História Dear Coach - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~YinLua

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Super Junior
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Choi Siwon, D.O, Heechul, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Chanbaek, Eunhae, Jikook, Kaisoo, Namjin, Sichul, Yoonvhope
Visualizações 65
Palavras 1.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeonghaseyo, pessoinhas do meu coração.
Como vocês estão? Bem? Espero que sim. Hehe.
Antes de mais nada, desculpem-me pela demora e não me matem, ok?
Até lá embaixo.

Capítulo 2 - The Greek God


Fanfic / Fanfiction Dear Coach - Capítulo 2 - The Greek God

Alguns meses antes*

 

Os primeiros raios solares invadiram o quarto escuro iluminando-o por completo, e deixando claro o fato de que alguém dormia enrolado nos cobertores da cama que havia no centro do quarto, junto a parede.

O rapaz de cabelos escuros abriu seus olhos vagarosamente, enquanto tentava se acostumar com a claridade que tanto o incomodava. Após se acostumar Park Jimin, como o mesmo se chamava, se sentou em sua cama esfregando os olhos em uma tentativa falha de espantar o cansaço. Queria mais do que tudo voltar para o meio de seus cobertores e dormir, mas, não podia. Com um sorriso amargo nos lábios, se levantou e caminhou até o banheiro para fazer suas higienes matinais.

Depois de ter escovado os dentes e ter tomado banho, Jimin se direcionou ao closet que ali havia, procurando pelo uniforme de treinador que teria que passar a usar daquele dia em diante.

Ao se por diante do espelho, Jimin admirou a maneira como um simples uniforme podia mudar a aparência de uma pessoa. Agora, vestindo o uniforme azul e prata de treinador substituto do “Choi’s College”, sua aparência estava mais apresentável.

Com um sorriso debochado nos lábios, Jimin deixou o closet e logo após o quarto, caminhando em direção a cozinha para comer alguma coisa. Abriu a geladeira e procurou por algo comestível, se arrependendo amargamente de não ter feito compras na semana passada. Pegou uma fruta qualquer de dentro da fruteira e jogou os restos da mesma no lixo ao lado da pia, assim que já a tinha devorado por completo.

Pegou as chaves do seu carro dentro de uma das gavetas da pequena prateleira que havia na sala e saiu do apartamento, trancando-o logo em seguida. Decidiu descer pela as escadas ao invés de pegar o elevador e quando chegou ao primeiro andar, se direcionou até o estacionamento em busca de seu carro. Assim que o encontrou, entrou no mesmo e o ligou, manobrando-o para fora do estacionamento e dirigindo até o seu mais novo inferno particular.

***

Jeon JungKook adentrou os portões do “Choi’s College” gargalhando alto com o ato um tanto infantil de seus “irmãos”, Taehyung e SeokJin.

Jungkook não conseguia entender como os dois eram irmãos, sendo o oposto um do outro. Enquanto Taehyung era brincalhão, extrovertido, alegre e afiado... Jin era totalmente ao contrário. O rapaz era dócil, gentil, introvertido e incapaz de ofender alguém. Parecia-se com um anjo, um anjo bom e puro.

Enquanto caminhavam pelo curto caminho de pedras que havia no meio do jardim frontal do colégio, JungKook pode ver umas das cenas que o faria chorar mais tarde. Do KyungSoo, o amor platônico de JungKook desde os 13 anos, estava aos beijos com uma qualquer no meio do refeitório.

O pequeno coraçãozinho de JungKook se partiu em mil pedaços ao ver aquela cena, e já não aguentando mais segurar as lágrimas, o jovem garoto começou a correr até o banheiro masculino mais próximo, para enfim, deixar as lágrimas quentes rolarem por seu lindo rosto.

- Idiota, idiota, idiota. – O garoto se xingava, puxando os cabelos para cima em uma tentativa falha de retirar aquela dor do seu coração.

- Kookie? Sai daí. Não vale a pena chorar por aquele imbecil. – Jin, o mais velho dos três rapazes, dizia tentando convencê-lo a sair da pequena cabine.

- Isso mesmo, Kookie. Ouve o Jin, aquele idiota não vale a pena, você mais do que ninguém deveria saber disso. – Taehyung suspirou, afinal, ele não aguentava ver o “irmão” mais novo dele sofrendo.

É, ele tinha razão. JungKook sabia bem que KyungSoo não valia a pena, mas, seu coração parecia não saber disso. O garoto suspirou fundo, limpando as lágrimas que ainda estavam em seu rosto antes de se levantar e abrir a porta do sanitário, olhou para os dois a sua frente e sorriu fraco, em uma tentativa falha de mostra-lhes que estava bem.

Mas, o que ele não sabia era que depois daquele dia, tudo em sua vida iria mudar.

***

Jimin estava sentado naquela cadeira há quase 30 minutos à espera da tão comentada diretora Choi, sua paciência já estava quase se esgotando quando a porta da diretoria foi aberta com calma, passando por ela dois jovens de cabeça baixa seguidos por uma mulher alta e de boa aparência, a qual Jimin julgou ser a diretora.

E como se a mesma tivesse lido seus pensamentos, a mulher se aproximou e estendeu a mão para que Jimin a apertasse, e foi o que ele fez.

- Muito Prazer, Park Jimin. Sou a diretora Choi Shin-Ha, vamos para a minha sala, sim? – Ela disse soltando sua mão da de Jimin e caminhando em direção a sua sala.

- Sente-se, por favor. – Disse indicando a cadeira de fronte a sua mesa. – Creio que já tenha lido as regras da nossa escola, não é mesmo? Então, não precisarei lhe passar nada além dos seus horários como treinador. Isso é bom. – Passou as mãos pelos cabelos tentando aliviar o cansaço.

- Na verdade, eu queria saber se posso começar a trabalhar amanhã? – Jimin perguntou tentando parecer mais confiável. – Tenho que resolver algumas coisas na cidade, antes de me definitivamente mudar para cá.

- Hun. Tudo bem, mas, espero que resolva-os rapidamente, afinal, você ainda está em observação. – Ela disse, mantendo-se séria.

- Ok. Muito obrigado. Estarei aqui de manhã.

E dizendo isto, Jimin se levantou da cadeira, saindo da sala em seguida, sentindo o olhar tanto da secretária e dos alunos, quanto da diretora, queimar suas costas.

***

JungKook corria o mais rápido que conseguia em direção à sala de física, estava há 15 minutos atrasado por culpa de Byun BaekHyun, seu primo de criação, ter ido visita-lo de supetão cinco minutos antes de bater o sinal.

Ao virar em um dos enormes corredores, JungKook não percebeu quando alguém, mais precisamente um homem, saiu por uma das portas, trombando no mesmo o levando ao chão.

-Porra... - JungKook xingou ao sentir uma leve dor no pé direito.

E estava prestes a xingar a pessoa que o havia derrubado, mas, acabou por deixar um gemido de satisfação escapar por entres seus lábios, ao ver o que ele julgou ser um Deus a sua frente.

Os olhos, a boca, a pele, o cabelo. Tudo, exatamente tudo no homem a sua frente o fazia tremer, e quando o mesmo estendeu sua mão para ajudá-lo a se levantar, foi aí que JungKook percebeu que havia sim, uma nova chance para ser feliz.


Notas Finais


E aí, pessoal. O que acharam?
Ficou bom? Ficou ruim? Me digam, por favor.
Com o tempo vocês irão entender melhor sobre o que o V quis dizer, quando disse aquilo pro Kookie.

Recomendo que leiam essa fanfic aqui, gente. Ela é simplesmente perfeita.

https://spiritfanfics.com/historia/miss-you-7863462

Até o próximo. Annyeonghaseyo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...