História Decisão! - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Interssexualidade
Visualizações 3
Palavras 1.987
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - Eu prometo.


Fanfic / Fanfiction Decisão! - Capítulo 12 - Eu prometo.

        3 meses depois


Meu namoro parecia cada vez uma decisão certa para mim,alguns problemas mas nada que não pudesse ser resolvido.

Tinha aproveitado a noite com Ênio e estava no seu quarto na facu,foi uma maneira de não deixar eu e ele mal como estávamos,nos dias que saímos eu dormia com ele e nos outros no meu quarto no ap de Mally mas era raro eu dormir sozinha quando Mally não corria para minha cama eu corria para a dela,era sempre bom me sentir segura em seus braços.

- Em que tanto pensa,posso saber?. A voz de Ênio chegou no cômodo antes dele,seu sorriso apareceu me fazendo sorrir também,as vezes ele não era tão idiota,não cem por cento do tempo.

- Nada demais,você onde estava?. Perguntei e ele sorriu como quem estava aprontando.

- Bom como você sabe hoje é nosso mêsversário de namoro,quem diria quatro meses juntos. Disse deitando ao meu lado.

- É quem diria e amanhã sou eu e a Mally.... ele nem deixou eu falar mais apenas levantou com tudo da cama.

- Droga Isis,sempre ela não é?,as vezes eu acho que você está comigo apenas por sei lá.....

- Não complete isso Ênio. Falei o interrompendo.

- Pena. Ele completou me desafiando.

- Ultimamente você vive teclado nessa mesma coisa,caramba ja disse que gosto dos dois. Falei e ele riu em sarcasmo.

- Por que será que eu vivo a falar disso,vocês duas parecem se amar, tantas pessoas já me disseram isso ao contrário de nós dois não é mesmo. Disse me olhando dentro de meus olhos.

- Você tem que parar com esse "todos falam",caramba o namoro é nosso,meu,seu e de Mally,apenas nós três sem mas Ênio.

- Você não me entende. Ele disse e respirou fundo.

- Se você não falar,acho que não,tudo que estamos fazendo ultimamente é brigar e sempre por causa da mesma coisa,já to cansada sabia. Despejei e ele arqueou a sobrancelha.

- Quer terminar,querida?. Falou ainda zombando.

- Isso aqui não é brincadeira para mim Ênio,Eu gosto dos dois,já entende que você não aceita isso mas é assim que eu sou e também se não gostasse não estaria com nenhum ou apenas com um. Eu já tava cansada dessa conversa, preferia estar com Mally,espera... Mally ah não?.

- Tudo bem,me desculpe. Ouço sua voz e me sinto culpada,droga por que eu penso tanto em Mally,será que é porque ela é um amor de pessoa e me trata como uma Prince.

- Podemos por favor parar de brigar, é o nosso mêsversario de namoro lindinho. Ele fez uma careta mas sorriu,acho que já estamos bem.

- Que tal aproveitarmos um pouquinho?. Diz ja com um tom de malícia,os beijos de Ênio eram os melhores de nosso dia,as vezes eu achava que estávamos apenas por isso mas eu não iria ficar com uma pessoa apenas por algo carnal,isso significa que sim eu gostava dele.

- Acho uma ótima ideia lindinho. Ele riu sabendo que era mais por brincadeira e veio em minha direção me enchendo de beijos.

- Acho que já ta na hora de esquentarmos as coisas não acha?. Falou em meio ao beijo e eu travei, ele olhou em meus olhos. - Eu prometo ser cuidadoso e carinhoso lindinha. Disse sorrindo e me afastei um pouco de seu corpo,Eu não estava pronta para isso e ainda tinha o dilema de ser minha primeira vez,droga querendo ou não tinha a Mally,Eu sei que eu iria me entregar para um e o problema é como explicar para o outro. - Qual é garota, já namoramos a meses e eu te esperei,acho que já está na hora. Permanece em silêncio.

- Posso pensar?. Perguntei e ele riu.

- Tem trinta segundos para isso. Ele disse levantando e saindo da cama em direção ao quarto.

- Mas você está me pressionando. Ouve minha voz falhar.

- Claro que não ainda estou de dando tempo,vamos lá garota prove que me ama e seja minha essa noite. Dito isso ele bateu a porta me deixando sozinha no quarto.

                   Pov Ênio

Eu não podia perder pra babaca da minha prima,a primeira vez daquela garota seria comigo,acho que dei meu jeitinho pra que ela ficasse culpada se não se entregasse para mim,oh céus meu sonho é fazer uma menina virar mulher e ainda de bônus vou poder passar isso na cara da minha querida priminha,essa que é louca por Isis,sério ouvi por meses ela falar daquela garota com ar apaixonado mas agora é a minha vez,acho que já deu o tempo de ela pensar,se ela disser não usarei meu plano B.

Entro no quarto e ela olhava pro celular fixamente.

- Oi. Eu disse baixo mas pelo silêncio que tava ela ouviu,sua atenção foi dada a mim e sua cara me dizia que ela não iria aceitar,hora do plano B. - Eu pensei bem e acho que você tem que fazer isso com uma pessoa especial para você,bom sabemos que não sou eu neh?. Dei um sorriso de lado pondo minha carinha de anjinho só pra ela ver, podia até chorar se fosse preciso mas essa morena seria minha.

- N-não e-eu. Ela limpou a garganta e sorriu de lado. - Podemos tentar. Falou incerta e era tudo que eu queria ouvir linda donzela indefesa.

- Claro,se eu te machucar ou qualquer coisa do tipo eu prometo que paro. Falei sorrindo e me aproximando da cama,ela assentiu e deitou,olhei seu celular de relance e ela estava olhando uma foto das duas,que sorrisos felizes,espera ela gosta mesmo da Mally.

- O que foi?. Ouço sua voz e percebo que eu havia parado mas por que diabos eu parei?.

- Nada eu só tava pensando sabe. Eu disse meio sem saber o que dizer,Eu tava muito mulherzinha esses dias e é tudo culpa dessa garota sorridente na minha frente.

- Você é um cara muito especial para mim não sabe,minha primeira vez será ótima com você ou com... ela não completou mas eu sabia a resposta e eu não iria deixar isso acontecer.

- Prometo que vou ser carinhoso e amoroso,vai valer a pena ser hoje e comigo linda. Passei a mão em seu rosto e ela sorriu,isso ponto para mim,tenho que fingir que a amo e se for preciso aquelas três palavrinhas saíram da minha boca mesmo sendo completamente falsas.

- Tudo bem. Ela disse e eu abre um sorriso grande,sabe aqueles sorriso vitoriosos,essa você perdeu Mally Martins.

Sentei na cama e tirei minha camisa,ela corou e eu acaricio seu rosto,beijo a ponta do seu nariz e faço carinho na sua cintura,minha mão foi parar na barra de sua blusa e antes que ela desistisse eu a tirei por completo,suspirei com a visão de seus pequenos seios,eram pequenos e cabiam certinho em minhas mãos,mal vejo a hora,sorri malicioso e deitei por cima dela a beijando com urgência,acho que meu eu cafajeste fala mais alto que o romântico,abro os botões do seu short o descendo em seguida,ela estava ali só de langerie no meu quarto,quem disse que sonhos não se realizam,enquanto beijava seu pescoço eu tirei minha calça apressadamente,Eu já estava mais que exitado,posso não amar ela mas não posso negar que é bem gostosa sem todas aquelas roupas bregas e aquela bunda enorme,céus eu vou ter essa garota,parei o que fazia e olhei em seus olhos.

- Esta pronta lindinha?. Eu odeio esse apelido sem graça que ela havia me dado,ela assentiu claramente com medo,preciso acalmar ela ou então não conseguirei o que quero. - Se você quiser parar a gente para,tudo no seu tempo morena. A vi respira fundo.

- Não,Eu promete tentar não é?. Disse sorrindo mas parecia muito nervosa ainda,beijei todo seu rosto tentando a acalmar mais e mais,olho de novo no fundo de seus olhos,seus lindos castanhos pareciam mais claros e não mais escuros como deveria ser.

- Eu amo você. Falei e ela pareceu surpresa,seu sorriso lindo apareceu e eu sorri junto,ela juntou nossos lábios e dessa vez o beijou foi lento e bom ao mesmo tempo.

- Eu também te amo. Ela falou em meu ouvido bem baixinho como se fosse um segredo,ela permaneceu com o rosto escondido então eu com dificuldade consiguir tirar as últimas peças de seu corpo e do meu,a pior parte foi o sutiã mas eu consegui,sente sua pele nua na minha e seu corpo estava bastante arrepiada,beijei seu pescoço e ela se agarrou ainda mais a meu corpo,guiei meu membro até sua entrada e forcei a cabeça,sente ela se tencionar e ela gemeu de dor,tirei de novo e lembrei que o lubrificante estava na primeira gaveta do criado-mudo e seria meu difícil pegar com ela agarrada daquele jeito em mim,me estiquei tentando sair de seus braços mas não consegui então mesmo com dificuldade abre a gaveta e peguei o produto perfeito, o destampei e passei em uma mão, até melou um pouco o lençol da cama,droga,deixei pra surtar depois e passei o líquido labusando meu pau então guiei mais uma vez ele até sua entrada e dessa vez à cabeça passou,ela soltou um grito de dor e eu quase sente pena.

- Shh.... já vai passar. Falo sentindo algo se romper dentro dela,isso, adeus virgindade. - A dor ja vai virar prazer,eu prometo linda. Falo beijando seu rosto,comecei a me movimentar e seus gemidos sofridos ainda existiam mas tava bom demais para eu parar,tá quentinho e apertado,nossa como é bom sentir sua boceta esmagar meu pau,assim eu vou gozar rápido,sai de dentro dela rápido antes que eu goze,faço alguns movimentos em meu membro e gozo na sua barriga, dei um pequeno sorriso vendo aquela imagem pós foda maravilhosa e eu consegui,Eu fui seu primeiro,agora preciso pensar em como eu irei despejar tudo na cara daquela babaca,beijo sua testa e deito ao seu lado cobrindo meu corpo e adormecendo logo em seguida.

                 Pov Isis


Droga,droga,droga,Eu to suja e horrível,sinto dor no meio de minhas pernas,recolho minhas roupas devagar para não acordar o idiota do meu namorado,peguei meus sapatos que estavam jogados ao lado da cômoda,o deixei na mão mesmo e fui em direção a porta,olho em direção a cama e Ênio ronca virando pro outro lado,o que foi que eu fiz?,sai daquele quarto indo até o dormitório feminino,bato na porta 203 e depois de um tempo batendo a loira aparece com cara de sono.

- O que faz aqui a essa hora Isis,Eu tava dormindo sa.... Não a deixo terminar me jogando em seus braços. - Droga,o que aconteceu?. Sinto ela andar com meu corpo para dentro de seu quarto e ouço a porta fechar atrás de mim,entrelaço minhas pernas em seu corpo e ela segura minhas pernas. - Você tá me deixando preocupada amiga,fala o que houve. Sinto ela sentar e acho que foi no sofá,ela tira meu rosto de seu pescoço e seca minhas lágrimas.

- O Ênio,nós dois,comemorando, primeira vez,foi ruim. Ela me olhou confusa,Eu não conseguia formar uma frase coerente,Eu só queria chorar,Eu queria morrer,a Mally vai me odiar quando souber,Alli adquire o olhar entendedor e me abraça forte.

- Oh minha amiga,estou aqui com você e ficará tudo bem,prometo. Escondo de novo meu rosto em seu pescoço e ela fica acariciando minhas costas. - Acho melhor não contar nada para Mally,quer dizer por enquanto. Olho para Allison incrédula.

- Não,ela vai me odiar,ela vai terminar comigo,ela vai.....

- Calma,calma. Ela tenta me acalmar sem sucesso. - Vamos esconder por enquanto ta bom,será nosso segredo como nos tempos da escola. Ela riu me fazendo rir baixo  com as lembranças.

- Você era louca. Falei ainda soluçando mas um pouco mais calma.

- Nós éramos querida amiga,nós. A olhei negando. - Você ficou toda certinha assim depois do namoro desastroso com os gêmeos Ramos lembra?,aliás você sempre teve tudo em dobro neh danadinha. Bate em seu braço e afundei meu rosto em seu pescoço novamente.

- Naquela época foi apenas uma confusão afinal eles eram quase iguais. Disse sorrindo pensando na diferença.

- Garota,você não deixa de ser safada não é?. E naquela noite minha melhor amiga me fez rir e lembrar do meu passado que parecia que eu estava deixando de lado por causa da minha nova vida,Eu vou esconder por enquanto isso da Mally,no momento certo ela saberá,Eu prometo.


Notas Finais


Espero que tenha gostado desse capítulo e lembre-se coisas ruins acontecem para que as boas sejam dada seu devido valor.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...