História Decifra-me - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, F(x), Lee Jun Ki, Sandara Park, TRAX
Personagens Amber Liu, Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Krystal Jung, Lee Jun Ki, Sehun, Typhoon (Jay Kim), X-Mas (Kim Jung-mo)
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Drama, Exo, Hunhan, Kaisoo, Romance
Exibições 64
Palavras 5.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá!! Cá estou com mais um capítulo, demorei mais voltei, né :D
Ta grandinho, mais vamos lá, né... :')
Boa leitura!

Capítulo 13 - Nem a Dara te quer, quanto mais eu.


Fanfic / Fanfiction Decifra-me - Capítulo 13 - Nem a Dara te quer, quanto mais eu.

Passaram-se mais uma semana antes que o cabeça dura se desse por vencido, Jongin já não mandava mais mensagens ou ligava e Chanyeol adiava o encontro, mais era apenas nisso que ele conseguia pensar, tanto que a qualidade de seus relatórios (que já não eram lá muito bons) despencou durante aqueles dias. Será que ele vai falar comigo? Será que ele vai discutir? Eu não devo pedir desculpas... Não, ele é quem deve. Eu não vou me desculpar...

                Durante os cinco dias que passou fazendo relatórios no escritório, Joon Gi não dizia nenhuma palavra sobre aquele assunto, mesmo sabendo a guerra interna de Chanyeol, mais era proposital pois ele próprio vivia a sua, perdido no dilema entre procurar ou não Byun Baekhyun.

                E foi por mensagem de texto que Chanyeol decidiu avisar que não iria mais, não que isso incomodasse Joon Gi, mais na verdade significava que o Park era mais corajoso que ele, já que procuraria o amigo Jongin antes que ele tomasse sua decisão. Na manhã daquela sexta-feira, Chanyeol acordou cedo como de costume, arrumou-se e desceu para esperar o pai, assim que o viu, ele apenas o avisou de que iria a universidade aquele dia e que não poderia ir ao Minyeol, dizendo que também já havia avisado ao tesoureiro Lee. Contrariado o Park mais velho concordou e Chanyeol rumou em seu carro para o colégio.

                O que não esperava era que perdesse totalmente a coragem quando chegasse na porta do dormitório. Pelo horário, Jongin provavelmente ainda estaria lá, mais o Park não pode abrir a porta. Deu alguns passos para trás e desistiu, julgando que seria melhor assistir aula primeiro.

                E ele foi o primeiro a entrar na sala, sentando em sua cadeira habitual, viu um por um de seus colegas entrarem e olharem com ar de espanto, interessados no porquê do sumiço repentino e em sua volta igualmente sem aviso, mais sem coragem nenhuma de perguntar, e quando finalmente Jongin adentrou a sala com Jongdae e Minseok rindo atrás de si, ele não teve o mesmo ar de espanto dos demais, olhou para Chanyeol desconcertado mais não foi falar com ele, escolhendo ficar do lado oposto do lugar que estava acostumado, na tentativa de manter distância de Chanyeol.

                Não era o que Chanyeol esperava, já que o outro insistiu por tanto tempo em tentar contato com ele, pensou que quando lhe visse, Kai sentaria a sua frente e puxaria assunto, tentaria um contato, mais quem veio em sua direção foi Jongdae, acenou com a cabeça dando um meio sorriso envergonhado e sentou-se, também sem dizer uma palavra.

- Chen, porque o Kai não veio pro lugar dele? – ele não pode evitar, aproximou o rosto do ouvido de Jongdae e perguntou. O garoto a frente hesitou por um momento.

- Não sei – ele respondeu baixo.

- Foi por causa de mim? – Jongdae virou-se na direção de Chanyeol.

- Eu não vou me meter no problema de vocês – ele respondeu voltando a dar as costas ao maior. Park mordeu os lábios, a resposta o deixou inquieto. Pensou por um momento, precisava fazer alguma coisa. Segundos depois ele se levantou, sentando na cadeira vazia a frente de Chen e o fazendo o encarar.

- Desculpa – falou de uma vez, rápido demais e em tom baixo, apenas para que Jongdae ouvisse. Chen arqueou a sobrancelha confuso.

- Quê?

- Eu não sou o melhor amigo, nem o melhor companheiro de time então me desculpe. Eu vou tentar melhorar.

- Isso é uma pegadinha? – Chen coçou o nariz enquanto olhava para os lados, procurando uma evidencia de que aquilo fosse algum tipo de brincadeira.

- Aish! – Chanyeol reclamou, fazendo com que o outro se retraísse um pouco na cadeira – Estou te pedindo desculpas – ele inqueriu do outro, deixando-o ainda mais confuso.

- É exatamente por isso que eu não estou entendendo...

                Impaciente, Chanyeol levantou-se e voltou a sentar em seu lugar, não demorando muito para que o professor chegasse. Aquela tentativa com Chen ele encarou como uma espécie de treino, de como ele deveria agir com Jongin. Ele nunca pedia desculpas, não depois que cresceu. Na ultima briga feia que teve com o amigo, ainda quando eram adolescentes, foi o Kim quem deu o braço a torcer primeiro e veio até ele, porque por mais que o Park estivesse mal ele tinha que saber que apenas os fracos voltavam atrás, segundo o pai, eram os fracos que deviam vir até ele.

                Antes mesmo do fim da aula, Kai levantou-se e saiu, deixando Chanyeol para trás, ele também ameaçou levantar-se mais parou ao ver o olhar reprovador do professor na sua direção. Após aquilo, o professor usou os últimos minutos de aula para dar lembretes sobre as provas e trabalhos e passar um pequeno sermão sobre compromissos, pontualidade e responsabilidade, que todos na sala sabiam exatamente para quem era.

- Preciso da tua ajuda – Chanyeol pediu a Chen ao se aproximar dele e Minseok no corredor.

- Desculpa, capitão, mais eu já disse que eu não vou me meter nos...

- Não é nada disso, é sobre as aulas – o menor surpreendeu-se com o pedido e fitou atento a Chanyeol – Você é o cara mais responsável e o melhor aluno dessa turma, sem ofensas – ele olhou rapidamente para Minseok, o cara que tirava a segunda melhor nota da turma.

- Não ofendeu...

- Poderia providenciar pra mim os conteúdos que eu perdi essas semanas? As provas estão chegando...

- Cara você faltou quase um mês...

- E você acha que eu não sei? – arrependeu-se no mesmo instante em responder de forma rude a pessoa mais apta a ajudar – Desculpa, apenas me ajude dessa vez...

- Tudo bem, eu vou reunir os conteúdos e levo no seu dormitório, Capitão – Chen respondeu, sendo cutucado por Minseok em seguida.

- Esqueceu que ele e o Kai não estão se falando? – O mais velho tentou cochichar, mais Chanyeol entendeu.

- Você pode deixar no dormitório, estou indo agora pra lá me entender com o Kai... – ele deu as costas a fim de encerrar o assunto.

- Olha, o Kai... – Chanyeol já estava longe demais - Vai passar na sala dos professores antes... – ele diminuiu o tom enquanto via Chanyeol sumir em meio aos outros alunos.

- Tudo bem, ele deve ter a chave do quarto – Minseok respondeu apenas, dando tapinhas gentis nas costas do outro.

- Queria entender o que ta dando no Chanyeol hoje...

- Deve ser peso na consciência...

                Chanyeol podia jurar que algumas pessoas cochichavam sobre ele pelo corredor mais não quis dar atenção, apenas seguindo seu caminho, cumprimentou alguns conhecidos e não desviou do objetivo, faria o que tinha que fazer daquela vez.

                Abriu a porta sem hesitar, dando de cara com a ultima pessoa que esperava encontrar ali. Byun Baekhyun.

                O menor estava pronto para falar algo quando percebeu que era ele que havia entrado, os olhos dos dois se encontraram, lendo um no outro a mesma expressão inquieta e envergonhada. O barulho da porta sendo fechada as costas do mais alto fez o Byun voltar ao normal primeiro.

                Não que ele quebrasse o silencio, pelo contrario, ele quis sair dali.

                Levantou-se e seguiu na direção da porta, mais foi travado pelo aperto de Chanyeol em seu pulso o impedido de sair. Ficaram parados por alguns segundos em silencio, como Chanyeol não dizia o que queria, Baekhyun puxou varias vezes o braço na tentativa de se soltar, mais o outro só apertava.

- O que você quer? – ele perguntou.

- Oi, meu nome é Park Chanyeol – As palavras do mais alto pegaram de surpresa Baekhyun, confuso ele lembrou-se da própria fala no parque quando começava a tentar se aproximar de Chanyeol.

- O que está fazendo? – ele voltou a questionar, novamente tentando se soltar, mais Park era mais forte.

- Dance conforme a música – o maior o encarou nos olhos e ele parou.

- Meu nome é Byun Baekhyun – O menor desviou o olhar, incomodado com aquilo.

- Posso ir a sua casa mais tarde?

- Não! – respondeu rápido demais, o que poderia dar uma impressão errada de desespero a Chanyeol. Tentou sair do aperto mais o maior não deixou.

- Porque não?

 – Eu tenho um compromisso a noite.

- Que compromisso?

- Não é da sua conta – dessa vez Chanyeol o liberou, parando de o encarar também. Baekhyun seguiu na direção da porta, mais parou antes de sair.

- Escuta, eu não me importo com o que você pensa de mim, mais o Jongin não é assim. Você o ignorou durante essas semanas todas, se está aqui pra dizer mais coisas ruins pra ele, por favor vai embora.

- Eu vim pedir desculpas – Chanyeol respondeu com urgência em se explicar, mais virou o rosto envergonhado ao ver que Jongin o escutava da porta.

- Ótimo – foi a resposta de Baekhyun e enquanto Jongin adentrava o quarto com certa cautela, o menor saiu.

                Kai passou com Chanyeol como se ele não estivesse ali, o que obrigou o maior a ser o primeiro a falar. Como a merda já tava feita, ele decidiu por bem, começar logo pela pior parte.

- Desculpa – pediu em tom baixo, mais audível a Kai. No entanto o mesmo nem o olhou – Eu pedi desculpas. Você não vai olhar pra mim não? – Jongin então virou-se para o encarar, cruzado os braços – Jongin!

- O que mais, você quer que eu saia do seu dormitório também?

- O que? Não...

- Você ainda vai aceitar que eu seja sua dupla na quadra?

- Do que você ta falando cara?

- E quanto as ligações? Você vai voltar a atender?

- Que é isso, Kai? – O maior perguntou estranhando o comportamento do amigo, pensou que Jongin pularia de alegria, no entanto ele continuava de cara fechada a sua frente.

- Eu pensei bastante esses últimos dias, Chanyeol. Eu procurei você mais você me ignorou completamente. É sempre assim, eu corro atrás de você até quando é você quem faz besteira, que espécie de amizade é essa? Eu pareço até mulher de bandido... Só eu apanho – Chanyeol não conseguia pensar em uma resposta, podia apenas ouvir o que Kai tinha a falar – Eu ajudei você o máximo que eu pude com a Dara, eu fingi ser outra pessoa pra preservar essa amizade com você e o que você fez por mim quando descobriu sobre o Soo?

- Desculpa...

- Você me xingou das piores coisas possíveis!

- Desculpa Jongin, me desculpa! – Era a única coisa que podia falar – Eu estava com raiva, foi meu erro, eu admito, me desculpa!

                Jongin foi até o amigo e o abraçou, o aperto era forte de ambos os lados por que tanto Kai quanto Chanyeol sentiam a falta um do outro.

- Eu cansei de me importar se você gosta de homem ou de mulher, apenas seja meu amigo de novo, ta legal? – Jongin concordou com a cabeça quando o amigo o soltou.

- Chanyeol, eu não sei se é cedo demais mais eu quero que você o conheça... O Kyungsoo... – Chanyeol pensou por um momento.

- Tudo bem – concordou, mesmo não tendo certeza, ainda era difícil admitir que Kim Jongin tinha mesmo um namorado. O quanto aquilo podia ser estranho? Seguraria mesmo vela pra um casal gay? Ele pensou em desistir segundos depois mais parou ao ver o sorriso no rosto de Kai.

- 19h30, vou te levar a uma festa – era como se visse arco-íris se formando nos olhos de Kai, ele ficara realmente feliz com aquilo? Chanyeol só pode concordar com a cabeça.

                As 19h Jongin já estava pronto e já esperava por Chanyeol no dormitório, não admitiria nem por um decreto do presidente da república mais estava nervoso por finalmente poder apresentar seu amor para seu melhor amigo. E Chanyeol sentia-se do mesmo jeito, tanto que demorou mais do que o normal para se arrumar, normalmente ele iria de preto mais pensou que poderia assustar KyungSoo se fosse assim, ficou indeciso entre que roupa usar, mesmo não tendo certeza do porque se sentia preocupado com isso, era tão cabeça dura que não admitiria que na verdade queria passar uma boa impressão.

                Por fim, ele escolheu vestir uma de suas calças pretas, o único All Star branco que tinha e camisa branco acinzentado, não colocaria chapéu, não colocaria máscara e o cabelo seria penteado para trás. Pronto, mais normal do que isso impossível, repetiu para si mesmo em frente do espelho antes de sair do Closet e voltar para seu quarto.

                Depois que se acertou com Kai ele decidiu que ainda não voltaria para o dormitório, precisava resolver as pendencias com o pai, ainda não sabia muito bem como ele reagiria depois de Chanyeol resolver deixar aquela espécie de “estágio” no Minyeol e voltar para as aulas e para o dormitório. Resolveu fazer uma coisa de cada vez, primeiro voltava a frequentar as aulas, depois se acertaria com o time de basquete, já que não havia dado nenhuma satisfação de sua ausência para o sunbae ou o técnico e depois anunciava que iria deixar a casa mais uma vez.

                Já eram praticamente 19h30 quando ele avisou Kai de que havia chego. O moreno pediu para que o deixasse dirigir e ele apenas aceitou, permitindo que o outro o levasse. Chanyeol reconheceu o caminho e deduziu para onde estavam indo, a escola de artes.

                Chanyeol não falou nada, apenas deixou que Kai o guiasse, fazendo o mesmo percurso que fizera da ultima vez que esteve ali, Kai digitava, enviava e recebia mensagens pelo caminho que nem se preocupou com Chanyeol que a cada segundo engolia saliva tentando imaginar que outras pessoas estariam ali. Pararam apenas quando chegaram a porta da sala da EXO, de onde se ouviam barulhos de risadas e de móveis sendo mudados de lugar.

- Chegamos – o moreno disse sem conter o sorriso em seu rosto, ouviram a porta se destrancada e aberta e então entraram.

                Ele reconheceu todo mundo ali, até a garota que viu da última vez que esteve lá, Amber, que sorria para Krystal que tinha uma taça de alguma bebida amarelada em mãos. Chanyeol viu um por um de seus colegas de time o olharem abismados, surpresos com sua presença ali.

- Surpresa! – Kai falou na tentativa de quebrar o gelo após trancar a porta, enquanto recebia um olhar reprovador de Byun Baekhyun, e percebendo os olhares inquietos dos outros direcionados a Chanyeol.

- Capitão, é você mesmo? – Lay foi o primeiro a falar, coçando a nuca ele parecia meio hesitante.

- É... Quer dizer... Sim – Chanyeol estava envergonhado com aquilo. Pelo visto Kai além de não avisar a ele, também não havia avisado aos outros.

- Então... – Oh Sehun tomou a frente do grupo, aproximando-se um pouco de onde Chanyeol estava - Pode ficar a vontade, capitão – ele trocou rápidos olhares com Kai, na tentativa de saber se estava fazendo o certo – Pode nos ajudar aqui... Claro, se você quiser, hyung...

                Chanyeol balançou a cabeça em positivo, hesitou mais seguiu até onde Sehun enxia balões pretos junto a Minseok e Chen.

-  Capitão, eu ainda não terminei de separar todo o material mas acho que termino até amanhã – Chen disse numa tentativa de puxar assunto enquanto estendia alguns balões vazios na direção de Chanyeol.

- Tudo bem – ele deu um meio sorriso enquanto pegava os balões – E, só me chamem de Chanyeol, certo? – Os outros se entreolharam mais concordaram em seguida.

                No outro canto da sala, Baekhyun puxou Jongin e o afastou dos outros com cara de poucos amigos, mais o moreno já sabia o que vinha a seguir.

- Eu realmente queria entender o que significa isso mais não ta dando não – ele cochichou raivoso na direção do amigo. Jongin o encarou rindo, achando graça de Baekhyun.

- O Chanyeol pediu desculpas e eu resolvi trazer ele, oras...

- Aqui? Na surpresa que eu demorei meses pra organizar? – Kai balançou a cabeça confirmando sorrindo – Esqueceu que o Kyungsoo queria matar o Chanyeol depois que descobriu o que ele tinha feito com você?

- Águas passadas...

- Kim Jongin, tu é ingênuo assim mesmo ou se faz? Esqueceu que o Chanyeol também não tem um gênio muito fácil? – Baekhyun cruzou os braços mantendo a expressão fechada no rosto.

- Olha só – Kai segurou pelos ombros e virou Baekhyun na direção do grupo que enxia balões. Chanyeol soprava um balão enquanto ria de alguma piada de Minseok junto a Chen e Sehun que parecia fazer comentários. O que? Ele estava rindo? Estava rindo mesmo? Baekhyun teve que admitir que tinha algo diferente... – Me diz se ele vai mesmo causar confusão hoje... Ele parece de certa forma, mudado... Ele até se vestiu diferente, penteou o cabelo, não vestiu moletom, nem ta todo de preto...

- E tá sorrindo... – Baekhyun falou baixo apenas para si mesmo.

- E tá sorrindo! Pera, quê? – Kai perguntou confuso após se dar conta de que havia repetido as palavras do menor.

- Park Cara Fechada Yeol ta sorrindo – Baek o encarou de volta antes de voltar a observar Chanyeol.

- Tem razão... – Foi quando Kai se deu conta daquele pequeno detalhe.

- Kai, talvez isso tenha uma chance de dar certo...

                Observou Chanyeol se levantar junto com os outros para colar os balões pretos na parede ao redor do “Happy Birthday” atrás da mesa montada para receber as comidas. Lay ainda as organizava. Viu Suho entrar na sala carregando o pequeno bolo de glace preto escrito “D.O” de branco, junto ao número 22. Qualquer um que olhasse aquela decoração dark perguntaria a eles o porquê de não estarem fantasiados, já que só faltava isso para aquela ser uma festa de halloween completa. A resposta era que Do Kyungsoo tinha uns gostos peculiares...

                O garoto era o mais calado e o mais afastado de todo grupo, foi o que mais teve problemas para se adaptar aos outros quando eles começaram, sua cor favorita era o preto, tanto que por um grande período só vestia peças dessa cor e ele também não escondia seu gosto por tudo quanto era personagem que tendia para o “lado negro da força”, fossem eles: vampiros, lobisomens, bruxas, o Batman e Darth Vader, além de ser fã do anime Death Note. Não que o protagonista de Death Note (ou o próprio Bruce Wayne) fosse alguém mal, mais Baekhyun não achava a ideia de escrever em um caderno nomes de pessoas que você quer morram, mesmo que por uma boa causa, uma ideia lá muito agradável. E Baekhyun chegou a ter medo dele.

                Diferente dele, Kai era amigo de todos e foi o primeiro a se aproximar de Kyungsoo, transformando aquele menino acanhado em alguém amigável e próximo dos outros e Do Kyungsoo era um garoto mega talentoso, com uma voz incrível e um amor pela musica sem igual, tanto que dedicava-se a escola de artes em tempo integral, tornando-se um professor e um grande amigo de Baekhyun. Graças a Kai que D.O mudou aquela personalidade estranha e graças a D.O que Kai começou a amadurecer, já que antes, ele era mais como um moleque, alguém que vivia do dinheiro dos pais e que não tinha muita perspectiva futura, mesmo que fosse um amigo incrível, era alguém que não ligava para o futuro.

                E era por isso que Baekhyun era tão a favor daquele casal e por isso, sentia tanta raiva de Chanyeol antes de o conhecer.

- Pessoal, é o Kyung! – Amber anunciou lendo algo no celular, tirando Baekhyun de seus devaneios – Ele acabou de passar pela recepção!

- Ai meu Deus! – Lay gritou quase deixando as garrafas de Soju que carregava caírem de suas mãos.

- Calma! – Foi a vez de Baek gritar, fazendo com que todos olhassem para ele – Ele ta adiantado, mais tá tudo no lugar! Vocês – ele apontou para Sehun e Chanyeol que terminavam de grudar os balões – Saiam daí! Lay, deixa essas garrafas em qualquer parte da mesa. Kai, vem pra cá comigo – ele puxou o moreno pro centro da sala, chamando os outros com a mão – Krystal, destranca a porta rápido, desliga a luz e vem pra cá também!

                Depois que a luz foi apagada o suspense só durou mais alguns segundos.

- Surpreeesaaaa! – O coro gritou assim que Kyungsoo abriu a porta da sala e antes mesmo de acender a luz, Kyungsoo voltou e fechou a porta, deixando os garotos lá sem entender nada.

- Não acredito nisso! – Baekhyun fingindo raiva saiu em direção ao interruptor e ligou a luz enquanto Kai abriu a porta e puxou Kyungsoo de volta para dentro da sala. E ele ria, ria muito, tanto que não conseguia encarar a cara brava de Baekhyun e em pouco tempo, o riso contagiou Kai e os outros, inclusive Chanyeol.

- Desculpa, eu tentei segurar mais não deu! – ele falou em meio a soluços, enquanto Baek cruzava os braços.

- Fala sério! Quem foi? – Baekhyun perguntou virando-se na direção do coro de risadas dos outros – Quem foi que abriu a boca e contou pra ele? Lay foi tu? – ele apontou para o chinês que tinha uma fama nada boa quanto a não guardar segredos.

- Não fui eu, eu juro! Dessa vez não fui eu!

- Desculpa Baekhyun mais eu descobri na primeira semana que você e o Kai inventaram isso - Kyungsoo recomeçou – Mais pessoal, eu gostei bastante do preto.

- Ótimo! – Baekhyun bufou – Pelo menos isso... – ele se afastou indo direto para as garrafas de Soju de Lay enquanto Kai e D.O se abraçavam em meio a risadas e assovios.

- É isso ai, minha gente! – Krystal ergueu a taça em suas mãos – SatanSoo ataca novamente!

                Estranhamente aquela cena não significou nada demais para Park Chanyeol, foi algo normal e ele sentia-se feliz por estar participando daquilo, sorrindo ao lado de Chen que assoviava e Sehun que batia palmas. Estava tão descontraído e a vontade que quase foi até Kai e o outro para o desejar suas felicitações mais se conteve quando viu que Krystal e Amber também haviam tido a mesma ideia.

- Vem, vamos pegar algumas bebidas – Sehun convidou e ele foi até a mesa, de onde Baekhyun, ao perceber a aproximação, se afastou. Não demorou muito até que Jongin levasse Kyungsoo até ele.

- Soo, eu estou muito feliz em finalmente poder te apresentar uma pessoa! – a voz de empolgação de Kai fez o maior sorrir enquanto Kyungsoo o analisava – Esse é Chanyeol.

- Chanyeol? Park Chanyeol? – Chanyeol curvou-se em respeito mais D.O não fez o mesmo. Continuava a analisar o mais alto com uma cara nada boa, o que começou a deixar Chanyeol receoso – Aquele Chanyeol?

- Como assim “aquele”? – Park perguntou no mesmo instante, sem perceber a aproximação de Baekhyun ao seu lado.

- D.O, essa é uma oferta de paz – Baekhyun pareceu o explicar enquanto dava tapinhas no ombro do maior – Chanyeol percebeu que o que ele fez foi uma bela de uma merda e veio aqui pra te conhecer – D.O olhou para Kai que prontamente balançou a cabeça concordando – Bandeira branca...

- Do Kyungsoo – O menor estendeu a mão, apresentando-se para o Park que a apertou – Se ferir os sentimentos do Kai outra vez considere-se uma pessoa morta e de uma forma lenta e dolorosa.

- Que legal, né! Acho que vamos ser bons amigos! – Lay que ouvia tudo aproximou-se com sua câmera em mãos sorrindo como um bobo e tirou uma foto dos dois, enquanto Baekhyun lhe lançava um olhar mortal.

- Com certeza nós vamos – D.O concordou ainda de cara fechada soltando a mão de Park.

                Park Chanyeol abriu a boca mais nem deu tempo de responder porque Kai puxou Kyungsoo na direção oposta aos outros.

- Sou eu ou isso foi um pouco tenso? – Lay perguntou tomando um gole de bebida.

- Um pouco tenso? – Sehun disse ao se aproximar.

- Já chega, vamos pros parabéns! – Baekhyun anunciou dando um fim aquela conversa de morte enquanto Chanyeol olhava para Kai que tentava explicara alguma coisa para Kyungsoo.

                Sim, eles cantaram parabéns mesmo Kyung sendo completamente contra, colocaram um chapéu pontudo de festa e o fizeram soprar as sabe-se lá quantas velas que Suho colocou no bolo, o que rendeu belas fotografias tiradas por Lay. Em pouco tempo eles já estavam bebendo e dançando no meio da sala ao som de alguma música eletrônica. Kyungsoo e Jongin ficavam o tempo todo juntos, Baekhyun ficou com Krystal, Amber e Suho em um canto enquanto Chanyeol bebia com Sehun em outro. Quando tocava alguma música que todos conheciam eles cantavam juntos e todos dançavam, o que sempre deixava Chanyeol alegre com a cena. Por volta da meia noite, depois de beberem bastante, comerem e ficarem sorrindo para as paredes, Baek teve a brilhante ideia de fazerem uma roda no meio da sala.

                Aquela era provavelmente a ultima tentativa de fazerem algo naquele dia, já que a maioria já estava bêbada demais. Sentaram em um círculo enquanto Minseok dedilhava algumas notas no violão.

- Vocês não sabem como eu estou feliz de ter vocês todos aqui de novo! – Sim, era um Baekhyun bem “animado” que dizia aquilo – Ainda não dá pra dizer que o EXO ta de volta, mais dá pra fingir pelo menos...

-  Tá legal, Baekhyun, a gente sabe o quanto tu ta feliz, cara – foi Amber que falou, fazendo Krystal rir.

- Levantem, os melhores dançarinos pro meio, agora – Baek apontou para Lay, Sehun e Kai que se entreolharam rindo – Estão esperando o quê? Suho, nosso sistema de som ta pronto? – Suho levantou o celular que estava conectado com o som via bluetooth – Ótimo. Põe uma ai que a gente consiga cantar!

                E ele colocou a música que eles chamavam de “Overdose”. Eles gritavam realmente animados quando os três começaram a dançar e Chanyeol observava tudo bem atento. Ele sabia que Kai realmente tinha talento para dança, mais mesmo conhecendo Lay e Sehun, não tinha ideia do talento deles também. Mesmo Sehun errando alguns passos e parando algumas vezes, tendo que ser incentivado pelos outros, ele era tão bom quanto Kai e Lay e era difícil decidir quem era melhor ali, e para deixar tudo ainda mais animado, a turma cantava em coro o “Someone call the doctor”.

- Com todo o respeito, D.O – Baekhyun recomeçou após o fim da musica – Kailarino, o senhor continua destruidor mesmo, eim! – todo mundo riu, inclusive D.O – Vai, Chanyeol, faz alguma coisa útil e escolhe o melhor deles...

- Eu? – o maior perguntou surpreso.

- Não, o G-Dragon, claro que é você!

- E escolhe rápido – Krystal inqueriu falando com ele pela primeira vez na noite – Estou mesmo é com vontade de ouvir a Voice Line...

- Eu não sei o que...

- Apenas escolha, droga!

- Kai – ele disse apenas, o que deixou Lay indignado.

- Ya! Isso é favoritismo! – o Chinês gritou em meio as risadas.

- Tanto faz, o Kai ganhou! – Krystal anunciou batendo palmas – Kailarino, olha, depois dessa se tu fosse solteiro eu queria, viu! Claro, com todo o respeito, D.O...

                Mais uma vez eles riram.

- Voice Line Voice Line Voice Line! – Amber e Krystal gritavam e batiam palmas juntas.

- Aish, fica meio difícil a capela e bêbados – Baekhyun reclamou – O Xiumin não sabe nem segurar direito um violão...

- Se vocês tiverem partituras eu posso dar um jeito – Chanyeol anunciou pedindo o violão de Minseok.

- Toca qualquer coisa ai que eles tentam acompanhar – Krystal disse animada, já que conhecia o talento que Chanyeol tinha com instrumentos.

                Ele dedilhou um pouco antes de lembrar realmente o que queria tocar “Nothin' On You”. Mais ao contrario do que imaginava não foi Baekhyun que o acompanhou, foi o próprio Do Kyungsoo.

                E ele tinha uma voz incrível, capaz de acompanhar o ritmo que Chanyeol impunha na melodia, Kai olhava os dois com um sorriso bobo no rosto enquanto Chanyeol focava-se em gravar a voz de Kyung em sua mente. Por mais que não houvesse alguém que tocasse algum instrumento no meio deles, Chanyeol admitiu que aquele era realmente um grupo talentoso. A pequena apresentação não durou mais de um minuto e quando eles terminaram, os outros aplaudiram, inclusive o próprio Kyungsoo.

- Você toca bem – D.O disse quando o barulho diminuiu – Seria uma ótima companhia na EXO – Chanyeol sentiu-se um pouco envergonhado mais agradeceu se curvando para o outro.

- Kai – Chanyeol recomeçou a fala após alguns segundos – Você e os outros deviam voltar pra EXO...

- Ta falando sério? – Baekhyun o encarou nos olhos, quase pulando de alegria enquanto Kai e os outros sorriam.

- Mais se algum de vocês largarem o basquete, estão mortos – ele falou sério.

- Credo, ta até parecendo que você fez aulas com o Satansoo ali, Chanyeol – Foi Krystal quem comentou

- E ele ta aprendendo direitinho – Amber e ela encostaram as taças, concordando uma com a outra.

XXX

- Eu tinha minhas duvidas se iria dar certo mais... – Baek começou a falar após um longo silêncio. Quase todos já haviam ido embora exceto por ele, o Park, Kai e D.O e, enquanto Kai e Kyung haviam saído para “pegar um ar”, os dois haviam ficado para juntar tudo que tinha ficado espalhado pelo chão - Obrigada por vir hoje, Chanyeol...

- Baekhyun – Chanyeol o chamou e o menor o encarou – Vamos... – ele hesitou, ainda não tinha certeza se aquela era a melhor escolha – Vamos... Tentar ser amigos...

- Park, você tem certeza que quer tentar ser amigo de alguém como eu? – ele colocou as garrafas vazias na mesa e ficou de frente para o outro – Eu sou isso aqui que você ta vendo – ele abriu os braços a fim de mostrar para Chanyeol a roupa já manchada de bebida e resto de bolo, suja de suor e o cabelo desgrenhado – Eu não sou fraco nem frágil, eu faço o que eu quero, eu falo o que eu quero e eu faço de tudo para proteger e reunir meus amigos e talvez nada disso importe pra você, mais eu tenho que deixar claro outra coisa – O menor deu uma pausa, respirou e continuou – Eu não sou hétero.

- Eu não me importo – respondeu – Eu não to nem ai Baekhyun, eu só quero que a gente continue se dando bem.

                Baekhyun hesitou mais seguiu até Chanyeol com a mão estendida para que o outro apertasse.

- Amigos?

- Amigos – Chanyeol respondeu, sentindo um certo choque ao tocar a mão do mais baixo lembrando-se de algo importante – Sobre o que aconteceu da ultima vez...

- Ah! – Baekhyun soltou a mão do outro na mesma hora, virando-se de costas – O beijo? – riu fingindo desinteresse – Eu nem me lembrava mais disso – mentiu, esperando que outro acreditasse – Aquilo não foi nada!

- Eu só pensei que...

- Chanyeol, meu querido – ele cortou o outro a fim de encerrar de uma vez aquele assunto, mesmo sabendo que estava prestes a dizer outra mentira – Se nem a Dara te quer, você acha que eu vou querer?


Notas Finais


E então? O que estão achando? O que acham que vai acontecer daqui pra frente? haha
Tenho uma notícia não muito boa: eu acumulei alguns trabalhos da faculdade e tenho que correr atrás do prejuízo (fazer o quê) então talvez eu não consiga postar o próximo capítulo durante a semana, mais vou fazer um esforço :3
Desculpe os erros, eu não pude revisar...
Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...