História Dear Professor Styles - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles, One Direction
Tags Harry Styles, Professor
Visualizações 210
Palavras 974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Troquei a capa, troquei o título, troquei a sinopse, tô fazendo uma revolução aqui! alskjlasdj

Capítulo 5 - Panquecas


Acordei com as lembranças da noite anterior ainda na minha cabeça. O seu beijo, o seu toque, os seus sussurros no meu ouvido… só de pensar nisso eu já consigo sentir um arrepio se espalhando pelo meu corpo e eu sorrio como uma criança na manhã de natal. O sentimento acaba tão logo o peso na consciência aparece. As coisas que eu disse pra ele, as coisas que eu deixei ele fazer, as coisas que eu fiz! Enterro a minha cabeça no travesseiro e sinto o meu rosto queimar, o que eu faço agora? E se ele arrepender e dizer que isso tudo é um erro? Ou pior, e se ele se arrepender porque eu sou claramente uma inexperiente que não consegue controlar os efeitos de um orgasmo? Soltei um ruído de raiva que foi abafado naqueles tecidos sujos de maquiagem, eu ainda estava com a roupa de ontem. Que bagunça que você é, Alice. Respiro fundo e vou até o chuveiro enquanto tiro demoradamente cada peça de roupa. A maioria da maquiagem tinha ficado na cama, o que facilitou muito as coisas pra mim, em menos de dez minutos qualquer vestígio da Arlequina sumiu do meu corpo. Vesti a camiseta mais velha e larga que eu tenho e uma calcinha rosa com vários unicórnios desenhados. Eu suspiro desanimada fazendo uma nota mental para comprar roupas mais adultas.

    Meu coração se enche de alegria quando eu sinto o cheiro de panquecas invadindo meu quarto aos poucos, era tão raro encontrar o Louis em casa nos finais de semana. Corro em direção a cozinha eu estava pronta para pular no colo do melhor irmão do mundo quando a figura parada no fogão arranca toda a cor do meu rosto.

“Harry?!” minha voz mistura surpresa e ceticismo. Ele não pode estar aqui.

“Bom dia, flor do dia!” ele se vira me dando aquele sorriso que me faz tremer nas bases. Ele está usando apenas uma samba canção preta que deixava visível todo o seu tronco tatuado.

“O que você está fazendo aqui?” eu desvio os olhos corando enquanto o homem semi nú no meio da minha cozinha exibia um gracioso sorriso.

“Depois que eu te trouxe ontem, Louis e eu dividimos umas cervejas e eu acabei sem condições de voltar pra casa.” Harry coloca mais uma panqueca num prato sem o mínimo de preocupação.

“Você falou com o Louis?” minhas mãos começam a suar.

“Sim, ele teve que abrir a porta pra mim, já que você estava desmaiada.” ele me lançou um sorrisinho de canto e eu só consegui desviar o olhar enquanto minhas bochechas começavam a corar.

“Ele não achou suspeito você me trazendo pra casa?” eu ando até a geladeira e demoro mais do que o necessário procurando a caixa de leite para que ele não veja o quão envergonhada eu estou.

“Não.” ainda nem um pingo de preocupação em sua voz.

“Tem certeza?” agora é a vez de eu me demorar no armário dos copos.

“Absoluta, gatinha. Inclusive, o Louis tinha pedido para que eu tomasse conta de você no baile, então ele também achou natural que te trouxesse para casa.” outra panqueca na pilha. “Mas você vai levar uma bronca, ele está convencido de que você bebeu até cair.”

“O Lou vai me matar” eu massageio minha testa na esperança de conseguir me adaptar melhor à situação.

“Antes isso do que ele descobrir o que realmente te fez cair.” eu lanço um olhar de puro choque para um Harry que parece se divertir muito com a situação. “ O que aconteceu, gatinha? Você não estava assim tão envergonhada no meu colo ontem.” eu desejo profundamente desaparecer enquanto ele vem em minha direção, parando dolorosamente perto de mim. Harry levanta o meu queixo me obrigando a olhar para ele. “Quem iria imaginar que uma garotinha tão inocente se atiraria em mim daquele jeito? Você me surpreende cada vez mais, Lis.” a pressão da proximidade se torna demais pra mim e eu automaticamente dou um passo pra trás, Harry não hesita em me acompanhar. Eu começo a sentir pequenas explosões na parte inferior da minha barriga enquanto eu dou mais um passo sentindo o mármore frio batendo contra as minhas costas. “Eu não gosto quando você foge de mim, babe.” Ele coloca suas mãos na bancada me deixando encurralada, alguma coisa naqueles olhos verdes me dizem que ele adora me deixar vulnerável desse jeito. “Você não quer me deixar bravo, quer?” eu nego com a cabeça. “Palavras, Alice!”

“Não, Harry.” ele se inclinou na minha direção deixando os nossos olhos no mesmo nível. Eu sinto um calor descendo para aquele lugar.

“Claro que não, você é uma boa garota.” Harry me levanta do chão com facilidade me colocando sentada na bancada. Ele abre as minhas pernas e chega ainda mais perto, seus beijos começam na minha clavícula e fazem uma trilha até a minha orelha. “Você é a minha garota.” ele sussurra empurrando o seu quadril contra o meu me arrancando um gemido alto que logo foi abafado pela sua boca.

Seus beijos estão ainda mais intensos do que na noite passada -eu não achava que isso fosse possível- suas mãos percorrem o meu corpo todo me fazendo gemer cada vez mais alto. Eu o abraço com as minhas pernas tencionando ainda mais os atrito na nossa região inferior, eu sinto ele endurecendo e isso faz com que eu aperte ainda mais. Harry arranja uma forma de nos separar e dá as costas para bagunça de tesão e emoções que sou eu nesse momento.

“Então, eu estava pensando em fazer uma maratona de filmes hoje, o que você acha?” ele morde um pedaço de uma das panquecas e olha pra mim como se nada tivesse acontecido. Sem respiração ofegante, sem bochechas coradas, sem cabelo bagunçado, Nada, absolutamente nada.  

Esse homem vai me deixar louca.

 


Notas Finais


Eu queria fazer um capítulo todo fofinho, mas essa minha mente suja não deixou.
Eu amo vocês por estarem comentando e favoritando, vocês moram no meu coração.
Beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...