História Dear Love// Rafael Lange - Capítulo 13


Escrita por: ~ e ~NickSobrinho

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Douglas "Rato Borrachudo", Felipe Z. "Felps", Flavia Sayuri, Gabriel "MrPoladoful", Gabriela "Gabbie" Fadel, Guilherme Damiani, Isis Vasconcellos (Heeyisis), Júlio Cocielo, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Mariana "Satty" Ferreira (Pense Geek), Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, Thiago Elias "Calango"
Personagens Alan Ferreira, Felps, Flavia Sayuri, Gabriel Tenório Dantas, Gabriela "Gabbie" Fadel, Guilherme Damiani, Isis Vasconcellos, Júlio Cocielo, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Mariana "Satty" Ferreira, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, Rato Borrachudo, Thiago Elias "Calango"
Tags Amor, Cellbit, Drama, Romance, Youtubers
Exibições 19
Palavras 2.279
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello hello
Gente foi muito tempo sem postar eu sei, mas sinto muito por isso é que troquei de celular e estava meio sem tempo, porém aqui estou eu com um capítulo maiorzinho pra vocês, primeiramente boa leitura pra vocês e desculpa qualquer erro

Capítulo 13 - Conhecendo a família *1


Fanfic / Fanfiction Dear Love// Rafael Lange - Capítulo 13 - Conhecendo a família *1

     " A felicidade só é verdadeira quando compartilhada" - Na Natureza Selvagem

(❀)

(❀)

(❀)

- Eu não quero ir - disse a Rafael enquanto me agarrava a pilastra que levava a varanda da casa de sua mãe.

- Vamos Giu para de graça, porque não quer ir?

- Elas não vão gostar de mim - respondi fazendo biquinho.

- É Claro que vão.

- Não vão - tentei ~Em uma tentativa falha~ correr mas, acabei tropeçando em meu próprio pé e fui de cara no chão.

- Ai meu Deus Giu - Cellbit correu em minha direção - Ei presta atenção - segurou em meu rosto me fazendo encarar seus olhos que em tão pouco tempo eu aprendi a amar ficar olhando para eles - Não importa quantas pessoas, ou até mesmo quem não gosta de você, o importante é que eu gosto, e nunca vou deixar ninguém me fazer esquecer desse amor que eu sinto por você - Ele disse e eu não me aguentei começando a chorar.

- Eu não te mereço - disse secando levemente as lágrimas que escorriam em minhas bochechas.

- Você que é perfeita demais pra mim - respondeu colando nossas testas.

- Ai meu senhor, você tirou o dia pra me fazer chorar não é mesmo - disse secando as últimas lágrimas que teimavam em descer.

- Agora vem - disse me ajudando a levantar - Toda situação que vier, vamos passar juntos a partir de agora -

- Juntos - completei concordando e segurando sua mão, apertei a campainha e ficamos aguardando sua mãe ou sua irmã nos atender, não sei porque estava com tanto medo, não, na verdade sei sim, eu penso que pelo fato da mãe e da irmã de Cellbit conhecerem a Sasa a bastante tempo, ela já teria ligado e falado mil coisas sobre mim, e isso no fundo me assusta, nesses últimos dias eu tentei ao máximo ser legal com ela, mas parece que ela não intende e tenta ao máximo estragar meu relacionamento com Rafael, eu sei que ela gosta dele, mas poxa custa entender que quem está com ele agora sou eu e ela já teve a chance dela e falhou tentando ter algo com ele.

- Em que está pensando - Cellbit perguntou perto de meu ouvido e eu senti um breve arrepio, era incrível as diversas sensações que ele fazia sentir, apenas ele.

- Nada só... Pensando - Ouvimos um "Espera de sua mãe", e eu apertei a mão de Rafael em sinal de que estava nervosa respirei fundo, apenas esperando sua mãe abrir a porta.

- Ai meu filho que saudades - Ela disse vindo abraçar Rafael - Está comendo direitinho? Não está saindo a noite né? Sabe que lá não é igual aqui, e a meia tem colocado ela a noite? - Segurei o riso, colocando a mão na boca pra não rir e atrapalhar o momento mãe e filho que estavam tendo - Ele tem o pé muito sensível, sempre que anda sem sapato, ou meia pega algum resfriado - disse se virando dessa vez pra mim - AH MEU DEUS QUE LINDA - A mãe de Rafael falou/gritou um pouco alto, o que me fez ter um breve susto - Desculpa querida, estava com tanta saudade do Rafaelzinho que me esqueci de te cumprimentar - Se explicou vindo me dar um abraço -

- Obrigado senhora Langer, a Senhora é muito bonita, e obrigado por me receber bem - eu falei me pronunciando pela primeira vez com ela acho que a primeira vez que ela deixou eu me pronunciar, ela é idêntica a Rafael até no modo de falar/gritar.

- Que isso menina para de formalidade, me chama de Sogrinha, ou sogra ou até mesmo sogrona - segurei o riso de novo e ouvi Rafael dando uma leve olhada pra ela - Okay vou para pode me chamar apenas de Sogrinha Deya.

- Tabom Sogrinha Deya - respondi a ela entrando no clima e Rafael começou a rir escandalosamente igual ele sempre faz.

- Vamos entrar então querida - ela sugeriu dando espaço para nós passarmos.

- Não falei que ocorreria tudo bem - Rafael falou beijando minha testa quando já estávamos dentro da casa - Mãe quero comer - Rafael disse e eu apertei a mão dele - Ai... Que foi "tô" com fome -

- Calma, ainda falta sua irmã - falei me lembrando que a irmã de Cellbit Isis é amiga de Sasa desde pequena e que talvez fosse preferir que a melhor amiga namorasse com seu irmão.

- Ah para de graça Giu, vamos logo - Cellbit me puxou para dentro enquanto ouviamos sua mãe chamar por sua irmã lhe avisando que Rafael havia chegado, e a ao mesmo tempo a mesma correu e se jogou em cima de Rafael, o que me fez sorrir com a amizade dos dois, tem irmão que não se dão bem de jeito nenhum.

- Que saudades maninho - disse se soltando de seus braços e vindo em minha direção, ela me olhou de cima à baixo e colocou a mão no queixo, senti um arrepio tremendo nesse momento - Não vai me abraçar norinha? - perguntou colocando a mão na cintura, eu toda receosa lhe abracei, e correspondida da maneira mais simpática que podia imaginar, só então percebi o quanto aquela família adorava um abraço, e também percebi o quanto eu não estava acostumada a receber abraços.

- Obrigada por me receber assim Ísis - agradeci com as bochacha coradas.

- Ah que isso, pra que tanta educação você faz parte da família.

- Já falei com ela - Minha sogra disse entrando na conversa - ver se pode Ísis me chamando de Senhora, já na sou tão nova e ela querendo me envelhecer.

- Ai gente assim eu fico com vergonha - disse sentindo minhas bochechas arderem mais ainda.

{...}

- Não sei porque trouxe tanta coisa - Rafael me disse depois de termos levado as malas para o quarto onde iríamos dormir.

- Ah para de reclamar pelo menos acabou - respondeu se deitando ao meu lado e o silêncio se estabeleceu no local.

- Desculpa - disse me levantando e encarando seus olhos azuis que agora formavam um olhar confuso - desculpa por ter duvidado de você, devia ter ficado calma afinal é sua família você as conhece melhor que eu, melhor que ninguém - disse beijando o canto de sua boca.

- Não precisa se desculpa, é normal ficar nervoso (a), eu também fiquei quando conheci seu pai - Rafael me puxou pra cima dele e pegou no meu pescoço levando meu rosto para mais perto dele colando nossos lábios, Rafael pediu passagem com a língua no qual foi cedido por mim rapidamente, nossas línguas travavam uma lendária batalha enquanto suas mãos foram descendo sutilmente para minha cintura.

- Rafael, para... Estamos na casa da sua mãe - respondi entre suspiros, enquanto sentia Rafael pulsar no meu ventre

- Elas estão acabando o almoço - disse beijando meu pescoço, eu não consegui aguentar era muita tentação, fui levantando sua blusa de leve, mas fui impedida por alguém que forçava um tosse na porta.

- Minha mãe tá chamando vocês, a comida está pronta - Isis disse segurando a risada, minhas bochechas pareciam uma fornalha de tão quente, eu nunca fui de ficar muito corada, mas, assim que cheguei nessa casa parece que os tons rosados já ficaram impregnado nas minhas bochecha.

- Eu sinto muito Isis... Nós só estávamos...

- Eu sei o que estavam fazendo, não precisa se desculpar, só vão logo, quando o assunto é comida o bagulho é sério - Eu dei uma breve risada me ajeitando e indo em direção aonde Tia Deya estava enquanto Isis e Rafael continuaram lá no quarto conversando.

- Quer ajuda para acabar de arrumar? - perguntei quando cheguei na sala.

- Claro linda, falta só pegar os talheres - ela respondeu colocando os pratos na mesa.

- A mesa está muito linda - Falei colocando os talheres nos seus devidos lugares.

- Obrigada! E Sasa como está? Ela mora com você né? - Ela falou depois de um tempo de silêncio e fiquei um tempo pensando em o que responderia, não poderia responder "Ah a garota que você conhece desde pequena e possivelmente trata como filha é uma naja e faz de tudo pra acabar com meu namoro com seu filho".

- Ela está bem - respondi apenas.

- E você são amigas? -

- Pra falar a verdade não muito, acho que ela gosta tanto de Rafael que não aceitou muito meu namoro com ele - eu disse e o silêncio se estabeleceu no local.

- Sabe... Eu prefiro você com ele, a Sasa é como uma filha pra mim mas, eu não consigo ver ela e Rafael tendo um futuro, acho que pelo fato de ela ser muito ciumenta, e o Rafael tem muitas e muitas amigas e amigos, ela tem ciumes até da Isis.

- Mas a Isis? Ela tem ciúmes até da irmã dele? Me desculpa comentar mas, pela maneira que ela estava falando parecia que eram melhores amigas - disse me sentando a mesa junto a ela esperando apenas Isis e Rafael descer.

- Elas são amigas, é diferente, deve ter falado isso pra deixar você pensando que eram melhores amigas e deixar você intrigada, Flávia nunca gostou muito de Isis, pelo fato de ela ser muito apegada com Rafael, e quer saber de uma coisa prefiro muito mais você e ele do que ela com ele, você é simples, legal, bonita, tímida e aposto que é inteligente e vocês combinam totalmente Rafael merece alguém que o entenda e não alguém que tem ciúme de cada coisa que ele faz.

Quando eu ia me pronunciar Rafael e Isis chegaram rindo e brincando.

- Ihh já até sei que vocês tavam falando mau de mim, pode falar vocês me amam - Rafael disse fazendo uma pose de modelo me fazendo rir mais que tudo.

- Claro convencido - respondi apenas dando um Celinho nele enquanto se sentavam se juntado agente.

Rafael não existiam e com certeza era muito pra mim e eu estava completamente apaixonada por ele.

{...}

- Sim Rafael eu amei a comida agora me fala pra onde vamos e porque.-

- É uma surpresa, vou levar você a um lugar onde eu sempre vinha para pensar ou quando estava triste.

- Acho bonito você se preocupar em me levar mais vamos logo antes que tia Deya reclame - falei quando eu e ele andávamos sobre as ruas desertas.

- Ué não era sogrona, sogra ou Sogrinha? - perguntou e eu ri.

- Sabe como é né.

- Eu estudei aqui nessa escola por tipo muito tempo - ele disse parando em frente ao portão e olhando ao redor - e é aqui que nós ficamos - Rafael me puxou para trás da escola onde tinha uma grade com um buraco que dava perfeitamente pra muitas pessoas passarem e juntas, fiquei me perguntando se os professores ou alguém sabia desse buraco além dos alunos é claro, que pelo jeito estava lá há muito tempo.

- Rafael você está nos metendo em encrenca -

- Só quero te apresentar meu cantinho - disse parando enfrente à um portão no qual estava trancado.

- Viu? Trancado! Agora vamos embora - peguei em sua mão a puxando

- Calma... Você tá muito nevosa - disse me soltando e tateando o bolso do moletom - descobri esse truque na 6° série quando estava atrasado e o portão já havia fechado - ele pegou a chave de casa que tinha trago conosco e abriu o cadeado sem menor esforço. Minha boca se formou um perfeito 'O' quando observava ele passando na frente e logo depois me puxando - qualquer chave abre aquele cadeado foi ai que eu vim pra cá e fiquei esperando chegar a hora da 2° aula, só pra não ter que voltar para casa, ou ficar na porta da escola esperando - Completou.

- Ai meu Senhor que lindo Rafael - disse ao olhar a paisagem, era uma coisa simples mais também muito linda o telhado dava pra ver praticamente boa parte da cidade isso se não for a cidade toda, considerando o fato de ser uma cidade pequena, e o pôr do sol então.. Estava perfeito de mais, com uma pessoa perfeita de mais.

- Quero que me prometa uma coisa - Rafael disse chegando por detrás de mim e eu assenti - Promete que nunca.. Nunca vai deixar - perguntou olhando bem no fundo dos meus olhos.

- Prometo - respondi passando a mão em suas bochechas que naturalmente já havia um tom meio rosado - Mas você deve me prometer nunca me magoar - perguntei encarando suas íris azuis que estavam ainda mais brilhante neste momento

- Nem precisa de promessa pra isso mas, eu prometo - Rafael foi me beijando e rapidamente fui correspondendo, fui chegando para trás a procura de algo pra me apoiar até que escorreguei em um plástico que estava lá perto e fui parar de bunda no Chão e como não fosse o suficiente levei Cellbit comigo. Eleito olhou pro meu biquinho que involuntariamente quando eu caio eu faço e começou a rir, sua gargalhada era tão empolgante que eu acabei me levando também começando a rir junto com ele. As risadas foram se acalmando aos poucos, deitei em seu peito ficando alí escutando a batida do seu coração.

- Eu te amo Giuliana - foi a única coisa que ouvi antes de adormecer nos braços de Rafael a pessoa que mais amava nesse mundo.


Notas Finais


É isso PESSOAL
espero que gostem
Um beijo um queijo, tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...