História Deadly machine || Jikook - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, J-hope, Jimin, Jin, Joo Heon, Jungkook, Ki Hyun, Min Hyuk, Rap Monster, Show Nu, Suga, V, Won Ho
Tags Bts, Changki, Jikook, Kikyun, Kookmin, Minwon, Monsta X, Namjin, Taekook, Taeseok, Vhope, Vkook
Exibições 82
Palavras 1.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA QUEM VOLTOU UHULL
POR FAVOR NÃO ME MATEM E LEIAM AS NOTAS FINAIS.

★Boa leitura★

Capítulo 19 - Décimo oitavo capítulo


"Meu coração quebrado como uma onda. Meu coração tremendo como uma ventania. Meu coração desapareceu como fumaça. Isso não pode ser removido como uma tatuagem" (Haru Haru - Big Bang) 


-Você sabe que não devíamos estar aqui. - Kai sussurrou no ouvido de Koizumi fazendo com que se arrepiasse. 

-Não é como se eu me importasse. - O anjo disse para o demônio o empurrando. -Apenas me diga onde está Min Skyler. 

-Você sabe que eu não vou contar sem algo em troca não é.

-Como se eu não soubesse, vocês demônios são previsíveis. - Koizumi revirou os olhos. -Me diga o seu preço. 

-Não fique preocupada princesa, você pode me dar o que quero sem muito esforço. - Kai sorriu para o anjo se aproximando novamente do mesmo. -Eu quero algo que você também quer. - O demônio aproximou sua boca do ouvido de Koizumi mordendo o lóbulo da mesma. O anjo entendendo o que o demônio queria puxou seu rosto para próximo do seu selando seus lábios em um beijo voraz. 

[…]

Hoseok olhava ao seu redor focando-se em tudo o que via. O feiticeiro havia rastreado Taehyung e sabia que o mesmo estava ali e no momento ele só sentia a raiva crescer cada vez mais. 

-Eu sei que está aqui Taehyung, apareça! - Hoseok sentiu um calor atrás de si e logo uma voz foi sussurrada em seu ouvido. 

-Não deveria estar aqui sozinho. 

Hoseok respirou profundamente ao sentir seu corpo inteiro se arrepiar, virou-se em direção ao outro que sorria para si. 

-Você matou Yang Me. 

-Na verdade, Jungkook matou Yang Me. - Respondeu sorrindo para o outro. -Claro que foi por um comando meu. 

-Você é inacreditável Taehyung. - Hoseok fechou os olhos suspirando profundamente. 

-Oras Hoseok, não fique chateado, veja pelo lado bom, Yang Me estando morta significa que você recebeu os seus poderes, sim? - Taehyung se aproximou do feiticeiro tocando no colar em seu pescoço mas logo afastando a mão ao sentir um choque. -A prova de demônio - soltou uma risada baixa - incrível. Agora me diga feiticeiro, o que devo a honra de recebê-lo? 

Hoseok abriu os olhos encarando o demônio sorrindo sarcasticamente. 

-A sua alma querido Taehyung. - O demônio sorriu abertamente passando a mão pela bochecha do outro que apenas estremeceu com o toque. 

-Nós não vamos ter essa briga agora Hoseok, não valeria a pena, eu sei como isso acabará. 

-Com você morto? - Hoseok perguntou afastando-se do toque do outro. 

-Com você apaixonado por mim. 

Hoseok trincou os dentes logo estendendo suas mãos fazendo uma névoa negra ficar ao redor dos dois, Taehyung surpreendeu-se ao sentir o poder que era emanado do feiticeiro. 

-Você irá morrer Taehyung, e será morto por mim! - Hoseok gritou fazendo tudo a sua volta tremer logo lançando o demônio ao outro lado do cômodo batendo as costas na parede. 

O demônio levantou-se sorrindo estalando os dedos logo ficando com os olhos pretos. 

-Se você quer briga, é isso o que terá meu caro. - A voz do demônio era firme e cortante fazendo o local tremer novamente. Hoseok fechou os olhos pondo as mãos a sua frente fazendo a névoa desaparecer por apenas dois segundos reaparecendo novamente cercando o demônio fazendo-o sentir adagas em seu abdômen. O demônio gritou de dor antes de passar pela névoa indo em direção ao feiticeiro, ergueu sua mão o prendendo no lugar fazendo-o ficar sem nenhum movimento mas logo foi surpreendido quando Hoseok quebrou seu poder começando a correr em sua direção. Antes de conseguir raciocinar, Taehyung estava ao chão com o feiticeiro à cima de si com olhos em fúria, o demônio já conseguia sentir seu fim se aproximando, mas em uma virada de segundos Taehyung conseguiu jogar o feiticeiro contra o teto fazendo-o cair com tudo no chão. 

O demônio percebeu o sangue escorrendo de seu corpo e começava a se sentir fraco, então caminhou lentamente até o garoto jogado ao chão percebendo que o mesmo estava inconsciente, suspirou profundamente ao perceber que ainda estava vivo, ajoelhou-se ao lado do feiticeiro pegando seu corpo no colo e seguindo seu caminho. 

[…]

Talvez eu estivesse realmente louco, ou talvez eu fosse um maníaco que adorava sangue, bom na verdade eu sei que sou tudo isso, assim como também sei que não sou o único louco. Eu escutava vozes em minha mente, eu via demônios em meus sonhos, sentia a ardência dos cortes e sentia o sabor do sangue. Mas algo que também ouvia eram os gritos de Seokjin ecoando por todos os lados, escutava Namjoon e Jimin conversando mesmo que não conseguisse entender, escutava Kihyun chorar pois seu amado insistia em ir embora para não colocar todos em perigo, e por fim, escutava Taehyung em minha mente, eu sentia seus toques em meu corpo e conseguia sentir sua presença em algum lugar dentro de mim, um lugar qual eu não conseguia identificar. 

"Tudo isso é uma mentira"

Era sempre isso que minha mente me dizia, mas eu não entendia o que ela tentava me dizer. 

"Você precisa encontrar a si mesmo"

A voz de Yang Me era sussurrada em minha mente. 

-Yang Me. - Sussurrei baixo, eu não entendia, meu coração não queria a matar, mas minha mente conseguia sentir o desejo em pensar em tal ato, por esse mesmo motivo meus olhos estavam com olheiras profundas e minha mente cada vez mais agitada. 

Eu não conseguia compreender. 

-No que está pensando? - A voz angelical se fez presente ao lado da porta me fazendo encará-lo. 

-Estava pensando na minha loucura. - Soltei uma risada alta desviando meu olhar do seu para a porta que estava aberta. 

Jimin se aproximou calmamente de mim antes de se sentar ao meu lado. 

-Não gostaria de dividi-la comigo? 

-Você não precisa dela, eu estou bem assim. - Encarei seus olhos que emitiam um brilho. 

-Você está bem ou finge estar? - Perguntou-me logo desviando seu olhar para trás de si encarando a porta aberta. 

-Por que não está preocupado com o fato de que posso fugir? - Perguntei mudando completamente o foco da conversa. Jimin voltou sua atenção para mim enquanto abria um sorriso fazendo-me arrepiar. 

-Eu sei que não quer fugir Jungkook, se quisesse já teria feito. - Levantou-se logo pegando minhas mãos e me levantando também. -Você deveria dormir, eu sei que está cansado. 

-Eu adoraria poder dormir, mas as vozes na minha cabeça não me deixam. 

-Bom, então teremos que pará-las. - Levou sua mão a minha bochecha me fazendo inclinar involuntariamente contra seu toque. Sua mão desceu até meu braço logo me puxando para a cama me deitando na mesma, sorriu docemente para mim se sentando ao meu lado enquanto sua mão direita acariciava meus cabelos e a esquerda fazia um carinho em meu pescoço. -Feche os olhos Jungkook. - O encarei novamente antes de fazer o que ele havia pedido. Em questão de segundos eu não sentia mais sua mão em meus cabelos e sim em minha cintura, conseguia sentir sua respiração próxima a minha fazendo com que se misturassem, meu coração já batia rápido de mais e minha respiração ficava cada vez mais falha com sua proximidade. Eu não escutava mais nada, as vozes haviam sumido e eu apenas escutava meu coração batendo e o barulho de sua respiração contra a minha. Senti seu rosto se aproximando do meu até sua boca encostar na minha, involuntariamente minhas mãos foram para suas costas o mantendo ali preso a mim naquele simples selar de lábios. 

Quando Jimin se afastou lentamente, eu abri meus olhos percebendo o sorriso em seus lábios. Suas mãos voltaram a subir de volta ao meu cabelo voltando a acaricia-lo. 

-E então? Nós conseguimos pará-las? - Sussurrou baixo como se tudo fosse um segredo entre nós. Eu apenas balancei a cabeça afirmativamente vendo-o sorrir ainda mais. -Agora feche os olhos e durma, eu estarei aqui quando acordar. 

Notas Finais


TANANANA

Olha quem voltou depois de semanas! Voltei arrasando os sentimentos de vocês com o primeiro selar de lábios Jikook!! Eu peço imensas desculpas por esse longo período sem atualização. Mas agora que estou de volta prometo mesmo fazer o máximo para não deixar sem atualização por muito tempo.

Amo vocês e obrigada a quem favoritou e comenta!

xoxo
Mary♚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...