História Death Note - O Dia Seguinte (Death Note Continuação) - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Death Note
Personagens L Lawliet, Light Yagami, Misa Amane, Nate "Near" River, Personagens Originais, Raito Yagami, Ryuuku, Sachiko Yagami, Sayu Yagami, Teru Mikami, Watari
Tags Animes, Caderno, Continuação, Death Note, Death Note Continuação, Detetive, Drama, Espionagem, Kira, L Lawliet, Light, Misa, Mistério, Misticismo, Policial, Raito Yagami, Ryuk, Shinigami, Suspense, Terror
Exibições 39
Palavras 593
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A situação se complica...

Capítulo 16 - Caos Total


Fanfic / Fanfiction Death Note - O Dia Seguinte (Death Note Continuação) - Capítulo 16 - Caos Total



     — Eu tenho o poder de possuir qualquer corpo que eu queira neste mundo, e quanto à você, queridinho, você violou as regras e mudou o tempo, tolinho. Quem muda o tempo é castigado, não te contaram isso, neném? - dando pequeninas gargalhadas, Lilith dá essa explicação, e continua:


     — E tenho o poder também de enviar qualquer alma sem a proteção divina ou da Morte pra qualquer lugar, e minha filinha aqui deu a ideia deliciosa de prender você em seu velho corpinho lindinho, não é uma graça? Não sabia que seu corpinho tinha ainda afinidade com sua alma? Não sabia que isso podia acontecer, pobre shinigami? Nós só demos um empurrãozinho...


     — Somente o tôlo que abre um buraco no tempo é castigado e tem sua vida atrapalhada por Deus e pelos demônios que quiserem torturá-lo sem temer represálias divinas. Quem aproveita o caminho aberto pelo tôlo pode fazer o que quiser alterando o tempo sem temer punição, enquanto o tôlo estiver vivo.


     — E olha pra você... parece que sua expectativa de vida perdeu a longevidade de shinigami...Javé e Hades já se alimentaram de sua força vital! Hahahahahá! Você agora é um humano muito comum, e quando você vai morrer, só depende de seu instinto de sobrevivência, rapazinho, mas não creio que você vá durar muito, neném!


     — Quero dizer... você é um ser humano muito comum, somente até certo ponto, porque pelo que parece, ainda possui os olhos de shinigami, e está com seu próprio Death Note na cintura, e esse outro livro esquisito...mas assim que morrer, você irá direto para o Inferno, aonde nós moramos, e você, meu caro, vai ser torturado pelos piores demônios por toda a eternidade! - Misa ouvia a tudo com deleite total, e Kira...totalmente apavorado.


     Kira procura uma negociação, mas antes de dizer alguma coisa, ele ouve vozes lá fora, aparentemente de Matsuda, de Near, e de outros da SPK.


     "Eles estão aqui!" - desesperou-se Kira, temendo morrer ali mesmo, baleado pela segunda vez, indo direto pro Inferno.


     As diabas o distraíram só pra fazê-lo perder tempo ali e morrer novamente, querendo arruiná-lo de vez.


     "O que eu faço?! Pense! Pense, Raito Yagami! Eu não posso perder novamente! Não vou morrer aqui de novo!! Não!"


     Elas continuavam dizendo coisas, gritando e rindo, debochando dele, tentando distraí-lo, enquanto os agentes conversavam entre si, procurando pelo seu corpo desaparecido.


     Pelas marcas de pegadas de sangue, eles acabariam achando-o escondido no banheiro mais cedo ou mais tarde, até que Kira teve um estalo:


     Ele pegou rapidamente a caneta e o seu Death Note de shinigami que ele agora é, e escreveu quatro causas de morte e detalhes da morte iguais. Eram mais ou menos assim:


     Causa da morte: suicídio.


     Detalhes da Morte: Mata todos os agentes da SPK incluindo o Near e depois comete suicídio.


     Olhou pro seu relógio, que milagrosamente ainda funcionava - ele disse bem baixinho com um pequeno sorriso: "Obrigado, relogio!", escreveu os hirarios da morte, e os seguintes nomes:
     Touta Matsuda.
     Shuichi Aizawa.
     Kanzo Mogi.
     Hideki Ide.


     Assim que termina de escrever, ele ouve pegadas se aproximando...chegando cada vez mais próximas... ele suava frio. Mais uns segundos se passavam. Alguém chuta a porta do banheiro violentamente. Era um dos agentes da SPK, encarando-o incrédulo, e de repente um disparo.


     A bala atravessa as têmporas do agente, morrendo ali mesmo. Um enorme tiroteio tem início, pessoas gritando umas com as outras...um caos. Kira pega a arma do agente morto que por sorte caiu aos seus pés, e fica em pé, de prontidão para o que der e vier.

     

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...