História Decisões - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Nash Grier, Shawn Mendes
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Hayes Grier, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Amizade, Conflitos, Romance
Visualizações 5
Palavras 1.402
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A culpa da demora é de um tal bloqueio de criatividade...

Espero que gostem💞

Capítulo 15 - Capítulo 15


Valentina e eu entramos em seu quarto conversando quando eu vi umas batidinhas na porta, e logo em seguida ela se abrindo vagarosamente.

- Não querem descer um pouco meninas?

- To bem aqui! -diz Val me olhando.

- Eu tenho que fazer companhia pra ela Shawn! -digo com um sorriso de canto.

- Vocês não sabem nem dar desculpas esfarrapadas boas!

- Olha a audácia dele… Nos criticando. -Val fala fingindo estar horrorizada.

Dou uma risadinha.

- É que eu simplesmente me sinto melhor ficando aqui Shawn. -digo, mas me lembrava da conversa com Nash no corredor e não queria ficar no mesmo ambiente que ele.

- Porque? Ninguém lá vai te morder!

- Só se ela pedir né Shawn?! - diz Valentina com um sorriso malicioso brincando em seus lábios.

- Cala a boca Valentina! -a repreendo com minhas bochechas queimando. -Não tem um porque exatamente Shawn, é só que vou me sentir mais a vontade ficando aqui como sempre, você sabe que sou tímida.

Bom, eu não estava mentindo. Aquele realmente era um dos motivos para que eu não queira descer mas não era o principal.

- Ta bom, mas que horas você vai embora?

- Não sei mas vou ficar um bom tempo por aqui!

- Ok, vou te esperar então!

- Porque?

- Vou te levar em casa!

- Shawn eu moro aqui perto posso muito bem ir andando como faço normalmente.

- Eu faço questão de te levar! -diz ele saindo sem nem me dar a oportunidade de recusar sua carona.

Depois de alguns míseros segundos Valentina fala:

- É você está começando a aprender a mentir!

- Como assim Val?

- Simples, tudo bem que você prefere realmente ficar aqui, mas você não diria não para o Shawn por algo que você poderia facilmente fazer.

- Ok Val, então qual é ou foi o real motivo para que eu não quisesse descer, em dona sabe tudo? -falei com uma pontada de sarcasmo.

- A não sei talvez o meu irmão?

- Valentina, Nash não é o centro do mundo.

- Mas é o foco dos seus problemas, e isso você não pode negar, porque sabe melhor que eu que isso é verdade. E também não tente mentir pra mim e muito menos pra si mesma, porque deixei de descer até a sala da minha casa onde eu poderia ver o gostoso do Cameron só por saber que você não ia gostar de ficar no mesmo lugar que Nash. -exclama tentando ser revoltada.

- Ta bom, Val. Ta bom, dessa vez você venceu! Fico te devendo essa? -digo acabando por abraçar ela de lado.

- Óbvio que fica. - Diz ela soltando uma risadinha.

                            (…)

Ficamos em seu quarto a tarde inteira, jogando conversa fora e vendo séries, até que o sol desaparece do céu e então percebo que está na minha hora. Valentina desce as escadas junto comigo e vamos E quando vamos passando pela sala ouço um:

- Fugindo de mim Sophi?

- Claro que não, tinha simplesmente esquecido que você não me deu tempo de negar a carona! -digo com sarcasmo.

- Que bom que eu tenho uma ótima memória, não é mesmo? -ele sorri.

- A claro, oque seria de mim se não fosse você?

- Tá chega, vão conversar no carro e tchau pra vocês! -diz Valentina.

- Mal educada!

Ela revira os olhos

- Mas tudo bem, tudo bem, eu já estou me retirando! -levanto as mãos em forma de rendição.

- Vai vai, já tive que aturar você a tarde inteira. -diz ela quando já estávamos na porta.

- Ata né, tchau pra você.

- Tchau amiguinha!

- Sínica!

- Chata.

- Remitente!

- Vocês não vão parar com isso não? -diz Shawn nos interrompendo.

- METIDO! -dizemos juntas, rindo.

Ele balança a cabeça em forma de negação rindo e abrindo a porta do carro para que eu possa entrar, logo faz a volta indo a porta do motorista e entrando.

- Agora eu entendi oque você disse sobra a timidez sumir quando estão só vocês duas! -ele comenta sorrindo

- A gente ainda consegue ser bem pior que aquilo! -rio.

-Imagino -diz ele sorrindo - Mas agora me fala porque não quis descer, e ficar na sala junto com todos?

- Mas eu já te disse! -respondi receosa.

- Disse, só que não disse a verdade.

- Como assim Shawn?

- Como assim? Se era verdade então me diz porque logo que fechei a porta Valentina disse algo como " Você esta começando a aprender a mentir"?

Ele tinha escutado, droga. Vou matar Valentina.

- Se você estava ouvindo atrás da porta então também escutou o resto. -digo seria.

- Não, porque bem na hora Nash chegou e me falou que os outros estavam me chamando…

- E dai vocês desceram?

- Eu sim, Nash ficou por lá disse que ia falar com Valentina. Ele não entrou?

- Não! -agora eu já não sabia se ria ou chorava, Shawn não ter ouvido nada é ótimo, mas se Nash como eu estou achando ficou ouvindo tudo atrás da porta…

- Você vai me contar ou não?

Olhei para fora vendo que já estava chegando em casa.

- Não tem nada para contar Shawn, eu só não quis descer, já passou, vamos deixar isso pra lá ok?

- Ok, mas não pense que eu vou acreditar que foi só isso.

Eu não sabia o porque de estar receosa ao fato de contar para Shawn oque havia acontecido, mas algo em mim não me permitia contar, acho melhor assim, até porque realmente não foi nada demais.

Shawn estacionou o carro em frente a minha casa, e eu fui abrir a porta rapidamente para descer, mas antes de o fazer sinto seu toque em meu braço, olho em sua direção e fixo meus olhos nos seus.

- Me desculpa por ter insistido no mesmo assunto, só sinto que tem algo te incomodando e não gosto nem um pouco disso. Eu me sinto no dever de proteger você, eu me preocupo com você!

- Pelo menos dessa vez pode ficar longe de preocupação, não foi nada. -digo estampando um sorriso em meu rosto para o tranquilizar.

Ele sorri enquanto acaricia meu rosto com seu polegar, se aproxima devagar me deixando com a respiração descompassada no mesmo ritmo das batidas do meu coração, então deixa um beijo no canto da minha boca entreaberta, e logo pende sua cabeça para o lado aproximando do a até encaixala na curva do meu pescoço me fazendo sentir sua respiração quente no local me fazendo assim arrepiar.

- Shawn, eu tenho que entrar. -falo rápido com a voz falha e um nervosismo aparente.

- Tudo bem -diz ele ainda com o rosto enterrado em meu pescoço logo se distanciando um pouco e olhando em meus olhos.

Lhe dou um sorriso e abro a porta, antes de sair a próximo meu rosto do seu na intenção de lhe beijar a bochecha, mas na hora ele vira o rosto me roubando um selinho. Me distancio sentindo minhas bochechas coradas enquanto vejo o seu belo sorriso estampado nos lábios.

Desço do carro sorrindo, fecho a porta do mesmo; Logo em seguida indo em direção a porta de minha casa, paro em frente a mesma olhando para trás e vendo Shawn que me observava de dentro do carro ainda sorrindo, do mesmo modo que eu, abri a porta de casa e entrei a fechando logo após ouvir o som de seu carro arrancando.

Subi rapidamente as escadas indo para o meu quarto, não encontrando ninguém no caminho e dando graças a isso. Entrei no mesmo, e fui tomar um banho quente para relaxar.

Depois de um bom tempo no banho, peguei minha toalha me secando, e me vestindo calmamente. Sai do banheiro indo me jogar em minha cama, estava exausta, cansada tanto fisicamente quanto emocionalmente.

Mas isso não interferiu para que no momento em que eu lembrasse de Shawn o meu sorriso aparecece em meu rosto, ele me fazia bem, de um modo que não posso explicar…

Mas lembrar de Shawn me fazia lembrar de Nash, de como ele era antes, de como ele me tratava e o bem que me fazia, as coisas mudaram e eu nem sabia o porque, isso me deixava cada vez mais frustrada.

Queria tanto que as coisas fossem mais simples, mais fáceis de ser resolvidas. As vezes queria ter o poder de ler mentes, para mim parece que isso facilitaria as coisas, mas ao mesmo tempo tenho duvidas quanto a isso.

Acho que na verdade oque eu queria, era apagar minha memória dos momentos bons com Nash…



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...