História Death Note - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Death Note
Personagens L Lawliet, Nate "Near" River, Personagens Originais, Ryuuku, Touta Matsuda
Tags Death Note, Novo Kira, Novos Personagens, Shinigami
Visualizações 17
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Um dia de Tensão e uma grande surpresa


Deu merda, deu merda, deu merda

Era tudo o que minha cabeça conseguia pensar naquele momento, e eu? Estava desesperada, AO EXTREMO!

Que eu fiz para ele me encontrar? Qual foi meu erro? Eu tive tanto cuidado, eu, eu...eu vou ser morta! Oque eu faço? Pensa Luna, pensa Luna, PENSA!

Eu queria sair dali e ir para cima de um prédio e me jogar de lá, eu estava com os olhos arregalado.

Mas ele precisava de uma prova, e eu precisava urgentemente sair dali e ir para o meu quarto jogar o Death Note em um lugar onde nem Deus tem acesso

Kami...socorro

- Faz tempo que não nos vemos certo? – Ele perguntou

- …sim, faz tempo – disse tentando me manter calma (Autora: o clima ta tenso), – você está aqui pelo caso Kira...- disse escolhendo bem as palavras para não dar suspeitas

- Não estou aqui pelo caso, e não estou participando – ele disse

- Eu não perguntei. Eu afirmei, aliás, o maior detetive do mundo já derrotou o Kira uma vez, pode derrotar de novo – ou não

 

Silencio

 

-O que veio fazer aqui?

Ele suspirou derrotado, logo em seguida deu um sorriso de canto – sua filha e esperta Sr Uchiga – ele olhou para mim e disse – pedir ajuda ao seu pai

-Luna...está tudo bem? – O Satoshi disse

-...sim, esta – falei ríspida

Me virei e comecei a subir as escadas

- Onde vai? – Hatoru perguntou

- Para o quarto, aonde mais séria? – Eu disse – não a nada para fazer aqui, aliás, eu não fiz nada de errado (Autora: nãaao, imagina, não fez nada de errado, só tô aqui matando pessoas com um caderno, não e errado não)

- Ah Luna, seu quarto estava trancado – Satoshi disse

Eu virei e olhei bem nos olhos como ele pode ser tão cara de pau assim? – Porque será Satoshi? – Eu disse

- Er...bem...

Suspirei pesado – olha Satoshi, quero que saiba que, quando eu tiver um namorado, eu vou fazer isso no SEU quarto – sai dali calmamente, mas na verdade eu queria correr para o fim do mundo

Depois de sair da visão de todos, eu, desesperadamente fui para o meu quarto

Quando eu cheguei lá, escorreguei na porta, tentando recuperar a respiração

- hehe, parece que você tem um problema, um problema muito interessante – o Ryuuku disse – por uma hora pensei que o L tinha te descoberto

- Cala boca, Shinigami de merda – sussurrei

Em seguida olhei para o Death Note, ainda escorada de costas para a porta e com os Joelhos abraçados, vi o meu quarto, procurando desesperadamente um lugar para esconde-lo. E achei.

Peguei uma fita adesiva, peguei o caderno, pressionei o caderno debaixo do armário, já que o mesmo tem uma parte elevada escondida, peguei a fita e botei no caderno, o prendendo o máximo pra cima deixando o fora de ´´vista`` do quarto, além de ser um lugar menos provável, liguei o meu nootbook, e fingir está jogando Naruto Online (Autora: pra quem joga, eu sou do servidor 13 do gaarinha do amor, garra das aguas, e meu Nick e aguaazul) tentando controlar minha respiração.

Simplesmente, eu to ferrada. Se o L tocar no caderno, além de ele recuperar todas as memorias, conseguira ver o Ryuuku, e se ele ver o Ryuuku, ele saberá na hora que eu sou o Kira, e se ele entregar o Death Note aos seus companheiros, eles também recuperaram suas memórias, além de ter uma prova perfeita para me jogar no Corredor da morte em menos de 3 dias, e mesmo se eu renunciasse não adiantaria de nada, pela primeira vez na vida, eu não sei o que fazer.

Após um tempo, ouvi batidas na porta. Engoli seco, me levantei e abri a porta

- Olá Luna-chan – era o L. Ferrou

- ...Oi – eu disse

- Posso entrar? – Perguntou

Olhei nos olhos dele por alguns segundos, e abri a porta deixando o mesmo passar

Eu não tinha escolha, se eu não deixasse o entrar ele suspeitaria logo de mim. E o meu reinado estaria acabado em menos de 2 meses

- está nervosa? – Ele perguntou

- Claro que estou, afinal estou falando com o maior detetive no mundo – eu disse, e mesmo que eu não estivesse com o Death Note ainda sim, eu estaria nervosa

- Hum – ele disse sentando na minha cama com os joelhos quase encostando no peito

- Porque você não senta direito?

- Pois 40% do meu raciocínio se tornara lento – ele disse – a proposito belo quarto

-Obrigada...- disse surpresa

Confesso que me surpreendi quando ele disse isso, não pelo elogio, mas sim por que percebi que o mesmo que a minha confiança. Eu não quero nenhuma ligação com o L em todos os tipos de relação, eu não preciso fazer parte da ´´investigação`` ou ter alguma ligação com o mesmo, não vou cometer o mesmo erro de Light, mas mesmo assim, eu preciso saber como ele vai agir, aliás ele pode prepara alguma coisa imprevisível, e eu preciso conhecer meu inimigo, e eu tenho/uso um método perfeito para esse tipo de ocasião:

- Quer... jogar Xadrez? – eu o perguntei

Eu já derrotei 40 programas para grã-mestres em Xadrez, que não seja propositalmente, eu nunca perdi na vida, e também posso conhecer uma pessoa em uma simples partida de Xadrez. Pra mim, Xadrez e como conversar durante horas em alguns minutos. Considere como o meu ´´superpoder`` mental

-Claro

- isso será interessante – disse Ryuuku

Mas essa partida tinha que deixar para a próxima, pois um homem entrou e disse que o L tinha que ir, eu perguntei o porquê. Mas ele me disse que era confidencial, que, provavelmente seria sobre o caso Kira

     

                        

                                               3 DIAS DEPOIS

 

 

Infelizmente hoje era o primeiro dia de aula, (Autora: infelizmente as minhas já começaram) prefiro ficar em casa no meu quarto matando.

Por falar nisso o L não agiu muito, mas tenho a sensação de que isso irá durar por pouco tempo.

E também eu achei o Ryuuku estranho esses dias, ele está muito mais agitado, e hoje ele está mais ainda. Principalmente quando eu cheguei na escola

Enquanto estava nos meus pensamentos, todos já estavam em seus lugares, e o professor anunciou.

- Esse semestre teremos um novo aluno -  disse o professor. Em seguida eu olhei para o Ryuuku, seu rosto tinha uma expressão de medo, ele estava suando.

Nesse momento um garoto entrou. Ele era um albino com olhos azuis (Autora: e o lamina das trevas, dane-se o mundo) ele mantinha uma expressão fria no rosto. E nesse momento ele fez algo que eu não esperava. Ele...

Olhou para o Ryuuku...

- olá a todos, meu nome e Ilima ( ilima ) Katsugeki, e um prazer conhecer vocês.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...