História Dear Lawyer - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~PrincessRainbow

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook, Kookmin, Taeseok, Vhope
Visualizações 49
Palavras 1.120
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Este capitulo tem muita treta! Espero que gostem.

Capítulo 8 - I'm Giving Up


Já se tinham passado duas horas desde que Jimin saiu e eu já estava farto de estar em casa. Não se fazia nada, absolutamente nada. Aproveitei para refletir sobre os meus sentimentos por Jimin. Ele confunde-me. Num momento age como se fossemos namorados e no outro diz que me considera um filho. Eu realmente já não sei mais o que fazer. Talvez se eu o provocasse mais ele daria me mais atenção.

Já sei o que posso fazer…lembro-me do dia da audiência em que Jimin apertou as minhas coxas e eu iria usar isso contra ele…a minha arma secreta: Coxas!

[…]

Jimin estava mesmo quase a chegar e eu já estava pronto. Uma camisola comprida que bate nas minhas coxas e uns boxers. Perfeito!

Assim que saí do quarto ouvi as chaves na porta e fui a correr diretamente até ela. Quando Jimin entrou em casa os seus olhos desceram diretamente para as minhas coxas, ele ficou a olhar para elas durante um bom tempo, era como se ele estivesse em transe.

- Jimin?

Jimin voltou à realidade e olhou frio para mim.

- Veste umas calças, vais ficar doente. – E seguiu até ao seu quarto.

Aquilo realmente me desanimou. Eu esperava que fosse funcionar. Mesmo que sabendo que ele não sentia nada por mim eu ainda tinha esperanças que ele sentisse atração…mas agora acabou tudo…acabaram as minhas esperanças. Ele não precisava de ser frio comigo, eu não lhe fiz nada. Eu deixei de ser frio por ele porque é que ele não vê isso?

[…]

Havia passado uma semana e cada vez Jimin era mais frio comigo. Depois do acontecimento de à uma semana atrás ele não me direcionou uma palavra no resto do dia e nem no dia a seguir.

Eu até falei sobre irmos passear e sobre eu ir trabalhar, mas ele respondia sempre com um frio não. A cada palavra fria era uma facada no meu coração. Eu até tentei conhecer novas pessoas e esquecer estes sentimentos, mas não consegui porque parece que tudo à minha volta me lembrava dele assim como tudo também me lembrava de como estes sentimentos eram impossíveis.

Nos últimos dias ele tem se chateado comigo por coisas banais, como por exemplo: eu parti um copo sem querer e isso bastou para que ele gritar comigo e dizer que eu não sirvo para nada.

Aquilo realmente me magoou, eu já não sei o que fazer mais. Eu desisto destes sentimentos e desisto de tentar tirá-los porque já me conformei que é impossível. Mais vale eu me habituar que eles vão desaparecer mais cedo ou mais tarde.

[…]

Fazia duas semanas que eu tinha começado a trabalhar num café perto de casa e acreditem ou não eu fiz uma grande amizade, o nome dele era Yoongi e em apenas duas semanas já nos tornarmos grandes amigos.

Pela primeira vez na minha vida eu consegui esquecer o Jimin por um pouquinho. Já não doía tanto, a dor tinha diminuído.

POV JIMIN

Hoje eu tinha saído um pouco mais cedo do trabalho e já que estava de caminho eu iria aproveitar e iria buscar o Jungkook porque eu sabia que já estava na sua hora de saída.

Ao chegar lá entrei dentro do estabelecimento e avistei o Jungkook a conversar com um homem baixo de cabelos verdes menta. Eles pareciam muito próximos, até demais para o meu gosto e o Jungkook sorria com aquele sorriso de coelho, aquele sorriso que só deveria ser meu.

Cheguei ao pé deles os dois e interrompi a conversa que eles estavam a ter recebendo um olhar confuso do Jungkook.

- O que é que tu estás a fazer aqui? – Jungkook perguntou-me.

- Eu vim te buscar, vamos! – Agarrei-lhe pelo braço e puxei-o enquanto Jungkook se debatia.

- Deixa-me! Eu tinha combinado que ia sair com Yoongi! – Ele tentava se desprender do meu aperto.

- Não, tu vens comigo, agora! – Apertei o seu braço mais forte e ele soltou um muxoxo de dor. Enquanto eu o puxava, o rapaz de cabelo verde parou-me.

- Para! Não vês que estás a magoá-lo?

- Não é da tua conta rapaz! – Puxei o Jungkook novamente e tirei-o daquele estabelecimento.

Chegamos no carro coloquei o Jungkook no banco do pendura e entrei no ligar do condutor e preguei no pedal. A viagem toda foi silenciosa, ele nem olhava na minha cara.

[…]

Mal fechei a porta de casa prensei Jungkook contra a mesma pondo a mão do lado da sua cabeça encurralando-o.

- Quero-te longe daquele rapaz!

- Tu não mandas em mim, ele é meu amigo!

- Amigo?! Eu acho que ele não pensa da mesma maneira. Jungkook tu és meu e eu não te quero perto dele.

Soltei-o e fui para o meu escritório enquanto ele parecia processar o que eu tinha acabado de dizer.

POV JUNGKOOK

Porque é que ele fez isto, porque é que logo agora que eu estava a esquece-lo ele fez uma coisa destas. O meu peito parece que vai explodir a qualquer momento pela velocidade a que ele bate. Como eu queria esquecê-lo de uma vez, como eu queria que os sentimentos não voltassem a toda a vez que eu o vejo. Estou farto.

Acho que devia esquecer esses sentimentos e começar de novo uma relação de amizade com ele.

[…]

A relação entre mim e o Jimin tinha melhorado, já falávamos, sorriamos. Eramos amigos, simplesmente amigos e eu não sei se gosto ou não desse titulo.

Tinha ganho a minha primeira gorjeta e iria mostrá-la para Jimin, por isso estava a caminho da empresa dele. Ao chegar lá fui falar com a secretaria para entrar e como ela já me conhecia deu-me passagem e nem dei ao trabalho de bater à porta e esse foi o pior erro da minha vida, quando abri a porta vi algo que me quebrou por dentro.

O Jimin estava a beijar um homem qualquer que eu nunca vi na vida.

De repente uma avalanche de sentimentos atingiu-me, era como se o todo o sofrimento de algumas semanas atrás tivesse voltado dez vezes pior.

Eu virei-me para sair, mas esbarrei num vaso que automaticamente caiu no chão fazendo com que eu chamasse à atenção do Jimin e antes que ele pudesse dizer alguma coisa eu corri.

Corri como nunca havia corrido antes. Corri ignorando o chamado de Jimin no fundo. Corri para fugir da dor, mas principalmente corri para fugir de mim mesmo, dos meus sentimentos, como se isso fosse ajudar em alguma coisa.

E naquela noite eu decidi desistir. Eu sei que eu já tinha dito aquilo antes, mas desta vez foi a sério. Eu estava determinado a esquecer Jimin custe o que custasse.

E naquela noite fria eu fugi.

 


Notas Finais


Espero que gostem...Não se esqueçam de comentar e favoritar para me ajudarem!
Obrigada por lerem! <.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...