História Decisões Do Coração (Namjoon e Jin) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hoseok, Jimin, Jin, Jungkook, Nanjoom, Suga, Taehyung
Exibições 42
Palavras 3.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Meu Deus, vocês assistiram aquele MV do BTS? Eu ainda não me recuperei dos tiros sabem.
Mais indo para o capitulo, pessoas: se querem capítulos assim, avisem pois eu sei me inspirar as vezes.
Vou dizer algo...
.
.
.
.
.
.
PARA MIM O JIN É UM NINFOMANÍACO <3

Capítulo 11 - Aparências enganam


Fanfic / Fanfiction Decisões Do Coração (Namjoon e Jin) - Capítulo 11 - Aparências enganam

POV. Namjoon

“As coincidências às vezes são soluções que a vida encontra pra mudar o rumo da história.”

                                                                                                              Miguel Falabella

Chegou o dia da premiação do Jin e eu pensei em levar a Estela como minha acompanhante, mas meu pai me fez levar a minha “noiva”, farei de tudo para que ela me odeie.

—Quem organizou a festa? – pergunto a Yoongi arrumando minha gravata. Quando uso terno me sinto mais velho e respeitoso.

—Eu e a secretaria do Jin, ele até procurou o Buffet para fornecer o doce, mas acabou que escolhemos um café muito bom.

—O mesmo daquela cozinheira?

—Sim. Ela é uma ocidental com amigas lindas.

—Wou… – sorrio e rio do Yoongi. – fisgado também?

—Também?

—Taehyung. O novo noivo.

—Oh, não a esse ponto sabe, mas… Quem sabe não é.

- “The Love makes men lose sanity and trouser pleats.”
 “O amor faz os homens perderem a sanidade e as pregas da calça”.

—O que você está dizendo ai?

—Nada não, vamos? – saímos e fomos para o local da festa, estava bonito o local, e a mesa de bebidas bem diversificada, as mesas eram separadas por família, na frente as mais íntimas e ricas, sentei junto aos meus pais até que de longe vejo a mulher que meus pais escolheram para mim vindo se sentar na mesma mesa que nós.

—Boa noite senhor e senhora Kim.

—Por favor, querida nos chame de sogro e sogra. – meu pai diz olhando para ela. – sente-se conosco.

—Obrigada. – ela senta-se ao meu lado.

—Filho, cumprimente sua futura noiva. – minha mãe diz me olhando com um sorriso no rosto. Não quero ser falso, mas nada me estima ela por tanto não fingirei simpatia.

—Yoongi, me espere. – digo quando o vejo e vou até ele. Como o Yoongi trabalha na empresa e sempre tem contato direto com o Jin, ele não pode ficar em uma mesa separada desta forma ficará junto com a família do Jin, é o que eu creio.

—Estou indo até o Jin, ele disse que está um pouco nervoso.

—Vamos apoiar o hyung então.

—Sim vamos.

POV. Estela

—Está tudo preparado?

—Você já nos perguntou isto centenas de vezes Estela.

—Desculpa, é que não fazemos entregas tão grandes assim. Antes da premiação eu…

— “Vou ficar com vocês para preparar as mesas do nosso jeito”. Vai repetir quantas vezes chefe?

—Desculpa…

—Vá se arrumar unnie. – decido relaxar, está tudo okay.

Escolho por algo simples, um cropped não muito pequeno e uma saia, achei estranho, mas nunca prometi ser uma pessoa normal, ganharei olhares apenas por estar lá, então que seja.

Chego ao local cerca de uma hora antes do início da premiação, os doces estavam organizados da forma que havia mandado, apenas observei e fui até a cozinha que improvisaram, estava tudo correndo bem, mas eu devia ir até meu irmão ele já devia ter enlouquecido por estar sozinho. Falta questão de vinte minutos para dar início a premiação.

Entro no salão e recebo olhares, os típicos olhares, o mal deles é que não sei se são de aprovação ou reprovação, embora que eu não me importe qual olhar é. Vejo Hoseok sentado conversando com uma garota, ele é sempre galanteador assim? Ela aponta para o palco, o que ela quer dizer? Vou me aproximando, mas ela sai antes que eu chegue.

—Estava paquerando ela?

—Não. – o encaro perplexa. – estava pedindo que ela me mostrasse o Yoongi. – rio dele.

—Então, o que conseguiu?

—Você me mostra ele, ela falou que esse cara vai aparecer no palco, então você me mostra ele. Onde está Sang Ni?

—Ela está na cozinha. E se eu não quiser mostrar. – ele me encara sério. – está bem oppa. – me sento então vejo um casal cujo adoro. – oppa. – cutuco o Hoseok então ele segue para onde estou olhando.

—Vou lá.

—Me espera. – vamos em direção a eles, a mesa como sempre é a melhor. – Ahjumma, ahjussi, como é bom vê-los.

—Menina Estela. – A ahjumma que me refiro é a senhora Jae Ryung, quando se casou com o ahjussi Kim Seok. Sim, os pais do Seokjin. Ganhou seu nome.– quanto tempo faz que não nós vemos? Você cresceu tanto.

—Nos vemos há um ano em Paris lembra ahjumma?

—Verdade, esta roupa foi eu que te comprei.

—Ahjumma, posso te abraçar? – ela sorri me dando a permissão.

—Ahjussi, não acredito que um homem forte como o senhor vai repassar a empresa.

—Hoseok. Venha abrace seu ahjussi. – meu irmão o abraça. – não estou tão forte menino. Preciso passar a coroa.

—Por que quer passar a ahjumma para outro?

—Menino. – a ahjumma ouviu e repreende meu irmão. – seu bastardo. – distribui alguns tapas nele.

—Ai ahjumma, não me bata. – minha reação foi à mesma que o ahjussi, rimos todo o momento.

—Ahjussi, sua mulher é excepcional.

—Você se tornou uma grande mulher Estela. – o abraço, sempre o tive como um tio.

—Ahjumma, pare. – meu irmão a abraça fazendo-a parar. – senti falta da sua comida ahjumma.

—Não tente me enganar, seu idiota – ela continua dando tapas e socos leves em meu irmão.

—Ahjumma, pare. – não consigo parar de rir.

POV. Jin

Vou até uma brecha do palco, faltam cinco minutos, olho todas as mesas e vejo que estão sentados, mais olho para mesa dos meus pais e os vejo em pé, ambos conversando, com Estela e outro homem. Ela os conheceu e já estão tão íntimos assim?

—Hyung, falta pouco tempo, seu irmão chegou e a noiva dele também. Se posicione.

Olhei novamente e então vi Estela indo para outra mesa, lá estava Sang Ni, olhei para mesa dos meus pais e os vi com meu irmão e sua noiva, com dois acentos vazios, o meu e o do Yoongi acredito.

—Senhores e senhoras, hoje é um dia grandioso para esta empresa, o dia que o novo presidente será nomeado, senhores, senhoras, com o vocês: nosso novo futuro presidente, senhor Kim Seokjin. – ouvi uma salva de palmas, entrei no palco e então estremeci, fui até o microfone e falei:

—Boa noite, a todos. Antes de receber essa nomeação, quero dizer algo. Quando meu pai disse-me que eu seria o novo presidente, por mostrar esforços e batalhar por esta empresa, eu entrei em choque, convenhamos que não sou o meu pai, não tenho a mesma fibra, pois foi ele que ergueu de forma grandiosa essa empresa e não poupou esforços para mantê-la, por ver o apoio que ele recebeu da minha mãe e as noites que ele chegava cansado em casa, prometo não desapontar você abeoji, nem você eomeoni, sei também que meu irmão não me deixará sozinho nessas novas lutas, conto com o apoio de todos vocês e espero chegar às expectativas que todos me impõem.

Mais uma salva de palmas, olhei em todo o ambiente e vi todos àqueles que confiam em mim, e também vi a Estela que sorria, quis acreditar que aquele sorriso fosse realmente para mim e não para o discurso que fiz.

Fui nomeado o novo presidente, desci daquele pequeno palco, ouvindo muitas palmas, fui andando até a mesa que minha família está, recebi abraços e elogios. Como novo presidente eu não preciso ir de mesa em mesa atender a todos, na verdade a festa é só para firmar negociações, alguns convidados vieram para falar comigo, mesmo sendo o novo presidente sei que realmente devo me importar com os convidados. Observei as mesas e vi Estela parada olhando a mesa do Namjoon, sua expressão não era boa, olhei a mesa do Namjoon, mas não vi nada demais, a não ser a presença de uma garota cujo não conheço.

POV. Estela

Observei o salão e vi o Namjoon em uma das mesas, com ele estavam um casal mais velho e uma garota, que se segurou no braço dele. Ela estava toda risonha para o lado dele, e ele não parecia estar bem com a situação, é algo bem estúpido me sentir mal por isso, e eu digo que nem tenha me sentido realmente mal, não sou de tirar conclusões precipitadas assim.

Sai para fora do prédio, andei pelo lado e cheguei a uma piscina, por que rico tem mania de fazer festas em locais com piscina? Como se alguém fosse louco o bastante de tomar algum banho, ainda mais aqui na Coreia do sul que faz tanto frio. Me sentei em uma dessas cadeiras de repouso, olhei a água azul da piscina pensando em quanto cloro está dentro dela…

—Por que sozinha? – era o Jin.

—Por que o anfitrião da festa está aqui fora?

—Touché. – ele se senta ao meu lado. – eu estava me sentido sufocado, além do mais… Percebi que você não está bem. Não gosto de isolamentos.

POV. Namjoon

“As coincidências às vezes são soluções que a vida encontra pra mudar o rumo da história.”

                                                                                                              Miguel Falabella

Chegou o dia da premiação do Jin e eu pensei em levar a Estela como minha acompanhante, mas meu pai me fez levar a minha “noiva”, farei de tudo para que ela me odeie.

—Quem organizou a festa? – pergunto a Yoongi arrumando minha gravata. Quando uso terno me sinto mais velho e respeitoso.

—Eu e a secretaria do Jin, ele até procurou o Buffet para fornecer o doce, mas acabou que escolhemos um café muito bom.

—O mesmo daquela cozinheira?

—Sim. Ela é uma ocidental com amigas lindas.

—Wou… – sorrio e rio do Yoongi. – fisgado também?

—Também?

—Taehyung. O novo noivo.

—Oh, não a esse ponto sabe, mas… Quem sabe não é.

- “The Love makes men lose sanity and trouser pleats.”
 “O amor faz os homens perderem a sanidade e as pregas da calça”.

—O que você está dizendo ai?

—Nada não, vamos? – saímos e fomos para o local da festa, estava bonito o local, e a mesa de bebidas bem diversificada, as mesas eram separadas por família, na frente as mais íntimas e ricas, sentei junto aos meus pais até que de longe vejo a mulher que meus pais escolheram para mim vindo se sentar na mesma mesa que nós.

—Boa noite senhor e senhora Kim.

—Por favor, querida nos chame de sogro e sogra. – meu pai diz olhando para ela. – sente-se conosco.

—Obrigada. – ela senta-se ao meu lado.

—Filho, cumprimente sua futura noiva. – minha mãe diz me olhando com um sorriso no rosto. Não quero ser falso, mais nada me estima ela por tanto não irei fingir simpatia.

—Yoongi, me espere. – digo quando o vejo e vou até ele. Como o Yoongi trabalha na empresa e sempre tem contato direto com o Jin, ele não pode ficar em uma mesa separada desta forma ficará junto com a família do Jin, é o que eu creio.

—Estou indo até o Jin, ele disse que está um pouco nervoso.

—Vamos apoiar o hyung então.

—Sim vamos.

POV. Estela

—Está tudo preparado?

—Você já nos perguntou isto centenas de vezes Estela.

—Desculpa, é que não fazemos entregas tão grandes assim. Antes da premiação eu…

— “Vou ficar com vocês para preparar as mesas do nosso jeito”. Vai repetir quantas vezes chefe?

—Desculpa…

—Vá se arrumar unnie. – decido relaxar, está tudo okay.

Escolho por algo simples, um cropped não muito pequeno e uma saia, achei estranho, mas nunca prometi ser uma pessoa normal, ganharei olhares apenas por estar lá, então que seja.

Chego ao local cerca de uma hora antes do início da premiação, os doces estavam organizados da forma que havia mandado, apenas observei e fui até a cozinha que improvisaram, estava tudo correndo bem, mas eu devia ir até meu irmão ele já devia ter enlouquecido por estar sozinho. Falta questão de vinte minutos para dar início a premiação.

Entro no salão e recebo olhares, os típicos olhares, o mal deles é que não sei se são de aprovação ou reprovação, embora que eu não me importe qual olhar é. Vejo Hoseok sentado conversando com uma garota, ele é sempre galanteador assim? Ela aponta para o palco, o que ela quer dizer? Vou me aproximando, mas ela sai antes que eu chegue.

—Estava paquerando ela?

—Não. – o encaro perplexa. – estava pedindo que ela me mostrasse o Yoongi. – rio dele.

—Então, o que conseguiu?

—Você me mostra ele, ela falou que esse cara vai aparecer no palco, então você me mostra ele. Onde está Sang Ni?

—Ela está na cozinha. E se eu não quiser mostrar. – ele me encara sério. – está bem oppa. – me sento então vejo um casal cujo adoro. – oppa. – cutuco o Hoseok então ele segue para onde estou olhando.

—Vou lá.

—Me espera. – vamos em direção a eles, a mesa como sempre é a melhor. – Ahjumma, ahjussi, como é bom vê-los.

—Menina Estela. – A ahjumma que me refiro é a senhor Jae Ryung, quando se casou com o ahjussi Kim Seok. Sim, os pais do Seokjin. – quanto tempo faz que não nós vemos? Você cresceu tanto.

—Nos vemos há um ano em Paris lembra ahjumma?

—Verdade, esta roupa foi eu que te comprei.

—Ahjumma, posso te abraçar? – ela sorri me dando a permissão.

—Ahjussi, não acredito que um homem forte como o senhor vai repassar a empresa.

—Hoseok. Venha abrace seu ahjussi. – meu irmão o abraça. – não estou tão forte menino. Preciso passar a coroa.

—Por que quer passar a ahjumma para outro?

—Menino. – a ahjumma ouviu e repreende meu irmão. – seu bastardo. – distribui alguns tapas nele.

—Ai ahjumma, não me bata. – minha reação foi à mesma que o ahjussi, rimos todo o momento.

—Ahjussi, sua mulher excepcional.

—Você se tornou uma grande mulher Estela. – o abraço, sempre o tive como um tio.

—Ahjumma, pare. – meu irmão a abraça fazendo-a parar. – senti falta da sua comida ahjumma.

—Não tente me enganar, seu idiota – ela continua dando tapas e socos leves em meu irmão.

—Ahjumma, pare. – não consigo parar de rir.

POV. Jin

Vou até uma brecha do palco, faltam cinco minutos, olho todas as mesas e vejo que estão sentados, mais olho para mesa dos meus pais e os vejo em pé, ambos conversando, com Estela e outro homem. Ela os conheceu e já estão tão íntimos assim?

—Hyung, falta pouco tempo, seu irmão chegou e a noiva dele também. Se posicione.

Olhei novamente e então vi Estela indo para outra mesa, lá estava Sang Ni, olhei para mesa dos meus pais e os vi com meu irmão e sua noiva, com dois acentos vazios, o meu e o do Yoongi acredito.

—Senhores e senhoras, hoje é um dia de grande para esta empresa, o dia que o novo presidente será nomeado, senhores, senhoras, com o nosso novo futuro presidente, senhor Kim Seokjin. – ouvi uma salva de palmas, entrei no palco e então estremeci, fui até o microfone e falei:

—Boa noite, a todos. Antes de receber essa nomeação, quero dizer algo. Quando meu pai disse-me que eu seria o novo presidente, por mostrar esforços e batalhar por esta empresa, eu entrei em choque, convenhamos que na sou o meu pai, não tenho a mesma fibra, pois foi ele que ergueu de forma grandiosa essa empresa e não poupou esforços para mantê-la, por ver o apoio que ele recebeu da minha mãe e as noites que ele chegava cansado em casa, prometo não desapontar você abeoji, nem você eomeoni, sei também que meu irmão não me deixará sozinho nessas novas lutas, conto com o apoio de todos vocês e espero chegar às expectativas que todos me impõem.

Mais uma salva de palmas, olhei em todo o ambiente e vi todos àqueles que confiam em mim, e também vi a Estela que sorria, quis acreditar que aquele sorriso fosse realmente para mim e não para o discurso que fiz.

Fui nomeado o novo presidente, desci daquele pequeno palco, ouvindo muitas palmas, fui andando até a mesa que minha família está, recebi abraços e elogios. Como novo presidente eu não preciso ir de mesa em mesa atender a todos, na verdade a festa é só para firmar negociações, alguns convidados vieram para falar comigo, mesmo sendo o novo presidente sei que realmente devo me importar com os convidados. Observei as mesas e vi Estela parada olhando a mesa do Namjoon, sua expressão não era boa, olhei a mesa do Namjoon, mas não vi nada demais, a não ser a presença de uma garota cujo não conheço.

POV. Estela

Observei o salão e vi o Namjoon em uma das mesas, com ele estavam um casal mais velho e uma garota, que se segurou no braço dele. Ela estava toda risonha para o lado dele, e ele não parecia estar bem com a situação, é algo bem estúpido me sentir mal por isso, e eu digo que nem tenha me sentido realmente mal, não sou de tirar conclusões precipitadas assim.

Sai para fora do prédio, andei pelo lado e cheguei a uma piscina, por que rico tem mania de fazer festas em locais com piscina? Como se alguém fosse louco o bastante de tomar algum banho, ainda mais aqui na Coreia do sul que faz tanto frio. Me sentei em uma dessas cadeiras de repouso, olhei a água azul da piscina pensando em quanto cloro está dentro dela…

—Por que sozinha? – era o Jin.

—Por que o anfitrião da festa está aqui fora?

—Touché. – ele se senta ao meu lado. – eu estava me sentido sufocado, além do mais… Percebi que você não está bem. Não gosto de isolamentos, por tanto, não se isole.

—Você é um cara gentil. – digo e o olho. Os lábios do Jin sempre foram carnudos e provocantes assim?

—Estela? – me chama.

—Sim? – foi rápido, um impulso de desejo acredito eu… Os lábios de Jin selaram-se aos meus, senti a maciez da sua boca, eu realmente não esperava, mas aconteceu. O beijo foi calmo e quente, pensei ser apenas um selinho, mas Jin foi abusado, sua postura nunca mostrou esse seu lado mais torpe, nossas línguas se chocaram, provocando uma a outra, aquilo foi uma loucura… Suas mãos procuravam algo e então encontraram meus cabelos enfiando os dedos por entre eles. Separamos nossas bocas depois da tão intensa batalha de línguas, o ar era falho… E minha surpresa imensa. Me levantei rápido quando tudo acabou, fiquei de costas a ele, eu precisava assimilar tudo o que acorreu.

—Estela… Perdão eu me equivoquei, eu não devia ter te beijado. - me voltei para ele que se levantou me olhando de soslaio.

—O… O beijo… Não é algo solo, e eu retribui, por tanto… – minha respiração não se normaliza. – não precisa se desculpar. – não nós olhávamos e muito menos falávamos, apenas esperamos o ar voltar aos pulmões. – você devia voltar, devem estar a sua procura… – ambos sabíamos que não era esse o motivo, mas deixamos isso como desculpa.

—Você tem razão.

Ele se foi, indo por onde veio e sumindo após cruzar a esquina do prédio. Me joguei novamente na cadeira, desta vez perplexa com a atitude do Jin, sempre achei que ele não mantivesse esse tipo de sentimento por mim, e nunca que ele fosse tão impetuoso… Aparências enganam, isto sim é verídico.


Notas Finais


Aquele momento que Fire toca em uma rádio online <3
Aquela roupa que coloquei é da Rayza Nicácio, é quase daquela forma que a *ESTELA* se vestiu.
Já corrigi até o capitulo três *3* então se quiserem ir ver as mudanças blz, mas não é realmente PRECISO sabe...
Votem, comente, me façam feliz amorezinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...