História Dear Professor Styles - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles, One Direction
Tags Harry Styles, Professor
Visualizações 161
Palavras 1.585
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - O Baile


 

Harry se manteve distante de mim desde o dia do beijo. ele não me olhava nas aulas, passava o tempo todo “preparando melhor” os meninos nos treinos e me enchia de tarefas no laboratório, só para sugar todo o meu tempo. Toda vez que eu tentava uma aproximação ele lançava um olhar frio e me tratava de forma rígida. Harry estava me evitando como se eu fosse o portador de uma doença extremamente transmissível e isso estava partindo o meu coração. Eu sabia que um relacionamento com ele seria errado de todas as formas possíveis e que nunca daria certo, mas aquele beijo me fez esquecer de tudo isso, me fez sentir como se eu estivesse exatamente onde eu deveria estar, eu senti como se o universo estivesse me dizendo que o meu lugar era junto dele. Parte de mim sabe que ele se sentiu assim também. Pelo menos é isso que eu digo a mim mesma quando eu choro até dormir desejando que ele me segurasse em seus braços e dissesse que tudo vai ficar bem. Porém, apesar de eu me sentir devastada, eu fiz um ótimo trabalho ao mostrar aos meus amigos que tudo estava muito bem, eu não queria que ninguém soubesse do que tinha acontecido ou da forma como eu estava me sentindo. Eu sei que se eles descobrissem tudo que ira me sobrar eram olhares de piedade.

    Meu celular me arranca dos meus pensamentos me avisando que a minha carona para o baile já chegou. Zayn acabou se mostrando um ótimo amigo nos últimos tempos, ele parece ser a minha passagem de volta desse meu amor absurdo para a vida real. A ideia de que hoje nós podemos dar o tão temido passo que separa a amizade do “algo a mais” quase me faz esquecer do Harry. Quase.

    Me olho uma última vez no espelho e sorrio com a qualidade da minha fantasia. Camila me ajudou com as roupas e eu consegui fazer a maquiagem depois de assistir a uns 100 tutoriais no youtube. O resultado ficou melhor do que o esperado. Eu me sinto muito bem e algo me diz que essa vai ser uma ótima noite. Desço as escadas correndo e encontro Louis e Eleanor, sua atual/ex namorada (o relacionamento deles é tão instável que eu nunca sei dizer), sentados no sofá da sala.

    “Oi, Lou. Oi, Eleanor.” eu sorrio para os dois.

    “Alice, eu não posso te deixar sair assim!” a expressão de Louis é quase desesperada quando ele olha para as minha roupas. “ Todos os garotos vão querer… Todos os garotos vão ficar olhando pra você.”

    “Sua irmã não é mais um bebê, amor.” Eleanor acaricia a mão de Louis. “Você está maravilhosa, Alice, agora vá se divertir.” Ela pisca pra mim. Eu sorrio agradecida para a garota e saio de casa antes que Louis tenha tempo de falar mais alguma coisa.

    Zayn está me esperando do lado de fora do seu carro, meu sorriso quase não cabe na boca quando eu noto a sua fantasia de coringa.

    “Eu não acredito que você fez isso!” eu quase grito enquanto agarro o seu pescoço.

“Eu queria fazer uma surpresa.” ele sorri abraçando a minha cintura. Eu não penso duas vezes antes de colar os nossos lábios. Zayn fica completamente estático nos primeiros segundos, talvez se recuperando da surpresa, mas logo começa a me acompanhar. Nossas línguas rolam calmamente entre nossas bocas enquanto nosso abraço fica mais apertado. Então é assim que os beijos de lingua funcionam, minha gente. Eu separo nosso lábios e sorrio. “É melhor não nos atrasarmos, certo, Mr.J?” Ele sorri em resposta e abre a porta do carro pra mim.

 

★★★

 

“Zayn, eu já disse que não!” eu grito quando ele tenta, pela terceira, vez me levar para a pós-festa do time de futebol.

“Vamos, Ali, vai ser divertido.” ele me abraça te começa a beijar o meu pescoço. O cheiro de álcool vindo dele me deixa nauseada.

“Vá embora, Zayn.” eu empurro ele com toda a minha força e me arrependo profundamente ao ver a raiva brotar em seus olhos.

“Você vai comigo, Alice.” ele agarra o meu pulso e me puxa em direção ao seu carro e seus amigos.

“Você tá me machucando, Zayn.” eu sinto as lágrimas escapando dos meus olhos.

“Se eu fosse você, eu soltaria a garota agora e iria embora, Malik.” Zayn olha assustado para o dono da voz e não pensa duas vezes antes de sair dali o mais rápido possível. “Você deveria escolher melhor as suas companhias, Carter.” Harry acaricia o meu pulso agora livre.

“Não que você se importe.” eu puxo a minha mão e começo a me afastar tentando esconder as minhas lágrimas.

“Pare de agir como uma criança, Alice!” ele segura os meus ombros e me obriga a olhá-lo. “É claro que eu me importo.”

“Eu não sabia que ele ia fazer isso comigo.” eu não consigo mais conter o choro e acabo desabando alí mesmo.

Harry me abraça e acaricia o meu cabelo. “Tá tudo bem agora, meu amor, eu vou te levar pra casa.” ele me guia até o seu carro sem me soltar em momento algum. Espera, ele acabou de me chamar de amor? Ele me ajuda a entrar no carro e coloca o cinto de segurança em mim enquanto eu sinto o choro diminuir. “Você vai ficar bem, ele é só mais um babaca.” ele limpa as minhas últimas lágrimas e me dá um beijo na testa.

“Harry?” eu chamo quando ele entra no carro.

“Sim, Alice?”

“Obrigada.” meu tom era quase um sussurro. Harry abriu um sorriso doce que esquentou meu coração.

“O que você acha de pegarmos algo para comer e esquecermos disso?” ele propõe eu concordo com um sorriso.

Nós pegamos nossa comida num drive-thru e Harry estacionou numa praça para que pudéssemos comer. Aquele momento foi como se ele nunca tivesse se afastado de mim, nós conversamos e rimos como se fossemos amigos de infância e eu me senti segura e feliz de uma forma que eu nunca tinha sentido antes.

“Eu senti a sua falta, Harry.” sua expressão endureceu.

“Você sabe que eu fiz o que eu tinha que fazer, Alice, nada vai mudar depois dessa noite.” agora ele fez o meu sangue ferver. Ele não tem o direito de continuar me afastando.

“Você é um covarde, sabia? Você não pode negar que você gosta de ficar comigo, que você gosta de… que você gosta de mim! Você não consegue ver que você está me machucando mais a cada dia que passa?” lágrimas começaram a escorrer dos meus olhos, elas eram de raiva dessa vez.

“A última coisa que eu quero é te machucar, mas você é muito inocente para ver que eu só vou trazer coisas ruins para a sua vida. Eu tenho que te proteger, Lis. Eu tenho que te proteger de mim.”

“Isso não é verdade, Harry! Você fez eu me sentir melhor quando eu achei que nada iria melhorar, a simples lembrança de nós dois me arranca risos bobos e quando eu estou com você eu só desejo que o mundo pare e você nunca precise ir embora. Por favor, Harry, não vá embora.”

“Eu não posso fazer isso com você, Lis, você não entende? Eu te desejo de uma forma que nenhum homem da minha idade deveria desejar uma garota como você. Isso é errado, eu só vou te machucar.”

“Você me subestima, Styles.” eu saio do banco do passageiro e subo no seu colo ficando de frente pra ele. “Eu não sou uma garotinha indefesa, eu também te desejo de uma forma que nenhuma garota da minha idade deveria desejar um homem da sua.”

Eu colo os nossos lábios e eu sinto as mãos de Harry em volta da minha cintura. Esse beijo não foi nem de longe como o primeiro, agora nós estávamos desesperados um pelo outro como se estarmos juntos fosse uma necessidade física. Nossas línguas disputavam por controle enquanto nossas mãos percorriam os nossos corpos, nós soltavamos gemidos abafados entre os beijos, o ar estava ficando cada vez mais raro, mas mesmo assim não nos atrevemos a separar os nossos lábios. Minhas mão correm pelos seus cachos bagunçados e Harry puxa o meu quadril para junto do seu me fazendo ver estrelas.

“Você gosta disso, gatinha?” sua voz é pesada e seus olhos estão cheios de luxúria. Eu balanço a cabeça e ele me puxa com mais força. “Quando eu te pergunto alguma coisa, você responde com palavras, entendeu?”

“S-sim H-harry.” eu respondo entre gemidos. Eu conseguia sentir que ele estava duro embaixo de mim e isso só me fazia rebolar cada vez mais no seu colo.

“Você é uma garota muito má, Lis, eu gosto disso.” sem nenhum aviso Harry coloca a sua mão por dentro da minha calcinha e começa a fazer movimentos circulares. Eu dou um pulo de surpresa e sinto uma corrente elétrica percorrer o meu corpo inteiro. Ele aumenta a velocidade do toque enquanto meus gemidos ficam cada vez mais constantes e o ar começa a me faltar.

“H-harry, para, eu não aguento mais.” minhas pernas tremiam de forma descontrolada e eu sentia meu corpo chegando no limite.

“Relaxa, gatinha, deixa vir.” Harry sussurra no meu ouvido e começa a beijar o meu pescoço. Eu sinto como se cada célula do meu corpo explodisse de prazer e eu caio ofegante sem conseguir me mexer. “Boa garota.” Harry sussurra afagando o meu cabelo e eu caio no sono alí mesmo.

 


Notas Finais


Muito obrigada pelos comentários e favoritos, vocês são demais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...