História Death Valley - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~SnowBarryBR

Postado
Categorias The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon, Detetive Joe West, Dr. Harrison Wells, Dra. Caitlin Snow, Iris West, Personagens Originais, Wally West (Kid Flash)
Tags Barry Allen, Caitlin Snow, Cispsy, Flashfrost, Frostar, Gypisco, Savifrost, Snowbarry
Visualizações 95
Palavras 1.764
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá gente. Mil desculpas pelo atraso, sei quê postamos na sexta-feira mas a Marii teve alguns problemas e precisamos adiar a postagem. Sem mais enrolação:

Capítulo 10 - Ciúmes (Capítulo Bônus)


Fanfic / Fanfiction Death Valley - Capítulo 10 - Ciúmes (Capítulo Bônus)


 Savitar colocou com cuidado o corpo de Frost sobre a mesa do covil. Ele retirou seu traje e suspirou. Chovia bastante, o quê tornava o dia escuro. 

Aquele havia sido um grande dia. Estava cansado. Porém antes de descansar, precisava tirar um assunto a limpo com Frost.

 - Por que Barry estava com você? - O moreno pergunta direto e Frost engole o seco. 

- Bem... Ele foi me proteger e acabou sendo pego. 

 - Te proteger ? Desde quando você precisa de proteção? Ele poderia ter colocado nosso plano em risco. - Savitar bufa.

- O que você fez enquanto eu estava presa? - Frost pergunta. 

- Bem... Eu lutei contra a Supergirl e... Ei? Não tenta mudar de assunto. Estamos falando sobre o Barry.

 - Eu não estava tentando mudar de assunto. - Frost sorri forçado e Savitar se aproxima. 

 - O que vocês conversaram? 

- Nada demais... - Ela diz distraída e Savitar bate na mesa com toda força que lhe restava. 

 - O QUE VOCÊS FALARAM? - Ele pergunta. 

- Talvez... E eu repito. Talvez, ele tenha se declarado. Mas não signifi... 

- SE DECLAROU? Por que ele se declarou? Ele ficou maluco? - Ele a interrompe. - Ele não sabe que você está comprometida? Eu vou acabar com a raça do Allen - Ele diz indo em direção à saída. Frost se levanta e vai até à frente do moreno. 

 - Para onde você vai? Para de ser infantil. - Ela sorri. - Desde quando eu sou comprometida ?

 - Vou acabar com ele. - Savitar ignora a última fala na loira, ela segura firmemente no braço dele. 

 - Pera aí... É isso mesmo? Savitar está com ciúmes? - O moreno desmancha sua face raivosa e arqueia as sobrancelhas. - Você estava com a Supergirl e mesmo assim eu não estou dando chilique.  

- Claro que não... Ciúmes. - Ele ri. - Eu não tenho ciúmes. - Ela arqueia as sobrancelhas e observa o moreno ri. - Ciúmes é uma coisa, e o que eu estou tendo é outra. Ciúmes? Não não. O que faria você pensar que eu estou com ciúmes? - Ela sorri e se senta novamente. - Pera aí... - Ele franze o cenho desconfiado. - Vocês só conversaram mesmo? - Ele cruza os braços e a encara. 

Frost coloca a mão no queixo e pareceu pensar. Será que contava ao moreno? Essa era a dúvida que Frost tinha naquele momento.

 - Bem... A gente se beijou. - Ela despeja. Era o melhor. Esconder aquilo só faria o moreno ficar com mais raiva depois. Precisava contar a verdade. 

- VOCÊS O QUE? - Savitar começou a andar de um lado para outro com as mãos na cabeça. - E VOCÊ DEIXOU AQUELA PULGA TE BEIJAR? Como você... - Ela o interrompe.

 - Primeiro, não significou nada para mim. Segundo, foi 90% culpa da Caitlin. Ela quis beijar ele e eu quis apenas me aproveitar. Mas não significou nada. Eu gosto de você.

 - Caitlin? Ela falou mais alto? 

 - Estávamos em uma cela que continha meus poderes. Caitlin falou bem alto e conseguiu o que queria. - Ele segura nos ombros da Loira e encarava seus olhos azuis. 

- E quem me garante que ela não vai ganhar força e dominar você? E se ela voltar e quiser ir embora? E se ela voltar e quiser voltar pros braços do Barry? - Frost franze o cenho, ela estaria trazendo humanidade de volta à Savitar ? O quê faria sentido, já quê ele era uma perversão de alguém quê estava só e agora possuía alguém quê o amava. 

 - Ei? Ela não vai fazer isso. Eu sou forte. Confia em mim? Eu nunca te deixaria, Cicatriz. - Ela brinca. 

- Você vai ficar me chamando assim agora? Por que se for, eu mato a Leslie. - Frost solta uma gargalhada e coloca seus braços por volta do pescoço do moreno. 

- Você não faria isso. Você gosta da pirralha, não demonstra, mas gosta. - Savitar ri com o nariz. Frost levanta sua cabeça o forçando a olhar em seus olhos. - Se for pela minha escolha, eu quero ficar com você. Eu escolho você. E não importa quem a Caitlin escolha, ela teve várias chances antes e pelo amor de Deus, escolheu bem mal. Nós precisamos focar em quem eu escolho. Eu escolho você Savitar, você. - Ele desvia seu olhar e sorri. Volta a olhar para a loira e a puxa para um beijo quente.

 Ainda chovia descompassadamente, Savitar aperta a cintura de Frost enquanto intensifica o beijo, as mãos da loira descem pelos braços dele até chegarem no zíper de sua calça, ela abre e desce o jeans enquanto ele desce seus labios ate o pescoço da loira, Frost geme e aperta o membro dele ainda por cima do tecido. 

 Savitar usa sua velocidade para levá-los até o quarto, ela derruba todos os objetos da cômoda e senta sobre ela, o moreno afasta as pernas de Frost e se encaixa no meio delas enquanto as segura com força. Ela puxa a blusa dele a jogando no chão em seguida, suas unhas compridas arranhavam o abdomem dele, iniciaram outro beijo e Frost podia sentir a umidade em sua roupa intima. 

 Frost separa seus lábios e começa a distribuir chupões em todo o pescoço dele, Savitar se separa brevemente do corpo da loira e retira o traje dela, em seguida segura as extremidades da calcinha e a puxa, Frost tambem se livra da cueca dele e o puxa para junto dela em seguida, ela começa a masturbá-lo lentamente enquanto inicia um beijo igualmente lento, o moreno alisa suas coxas e segue as caricias ate a intimidade onde começa a massagear, Frost geme entre o beijo.

 - Como quer que eu te toque, Frost ? - O moreno pergunta com a voz rouca e um tanto provocativa. 

 - Assim… - A loira segura a mão dele e o incentiva a pressionar sua intimidade. - Vibra. - Ela geme o fazendo sorrir maliciosamente, ele havia feito isso no bar que foram juntos e Frost aparentemente queria desfrutar da sensação novamente. 

 Ele então introduz dois dedos em sua entrada e pressiona o clitóris com o polegar e assim começa a vibrar sua mão, Frost segura em seus ombros e tomba a cabeça para tras devido ao prazer que sentia, segundos antes de chegar ao ápice ela crava seus dentes no ombro dele o fazendo libertar um pequeno gemido pela dor, ele retirou seus dedos melados pelo gozo dela e os levou ate os labios, Frost sorri de canto e abre um pouco mais as pernas. Savitar encara sua intimidade e lubrifica os labios, Frost o chama com o dedo indicador e o moreno no segundo seguinte estava dentro dela, ele segurava suas coxas possessivamente enquanto estocava profundamente, ele desceu seus lábios pelo pescoço ate os seios da loira, onde começou a sugá-los, Frost gemia loucamente, ondas de prazer atingiram seu corpo e a loira chegou no segundo orgasmo da noite, o moreno estocou mais alumas vezes e conseguiu atingir seu orgasmo tambem. 

 Ele a pegou no colo e deitou seus corpos na cama, ambos buscavam acalmar suas respirações. 

 - Já esta satisfeita ? - Ele pergunta enquanto inicia alguns movimentos em seu membro. 

 - Longe disso. - Ela diz e puxa o corpo do moreno que se encaixa em cima do seu. Ele pincela sua intimidade a fazendo gemer. Sua voz rouca gemendo em seu ouvido o enlouquecia, O moreno esfrega seu membro na intimidade de Frost, estimulando seu clitóris, Ela arqueia as costas em busca de mais contato. - Me fode logo. - Os olhos antes azuis agora pareciam brancos, Ela estava roubando calor do corpo do moreno, não o suficiente para congelá-lo. 

Savitar então volta a penetrá-la, ela enlaça a cintura dele com suas pernas e massagea seus próprios seios. 

 - Gostosa… - Ele sussurra no ouvido da loira que revira os olhos. 

 - Imbecil. - Ele sorria sarcasticamente enquanto aumentava as investidas, Frost inverte as posições e agora estava por cima. 

Savitar aperta sua bunda enquanto a loira começa um ritmo inebriante, subia, descia e rebolava em seguida começou a cavalgar fazendo o membro dele alcançar ainda mais profundamente, ele começou a estimular o clitoris dela proporcionando-a ainda mais prazer, Frost sente suas paredes vaginais apertarem o membro do moreno e goza mais uma vez, Savitar volta a ficar por cima e suspende uma das coxas da loira, ele deu algumas estocadas profundas e tambem atingiu o ápice. 

Seus lábios desceram pelos seios, umbigo e finalmente chegaram na intimidade da loira - Quê estava sensível após um orgasmo seguido do outro - Ele agarrou em suas coxas causando ainda mais abertura e lambeu toda a extensão da intimidade de Frost. 

- AHHHH - Ela grita pelo prazer e agarra o lençol enquanto se cortorcia e arqueava os quadris. Ele para e encara a Loira quê geme em frustração. - Mais... - Ele nega com a cabeça e sorri sarcasticamente, Frost se irrita e segura os cabelos dele, com brutalidade e faz força abaixando sua cabeça, Savitar sorri e volta a chupar a intimidade da Loira, quê sorri satisfeita e volta a agarrar o lençol. - Isso... - O moreno revesa entre lambidas e chupões, estimulando frequentemente o clitóris, Frost volta a roubar calor do ato e goza por fim. Savitar suga os resquícios do gozo dela e deita na cama em seguida.

 Ele se ajeitou ao lado dela e a puxou para se deitar em seu peito. 

 - Seu ataque de ciumes esta controlado ? - Frost provoca. - Ele não é nada como você, eu escolhi você, não deveria sonhar em ter ciúmes, como eu disse, aquele beijo não significou nada, foi apenas um joguinho.

 - Você me deixa louco. - Ele sussurra no ouvido dela fazendo-a sorrir, ela sela seus lábios. - Me promete quê você é só minha ?

Frost suspira e fecha seus olhos, claramente aquela relação era abusiva, o moreno estava insano.  

- Não, eu não sou sua. - Ele franze o cenho. - Eu escolhi seguir você, eu estou ao seu lado, mas você não está enxergando o limite. - Ela se levanta. 


- Frost... - Ele se desespera e senta sobre o colchão. - Não vai.  - Ela suspira. 

- No começo esse joguinho de ciúmes é divertido, não me faça querer acabar com ele se a graça virar drama. - Ela volta a ficar por cima dele e encosta suas testas.

- Você não vai. - Ele diz após iniciar outro beijo.         


Notas Finais


Vishhhh... o bichinho endoidou gente, e agora ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...