem que fazer isso! - Falou a feiticeira começando a entrar em desespero assim que o herdeiro apontou a arma para sua cabeça.

-Suas últimas palavras? - Perguntou Taehyung sorrindo.

-Vá se ferrar. -Respondeu a feiticeira fechando os olhos.

Taehyung sorriu voltando seu olhar para Jungkook e logo dando as costas para o mesmo começando a jogar gasolina pelo local. Yang Me ouviu a arma ser destravada logo sussurrando o nome do herdeiro antes de ouvir um barulho alto e sentir um baque em sua testa.

Jungkook jogou a arma no chão indo até Taehyung pegando o esqueiro que o mesmo segurava o acendendo logo jogando no chão repleto de gasolina e saindo do prédio sendo seguido pelo demônio.


Notas Finais


HAPPY JIMIN DAY ♥

Me digam de estão gostando da história!

xoxo
Mary♚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...