História Dear best friend - Capítulo 64


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Escolar, Originais
Visualizações 36
Palavras 2.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hey bolinhos, acho q eu N tô bem... Enks kkkkkkk.

POV especial Alitha pq sim.

Sem hot pq sim tbm seus pervertidos (porém né? Se vcs pedirem talvez eu faça).

Capítulo 64 - Mommy


POV. Agatha ON

Acordei sentindo vários beijos sendo deixados em meu rosto. Resmunguei alguma coisa inadível e me virei para o outro lado.

- Amor, acorda - escutei Alice dizer. Ela soava extremamente animada e então, era hora de começar com a encenação.

- Bom dia - murmurei abrindo os olhos vagarosamente.

- Até que enfim, hein? Bom dia - me sentei na cama e estiquei meus braços acima da cabeça - adivinha que dia é hoje? - perguntou no mesmo tom de animação de segundos atrás.

- Quinta-feira?

- Sim. E o que mais? - questionou com um sorriso enorme.

- Dia 18 de dezembro - sorri mesmo sentindo meu coração se apertar por ver seu sorriso morrer - está vendo? Eu tenho uma ótima memória - beijei sua bochecha e fui pro banheiro.

Assim que fechei a porta, me encostei nela e escorreguei até que estivesse no chão, com as costas escoradas na madeira escura e maciça. Suspirei lembrando-me de como acabei com a felicidade matinal da minha namorada, depois sorri por me lembrar de como ela estava animada com tudo. Me levantei e joguei um pouco de água no rosto, antes de fazer minhas higienes e descer as escadas.

- Bom dia - cumprimentei o pessoal que estava na sala, como todos os dias e entrei na cozinha.

- Você fingiu que não sabia? - dei um pulo de susto quando escutei Annie perguntar.

- Menina, não faz isso não - falei com a mão no peito, sentindo meu coração acelerado - e respondendo a sua pergunta, sim. Eu fingi - ela deu uma risadinha.

- Eu vou falar com a Bea e pedir pra ela tirar a Alice daqui enquanto nós arrumamos as coisas - Eu assenti e ela saiu da cozinha.

Passei grande parte do meu tempo, tentando não ficar a sós com Alice e fingindo não me lembrar que hoje fazia dois anos que nos estávamos juntas. O desapontamento em seu rosto era algo que me fazia repensar minhas atitudes e querer voltar atrás nessa minha ideia louca. Suas feições de tristeza me faziam querer jogar tudo para o alto e beijá-la até perder o ar, confessar pra ela que eu me lembrava do nosso aniversário, comemorar, dar meu presente à ela, depois jogá-la naquela cama e amá-la até não poder mais. Mas eu tinha um "regulamento" à ser seguido.

- Eu já disse que você é maluca? - Annie perguntou quando ficamos sozinhas na sala. Arqueei a sobrancelha, olhando-a sem entender - como se já não bastasse fingir que não se lembra, ainda está, meio que "ignorando" ela - fez aspas com os dedos.

- Eu não sou maluca. Apenas sou uma boa atora - me defendi e ela negou com a cabeça.

- Você é louca! Como consegue? - questionou me fazendo rir.

- Não vou negar que gostaria de não ter inventado tudo isso, mas cá estou eu - encolhi os ombros e ela me deu um leve sorriso de canto.

- Você vai acabar levando um pé - comentou e eu fiz careta.

- Credo! Vira essa boca pra lá garota. Prefiro que seja uma dedada - ela gargalhou - vai falar que você não iria querer que a Be te dedasse? - arqueei a sobrancelha.

- Provavelmente, vocês iriam atrapalhar como sempre, então eu prefiro ficar na paz, sem dedadas - se ajeitou no sofá, jogando a cabeça para trás com os olhos fechados. Beatrice surgiu de detrás do sofá e lhe deu um selinho, fazendo-a sorrir.

- Oi - a morena disse e Annie lançou seus braços para trás, abraçando seu pescoço - como está indo? - me perguntou.

- O que você acha? - perguntei irônica - Não estamos nem na metade do dia e eu já estou querendo tacar o foda-se e mandar tudo à merda - Eu disse e ela riu.

- Vai mandar o que à merda, Agatha? - escutei Alice e engoli em seco, antes de me virar e encontra lá encostada no arco da porta.

- Nada não - lhe lancei um breve sorriso. Só pela expressão em seu rosto e o fato de ela ter me chamado pelo nome, me diziam que ela estava puta comigo.

- Hey Ali, nos vamos sair com os garotos hoje de tarde - Bea anunciou.

- Por mim tudo bem. É melhor do que ficar aqui com certas pessoas - deu ênfase em "pessoas" - que ficam te evitando, cochichando com outras pelos cantos e sofrendo de amnésia - falou seria. É, ela estava brava comigo. A garota saiu da porta e foi pra algum outro lugar da casa.

- Você está ferrada - Beatrice comentou assim que tivemos certeza de que ela não estava mais por perto.

- Estou ferrada agora, mas às 2 da manhã, com certeza estarei fodida - nós três explodimos em uma gargalhada depois da minha fala.

(...)

- Já está tudo pronto - Annie falou terminando de arrumar a mesa na sacada do meu quarto.

- Obrigada, não sei o que faria sem você mana - a abracei.

- Não faria nada, ia ficar aí lambendo o chão que ela pisa, como uma trouxa que você é - ela falou e eu coloquei a mão no peito, fingindo estar ofendida.

- Isso não é verdade, mas também não é mentira.

- Okay, agora vá tomar banho enquanto eu arrumo esse ninho de vocês - me empurrou para dentro do banheiro.

Não demorei muito no banho, afinal, minha namorada poderia chegar a qualquer momento. Sai do banheiro indo direto para o closet, vesti um vestido preto que acabava um pouco acima do meio das minhas coxas e calcei uma sandália prateada de salto alto. Annie me ajudou com o cabelo e a maquiagem e depois ficamos apenas esperando pela Alice.

POV. Alice ON

Sabe quanto você acha que uma coisa nunca vai acontecer e de repente ela acontece? Pois é. Eu nunca sequer pensei que Agatha fosse capaz de esquecer nosso aniversário de namoro algum dia, mas ela esqueceu. Eu estava apenas triste por isso, mas depois ela começou a me evitar e ficava toda hora cochichando algo com Annie e Beatrice, então eu fiquei puta mesmo. Além de esquecer algo importante ainda me troca por outras pessoas, no nosso dia especial. Também não quero mais falar com ela ainda hoje, e nem amanhã. Aquela vadia desgraçada. Quem ela pensa que é pra fazer isso comigo?

- O que achou? - Be perguntou. Nós tínhamos passado o dia com Thomas, Alan e Drew, andando pela cidade e fazendo várias coisas sem sentido. Era engraçado quando as pessoas ficavam nos olhando com cara de "de que hospício foi que saíram esses aí?".

- Foi legal, melhor do que ficar em casa - revirei os olhos e ela riu - vou subir pra tomar um banho e depois vou dormir.

- Okay, boa noite coelha - Alan disse e eu dei dedo pra ele.

Subi as escadas sentindo todo o cansaço do dia sobre as costas. Eu estava indo tomar banho pra relaxar e ver se esquecia meus problemas, porque eu não havia soado durante o dia e tinha tomado banho antes de sairmos. Ainda estava irritada pelos ocorridos de mais cedo.

- Já vai dormir? - Annie perguntou quando segurei na maçaneta da porta.

- Vou - respondi estranhando sua pergunta.

- Boa noite então - sorriu e entrou em seu quarto com minha prima. Dei de ombros e abri a porta, me surpreendendo com o que vi

As luzes estavam fracas, mas o que realmente chamou minha atenção, foi a sacada. Tinha uma mesa ali, com uma vela acesa no centro, duas cadeiras e os pratos e talheres sobre a mesa. Dei alguns passos em direção à mesa e escutei a porta se fechando. Me virei de imediato, encontrando Agatha com um vestido preto minúsculo, deixando suas coxas grossas à mostra, uma sandália prateada de salto agulha e um maldito sorriso maravilhoso nos lábios. Arqueei a sobrancelha, fazendo seu sorriso se alargar.

- O que exatamente isso significa?

- Significa... - ela se aproximou de mim e limpou a garganta antes de continuar - feliz aniversário - soltei um riso irônico, concordando lentamente com a cabeça, enquanto passava a língua pelo lábio inferior.

- Como é? - perguntei assim que caiu a ficha do que ela tinha falado.

- Você não foi idiota o bastante pra achar que eu realmente tivesse esquecido, ou será que foi? - arqueou a sobrancelha e eu engoli em seco. Era tudo encenação? - já vi que foi - suspirou enquanto chegava mais perto - vem - segurou em minha mão, guiando-me para a sacada, onde pude ver melhor a mesa posta. Nos sentamos e antes que eu pudesse falar qualquer coisa, ela se pronunciou - antes que me pergunte qualquer coisa, isso tudo já havia sido planejado - revelou por fim - e eu tive uma grande ajuda extra - sorriu.

- Me desculpe - falei e ela apenas me encarou - você sabe que eu sou doida e impulsiva, não penso direito pra nada - a morena continuava calada, esperando que eu terminasse - é só que... Eu imaginei tantas coisas que faziam sentido no momento, mas agora eu me lembro e puta que pariu, como eu sou idiota. Me perdoa mommy? - pedi. Sim, nós temos esse tipo de apelidos uma para a outra.

- Por que não, né? Já cheguei até aqui nessa vida de trouxa, então continuar sendo idiota não vai ser difícil - deu de ombros e eu deixei que um bico se formasse em meus lábios - estou só brincando amor, é claro que eu te perdoo - sorriu tocando minha mão por cima da mesa e eu segurei a sua, acariciando as costas da mesma com o polegar.

Depois disso, nós comemos em meio a uma conversa agradável e algumas risadas. Eu ainda não estava acreditando que minha namorada tinha feito aquilo. Ela era maluca mesmo.

- Eu tenho uma coisa pra você - falei algum tempo depois de terminarmos o jantar. Me levantei indo até o closet e peguei o presente dela que eu tinha escondido dentro de um dos meus blusões. Voltei pra mesa e me sentei em meu lugar novamente - Eu comprei com carinho okay? - a morena soltou uma risadinha nasal - me desculpe se não for bom o bastante - entreguei a caixinha pra ela.

- Não era o presente da sua avó? - arqueou a sobrancelha, perguntando irônica e eu encolhi os ombros.

- Eu sou péssima em esconder coisas - Agatha riu e abriu a caixinha, encarando o que havia dentro, por mais tempo do que o normal - Você não gostou né? - falei chateada - droga, sabia que deveria ter comprado aquela ovelhinha com um coração de pelúcia.

- Não fica chateada. Eu gostei, de verdade - ela sorriu. Eu sabia que minha namorada não era o tipo de garota que falava as coisas só pra agradar os outros - é só que... Dá uma olhada - me entregou uma caixinha um pouco menor, da cor preta. Abri o objeto e havia uma pulseira dentro. Quase não acreditei quando i que um dos pingentes era exatamente igual ao que eu havia escolhido pra colocar no colar que dei à ela. Olhei pra ela que sorria e ri - Eu sei, é inacreditável - disse rindo.

- Realmente.

- Coloca em mim por favor? - me estendeu o colar e eu peguei. Nos levantamos da mesa e eu me aproximei dela. Agatha ficou de costas pra mim e eu afastei seus cabelos de sua nuca, deixando um breve e delicado beijo ali. Sorri ao ver seus pelos se arrepiarem e por fim, prendi a corrente de seu colar - obrigada.

- De nada - ela sorriu e pegou no pingente pra ver. Estava escrito "Eu te amo" e atrás tinha o meu nome gravado. O pingente da minha pulseira era quase igual, se não fosse pelo nome dela gravado, seriam idênticos.

- Meu Deus, eu não sei se te bato por ter sido extremamente idiota, ou se te beijo porque adorei esse colar - a morena disse e eu ri.

- Na dúvida, me beije primeiro - puxei-a pela cintura, colando nossos corpos e ela passou seus braços pelo meu pescoço. Lhe dei um selinho sugando seu lábio inferior antes de separar nossas bocas - e me bata depois - sussurrei em seu ouvido. Ela sorriu e agarrou os cabelos da minha nuca, puxando meu rosto para o seu, tomando meus lábios em um beijo agitado e empurrando-me na direção da cama.


Notas Finais


Sorry pelos erros, eu não estou tendo tempo de revisar por causa do curso, mas algum dia (nao sei quando) eu arrumo.

Bjs da tia panda.

😘 😘 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...