História Dear diary - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Colin O'Donoghue, Jennifer Morrison
Personagens Jennifer Morrison
Tags Colifer
Visualizações 123
Palavras 2.066
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


quero agradecer a todos mais uma vez se não fosse pelos seus comentários eu já teria parado de escrever.enjoy ^ _^

Capítulo 12 - Death


Fanfic / Fanfiction Dear diary - Capítulo 12 - Death

PV JEN:

Querido diário:

 

Quando acordei olhei para o lado e vi que Evan não estava do meu lado. Chamei, mas ele não respondeu e eu já fiquei preocupada. Desci as escadas correndo e vi que ele estava deitando no sofá tomando mamadeira e vendo desenho. Ava estava com ele.

Jen: Evan quem te deu mamadeira?

Ele apontou para a cozinha. Fui até lá e vi que Maria (minha empregada) já havia chegado

Jen: bom dia maria que susto.

Maria: bom dia dona Jennifer. Desculpe Evan estava com fome.

Jen: tudo bem, acho que dormi de mais. Que horas são?

Maria: 9:30

Jen: vou tomar um banho. Dá uma olhada nele por favor.

Maria: claro.

No banho fiquei pensando em uma vida com Colin e Evan aqui. Não era impossível agora que Helen estava...meu deus não! Ela vai ficar bem, não quero que ela morra para que eu fique com o Colin. Mas eu ficava feliz em ver que Evan não se incomodava em ficar aqui comigo. Terminei o banho, brinquei um pouco com Evan, almoçamos, dei banho nele e fomos para o hospital. Quando cheguei lá, Colin estava melhor fisicamente pois não estava mais com aqueles fios ligados a ele, mas a cara dele não estava muito boa.

Jen: o que foi Colin?

Colin: eu estava te esperando.

Jen: o que aconteceu? Ela...ela..

Coloquei a mão na boca já preparada para chorar.

Colin: ainda não. Mas ela está muito mal. O médico disse que acredita que ela consiga só algumas horas. Me senti mal pelo pensamento que tive mais cedo. Eu não era tão achegada a ela, mas no começo já fomos amigas e eu sabia também que aquilo causaria muito sofrimento ao Colin e ainda mais ao Evan que tão pequeno ficaria sem mãe.

Colin: ela quer falar com a gente.

Jen: tudo bem, eu espero aqui.

Colin: não Jen, ela quer que você esteja lá.

Jen: mas Colin...

Colin: por favor.

Só assenti com a cabeça e peguei Evan no colo enquanto uma enfermeira ajudava Colin a se sentar na cadeira de rodas. Ele não estava paralitico, mas não podia ficar andando por aí. não estava totalmente bem. Quando chegamos lá até eu me assustei, coitada ela estava horrível. Serio diário sem graça nem vem com essa de “ela já era horrível” eu acho ela bonita mas ela..ai você entendeu.

Evan não quis ficar perto dela e pediu colo. Mesmo com dificuldade ela conseguiu falar um pouco com todos nós.

Helen: Colin, quero que você me desculpe por ter feito da sua vida um inferno, por tudo que fiz.

Colin: para Helen. Não fala assim.

Helen: sei que você se lembra da discussão e eu não menti. Ele não é seu filho. Me desculpe

Colin: eu ..isso não importa. Ele pode não ter meu sangue, mas é meu filho!

Helen: por favor eu preciso do seu perdão.

Colin: eu te perdoo se você me perdoar também, eu também cometi erros.

Helen: eu só quero que você se lembre das coisas boas, cuide do Evan e não se culpe.

A mãe dela revirou os olhos.

Helen: mãe, por favor depois que eu...não fique culpando o Colin. Foi culpa minha.

Jen: acho que todos nós tivemos uma parcela de culpa.

Eu já estava quase chorando. Colin já chorava. Kathleen estava com raiva e Evan não estava entendendo nada.

Helen: Jennifer eu quero te pedir desculpas e quero te pedir um favor também. cof cof.

Ela estava tentando esconder, mas todo mundo percebeu que ela tossiu sangue.

Helen: cuide. cof cof. Cuide dos meus homens para mim

Jen: Helen eu..

Colin fez sinal para que eu concordasse e eu entendi. Ela precisava disso. Precisava do perdão de todos ali porque ela realmente estava indo.

Jen: eu vou cuidar deles.

Helen: obrigada.

Coloquei o Evan perto dela.

Evan: mamãe, você ta dodói?

Helen: sim filho. Olha cof cof, agora você vai ficar com o papai ta? Seja bonzinho.

Evan: você vai para onde mamãe?

Helen: a mamãe vai para o céu.

Evan: eu quero ir também.

Colin: não dá Evan. A mamãe tem que ir ajudar lá, precisam dela la.

Evan: mas eu vou ficar sem mamãe?

Helen: você vai ter a tia Jennifer. Ela vai ajudar a cuida de você. Você gosta dela?

Evan: a jenfer? Gosto. E da Ava também.

Helen: que bom filho.

Ela começou a tossir sem parar e Colin tirou Evan de perto dela para não suja-lo de sangue e assusta-lo.

Logo alguns aparelhos começaram a apitar e médicos e enfermeiros apareceram correndo. Peguei Evan no colo. Fizeram ressuscitação, mas foi em vão e só entendi isso quando ouvi “ hora da morte? ”

Kathleen saiu correndo. Colin estava aos pedaços e eu estava segurando o choro, queria ser forte para o Evan, afinal se todos nós desmoronássemos como ele ficaria? Algumas horas depois estávamos no quarto. Colin já não chorava mais, não porque ele era insensível e sim porque ele não queria desmoronar perto de mim e do Evan. Isso me cortava o coração. Era difícil ver Colin assim e não poder fazer nada. Segurei na mão dele e Kathleen entrou no quarto.

Kathleen: mas já estão de mãos dadas? Eu sabia! Aposto que o acidente foi armação de vocês para poderem ficar juntos.

Jen: o que?

Colin: e foi armação também eu me machucar no acidente? Foi armação Evan estar lá?

Kathleen: imprevistos acontecem ne, mas saiba que culpo você pela morte dela, pode ficar com esse peso na consciência para sempre e saiba que eu já falei com meu advogado e irei pedir a guarda do Evan. Você não serve para ser pai.

Ela saiu do quarto. Colin tentou levantar para ir atrás dela, mas eu não deixei.

Jen: você vai ficar aí deitado Colin, senão você não vai ter alta amanhã e vai perder o velório.

Colin: ela não pode tirar ele de mim.

Jen: ela não vai. Ele é seu filho. Você tem direito.

Colin: você ouviu Jen, ele não é meu filho.

Jen: não de sangue, mas está registrado com seu nome e você continua tendo o direito.

Colin: ela vai fazer de tudo. A justiça vai investigar.

Jen: e vão descobrir que você trabalha, tem amigos, uma ótima casa para uma criança e pessoas que amam você e ele e que vão ajudar.

Colin: você acha mesmo que ela não vai conseguir?

Jen: claro que não Colin. Não se preocupa.

Algumas horas depois eu fui para casa pois Colin queria ficar sozinho e Evan estava impaciente ali. Jantamos, vimos desenho e Evan adormeceu no sofá. Peguei ele no colo e coloquei ele na cama, quando fui apagar a luz ele acordou.

Evan: jenfer?

Jen: oi pequeno.

Evan: você vai para o céu também?

Jen: não meu amor. Porque?

Evan: não quero ficar sozinho.

Jen: papai vai estar com você.

Evan: você também?

Jen: eu também.

Evan: vai dormir comigo?

Eu sorri.

Jen: sim.

Deitei do lado dele e dormi. No dia seguinte levantei bem cedo, Evan ainda estava dormindo. Tomei café da manhã, me arrumei, pedi para maria cuidar do Evan e fui até a casa do Colin pegar uma roupa para ele. Me senti mal ali por ver roupas da Helen e fotos, coisas dela espalhadas pela casa. Fiquei imaginando como Colin ficaria ali e pensei em oferecer minha casa pelo menos essa noite, Evan já está lá mesmo. Peguei as coisas e fui até o hospital. Colin estava bem fisicamente e pelo jeito já tinha recebido alta.

Jen: demorei?

Colin: não.

Jen: eu não sei se podia, mas fui até sua casa e trouxe essa roupa para você. Desculpe se...

Colin: obrigado.

Jen: eu deixei o Evan com a maria, não sei você vai leva-lo para...

Colin: melhor ele ficar lá mesmo.

Jen: eu vou sair para você se trocar.

Ele só assentiu com a cabeça. Estava um clima muito ruim no ar. não entre mim e Colin e se por causa dessa situação. Ele se sente culpado e sinceramente eu também me sinto. Ainda mais agora com Kathleen ameaçando tirar o Evan dele. Me sinto péssima.

Colin: podemos ir.

Jen: onde vai ser?

Colin: Forest Lawn Memorial Park.

Entramos no carro e decidi puxar papo para melhorar o clima. Eu não queria que Colin se fechasse.

Jen: é um lugar muito bonito. Você que escolheu?

Colin: foi a Kathleen.

Obvio que ela tomaria o controle de tudo como sempre.

Colin: você avisou para o pessoal?

Jen: desculpa Colin eu esqueci. Estava com a cabeça a mim e...

Colin: tudo bem.se puder avisar. Eu estou sem celular.

Jen: claro me desculpe.

Mandei uma mensagem para o pessoal do elenco e para Adam e Edd que cancelaram as gravações dessa semana na hora. Passei o endereço para eles.

Jen: eles vão vir.

Colin: obrigado.

Ele ia sair do carro, mas segurei na mão dele.

Jen: Colin, eu sei que parece clichê mas eu sinto muito. Por tudo, e se precisar de mim, para qualquer coisa eu estarei do seu lado.

Ele apenas assentiu. Saímos do carro e fomos até o local onde o pessoal faria discursos e homenagens. Sentei ao lado do Colin, pensei em segurar a mão dele, mas por medo do que falariam não fiz isso. Colin apareceu ler meus pensamentos e logo segurou na minha mão. A mãe da Helen fez um enorme discurso falando bem da Helen e mal do Colin o que eu achei super injusto. Ela acabou com ele na frente de todo mundo. Minha vontade era subir ali e arrebentar a cara dela defendendo Colin com unhas e dentes. Mas não fiz. Logo depois fomos todo para o local onde ela seria enterrada. Teve muito choro, mas Colin se segurou. O pessoal do elenco estava la e todos abraçaram Colin e ofereceram condolências. Quando todos já estavam indo embora Katheleen veio falar com a gente.

Kathleen: então vocês se assumiram no velório da minha filha, não podia esperar?

Colin ia bater nela, mas eu o segurei. Ela sorriu cínica.

Kathleen: o processo da guarda do Evan começa amanhã. Boa sorte para você.

Ela saiu ficando só eu e o Colin.

Colin: eu não posso perder o Evan também Jen, não posso.

Eu o abracei e comecei a chorar por ela por essa situação toda. E o pior era que a culpa era toda minha. Como se lesse meu pensamento Colin disse:

Colin: eu fui o culpado de tudo

Jen: na verdade fui eu Colin.

Colin: porque acha isso?

Jen: se eu não tivesse sentado no seu colo aquela foto não existiria, ela não teria visto e não teria ido na minha casa, vocês não teriam brigado e o acidente nunca teria acontecido, tudo estaria bem agora. Eu sei palavras não mudam nada, mas eu sinto muito, de verdade. Comecei a chorar de soluçar e Colin acabou tendo que me consolar. Passamos horas ali chorando. Quando a chuva aumentou fomos para casa.

Jen: acho melhor você passar a noite aqui.

Colin: tudo bem.

Jen: se quiser tomar um banho e descansar, tem tudo lá no quarto de hospedes.

Colin: obrigado Jen, por tudo.

Tomei banho e pedi comida para nós, eu não estava com cabeça para cozinhar. Colin desceu com Evan no colo e nós jantamos em silencio apenas ouvindo Evan contar o seu dia.

Evan: eu quero dormir com a jenfer.

Jen: mas Evan você vai deixar o papai dormir sozinho? Ele vai ficar triste.

Evan: ele dorme com a gente

Sorri. Era bom ver a inocência dele. Fui para o meu quarto com Evan e Colin foi para o quarto de hospedes. Quando Evan dormiu eu fiquei horas tentando dormir, mas não consegui. Na correria eu acabei esquecendo de tomar meu remédio e estava com um enjoo terrível. Fui até a cozinha beber agua e levei um susto quando vi Colin sentado no escuro.

Colin: desculpe eu não queria assusta-la

Jen: tudo bem. Você também não conseguiu dormir?

Colin: é. Estou me sentindo culpado e preocupado com o Evan.

Jen: a culpa não é sua Colin se alguém tem culpa nisso tudo sou eu e você não vai perder o Evan. Vai dar tudo certo.

Colin: assim espero.

Sai correndo de lá para vomitar no banheiro do andar de baixo e Colin preocupado veio atrás de mim.

Colin: você não está comendo direito de novo?

Jen: estou. Só esqueci de tomar meu remédio?

Colin: que remédio?


Notas Finais


CONTINUA ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...